Blog

Março 2008

Vendo Artigos de: Março , 2008

Espanha: Capoeira Valencia “Uma Festa de Camaradas”

 

O Festival apresenta a Comunidade Valenciana toda a riqueza da cultura Brasileira, tendo a Capoeira como transmissora da mesma. Durantes os 4 dias de festival são realizados cursos, palestras, espetáculos, rodas, dentre outras atividades realizadas por convidados vindos do Brasil e diversas partes do mundo, alguns dos mais representativos nomes da arte-luta brasileira se encontram, fazendo com que Valencia seja o centro das atenções da capoeira na Espanha.
De 17 a 20 de Abril

Programação:

Quinta 17 de abril

19:00 a 21:00 hrs (Oficina de Capoeira Regional )
21:00 a 22:00 hrs (Roda de Bienvenida)

Sexta 18 de abril

19:00 a 22:00 hrs (Oficina de Capoeira Regional e Contemporanea)
23:00 hrs (Roda de Rua – Plaza de la Virgen, Valencia)

Sabado 19 de abril

11:00 a 12:00 hrs (Oficina de Berimbau)
13:00 a 14:00 hrs (Roda de Rua – Benaguasil, Valencia)
16:00 a 21:00 hrs (Oficina de Capoeira Regional, Angola e Contemporanea)
21:30 a 22:30 hrs (Roda de Rua – Lliria, Valencia)

Domingo 20 de abril

12:00 a 14:00 hrs Festa do Batizado e Troca de Graduação (Auditori de la Unió Musical de Benaguasil – Benaguasil, Valencia)

Convidados e Ministrantes

Mestre Bamba: Associação de Capoeira Mestre Bimba – Salvador, Bahia, Brasil
Mestre Boca do Rio: Grupo de Capoeira Angola Zimba – Salvador, Bahia, Brasil
Mestrando Cinzento: Aluá Capoeira – Valencia, Espanha
Professor Biriba: Escola de Capoeira Regional Remanescentes – Salvador, Bahia, Brasil
Professor Luciano Milani: Portal Capoeira, Capoeira Mogadouro – Mogadouro, Portugal
Crá Rosa – Percussão – salvador, Bahia, Brasil
Wilton Batata: Percussão – Salvador Bahia, Brasil

Centro Cultural Capoeira Baiana – C.C.C.B.

Formado Jamaica: Stavanger, Noruega
Instrutor Estudante: Rimini, Italia
Instrutor Grande Preto: Estepona, Espanha
Instrutor Samuray: La Safor, Espanha
Estagiaria Mascarada: Valencia, Espanha
Estagiaria Dendê: Buñol, Espanha
Estagiaria Moderna: Montreal, Canadá
Estagiaria Asfixiante: Montreal, Canadá

 


Contato: Careca

Tel.: (34)654 23 24 64
carecaregional@hotmail.com

Nota de Falecimento: Mestre Samuray

Amigos e camaradas da grande roda da vida…!

 

Tenho o consternado e doloroso dever e obrigação de comunicar o falecimento há cerca de poucas horas do nosso irmão de roda e de vida, MESTRE SAMURAY, de Fortaleza-CE.

Ao que soube ele foi vítima de uma dengue hemorrágica e também foi contaminado por lepstopirose, não tendo resistido e falecido nesta data na cidade de Fortaleza-CE.

 
 
A ele nosso mais profundo sentimento e nossa dolorosa perda de irmãos de tantos anos de convivência.
 

Que Deus lhe dê o melhor lugar, uma vez que sua vida e conduta sempre foi de uma ilibada seriedade e de profundo respeito por todas as pessoas e institituições.

Que a familia encontre o amparo em Deus, na amizade e carinho de todos os amigos e familiares.

 
 

Abraços eternos do amigo,

Reginaldo / Squisito

 
 
Brasilia – DF, 15MARÇO2008

Portugal: Projeto 24 Horas – Grande Roda de Capoeira

PROJECTO 24 HORAS – GRANDE RODA DE CAPOEIRA

O Grupo União na Capoeira torna público que nos dias 26 e 27 de Abril, estará realizando a 4º edição da Grande Roda de Capoeira de 24 horas.

Portugal: Projeto 24 Horas - Grande Roda de Capoeira

Sob a coordenação do contramestre Nagô, o objectivo principal do evento é a interacção entre os participantes que durante as 24 horas se propõe a uma troca de conhecimentos, aulas de capoeira Angola, Dança e muita capoeiragem num clima de camaradagem objetivando o crescimento colectivo.

Fica o desafio para capoeiristas dos diferentes grupos, escolas e associações para se juntarem a nós nesta festa que, também, se torna, a cada ano, um marco na capoeira desenvolvida em Portugal, entrando na lista de eventos mais esperados.

Para este ano estão confirmados: Mestre China, Mestre Braga, Mestre Umoi, Mestre Nilson, Mestre Tucas, Mestra Jerusa, Mestra Pitu, Mestre Birrila,  entre muitos outros.

O evento irá decorrer  de 26 a 27 de Abril de 2008 na Escola Básica 2,3 de Alfornelos, Amadora.

Não perca tempo! Os primeiros 100 inscritos têm direito a uma t-shirt!

Informações:

www.cmnago.com – +351 964593999

Contramestre Nagô – Grupo União na Capoeira

 

Capoeira & Campanha para combater o trabalho infantil

A estação ferroviária João Felipe, no Centro, foi o primeiro espaço da campanha. As mobilizações serão feitas no dia 12 de cada mês

A Estação Ferroviária João Felipe, no Centro da cidade, virou palco dos dançarinos e capoeiristas do projeto Vida Nova, que atende cerca de 800 crianças e adolescentes no bairro Parque São José. Eles participaram ontem de manhã do lançamento da campanha pelo combate ao trabalho infantil. Até dezembro, segundo a coordenadora do Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil (Peti), Alyne Almeida, atividades de mobilização serão realizadas sempre no dia 12 de cada mês – alusão ao 12 de junho, Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil.

A intenção da campanha, segundo ela, é mobilizar tanto crianças quanto adultos. A estratégia, para os primeiros, será realizar pré-cadastros para visitas e inclusão delas no Peti, que hoje atende a 2.256 crianças e adolescentes. Já para os adultos, pretende-se sensibilizá-los a não comprar produtos vendidos por crianças ou usufruir de serviços prestados por elas, como de engraxate ou de flanelinha, e incentivá-los a denunciar situações assim. A meta, até o fim do ano, é incluir mais mil crianças e adolescentes no Peti, que é coordenado pela Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci).

A Estação João Felipe não foi escolhida por acaso. Alyne diz que o espaço é local de fluxo intenso de passageiros e de pessoas que fazem vendas ou oferecem algum serviço, dentre elas crianças e adolescentes. Por dia, segundo o assessor de comunicação da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), Fernando Mota, 25 mil pessoas circulam por lá. A próxima atividade da campanha será na Praia do Futuro no dia 12 de abril.

A doméstica Luciene Matias aproveitou a espera pelo trem para assistir às apresentações. Ela conta que, de vez em quando, encontra crianças e adolescentes vendendo produtos dentro do trem. "Às vezes eu acabo comprando algo, mas acho que é preciso haver uma instituição onde elas fiquem e a gente tem que ajudar". Luciene tem três filhos, com idades de 9, 10 e 16 anos. Todos, conforme ela, só estudam. "E brincam. Afinal, são crianças", acrescenta.

Contribuição

Cássio Morais, de 26 anos, é professor de capoeira do projeto Vida Nova, mas há cerca de 15 anos, vivia, como ele mesmo relata, exposto a riscos. Chegou a catar lata para conseguir algum dinheiro. Entrou para o projeto em 1993. "Sou fruto do trabalho que hoje desenvolvo. Depois que comecei a trabalhar no projeto, percebi a importância dessa atividade". Ele conta que sempre prepara os alunos para que eles assumam turmas novas. Além de dança e capoeira, o projeto, que é conveniado com a Funci, também oferece atividades como informática e complemento escolar.

SERVIÇO

Os telefones para denúncia de trabalho infantil são (85) 3452 2345 e 3452 2349

Fonte: http://www.opovo.com.br/

Fortaleza: Lei Orçamentária vai beneficiar Grupos de Capoeira

LEI ORÇAMENTÁRIA VAI BENEFICIAR GRUPOS DE CAPOEIRA
  
De acordo com proposto na emenda aditiva no. 171, do Médico e Vereador Iraguassú Teixeira PDT/CE, ao Prejeto de Lei 320/07, os Grupos Zumbi de Capoeira, Fundação Arte Brasil Capoeira e Legião Brasileira de Capoeira, vão receber entorno de R$ 18.000,00 (dezoito Mil Reais), cada. O incentivo se justifica pela necessidade de apoiar entidades que tenho trabalho no desenvolvimento das manifestações culturais. Para o Vereador Iraguassú Teixeira, o valor é pequeno, mais dará para ajudar os Grupos de Capoeira na construção dos seus eventos, tais como: Batizados, Encontros Nacionais e internacionais, Seminários, Palestras, Oficinas, Cursos etc.

O valor total do repasse está orçado em R$ 54.000,00 (Cinqüenta e Quatro mil Reais).  Os Grupos foram beneficiados por atender os requisitos do que consta o Projeto de Lei Orçamentária anual para o exercício de 2008, e terá de prestar contas de como será aplicada essa verba. Outras entidades ligadas a nossa cultura no município de Fortaleza, também serão contempladas.
 
Jornalista Gerson do Valle  – mestregerson@yahoo.com.br

Centro Ideário promove “Roda das Rosas”

 

No dia 15 de março o Centro Ideário de Capoeira presta uma homenagem especial às capoeiristas. Realizado pelo Centro Ideário de Capoeira, sob a coordenação de Mestre Zulu, o evento “A Roda das Rosas” é uma atividade educativa, cultural e esportiva de valorização da Mulher.

Antes da Roda Aberta e das Roda das Rosas haverá um debate sobre o papel da mulher e apresentações artísticas. Confira a programação

Roda das Rosas

09:30h às 10:45h – Debate

 

Olhares sobre a mulher

“A mulher sob a perspectiva da Bíblia” – Pastor Cícero Fernandes Muniz

“A mulher sob a perspectiva de uma mulher” – Professora Elenice Dias de Sousa

“A mulher sob a perspectiva da cidadania” – Dr. Luiz Renato Vieira, sociólogo e mestre do grupo Beribazu

“A mulher sob a perspectiva da Biologia” – Fisioterapeuta Kelly Monteiro de Araújo

Número Musical com Rebeca Lemos Rosa Pinto

10:45h às 12:00 h – Roda Aberta de Capoeira e Roda das Rosas

Serviço: O evento será na quadra coberta da Igreja Cristã Evangélica, na Quadra 10 Área Especial 1, Sobradinho, Distrito Federal. Informações com Mestre Zulu, no e-mail zuluideario@brturbo.com.br.

 

Mano Lima – Redação Portal Capoeira

Raízes do Brasil realiza IX Batizado de Capoeira em Luzilândia.

Grupo de capoeira faz batizado e integra alunos ao projeto "Esporte para o Futuro"

O grupo Raízes do Brasil realizou no início da noite de sábado, o IX Batizado de Capoeira em Luzilândia, no Ginásio Dr. Vilarinho, envolvendo alunos dos projetos "Corpo Ativo", de São Bernardo (MA) e "Esporte para o Futuro". O batizado também fez parte da programação de aniversário de Luzilândia. A Associação Cultural de Capoeira do Piauí, Raízes do Brasil, realizou ontem, 8, no ginásio de esportes Dr. José Vilarinho, em Luzilândia, o IX Batizado de Capoeira, que teve a coordenação do professor Mucuim e do mestre Tucano.

O evento, que também fez parte da programação de aniversário da cidade, em seus 118 anos, reuniu, além das dezenas de alunos atendidos pelo projeto "Esporte para o Futuro", desenvolvido pela municipalidade, várias pessoas da sociedade. O Portal Luzilândia.com foi convidado para o evento que iniciou logo no início da noite, com a apresentação do projeto e dos resultados que a capoeira vem apresentando em Luzilândia, pelo professor Mucuim, acompanhado da palavra da prefeita Janaínna Marques.

A capoeira é e continuará sendo uma das ferramentas de inclusão e revolução cultural e esportivas de jovens e adultos, estejam em situação de risco ou na vulnerabilidade. Uma comitiva especial de Teresina veio para o batizado dos alunos luzilandenses.

O Grupo Raízes do Brasil tem como filosofia contribuir para a formação de valores humanos éticos, baseados no respeito, na socialização e na liberdade. Tentamos despertar em nossos capoeiristas uma visão ampla do universo em que a capoeira está inserida, priorizando a conscientização nos aspectos da defesa da natureza; valorização da cultura brasileira e integração social.

O maior objetivo de qualquer capoeirista, dentro de qualquer capoeirista, dentro de qualquer grupo de capoeira é chegar a ser um mestre de capoeira. No grupo Raízes do Brasil não é diferente. Toda graduação do grupo caminha para esse objetivo. Contudo, para ser um mestre de capoeira no Raízes do Brasil é preciso muito mais do que força, malícia, flexibilidade, gingado ou qualquer outro talento.

Tanto o grupo quanto o projeto "Esporte para o Futuro", da administração municipal, tem como grande objetivo a valorização do ser humano, do indivíduo, do aluno, desde iniciante até graduado, e a capoeira ajudará a atingir esse objetivo.

O desenvolvimento da arte da capoeira, por meio de profissionalização do capoeirista; elevação do nível técnico e teórico no ensino da capoeira, bem como sua utilização como recurso pedagógico, artístico e/ou cultural.

Consideramos a capoeira a expressão viva da liberdade de um povo, uma arte ancestral que deve ser praticada com reverência e merece respeito e atenção. Preservar seus valores é uma de nossas metas. Nosso trabalho aponta para a necessidade de valorizar o ser humano e o capoeirista.

 

Fonte. http://www.tvcanal13.com.br

Foto: Antonio Neto

Gira Mundo

As Nações Unidas resolveram consagrar esta data, 08 de março , como sendo Dia Internacional da Mulher, na teoria dizem que não existem mais diferenças entre os gêneros, no entanto nós mulheres temos uma série de questões ainda sem respostas, uma série de estereótipos para serem dissolvidos, uma série de afazeres pelo mundo, de novas conquistas e aceitações.

Como as mulheres de muitas tribos africanas sofrem ainda hoje a infibulação? Pratica violenta de mutilição do órgão genital feminino.

Por que duas em cada três mexicanas sofrem algum tipo de violência?
Alarmanate.

Por que meninas indianas são roubadas ou vendidas, estupradas e jogadas em prostíbulos e só libertadas doentes e muitas vezes com aids, retornam às suas famílias que as rejeitam e ignoram? Falta de humanidade.

Por que em mais de 50 países não foi proibido o estupro pelo cônjuge? Prática que gera impunidade total destes agressores masculinos em relação aos abusos físicos e sexuais contra suas esposas.

Por que Maria Quitéria de Jesus Medeiros, que lutou no movimento de independência do Brasil, em 1996 tornou-se ” Patrono” do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro? Ela era uma mulher.

É sobre isto que quero falar. Será que precisamos nos esteriotipar para demosnstrarmos o nosso valor, para mostrarmos quem somos?

Eu preciso parecer um homem para lutar ou cantar?

Uma mulher que venceu todos os pré-conceitos ao comandar uma roda de capoeira necessita ser masculinizada ou musculosa em demasia para provar que é muito boa de capoeira?
Uma mulher mãe, profissional, jogadora de capoeira, estudante precisa provar para o grupo de capoeira sua paixão sendo agressiva e perdendo toda a sua terna graça?

Toda brasileira durante o carnaval é prostituta? É claro que não.

É disto que estou falando, vamos quebrar as barreiras do pré-julgamento, do estereótipo, do somente olhar e não sentir.
Somos mulheres, mães, capoeiras, donas-de-casa, profissionais, lindas, ternas, amantes, apaixonadas, pesquisadoras, crianças, felizes, queridas, fortes…

Somos assim, somos mulheres.

Maira Hora

A mulher comprou o jogo

Na belíssima crônica “Mulher na capoeira: Claudivina Pau-de-Barraca”, a capoeira brasileira Lúcia Palmares, radicada na França, nos brinda com um relato magnífico que bem ilustra a presença da mulher na capoeira de outrora. De acordo a autora, na capoeira de outrora as poucas mulheres que ousavam entrar na roda eram rejeitadas pelos homens, que viam nisso uma intrusão em seu “território”.

Para demonstrar que as mulheres souberem driblar o machismo e conquistar o seu espaço, Lúcia homenageia mulheres capoeiristas que alcançaram notoriedade como Claudivina Pau-de-Barraca, Rosa Palmeirão e Maria Doze Homens, pioneiras na arte da vadiação, terreno antes monopolizado pelos homens.

A crônica serve de alerta. “Conheci as dificuldades que as mulheres enfrentaram tanto olhares, agressões verbais e xingamentos como desrespeito no jogo de capoeira ou do batuque, por terem tido a ousadia de entrarem naquele mundo sagrado dos homens”, destaca a autora.

De fato, como destaca a autora, há 20 anos era rara a presença da mulher na capoeira. Hoje em dia, em muitas escolas e academias elas são maioria. Mestre Pastinha, disse certa vez, em seu saber profético, que a mulher ainda iria dominar a capoeira. Não é exagero afirmar que a mulher comprou o jogo, entrou na roda, mas não abriu mão de sua identidade. Ao contrário, ao interagir com o vigor masculino, levou para a ginga a sensualidade, o aspecto lúdico, a graciosidade e a beleza estética.

Em tempo de exacerbada da violência urbana, muitas mulheres buscam na capoeiragem um meio de defesa pessoal. Outras a adotaram como terapia para modelar corpo e tonificar a mente. Muitas educadoras ganham a vida no ofício de ensinar a capoeira, enquanto algumas se dedicam ao artesanato temático, fabricando cordas, instrumentos de percussão e indumentária para a prática esportiva. De uma forma ou de outra elas ajudam a redefinir o corpo social que hoje caracteriza a nossa arte.

No entanto, a presença da mulher nas rodas de capoeira ainda é desproporcional à sua participação em instâncias dirigentes como as federações e associações de capoeira. Para alguns camaradas, a presença da mulher é bem vinda na roda, mas vista com desdém em postos de comando. Essa situação tende a ser revertida, afinal, quem joga, quem ginga, também pode dar rasteira na discriminação – ancorada no frágil discurso contra o “sexo frágil” – e conquistar o seu lugar ao sol no que diz respeito à liderança na capoeira.

Quando os homens capoeiristas compreenderem que a presença da mulher em todas as instâncias da capoeira contribuirá para o fortalecimento de todos, essa dicotomia vai desaparecer, a exemplo do que ocorreu no mercado de trabalho e no controle familiar, onde os dois sexos atuam com igualdade de chances e responsabilidades.

(*) A autora é capoeirista, estudante de Direito e Presidenta da Associação de Capoeira Ladainha .

Paraná: Cinemateca exibe filmes de capoeira, com entrada franca

A mostra inédita, que acontece até o dia 13 de março, na Cinemateca de Curitiba, tem classificação livre e reúne dez filmes, que tem como tema comum a Capoeira.

A Cinemateca de Curitiba exibe, a partir desta quinta-feira (6), filmes brasileiros de diferentes estados do país que têm um tema comum – a capoeira. A 1ª Mostra Nacional Capoeira no Cinema é promovida pelo Centro Cultural Humaitá e tem o apoio da Cinemateca de Curitiba e Riofilme. A mostra inédita, que acontece até o dia 13 de março, tem classificação livre e reúne dez filmes, dos quais sete são documentários. A entrada é franca. A Cinemateca é um espaço cultural de Prefeitura de Curitiba.

O documentário Mestre Bimba, a capoeira iluminada abre a Mostra e terá pré- estréia no dia 6, às 20h. Do dia 7 ao dia 13, as exibições acontecem à tarde, sempre às 16h.

De acordo com o representante do Centro Cultural Humaitá, Adeguimar José da Silva, conhecido na capoeira como Candeeiro, cinco milhões de pessoas praticam a capoeira no Brasil. "Cada vez mais, a capoeira é valorizada pelo seu potencial pedagógico, onde se trabalha a dança, a música, as acrobacias, misturando diferentes linguagens artísticas", afirma o integrante do Centro Cultural. Por causa do interesse de algumas escolas, haverá uma sessão especial para crianças da Região Metropolitana.

O filme que abre a programação da Mostra – Mestre Bimba, a capoeira iluminada – entra em cartaz na programação regular da Cinemateca a partir do dia 7, sexta, até o dia 13. As sessões são às 19h e 20h30.