Blog

Maio 2018

Vendo Artigos de: Maio , 2018

Elizeu Capoeira comemora nocaute impressionante no UFC

Elizeu Capoeira comemora nocaute impressionante no UFC

Lutador paranaense nocauteou Sean Strickland no UFC Rio.

Não tem como negar. Elizeu Capoeira já é um dos principais nomes do MMA paranaense no UFC. Com 31 anos, o atleta de Francisco Beltrão, que luta pela CM System, de Curitiba, embalou o seu quinto triunfo consecutivo no UFC 224, realizado no último dia 12, no Rio de Janeiro.

Contra o americano Sean Strickland, não foi uma vitória qualquer. Logo no primeiro round, Elizeu mandou um chute rodado que lembrou muito o nocaute do seu compatriota, Edson Barboza, em um dos triunfos mais expressivos do Ultimate. O gringo beijou a lona em pouco tempo.

“Cada vitória tem a sua importância, e acredito que a próxima luta é sempre a mais importante da vida. Assim, vou construindo minha carreira com grandes vitórias, e tenho certeza que essa do UFC Rio foi inesquecível. Foi um dos meus mais belos nocautes”, disse o paranaense, em entrevista ao Direto do Octógono.

Agora, sendo um dos principais meio-médios do Ultimate, Elizeu Capoeira já entra no rol dos nomes a ser batido. O paranaense não vê a hora de entrar novamente no octógono e encarar os melhores atletas da categoria. Entre os cinco últimos, do Top 15, estão Dong Hyun Kim, Leon Edwards, Alex Cowboy, Gunnar Nelson e Donald Cerrone. A tendência é que o brasileiro encare um destes adversários.

“Meu foco é figurar no top 15 da categoria. Acredito que eu mereço isso. São cinco vitórias consecutivas, é muito difícil emplacar uma sequência como essa no UFC. Quero enfrentar os melhores para seguir minha caminhada até uma chance ao cinturão”, ressaltou Elizeu. “Não tenho nenhum nome em mente, mas quero enfrentar alguém que me deixe mais perto do cinturão. Qualquer um nessas condições será bem-vindo para trocarmos umas porradas”, completou.

De porrada, o paranaense entende bem. Em 24 lutas realizadas em sua carreira profissional no MMA, Elizeu Capoeira acumula 19 vitórias e apenas cinco derrotas – apenas uma no UFC. O destaque fica pelo poder de nocaute do lutador da CM System. São 13 conquistados até o momento, provando que se cochilar na frente dele, a “chinela canta” mesmo.

 

Fonte: http://www.tribunapr.com.br/

Diogo Souza – Notícias sobre o mundo da luta. Tudo sobre artes marciais, MMA, UFC e outros campeonatos e eventos.

IV MOSTRA COLETIVO 22 – Cultura popular afro-brasileira

IV MOSTRA COLETIVO 22 – Cultura popular afro-brasileira

As atividades de formação serão gratuitas, com presença de oficineiro de São Paulo

Com apresentações premia­das que navegam pela dan­ça, teatro e música, mer­gulhando nas manifestações da cultura popular afrobrasileira, o Núcleo Coletivo 22 realiza a quar­ta edição da sua Mostra, do dia 7 a 9 de junho. Na programação, apre­sentações dos espetáculos do grupo, como MoringaPor Cima do Mar Eu Vim, a performance Entre Raí­zes, Corpos e Fé, se entrelaçam com oficinas e exibição dos vídeos Èjé Elas Florescem, que expressam a força da cultura afrobrasileira e da ancestralidade. A Mostra será fina­lizada agradecendo as anciãs ances­trais com uma roda de tambor de crioula, uma ação do projeto Barro do Chão.

Como já é uma postura política do grupo, o acesso à arte será demo­crático, a atividade de formação será gratuita e os espetáculos terão entra­das populares de R$ 5. As oficinas terão participação livre e as inscri­ções podem ser feitas no momen­to da sua realização.

Em sua quarta edição a Mostra Coletivo 22 inicia na quinta-fei­ra, dia 7, às 20h no Centro Cultu­ral da UFG com o espetáculo Mo­ringa, uma dança feita de terra e água, cozida ao fogo e esfriada pelo vento. Uma experiência es­tética que percorre a sabedoria da natureza e das anciãs ancestrais. Na narrativa a Moringa feita do barro da criação guarda o líquido que nutre os que nascem e apazi­gua os ânimos dos deuses subter­râneos. É também a substância que no fundo do lago ou no pân­tano guarda os segredos de uma velha senhora do antigo Daomé.

A programação segue, na sexta­-feira, dia 8, com a Oficina Núcleo Coletivo 22 às 9h no Centro Cultural UFG. Os participantes da oficina po­derão vivenciar os elementos com­ponentes da proposta estética dos espetáculos presentes na programa­ção da Mostra, além das manifesta­ções populares que fizeram parte do processo de criação: Jongo, Ba­tuque, Tambor de Crioula e Sussa.

Ainda na sexta-feira, às 20h o Centro Cultural da UFG recebe­rá o espetáculo “Por Cima do Mar Eu Vim”, que tem como inspiração para o roteiro a travessia de afri­canos escravizados a caminho do Brasil e de sua permanência nesse território. A representação do mar, na qualidade de Kalunga Grande, é utilizado como elo entre o Brasil e a África bantu. Figuras históricas e ícones da resistência como a Ra­inha Nzinga Mbandi ecoam nesse espetáculo-musical.

E no sábado, dia 9, às 9h no Cen­tro Cultural da UFG a oficina será “Deuses que Dançam”, com o pre­miado artista-pesquisador,Wellin­gton Campos, integra o Núcleo Co­letivo 22/ SP e da Cia Balangan/ SP, professor de Educação Física. A ofi­cina tem como objetivo oferecer aos participantes elementos técnicos e poéticos de matrizes estéticas pre­sentes nas obras do Núcleo, perpas­sando pela dança, teatro e a música.

Na noite de sábado, às 18h, na sede do Núcleo Coletivo 22–Es­paço Águas de Menino ocorrerá a apresentação de Entre Raízes, Corpos e Fé, performance realiza­da por cinco mulheres, inspirada no fluxo entre o cotidiano e o ri­tual presente nos saberes e faze­res de mulheres do cerrado–par­teiras, raizeiras e rezadeiras.

E a programação finaliza agra­decendo as anciãs ancestrais com uma roda de tambor de crioula, uma ação do projeto Barro do Chão.

Depois da realização da Mostra, as atividades do grupo Coletivo 22 continuam de portas abertas para a comunidade, já que a sede do gru­po atua como um espaço cultural. O Espaço Águas de Menino fica lo­calizado na Rua Negrinho Barbo­sa, Qd 08 Lt 27, Residencial Antô­nio Barbosa Goiânia-GO.

Participam da equipe da Mostra a diretora artística do Núcleo Coleti­vo 22: Renata Lima; os intérpretes­-criadores do Núcleo Coletivo 22: Claudia Barreto, Diego Amaral, Flá­via Honorato, Lorena Fonte, Marli­ni De Lima, Vinicius Bolivar, Renata Lima e Wellignton Campos; a pro­dutora geral: Lorena Fonte; a assis­tente de produção: Rafaela Francis­co; designer gráfico: Michel Cunha e a assessora de imprensa: Lorena Dias–Avoá Produção e Assessoria.

 

ATIVIDADES PARA A COMUNIDADE

Atualmente está na programa­ção o projeto Barro de Chão que convida a todos para sentir a força do Tambor e perceber como o jon­go, o batuque, o tambor de crioula, o samba de roda e a capoeira ango­la, manifestações da afrobrasilida­de, se dão no contato com o barro do chão. É realizada uma vivência, uma brincadeira de cultura popu­lar, aberta para a comunidade, uma quarta-feira por mês às 19h. Em ju­nho será no dia 13, em julho no dia 11 e em agosto, será no dia 15.

Somado a isto, o projeto Águas de Menino oferece aulas de capoei­ra angola a partir do grupo Capoeira Angola Angoleiro Sim Sinhô. As ro­das de capoeira são às quintas-fei­ras, sendo as próximas nos dias 28 de junho e 26 de julho.

NÚCLEO COLETIVO 22

O Núcleo Coletivo 22 une o co­nhecimento acadêmico com o co­nhecimento popular e atua em Goiânia e São Paulo. A trupe é for­mada do encontro de quatro linhas confluentes: a formação em dança na Unicamp, o Abaçaí – Balé Folcló­rico de São Paulo, o Centro de Ca­poeira Angola Angoleiro Sim Sinhô e a Universidade Federal de Goiás no curso de Licenciatura em Dan­ça. Na convergência dessas trilhas está a professora e diretora Renata Lima que, ao longo de sua trajetó­ria artística e acadêmica, vem aglu­tinando pessoas destes contextos, e nutre um profundo respeito e inte­resse em manifestações da cultura popular afrobrasileira.

Dessa forma para a diretora do núcleo “mergulhar na cultura po­pular para pensar e criar o traba­lho do Núcleo é uma forma de pro­testo, ou de afirmação política. E, em alguma medida, é isso mesmo. Mas esse, antes de tudo, é o nosso lugar de fala. É isso que eu, junto com meus parceiros, tenho para dizer”, explica Renata Lima.

 

PROGRAMAÇÃO

 

IV MOSTRA COLETIVO 22–DE 07 A 09 DE JUNHO

Dia 07/06/2018

NOITE

Espetáculo Moringa

Mostra de Vídeo Coletivo 22

Local: CCUFG às 20h

Ingresso: R$ 5,00 (Valor Único)

Dia 08/06/2018

MANHÃ

Oficina com Núcleo Coletivo 22

Local: CCUFG às 09h

Entrada Franca–Inscrições no local

NOITE

Espetáculo Por Cima do Mar eu Vim

Local: CCUFG às 20h

Ingresso: R$ 5,00 (Valor único)

Dia 09/06/2018

MANHÃ

Oficina “Deuses que Dançam” com Wellington Campos

Local: CCUFG às 9h

Entrada Franca – Inscrições no local

NOITE

Ensaio Ritual Entre Raízes, Corpos e Fé

Tambor de Crioula–Ação Projeto Barro de Chão

Local: Águas de Menino às 18h

Entrada Franca

Endereços:

CCUFG: Av. Universitária, 1533– Setor Leste Universitário, Goiânia- GO

Sede do Núcleo Coletivo 22 – Espaço Águas de Menino: Rua Negrinho Barbosa, Qd 08 Lt 27, Residencial Antônio Barbosa Goiânia-GO

 

 

Fonte: https://www.dm.com.br/

Unesc oferece aulas gratuitas de capoeira para a comunidade

Unesc oferece aulas gratuitas de capoeira para a comunidade

Aulas ocorrem nas segundas e quartas-feiras na Universidade.

Disciplina, coordenação motora, condicionamento físico, socialização. São diversos os benefícios que a capoeira traz aos seus participantes. Entretanto, a sua essência vai muito além do esporte e da movimentação do corpo, ela está presente na arte como manifestação cultural, parte da história brasileira e mundial. E para disseminar esse conhecimento e resgatar raízes, a Unesc oferece o projeto Capoeira, gratuito para a comunidade, com aulas direcionadas a todas as idades.

O coordenador do projeto, Alex Sander da Silva, ressaltou a importância de disseminar elementos como esse, que fazem parte da cultura nacional. “A iniciativa é vinculada ao NEAB (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, Indígenas e Minorias) da Unesc, e parte da premissa de resgatar as tradições da cultura afro-brasileira. O interessante é que qualquer pessoa pode participar, não há pré-requisito para aprender capoeira. Crianças, jovens e adultos, todos estão convidados”, comentou.

Dentre os participantes, pai e filho seguem juntos nas aulas. O pai, Leandro Daros, praticava a capoeira na adolescência, e segundo ele, essa foi a oportunidade de levar o filho a apreciar a arte. “Com a capoeira eu aprendi a ser uma pessoa melhor, com os professores como mentores me trazendo conselhos. Cresci muito na capoeira, e trazer meu filho para participar é ainda mais especial”, comentou.

O professor, Filipe Alexandre Create, comentou sobre os benefícios do esporte, que contribuem para a saúde, mas também para a educação do participante. “A capoeira ensina regras, fornece disciplina, além da musicalidade, do canto, e de tantos outros elementos.”, ressaltou.

PARTICIPE

Os interessados em participar do projeto podem se inscrever no momento da aula, que ocorre todas as segundas e quartas-feiras, das 17h30 às 19 horas, na Sala de Dança da Unesc. Informações pelo telefone 3431-2724.

 

Fonte: https://www.portalveneza.com.br/

Brincadeiras de rua, capoeira e vivências estão na programação da Semana Mundial do Brincar

Brincadeiras de rua, capoeira e vivências estão na programação da Semana Mundial do Brincar

Grátis no Sesc Santo André!

No mês de maio acontece a Semana Mundial do Brincar e esse ano o Sesc tem como tema o Brincar de corpo e alma. Direcionadas a crianças entre 0 e 12 anos e seus familiares, educadores e demais adultos de referência, as atividades incluem experiências práticas e teóricas que visam a fortalecer a brincadeira como elemento fundamental do universo da infância. No Sesc Santo André, a programação vai até 27 de maio, com diferentes atividades gratuitas e livres para todas as idades!

Confira a programação:

  • Vivência – Brincar Capoeira – De 5 a 26/5 – sábados – a partir das 15h30 – Na Sala de Práticas Corporais, o contramestre Pingo convida a todos para a vivência dessa manifestação cultural multidisciplinar que é a Capoeira, uma atividade que permeia entre jogo, dança, luta. No final, se mostra uma grande brincadeira com inúmeras possibilidades de aprendizado.
  • Vivência – Brincontro: Brincadeiras ao Ar Livre – Dia 20 e 27/5 – domingos – a partir das 14h – Os instrutores do Sesc Santo André realizam brincadeiras ao ar livre, com atividades que estimulam a criatividade e interação social. Brincar descalça, pular corda, escalar, batucar são ações que permitem à criança sentir o corpo como instrumento de explorar o mundo, no gramado da unidade.
  • Vivência – Degustando a Brincadeira – De 22 a 25/5 – Terça a sexta-feira – a partir das 12h30 – O palco da Comedoria, um local reservado para shows, abre espaço para crianças e adultos degustarem as mais diferentes brincadeiras. Com vivências simples e divertidas, a hora de comer também se torna tempo de brincar.
  • Palestra – Brincar de Corpo Inteiro – Dia 22/5 – terça-feira – às 19h – o encontro convida o público para experimentar vivências brincantes e refletir sobre referências práticas e teóricas que envolvem o brincar na primeira infância. Nesta idade, o corpo se torna uma construção encantada de significados, um patrimônio de cada criança que deve ser respeitado em sua individualidade e ludicidade. O conhecimento do corpo durante a brincadeira auxilia o ritmo vital da infância e desenvolvimento de outras relações sociais individuais e coletivas. A palestra conta com participação de Andresa Ugaya, Patrícia Dias Prado e Juliana Olivia dos Anjos. A atividade é sugerida para pais, mães e interessados no tema. É necessária a retirada de ingressos gratuitos a partir das 18h na Loja Sesc ou Bilheteria.
  • Vivência – Brincar Junto: Brincadeiras e Jogos nas Ruas – Dia 19/5 e 26/5 – sábados – a partir das 14h30 – Entre os momentos marcantes da infância, as brincadeiras de rua ganham grande espaço na nossa memória. Nos dia de vivências, os instrutores da unidade resgatam brincadeiras de rua pouco habituais nos dias de hoje, como pião, corda, peteca, entre outras. Além das brincadeiras tradicionais, os instrutores apresentam brincadeiras de origens afro-latinas, como o Pega-Bastão, da Etiópia, o Labirinto, de Moçambiquem, entre outras atividades. As brincadeiras acontecerão nas ruas do entorno do Sesc Santo André. No dia 19/5 , na rua Capixingui, s/n, no Conjunto Prestes Maia e, no dia 26/5, na rua Garanhuns, Centro Comunitário da Tamarutaca.

Promovida no Brasil desde 2009 pela Aliança pela Infância (surgiu na Inglaterra e nos Estados Unidos no final da década de 90 e chegou ao Brasil em 2001), a Semana Mundial do Brincar busca a construção e proteção do brincar como fundamento da expressão genuína da criança, e conta com a parceria do Sesc São Paulo desde 2013.

 

Passeio: Semana Mundial do Brincar – Sesc Santo André
Recomendado: Todas as idades
Quando: de 05/05/18 a 27/05/18
Horários: variados – dependendo da atração
Preços: Gratuito
Onde: Sesc Santo André – Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar – Santo André
Informações: (11) 4469-1200
email@santoandre.sescsp.org.br

 

Fonte: http://saopauloparacriancas.com.br/