Blog

Setembro 2018

Vendo Artigos de: Setembro , 2018

Mestre Pastinha – Revista Placar Dezembro 1979

Mestre Pastinha – Revista Placar Dezembro 1979

Revista Placar 505 – 28 Dezembro 1979

Se liga capoeira!!! Fica a reflexão…

Obrigado ao nosso colaborador Teimosia pelo importante registro.

Fonte: Arquivo Teimosia

Conexão China – A capoeira encontra o kung fu

Conexão China – A capoeira encontra o kung fu

Em evento para convidados a celebrar o mês em quem o Brasil comemora sua Independência, a embaixada brasileira em Pequim apresentou nesta semana o curta-metragem “Capoeira encontra a arte marcial chinesa”.

O documentário é coproduzido pela Embaixada do Brasil e Flow Creative Content, em parceria com a Unesco, com apoio da gigante chinesa Tencent, está em fase final de tradução para a língua portuguesa.

O vídeo, que impressiona pela união de duas culturas aparentemente distantes, mostra o encontro dos mestres de capoeira brasileiros com mestres das artes marciais chinesas em Pequim e Hangzhou.

Ao explorar as diferenças e semelhanças entre suas artes, esses mestres discutem como as culturas tradicionais podem prosperar na sociedade moderna e ainda ajudar as pessoas a se relacionar com os outros e compreender a nós mesmos.

Conexão China – A capoeira encontra o kung fu Capoeira Portal Capoeira

Embaixada brasileira em Pequim apresentou em pré-estreia documentário de curta-metragem mostrando o encontro de capoeiristas e lutadores de kung fu. EMBAIXADA DO BRASIL, DIVULGAÇÃO

A produção faz parte da criação de uma Biblioteca Digital Aberta, projeto global lançado em 2015 pela Unesco, com o apoio financeiro e técnico suporte de Tencent. A idéia é promover o conhecimento inclusivo entre sociedades, criando uma rede internacional de esportes e jogos tradicionais, e salvaguardar e promover o patrimônio cultural imaterial por meio de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs).

 

Fonte:

Jornal do Comércio: https://www.jornaldocomercio.com/

Alagoas: Inscrições para edital do Ginga Capoeira são prorrogadas

Alagoas: Inscrições para edital do Ginga Capoeira são prorrogadas

As inscrições da chamada pública destinada à seleção das instituições culturais que irão atuar na coordenação de oficinas, instrução e monitoramento do Projeto Ginga Capoeira, promovido pela Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), foram prorrogadas. O novo prazo, conforme publicação no Diário Oficial do Município (DOM), é dia 19 de outubro.

Ao todo, serão selecionados um profissional para coordenação de oficinas, oito coordenadores de núcleo  e oito monitores, que irão atuar no projeto durante um período de oito meses.

Serão investidos R$ 110 mil no projeto, que tem como objetivo promover rodas de capoeira e a formação de núcleos para atuar, principalmente, nas escolas da Rede Municipal de Ensino. As inscrições podem ser feitas das 8h às 14h, na sede da Fundação, na Avenida da Paz, no bairro Jaraguá.

 

Confira o edital e seus anexos:

Edital

Anexos

Fonte: Ascom Fmac

Albufeira: “Adapta-te” – Fitness, Dança e Capoeira adaptadas

Albufeira: “Adapta-te” – Fitness, Dança e Capoeira adaptadas

O Município de Albufeira – Portugal vai realizar a 3ª edição do “Adapta-te”, um evento desportivo e de lazer direcionado aos munícipes portadores de limitações físicas.

A ação terá lugar no Parque Lúdico, durante a manhã do dia 28 de setembro, sexta-feira, e integrará Fitness, Dança e Capoeira adaptadas, assim como um lanche convívio entre os participantes e os colaboradores.

Durante a manhã do dia 28 de setembro, o Parque Lúdico vai ser palco de diversas atividades, entre as quais um Circuito de Fitness, uma aula de Dança e outra de Capoeira adaptadas a pessoas com alguma incapacidade para a prática de atividade física.

Esta é a terceira edição do “Adapta-te”, uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Albufeira com o objetivo de aumentar a autoestima, promover a saúde e o bem-estar e fomentar a socialização entre a população portadora de incapacidade.

Este evento desportivo e de lazer irá juntar os utentes das Instituições Particulares de Solidariedade Social do distrito, Centros de Dia, Centros Ocupacionais e Unidades de Ensino Especial do concelho.

Albufeira: “Adapta-te” - Fitness, Dança e Capoeira adaptadas Capoeira sem Fronteiras Cultura e Cidadania Portal Capoeira

Após a realização das atividades físicas adaptadas, os participantes e os colaboradores irão partilhar um lanche convívio.

http://www.postal.pt

Brasília – DF: Grupo leva capoeira a escolas públicas e fala sobre cultura negra

Brasília – DF: Grupo leva capoeira a escolas públicas e fala sobre cultura negra

A história da África e a luta dos negros do Brasil ensinadas de uma maneira diferente. Para sensibilizar crianças e adolescentes sobre a cultura negra brasileira, o grupo Grito de Liberdade leva a escolas públicas do Distrito Federal o espetáculo “Quilombo da liberdade, raízes”. A caravana está na nona edição.

O presidente do grupo, Luiz Cláudio França, 38 anos, conhecido como Minhoca, atualmente é o principal responsável pelo projeto. O mestre capoeirista destaca a satisfação após as apresentações: “Chegamos a alcançar pessoas que estavam no mundo do crime e, por conta do projeto, já superaram o problema”, ressalta.

A intenção é ampliar os horizontes dos alunos. “Quanto mais contato tiverem com a cultura, eles se tornarão pessoas mais conscientes e com uma visão de mundo mais ampla”, acrescenta Luiz.

Atividade procura abordar o papel do negro na formação da identidade brasileira e apresentar a cultura de origem africana

As apresentações são realizadas por meio de cantos e danças de capoeira, com um toque especial de circo e poesia. Por meio da arte, o grupo aborda os mais variados temas cotidianos, entre eles racismo, agressões em ambiente escolar e machismo.

“Diante do aumento da violência nas periferias do Distrito Federal, é fundamental que a comunidade escolar contribua com seu olhar sobre as causas e consequências do envolvimento de jovens e crianças com o álcool e outras drogas”, diz diretor da peça, Ankomárcio Saúde, que compara: “Até onde os ônibus lotados de hoje não são os navios negreiros de ontem, e as favelas, quilombos urbanos?”.

O espetáculo leva aos jovens mitos e ritos dos afrodescendentes numa mescla de capoeira regional e angola e das danças de puxada rede, dança do bastão e maculelê, em que os negros são protagonistas. “Uma fusão em que a beleza dos movimentos junto a plástica do figurino prende a atenção de todos os alunos para aprenderem sobre a história negra do país como processo formador de nossa identidade”, explica Ankomarcio.

Brasília - DF: Grupo leva capoeira a escolas públicas e fala sobre cultura negra Capoeira Portal Capoeira 1

Experiência positiva

Para os educadores, a iniciativa é mais do que importante para o crescimento dos estudantes. Rivailda Muniz, professora do 5º ano da Escola Classe Kanegae (Riacho Fundo I), ficou feliz com a oportunidade e também entrou na roda para gingar.
“É um projeto muito bom, inclusive pelo fato de eles virem até a escola. A inciativa é maravilhosa porque nossos alunos têm poucas chances de vivenciar isso”, considera a docente.

E, para os pequenos, a experiência foi única e de pura alegria. “É muito legal a gente ver e experimentar coisas novas. Foi a primeira vez que eu ‘dancei’ capoeira”, disse um dos alunos do 5º ano. Colega do garoto, Ana, 8 anos, também entrou na brincadeira. “Os meninos conseguem dar ‘mortais’ muito mais rápido do que nós meninas. Eu já tentei e nunca consegui, mas gostei muito de o tio ter ensinado a gente a gingar”, afirmou.

Quase 40 anos de história

Há 38 anos o grupo Mestre Cobra trabalha a capoeira como forma de perpetuar a história das culturas de matriz africana. Os capoeiristas se reúnem na Candangolândia desde os anos 1980, época em que a capoeira era alvo de preconceito na região e praticada às escondidas, no mato. Em 1994, Mestre Cobra começou a desenvolver seu trabalho no Riacho Fundo, onde deu início ao grupo Grito de Liberdade.

Luiz Cláudio França está na equipe há 30 anos e representa o Mestre Cobra por todo o DF. Além de Brasília, as apresentações já chegaram até a Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco, onde foi assistida por mais de 10 mil pessoas. Neste ano, 20 mil alunos serão atingidos.

Uma das principais características da capoeira é a possibilidade de qualquer pessoa poder participar. A arte não faz distinção de situação financeira ou crença: qualquer um pode interagir com o grupo. “Às vezes alguém tem dificuldade em fazer as manobras no momento do gingado, mas ao mesmo tempo se identifica com a música ou instrumentos que utilizamos. Tudo é válido”, destaca o mestre Minhoca.

 

Tainá Morais – redacao@grupojbr.com

http://www.jornaldebrasilia.com.br

Patrimônio da Humanidade, Frevo merece mais reconhecimento no Brasil

Patrimônio da Humanidade, Frevo merece mais reconhecimento no Brasil

Com raízes nas cidades de Olinda e Recife, em Pernambuco, o frevo é uma arte urbana surgida no final do século XIX. Trata-se de uma perfeita mescla de gêneros musicais, danças, capoeira e artesanato.

Em 2007, o  Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) declarou o frevo como Patrimônio Imaterial do Brasil. No dia 5 de dezembro de 2012, durante uma solenidade, na França, a UNESCO reconheceu o frevo pernambucano como Patrimônio Imaterial da Humanidade.

Patrimônio da Humanidade, Frevo merece mais reconhecimento no Brasil Capoeira Portal Capoeira

Em 14 de setembro é comemorado o “Dia Nacional do Frevo”. A data foi criada em homenagem ao dia do nascimento do jornalista Osvaldo da Silva Almeida, reconhecido como um dos criadores da palavra “frevo”. O termo tem origens na palavra “efervescência”, por causa da rapidez no movimento dos pés e do corpo, como se o chão estivesse a “ferver”. Esse ritmo musical acelerado é traduzido em uma dança que mistura a marcha, o maxixe, alguns elementos da capoeira e inconfundíveis movimentos de pernas.

Trata-se de uma das mais ricas expressões da inventividade e capacidade de realização popular na cultura brasileira. Possui a capacidade de promover a criatividade humana e também o respeito à diversidade cultural.

“Eu quero frevo, eu quero frevo!”

O ritmo mais pernambucano de todos continua embalando os foliões locais e também os que visitam o singular Carnaval que rola por aquelas bandas.

Como não poderia ser diferente, em Olinda e Recife, o “Dia Nacional do Frevo” novamente será comemorado em grande estilo. O público local vai celebrar a importância do frevo com diversas atividades, oficinas e apresentações. Em contrapartida, o restante do país não tem muito contato com uma manifestação cultural que é tão brasileira quanto o samba, a bossa nova ou o sertanejo.

Por obra de um rude descaso, mais uma vez, não há nada sobre celebrar o frevo nas agendas culturais de cidades como Belo Horizonte (MG) e Campo Grande (MS), por exemplo. Fica a reflexão para que possamos fazer o esforço de reconhecer e valorizar mais esse que é um dos pilares de nossa cultura.

Por um Brasil com mais frevo, já!

 

Fonte: https://www.cifraclubnews.com.br

Gustavo Morais

“Maior é Deus, Grande é João”

“Maior é Deus, Grande é João”

O “Maior é Deus, Grande é João” é um movimento mundial
de valorização e reconhecimento ao Mestre João Grande.

 

"Maior é Deus, Grande é João" Capoeira Cidadania Eventos - Agenda Portal Capoeira

MAIOR É DEUS, GRANDE É JOÃO!

Só um mestre que há mais de 60 anos empenha-se na preservação e divulgação da cultura da capoeira pelo mundo, pode inspirar um movimento mundial de reconhecimento à contribuição que ele dedica até hoje a essa arte.

João Oliveira dos Santos, Mestre João Grande, hoje aos 85 anos, é o capoeirista que há mais tempo está em atividade no mundo, ícone vivo da capoeiragem tradicional. Considerado o mestre dos mestres pela comunidade capoeirística, é detentor de conhecimentos seculares, que vem repassando com humildade e entusiasmo ao longo de todos esses anos.

 

Sua atuação é um marco no ressurgimento e expansão da capoeiragem angola, que se livrou de ser extinta graças aos esforços de alguns mestres, entre eles e com destaque João Grande, um obstinado em manter sua estrutura inicial e ensinamentos elementares. Ele saiu do Brasil para abrir novas fronteiras para esta arte tão brasileira, o que beneficiou direta e indiretamente centenas de capoeiristas brasileiros que hoje trabalham no exterior.

A paixão com que João Grande abraçou a capoeira vem motivando praticantes e amigos dessa comunidade no mundo inteiro a abraçá-lo também. Assim nasce o movimento “Maior é Deus, Grande é João”, que envolve, no dia 29 de setembro, a realização de eventos de capoeira em mais de 15 cidades do mundo para arrecadação de fundos que irá premiá-lo por tudo que representa para a capoeira no mundo.b

A rotina de viagens do Mestre João Grande é exaustiva e compromete a sua saúde, por isso os capoeiristas se uniram para assegurar que o Mestre continue, no ritmo adequado à sua idade, a espalhar seus ensinamentos sem comprometer a sua qualidade de vida. O objetivo do fundo é possibilitar que o mestre, no país em que hoje reside, EUA, possa repassar suas lições de vida com tranquilidade e segurança.
O movimento “Maior é Deus, Grande é João” também irá disponibilizar plataforma de crowdfunding durante três meses para que qualquer pessoa que se sensibilize com a causa, possa fazer sua contribuição online. Idealizado coletivamente, o fundo de arrecadação nasce em respeito à vida do Mestre João Grande.

Os eventos de capoeira que integram a campanha contam com a participação de grandes mestres de diferentes linhagens da capoeira. A contagem da arrecadação acontecerá a 29 setembro às 17h de cada país, quando haverá a divulgação do valor. O lançamento oficial da campanha acontecerá em NY, mas o abraço ao Mestre João Grande é tão imenso quanto a sua importância para a capoeira, por isso eventos também acontecerão em Paris e Bordeaux (França), Porto e Lisboa (Portugal), Zurique (Suiça), Viena (Áustria), Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia (Brasil), Athenas (Grécia), Roma (Itália), Belgrado (Sérvia), Barcelona (Espanha), Estugarda (Alemanha), dentre outros.

 

Eu valorizo. Eu acredito. Eu apoio. Dê o seu abraço no Mestre João Grande!

 


 

GOD IS GREAT, JOÃO IS GRAND!


Only a master who has been involved in the preservation and dissemination of capoeira culture throughout the world for more than 60 years can inspire a worldwide movement in recognition of the contribution he has made to this art to this day.

João Oliveira dos Santos, Mestre João Grande (Master “Big John”), aged 85, the eldest living active capoeira practitioner in the world, is an icon of the traditional form of capoeira. Considered to be the master of masters by the capoeira community, he is a holder of secular knowledge which he has shared with humility and enthusiasm throughout all these years.

His practice is a milestone in the resurgence and expansion of the Angola style of capoeira, which persists thanks to the efforts of several masters, but especially thanks to João Grande, who was determined to maintain its pure form and elementary teachings. He left Brazil to open new frontiers to this quintessential Brazilian art, and hundreds of Brazilian capoeira practitioners, who work abroad today, have benefited from this move either directly or indirectly.

The passion with which João Grande embraced capoeira has motivated practitioners and friends of this community around the world to embrace him as well.  This is how the “God is Great, João is Grand” movement emerged.

September 29, 2018, marks the kick-off for capoeira fundraising events in more than 15 cities around the world, which will honor him for everything he represents to capoeira in the world.

Mestre João Grande’s travel routine is exhausting and compromises his health. For that reason, capoeira practitioners will unite to ensure that Mestre can continue to spread his teachings at a pace appropriate to his age, without compromising his quality of life.  The purpose of the fund is to enable the master to teach his life lessons in peace and safety in the United States, the country in which he now resides.

The “God is Great, João is Grand” campaign will provide a crowdfunding platform in the three months following September 2018, so that anyone who is moved by this cause can make their contribution online. Organized collectively, the fundraising idea originated out of respect for the life of Mestre João Grande.

The capoeira events unfolding throughout the campaign rely on the participation of other great masters of differing styles of capoeira. A tally and unveiling of monies raised will be held at on September 29 at 5pm in each country.

The official launch of the campaign will take place in New York, but as our embrace of Mestre João Grande has been as massive as his importance to capoeira, events will also take place in Paris and Bordeaux (France), Porto and Lisbon (Portugal), Zurich (Switzerland), Vienna (Austria), Rio de Janeiro, São Paulo, and Bahia (Brazil), Athens (Greece), Rome (Italy), Belgrade (Serbia), Barcelona (Spain), and Stuttgart (Germany), among other locations.

I value him. I believe in him. I support him. Honor Mestre João Grande!

 

Veja Também:

https://www.facebook.com/maioredeusgrandeejoao/

https://www.gofundme.com/maior-e-deus-grande-e-joao

m.me/maioredeusgrandeejoao