Brasilia: O Gunga Chama! Repercusão… e Volta por Cima…
04 Set 2006

Brasilia: O Gunga Chama! Repercusão… e Volta por Cima…

De Brasília vem o reforço… de modo positivo e conciente o GUNGA chama!!!  A repercusão… e a VOLTA POR CIMA… Nosso camarada

04 Set 2006
De Brasília vem o reforço… de modo positivo e conciente o GUNGA chama!!!  A repercusão… e a VOLTA POR CIMA…
Nosso camarada Eurico, Contra Mestre da Cordão de Ouro, de Brasília, responsável por vários projetos Sociais e de interesse da comunidade nos escreve em resposta a matéria divulgada no dia 01 de Setembro de 2006
 

Nota à Imprensa
 

Dado os últimos acontecimentos sobre a morte do jovem promotor cultural Ivan R. da Costa, por criminosos lutadores, o Instituto Volta Por Cima – Capoeira, Educação e Cultura vem à mídia alertar sobre a gravidade das repercussões causadas à classe Capoeirista do Brasil.
 
O acontecido foi brutal e lastimável. Entretanto, a maneira como vem sendo trabalhada na mídia essa notícia, põe a perder o trabalho sério de muitos Educadores Populares em todo o Brasil. São pessoas que prestam serviços necessários às comunidades onde trabalham, utilizando a Capoeira como instrumento de arte-educação praticamente sem apoio algum das entidades publicas e privadas.
 
É importante salientar que estes criminosos além de praticar várias outras lutas e fazer o uso constante de esteroides anabólicos, ao que parece, foram preparados para competição estremada e alienada e guiados por egos inseguros e inflados de esteróides. Como produto de um meio alienado, estes criminosos, nem de longe representam toda uma classe de educadores e nem tão pouco parecem ser capazes de avaliar a conseqüência de seus atos brutais.
 
Brasília vem sendo marcada por atos brutais de sua juventude alienada há anos, como o caso do índio Galdino, do jovem Marco Antônio Velasco e tantos outros veiculados pela mídia. Infelizmente os representantes brasilienses de nossa cultura, em viagens ao Brasil e ao exterior, são constantemente interpelados sobre tais casos e sobre a violência na Capital Federal.
 
É dever da mídia e da classe Capoeirista, evidenciar bons exemplos de trabalho com a comunidade e divulgar programas que são modelos de sucesso em educação e inclusão social. É  dever da comunidade de Brasília e da mídia local associar o nome de Brasília e do Brasil a estes programas educativos, que vêem, com muito sucesso, trazendo melhorias significativas na educação e na qualidade de vida de muitos cidadãos brasileiros, estrangeiros e jovens da periferia em situação de risco, que na maioria das vezes não têm nenhuma assistência do estado.
 
Precisamos decidir como queremos ser vistos pelos cidadãos brasileiros e pelo mundo. Como a capital da violência juvenil ou como a capital dos programas educativos? Tenho a certeza que um jornalismo consciente, em um país desesperançoso como o nosso, tem, entre outras, a missão de exemplificar o empenho e o sucesso de nossos educadores populares que educam e promovem a melhora nas condições sociais de milhares de jovens em situação de risco por meio da Capoeira.
 
Pedimos encarecidamente à mídia de Brasília, que dê oportunidade aos Capoeristas  de mostrar a importância da Capoeira como meio de educar e de incluir socialmente com a mesma ênfase dada ao lastimável assassinato de Ivan R. da Costa por espancamento. Esta manifestação cultural faz parte de nossa ancestralidade e já é referencia mundial em trabalhos na busca por melhoria da educação, de qualidade de vida e integração social.
 
O Instituto Volta Por Cima – Capoeira, Educação e Cultura se coloca à disposição da mídia para entrevistas e pautas que possam evidenciar a Capoeira e seus programas autônomos de Responsabilidade Social. Assim como nos propomos a reunir Mestres de Capoeira (educadores populares) que possam representar dignamente a Capoeira diante de mais uma fatalidade em Brasília.
 
 
Atenciosamente,
 
 
 Contra-Mestre Eurico Neto
 Presidente do Instituto Volta Por Cima

Cordão de Ouro – Brasília – www.cordaodeouro.org
Coordenação – Contra-Mestre Eurico
Professor de Educação Física
CREF/DF- 1449
Academia 55-61-4438450 Cel: 55-61-81110647
Direção – Mestre Suassuna

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

fifteen − 6 =