Parceria GINGAS e Laboratório de Etnografia e Estudos em Comunicação, Cultura e Cognição (LEECCC) da Antropologia UFF
04 Jun 2012

Parceria GINGAS e Laboratório de Etnografia e Estudos em Comunicação, Cultura e Cognição (LEECCC) da Antropologia UFF

A ONG GINGAS, através do seu Ponto de Cultura – Casa da Cultura Afro-brasileira, acaba de firmar importante parceria com mais uma

04 Jun 2012

A ONG GINGAS, através do seu Ponto de Cultura – Casa da Cultura Afro-brasileira, acaba de firmar importante parceria com mais uma instituição de educação, a Universidade Federal Fluminense, mais especificamente, o Laboratório de Etnografia e Estudos em Comunicação, Cultura e Cognição (LEECCC), do Departamento de Antropologia, coordenado por Julio César de Souza Tavares, para execução de um projeto sobre a estética no movimento da capoeira e sua relação na cultura popular brasileira. O resultado será a elaboração do “Dicionário Enciclopédico da Capoeira”, que tem a colaboração de David Bassous, fundador do ponto de cultura e responsável pelo projeto de extensão.

As pesquisas de campo tiveram início em março, a partir da entrevista com Jonas Rabelo (Mestre Russo de Caxias). O projeto tem previsão de ser concluído em três anos.

“O GINGAS terá uma importante participação na consultoria e apuração do conteúdo histórico e antropológico sobre a capoeira, produzido para o Dicionário. Paralelamente a este trabalho teórico, David Bassous coordenará as vivências avançadas através das experimentações, ou seja: trazendo a prática da capoeira para dentro da universidade, baseando-se na sua vasta experiência como mestre no assunto”, explica Julio César de Souza Tavares, doutor em Antropologia, professor do Departamento de Antropologia da UFF, responsável pela concepção e direção da pesquisa.

A equipe completa do projeto é composta pelos pesquisadores assistentes: David Bassous (mestre em Ciência da Arte e capoeira, formado desde 1989, coordenador do Gingas), João Perelli (mestre e professor de Educação Física, instrutor de capoeira) e Lais Salgueiro (mestranda em Antropologia na UFF e dançarina).

Como gestor cultural do GINGAS, David Bassous destaca o papel fundamental desta parceria para a valorização e divulgação da cultura afro-brasileira.

“Este trabalho representa a concretização de um sonho que se manifesta de duas maneiras: a primeira é a possibilidade de trabalhar com a minha principal referência no mundo acadêmico, Julio César Tavares, que além de reconhecidíssimo acadêmico é pioneiro na produção de estudos com a temática capoeira. Possui, também, uma história de vida no engajamento ‘político’ com questões que envolvem a diáspora africana no Brasil e no mundo. A outra é a possibilidade de envolver o Ponto de Cultura, Casa da Cultura Afro-brasileira do GINGAS, como o parceiro institucional responsável pela interface da práxis em um projeto acadêmico de importância histórica na esfera da cultura afro-brasileira”, exalta David Bassous.

 

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

eighteen − 14 =