SÃO LUÍS: Escolinhas recebem kits esportivos e Material para prática da Capoeira
24 Dez 2008

SÃO LUÍS: Escolinhas recebem kits esportivos e Material para prática da Capoeira

SÃO LUÍS – Alunos das 76 escolinhas de esporte, mantidas pela Prefeitura em vários bairros de São Luís, receberam materiais esportivos adquiridos

24 Dez 2008

SÃO LUÍS – Alunos das 76 escolinhas de esporte, mantidas pela Prefeitura em vários bairros de São Luís, receberam materiais esportivos adquiridos com recursos do Projeto Movimento e Resgate Esportivo, premiado em 2007 pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA). Os kits foram entregues nesta segunda-feira (22) pelo prefeito Tadeu Palácio, em solenidade que reuniu, no Parque do Bom Menino, instrutores e alunos das escolinhas e pais das crianças e dos adolescentes. O projeto foi novamente aprovado este ano pelo Conselho para aquisição de kits em 2009.

Durante o evento o prefeito Tadeu Palácio anunciou para este mês a inauguração de quatro academias de ginástica, no Parque do Bom Menino e na Via Park Rio das Bicas (Avenida dos Africanos). Serão duas academias para adultos e duas para pessoas da terceira idade, todas equipadas.

O Projeto Movimento e Resgate Esportivo foi selecionado pelo CMDCA e recebeu recursos no valor de R$120 mil do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente para a aquisição de materiais esportivos para a escolinhas que atendem hoje cerca de 4.500 nas modalidades de futebol de campo, futsal, handebol, vôlei, basquete, karatê, natação, judô, capoeira e atletismo. Os kits possuem bolas para as várias modalidades, coletes, calções, meiões, chuteiras e redes. As escolinhas também receberam cones e as de capoeira, instrumentos de percussão para as aulas.

O secretário da Semdel, Miguel Pinheiro, destacou a parceria mantida com os instrutores das escolinhas para o sucesso do projeto que, a partir da prática esportiva, promove a proteção integral de crianças e adolescentes com idade entre 6 e 17 anos. Com o desesvolvimento dessas ações, o índice de repetência nas escolas públicas da rede municipal de ensino, cujos alunos participam do projeto, reduziu de 50% para 4%.

Para o instrutor de karatê da escolinha da Vila Palmeira, mestre e faixa preta Rubens Almeida, com a participação nas atividades esportivas os alunos tiveram melhor desempenho na escola formal. "Os pais nos procuram para contar o quanto os filhos melhoraram. O karatê desenvolve não apenas a técnica, mas também o equilíbrio emocional e a disciplina, por isso o aluno passa a ter melhor rendimento em tudo que faz", afirmou o instrutor. "Sempre quis fazer karatê, mas meus pais não tinha condições financeiras de pagar uma academia. Quando soube da escolinha no meu bairro pedi para minha mãe me inscrever. Como para freqüentar as atividades esportivas precisava estar bem na minha escola, me dediquei muito mais", contou o estudante Lucas Saraiva, 13 anos, morador da Vila Palmeira e aluno da 6ª série da Unidade de Educação Básica Rio Grande do Norte.

A presidente do CMDCA, Ilvaneide Keila Ferreira, explicou que dos 18 projetos selecionados pela entidade no ano passado, 16 foram da sociedade civil e dois da Prefeitura que ganhou o concurso também como o projeto "Vincular: um lugar em família", desenvolvido pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). A secretária do órgão, Leila Brandão, disse que a iniciativa beneficiou o Lar Dom Calábria e o Educandário Santo Antônio, ambos conveniados com o município. "Lugar de criança é na família, pois o abrigo é um local para a criança ficar de forma temporária e excepcional", afirmou. Leila Brandão disse que por meio do projeto, que foi novamente selecionado pelo CMDAC para 2009 e que vai atender quatro abrigos, os técnicos da secretaria procuram fortalecer os vínculos familiares das crianças para que retornem para suas famílias.

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

15 + 18 =