FRGC – Plenária Pública
15 Mar 2007

FRGC – Plenária Pública

MOVIMENTO DE RESISTÊNCIA CULTURAL  A FRGC (Federação Riograndense de Capoeira) e a Liga Regional de Capoeira do Estado do Rio Grande do

15 Mar 2007
MOVIMENTO DE RESISTÊNCIA CULTURAL
 
A FRGC (Federação Riograndense de Capoeira) e a Liga Regional de Capoeira do Estado do Rio Grande do Sul, com intuito de contribuir para o crescimento e a organização da capoeira tem o prazer e honra, de convidá-lo para participar da plenária pública a se realizar no dia 17 de Março de 2007. Com as seguintes pautas:
1ª Oficinas da SMC
2ª Fórum Gaúcho de Capoeira
3ª Semana de Capoeira
4ª Oficinas da SMED
No momento em que nos colocamos à disposição e possíveis esclarecimentos, solicitamos a confirmação de sua presença através do fone: 9812.8737 – Vitor Hugo Narciso Mestre Gavião.
 
Local: Rua Pelotas, 280 esquina com Farrapos, sede do partido PPS.
Data: 17/03/2007
Horário: 18h00min
Porto Alegre, 14 de Março de 2007.
FEDERAÇÃO RIOGRANDENSE DE CAPOEIRA
Liga Regional de Capoeira do Estado do Rio Grande do Sul
Fundada em 23 de Outubro de 2006
Sede: Rua Marcilio Dias, 1081 Menino Deus – Fone: (051) 9812.8737 – Porto Alegre – RS
Atenciosamente,
Vitor Hugo Narciso
Presidente
As políticas públicas em Porto Alegre
 
Introdução
 
A Liga Regional de Capoeira desde 2003 vem, por meio da sua entidade, discutindo e buscando parcerias para estabelecer uma linha metodológica que estabeleça, em conjunto com a população discriminada, diagnostico para ações fundamentais na realidade. Trata-se da pesquisa participante.
 
A viabilização de um enfoque para cidadania e direitos humanos, que disseminem condições de superação dos limites referidos deverá, necessariamente, estar inserida no dia-a-dia da luta e organização das populações mais diretamente atingidas pela discriminação e violência.
 
Um dos aspectos que se destacam na análise do processo que perpetua a discriminação em nossas comunidades é o fato de que a exclusão social política, cultural econômica, a que foram submetidos escravos e trabalhadores livres da cidade e do campo, corresponde à exclusão de tais camadas da população da possibilidade de elaborar sua história e do direito à sua memória étnica. A negação de tal direito cria extrema dificuldade para desenvolver a identidade coletiva, que é um dos pilares do exercício da cidadania.
 
Oficinas de Capoeira da Descentralização
 
Propostas
 
A Descentralização da Cultura da SMC tem por objetivo estimular oficinas de arte nos bairros, promover o Programa Ações Culturais, organizar Fórum Gaúcho de Capoeira, Semana Municipal de Capoeira e oficinas.
 
Começamos com 12 oficinas de capoeira em 2003, passamos no governo do PT para 16 oficinas, proporcionando uma troca de experiência aos grupos de diferentes faixas etárias, através do canto, ritmo e do jogo, resgatando assim parte da história da Capoeira no Brasil, e consequentemente fortalecendo nossa cultura.
 
No decorrer do ano de 2006, as 16 oficinas de capoeira se mantiveram e assim estiveram se desenvolvendo em diversas comunidades e tiveram um papel social importante no exercício da cidadania. No ano de 2007 passaram a ter apenas 5 (cinco) oficinas de capoeira, razão essa que nos causou uma grande decepção, pois lembrávamos do nosso Prefeito José Fogaça que dizia – O Que está bom vai continuar, o que está ruim vamos mudar.
 
A inclusão da Capoeira na periferia é bem vista na comunidade. A capoeira tem o poder transformador no jovem. Com a diminuição das oficinas, nos traz conseqüências para o profissional de capoeira, que tem nela a sua subsistência.
 
Para isso requeremos que no mínimo tenham 12 vagas de oficinas de capoeira na SMC para 2007. E que tenham uma comissão de Capoeira para julgar os projetos de capoeira.
 
V Fórum Gaúcho de Capoeira e 5ª Semana Municipal de Capoeira
 
O Fórum Gaúcho de Capoeira que é uma conquista da comunidade capoeiristica realiza eventos culturais reunindo Capoeiristas sem distinção de estilo, escola ou linguagem, criando um espaço democrático de discussão e reflexão sobre a capoeira em seus diversos aspectos.
 
Para esse ano gostaríamos de reunir o V Fórum Gaúcho de Capoeira e 5ª Semana Municipal de Capoeira para obter uma maior visibilidade na capoeira, para isso contamos coma verba da Semana Municipal no valor R$ 40.000,00 e do Fórum Gaúcho de Capoeira de R$ 15.000,00
 
Um setor para tratar das questões da capoeira
 
A Federação Riograndense de Capoeira e Liga Regional de Capoeira do Estado do Rio Grande do Sul organizadas, em suas reinvidicações, pauta a necessidade de uma representação que respondesse pelas questões da capoeira, em virtude das demandas de implementação das ações afirmativas do povo negro, Orçamento Participativo, Semana Municipal de Capoeira, que ocorre de 01 a 07 de agosto (Lei 9470/04) e Fórum Gaúcho de Capoeira. Como experiência está conveniando com a SMED, projeto de Inclusão da Capoeira na Rede Pública, na qual somos a ferramenta para distribuição de vagas para comunidade capoeiristica.
 
No ano de 2005 a Liga Regional de Capoeira do Estado do Rio Grande do Sul, também se responsabilizou pela Organização da SECON(Semana de Consciência Negra de PoA), Semana de Umbanda, Seminário de Capoeira Angola demanda OP e IV Fórum Gaúcho de Capoeira, assim tendo uma longa experiência na administração de eventos com verba pública.
 
Centro de Referência da Capoeira Gaúcha
 
Que a Federação Riograndense de Capoeira receba um Centro de Referência da Capoeira Gaúcha para preservação do patrimônio cultural que servirá como estudo da história da capoeira do RS. São valores que tem sido desprezados e deturpados e devem ser revisto.
 
Que se constitua em espaço para colocação de idéias e organizações do movimento social da capoeira, para que todos possam usufruir dos bens políticos e sociais.
 
Deverá resgatar o direito ao acesso a informação da história verdadeira com o dinamismo típico da capoeira.
 
O Centro de Referência da Capoeira Gaúcha deve ser um espaço de formação e informação, voltado a projetos sociais, culturais e divulgação, contemplando questões atuais (formado e informado).
 
Propõense que o Centro de Referencia da Capoeira Gaúcha seja sediado em Porto Alegre, mas abrangendo todo o Rio Grande do Sul.
 
Que o Centro de Referencia da Capoeira Gaúcha se constitua em Laboratório onde sejam experimentados projetos educacionais e culturais avançados que conduzam a mudanças profundas e transformadoras.
 
FEDERAÇÃO RIOGRANDENSE DE CAPOEIRA
LIGA REGIONAL DE CAPOEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
Presidente: Vitor Hugo Narciso – Gavião
Vice-Presidente: Ari Rodrigues Filho – Gororoba
Secretário: Tairone Walzer San'anna – Gigante
Tesoureira: Letícia muner Otton
Fone: 98128737

Mestre Gavião
Presidente da Federação Riograndense de Capoeira.
Vice-Presidente Gororoba
Liga Regional de Capoeira do Rio Grande do Sul
(051) 9812.8737
Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

7 + 8 =