Primeiro Seminário Projeto Capoeira Viva
10 Nov 2006

Primeiro Seminário Projeto Capoeira Viva

dia 21 de novembro de 2006das 13h às 18hAuditório Apolônio de Carvalho Museu da República Rio de Janeiro O Projeto CAPOEIRA VIVA, idealizado

10 Nov 2006
dia 21 de novembro de 2006
das 13h às 18h
Auditório Apolônio de Carvalho Museu da República Rio de Janeiro
 
O Projeto CAPOEIRA VIVA, idealizado pelo Ministério da Cultura, com coordenação técnica do Museu da República e patrocínio da Petrobras, tem como objetivo a implementação de políticas públicas para a valorização e promoção da capoeira como bem constituinte do patrimônio cultural brasileiro.
 
Além das ações desenvolvidas por meio da Chamada Pública, lançada no dia 15 de agosto de 2006, que incentiva-rá projetos de pesquisa, acervos e experiências socioeducativas, o Projeto CAPOEIRA VIVA prevê a realização de 3 seminários nacionais.
 
Visando à socialização da informação, troca de conhecimentos, quantificação e qualificação das demandas próprias dessa expressão cultural, os seminá-rios têm como objetivo apontar caminhos que poderão subsidiar futuras políticas públicas para a capoeira.
SEMINÁRIO CAPOEIRA VIVA
 
13:00 Abertura
 
13:30 A FORMAÇÃO DO MESTRE, ONTEM E HOJE
 
palestrantes:
 
Mestre Camisa (José Tadeu Carneiro Cardoso) – capoeirista formado pelo Mestre Bimba. Fundador do Grupo Abadá-Capoeira. Criador do CEMB (Centro Educacional Mestre Bimba), onde se desenvolve o projeto Capoeira Ecológica.
 
Mestre Moraes (Pedro Moraes Trindade) – Mestre de Capoeira Angola e presidente fundador do Grupo de Capoeira Angola Pelourinho. Proferiu palestras sobre a musicalidade da Capoeira Angola, realizada no Mancat College – Manchester – Inglaterra, em 2005 e A diáspora africana no Brasil, realizada no Morris Brown College – Atlanta – EUA.
 
Mestre Suino (Elto Pereira de Brito) – Mestre de capoeira, desde 1980, formado pelo Mestre Passarinho.
Presidente-fundador do Grupo Candeias. Professor especialista em Educação Física Escolar da Rede Pública. Publicou os livros Fundamentos da Capoeira, Capoeira e Religião, No Caminho do Mestre, entre outros.
 
mediador:
 
Prof. Doutor Muniz Sodré – formado em Ciências Jurídicas e Sociais na Bahia, fez mestrado na Sorbonne (Sociologia da Informação), em Paris, doutorado na UFRJ (Teoria da Literatura de Massa) e pós-doutorado na Sorbonne (Sociologia, Antropologia e Lingüística). Publicou 26 livros. Atualmente é presidente da Fundação Biblioteca Nacional.
 
15:00 Debate Aberto
 
16:00 Intervalo
 
{jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/capoeira_viva/capoeira_viva_folder1.jpg] width:=[250]}
{jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/capoeira_viva/capoeira_viva_folder2.jpg] width:=[250]}
Folder
Para ampliar, clique na imagem…
Folder
Para ampliar, clique na imagem…

 

16:30 DE ARMA DA VADIAGEM A INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO
palestrantes:
 
Mestra Janja (Rosangela Costa Araújo) – iniciou-se no Grupo de Capoeira Angola Pelourinho com os Mestres João Grande, Moraes e Cobra Mansa. Historiadora pela UFBa, Mestre e Doutora em Educação pela USP. Em 1995 fundou o Instituto Nzinga de Estudos da Capoeira Angola e Tradições Educativas Banto no Brasil (Incab).
 
Mestre Luiz Renato (Luiz Renato Vieira) – membro do Grupo Beribazu. Mestre em Sociologia pela Universidade de Brasília e Doutor em Sociologia da Cultura pela Universidade de Brasília/Universidade de Paris I – Sorbonne. Autor do livro O jogo da capoeira: corpo e cultura popular no Brasil. Desde 1990 atua no Centro de Capoeira, um projeto comunitário da UnB. É Consultor Legislativo do Senado Federal na área de assistência social e minorias.
 
Mestre Zulu (Antonio Batista Pinto) – autodidata em Capoeira e Educação Física. Pesquisador e Mestre de Capoeira. Bacharel e Licenciado em Química. Pós-graduado em Didática e Metodologia do Ensino Superior. Publicou 19 trabalhos, dentre eles o livro Idiopráxis de Capoeira.
 
mediador:
 
Prof. Doutor Muniz Sodré
 
18:00 Debate Aberto
 
Projeto CAPOEIRA VIVA
Um programa de valorização e promoção da capoeira como bem cultural brasileiro
 
 

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

two × 5 =