12 Mai 2005

VII MOSTRA DE CULTURA NEGRA E FESTA EM HOMENAGEM AO VOVO CIPRIANO DE ANGOLA

 A Comunidade Terreira Ilé Àsé Yemonja Omi Olódò na pessoa de seu Babalorisa Baba Diba de Yemonja, vem mui respeitosamente convidar a

12 Mai 2005
 A Comunidade Terreira Ilé Àsé Yemonja Omi Olódò na pessoa de seu Babalorisa Baba Diba de Yemonja, vem mui respeitosamente convidar a todos os Egbons, companheiros, amigos e simpatizantes, para a tradicional festa de ancestralidade que acontecerá no dia 21 de maio de 2005 à partir das 12:00 na sede do terreiro na Rua Nunes Costa nº 1137 – Vila São José – Bairro Partenon em Porto Alegre – RS.
 
Solicitamos confirmacão de presenca pelos fones 51 32865800 – 51 32283029 – 51 99869719 ou após 20:00 51 33181386 até o dia 16 de maio de 2005.
 
Pedimos que cada participante, traga 01 kg de Alimento não perecível e uma peca de roupa para a campanha do agasalho.
 
APRESENTACÃO:
 

Esta é a 7ª MOSTRA DE CULTURA NEGRA E FESTA EM HOMENAGEM AO VOVÔ CIPRIANO DA ANGOLA, que acontece na Comunidade Terreiro Ilê Axé Yemonjá Omi Olodô.

Tudo começou numa simples festa religiosa em homenagem a estes ancestrais africanos, tão conhecidos em templos umbandistas chamados PRETOS E PRETAS VELHOS(AS).

Na comunidade, esta festa se realiza no mês de maio, e por conta disso, seus freqüentadores, sabedores do significado do dia 13 de maio para a população negra e sociedade em geral, resolveram trazer o questionamento deste dia à tona, como um dia de reflexão sobre a ocorrência da escravidão negra no Brasil, suas conseqüências e lutas até hoje travadas em busca da igualdade racial.

À medida que o evento cresce, maior torna-se a necessidade de mostrar, para a população negra, a sua cultura, sua importância na história, para ter como efeito o aumento de sua auto-estima. Mas este "veiculo" de cultura e informação não poderia estar dentro das Universidades, ou de Centros Culturais, mas dentro da própria comunidade, no caso Vila São José, em Porto Alegre, composta majoritariamente por negros e cultuadores de religiões de matriz africana.

Desde então, neste dia, reúnem ali artistas, religiosos, intelectuais comunidade e curiosos para prestigiar este evento que nesta década de atividades, modificou e modifica o comportamento, o pensamento e a perspectiva de mundo desta comunidade.OBJETIVO GERAL:

Proporcionar em um espaço de comunidade-terreiro a possibilidade do (re)conhecimento, aprendizado, crítica e mostra da cultura negra dos afro descendentes no Brasil.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  1. Tornar o espaço de terreiro além de religioso, manancial de cultura para sua comunidade;

  2. Trazer movimentos intelectuais e sociais para dentro da comunidade;

  3. Mostrar a cultura negra para seus descendentes em sua forma instrutiva e construtora de auto-estima;

  4. Motivar a produção cultural nos pertencentes desta comunidade;

  5. Organizar o pensamento e o conhecimento teológico e filosófico em relação às questões africanas e afro-descendentes;

  6. Reunir a comunidade num grande evento cultural de forma lúdica e festiva;

DATADia 21/05/2005 – Sábado

ATIVIDADES:

12h – Abertura com toque de berimbaus

12:30h – É servido no almoço prato da culinária afro-brasileira, tradicionalmente é preparada Moqueca de peixe.

14:00h – Desfile étnico com crianças do Projeto Ori Inu Erê

14:30h – Recital Poético com Nina Fola (RJ) e Vera Lopes (PA)

15:30h – Roda de Capoeira Angola com Grupo Áfricanamente e crianças do Projeto Ori Inu Erê

16:30h – Palestra sobre Institucionalização dos terreiros e intolerância Religiosa – Palestrante; Dr. Hédio Silva Júnior(SP)

17:30h – Esquete Teatral sobre DST /AIDS – Palestrante: Oba Lemó (Elisiane Amorim)18:30h – Apresentação de RAP com crianças do Projeto Ori Inu Erê

19:00h – Teatro: Mito Yorubá sobre a criação do Mundo – Grupo de jovens do Ylê Yemonjá Omi Olodô

19:40h – Afoxé

20:00h – Grupo Temático Pedagógico Ponto Z

20:30h – Início da Festa em Homenagem ao Vovô Cipriano de Angola21:00h – Entrada do Rei Congo e da Rainha N’zinga

21:30h – Apresentação de dança: Os Orixás regentes do ano

22:00h – Apresentação do Coral das crianças do Projeto Ori Inu Erê

22:15h – Apresentação de Capoeira angola

22:45h – Afoxé23:15h – Batizados

24:00h – Encerramento

 

Olorum mo dùpé

Baba Diba de Yemonja


REALIZAÇÃO:

Comunidade Terreira Ilé Àsé Yemonja Omi Olódò

ÁFRICAnaMENTE – Centro de pesquisa, resgate e preservacão de tradicões afrodesecendentes

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

twenty − seventeen =