Mestre Pernalonga e a “Nova Geração de Angola”
13 Mar 2006

Mestre Pernalonga e a “Nova Geração de Angola”

Silvio César de Santana, o Mestre Pernalonga, fundador do Grupo de Capoeira Nova Geração de Angola, da linhagem de: Waldemar Rodrigues da

13 Mar 2006
Silvio César de Santana, o Mestre Pernalonga, fundador do Grupo de Capoeira Nova Geração de Angola, da linhagem de: Waldemar Rodrigues da Paixão, José de Freitas, Antonio Gonçalves de Melo e Mestre Carapau, vem se destacando pela forma responsável e carinhosa pela qual guia a sua vida e o seu trabalho.
 
O Jovem Mestre de Capoeira  tem nas costas o peso da responsabilidade de fazer um trabalho bem feito… Aquela história da semente boa em solo bom…
 
Conheci o Mestre Pernalonga em Brehem, na Alemanha, no evento do carismático Contra mestre Perna, Irmãos Guerreiros, de imediato senti uma grande empatia pelo Mestre, figura calma de voz tranquila e macia, mais na hora da roda, a ladainha é entoada por uma poderosa e afinada ferramenta de canto, que encanta e contagia pela forma apaixonada de se expressar.
 
Pessoa simples… e emotiva, se baseia pelo principio de acreditar nas pessoas… tem a capoeira enraizada na sua vida.  Muito centrado, dono de um estilo de jogo único, Pernalonga se preocupa muito com a expressão e o movimento corporal.
Nos treinos que tive a oportunidade de participar observei a preocupação com cada indivíduo com cada etapa do movimento… com a expressão do corpo e do olhar… como um pai preocupado que leva o filho no seu primeiro passeio de bicicleta, Pernalonga leva seus alunos na mágica experiencia do apreender…
 

A Capoeira nas palavras e pensamentos do próprio Mestre:
 
"Ela" me dá a condição de conhecer e me auto-avaliar a cada dia. Ajuda a quebrar as barreiras e os limites que vemos e enfrentamos em nosso dia-a-dia.
 
Como na capoeira trabalhamos muito com o imediato, cada atitude requer uma resposta rápida. Aprendemos então a lidar com isso e quando começamos a trabalhar com esta parte imediata, cada vez mais temos que nos aperfeiçoar.
 
As pessoas que vivem na capoeira tornam-se verdadeiros homens, porque se forem maus caráter cedo ou tarde mostrarão realmente quem são.
 
A minha luta é estar melhorando a cada dia e refletindo isto na vida dos meus alunos. Entendo a capoeira como a vida. Não consigo falar da capoeira separando da minha vida.
 
É meu dia-a-dia, a forma que eu me relaciono com as pessoas, que eu conduzo a minha vida, porque uma coisa que eu guardo e o que meu mestre sempre ensinou: "Que o capoeirista deve ter dignidade".
 
Não há nada melhor do que não precisar ficar vigiando seus atos, a fim de ter que cumprir aquilo que diz sem acreditar nisso, o importante é fazer que sua vida seja um exemplo de sua filosofia, daquilo que você acredita e pratica.
 
A capoeira não é só movimentos, primeiro do que o saber, tem que haver o sentir.
 
A Capoeira entre as lutas é a mais amável que existe no mundo. Deus a designou que fosse puro e belo.
{mosimage}

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

19 + 6 =