09 Set 2008

Capoeirista quer que a capoeira tenha mais valor em Uberaba

A capoeira, uma arte sem dúvida de grande importância cultural, tanto por sua história, instrumentação ou pelos aspectos físicos e pedagógicos, recentemente

09 Set 2008

A capoeira, uma arte sem dúvida de grande importância cultural, tanto por sua história, instrumentação ou pelos aspectos físicos e pedagógicos, recentemente foi considerada pelo governo federal como patrimônio cultural do Brasil e é uma das manifestações mais praticadas no país, podendo até estar entre os esportes com mais adeptos. Também conhecida como a única arte marcial genuinamente brasileira, a capoeira ganha o mundo e a cada dia é praticada em mais países.

"Infelizmente em Uberaba os praticantes dessa arte se sentem esquecidos pelo governo municipal, reclamam a cada dia de falta de apoio e da política unilateral com que a arte é tratada. Por causa disso, adeptos abandonam a arte a cada dia, projetos do governo que excluem quem não tem diploma de Educação Física, remunerando os diplomados e tomando o espaço e alunos de quem se sustenta dando aulas de capoeira, talvez os responsáveis por tais projetos não saibam que capoeira é cultura popular e isso não se ensina em faculdade", declara o capoeirista Cydewal.

Há capoeiristas realizando trabalhos sociais de forma gratuita à população sem nenhum tipo de apoio ou assistência, há capoeiristas promovendo eventos culturais abertos ao povo e custeando as despesas do próprio bolso ou pedindo ajuda de porta em porta no comércio local.

"É preciso que se crie um projeto para se assistir, apoiar e orientar a capoeira da cidade que se resume em mais de 15 grupos e todos com inúmeros professores dando aulas. Esse pessoal precisa de apoio e ser orientado, a capoeira de Uberaba precisa de um representante ‘legítimo’, em algumas secretarias da prefeitura, o que está acontecendo com a capoeira é um total desrespeito do poder público. A Prefeitura de Uberaba parece querer acabar com a capoeira na cidade, pois agora nem espaços municipais são oferecidos aos capoeiristas. Para se dar aulas, tem que participar de algum "projeto" onde seus diretores colocam quem eles bem querem, sem direito a uma seleção. Antigamente qualquer espaço público era aberto a qualquer manifestação folclórica ou cultural e isso acabou. Além de não ajudar, agora fecham as portas, isso tem que mudar, pois a capoeira de Uberaba pede respeito. Esperamos que um dia os responsáveis pela cultura de Uberaba entendam o valor e a importância de nossa arte", disse Cydewal.

Fonte: http://www.jornaldeuberaba.com.br/

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

18 + sete =