Livro: Retratos da Bahia – Pierre Verger
01 Mar 2006

Livro: Retratos da Bahia – Pierre Verger

Foi relançado recentemente pela editora Corrupio o livro Retratos da Bahia de autoria do etnólogo, professor, fotógrafo e escritor Pierre Verger.  Este

01 Mar 2006

Foi relançado recentemente pela editora Corrupio o livro Retratos da Bahia de autoria do etnólogo, professor, fotógrafo e escritor Pierre Verger.
 
Este livro (o preferido de Verger) reúne, segundo matéria do Correio da Bahia de 15 de fevereiro p.p., “251 fotografias em preto-e-branco feitas entre 1946 e 1952, pelas quais a cultura, o povo, a arquitetura, as crenças e personagens anônimos e ilustres são mostrados com a sensibilidade de um olhar amoroso”.
 
A magia da Bahia e do seu povo seduziram este francês que aqui resolveu fixar residência na década de 40 do século passado, e pesquisar a fundo as múltiplas relações afro-brasileiras aqui existentes.
 
Verger era uma testemunha objetiva de culturas diferentes, um sujeito observando outros sujeitos e respeitando-os em sua singularidade. O seu trabalho era subjetivo na medida em que a sua sensibilidade sobre questões humanas e sociais sempre foi o seu norte. O caráter etnográfico de sua obra configura-se como um valioso suporte material da memória imaterial da cultura afro-brasileira, que representa a matriz cultural de maior contribuição para a cultura baiana.
 
A sua Rolleiflex de certa forma parecia fotografar o fato além do que ali estava representado. Suas imagens registram, mais do que acontecimentos ou pessoas, comportamentos que traduzem uma época, o estilo de vida singular do povo negro na Bahia no período compreendido entre 1946 até 1973, onde ocupa lugar de destaque a sua religião: O Candomblé.
 

O seu talento para “colecionar instantes” evidenciou além da religião outros aspectos importantes da cultura negra, tendo lugar especial a capoeira que por ele á traduzida com um realismo impressionante. A sua sensibilidade de artista fazia com que ele, sem forçar o momento, captasse cenas naturais, dotadas de uma força de expressão incomum o que torna único o seu acervo

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

3 + twenty =