Mestre Camisa participa de simpósio e diz que a capoeira é brasileira
08 Out 2010

Mestre Camisa participa de simpósio e diz que a capoeira é brasileira

O Espaço Cultural Casa do Lago organizou na manhã desta quarta-feira(6) o 1º Simpósio a Arte e Capoeira. O evento é fruto

08 Out 2010

O Espaço Cultural Casa do Lago organizou na manhã desta quarta-feira(6) o 1º Simpósio a Arte e Capoeira. O evento é fruto das oficinas realizadas pela Casa, iniciadas há mais de um ano e meio, na Rua Érico Veríssimo s/n. Antes mesmo de José Tadeu Carneiro Cardoso (mestre Camisa) abordar temas relacionados à história, dança e a filosofia da capoeira, alguns grupos já realizavam demonstrações no gramado, localizado na parte externa do Espaço Cultural. Camisa, que está na Unicamp pela primeira vez, pertence ao Grupo Abadá de Capoeira do Rio de Janeiro. À noite, às 19 horas, no Ginásio Multidisciplinar da Unicamp (GMU), ele fará, gratuitamente, uma aula aberta ao público.

De acordo com Camisa, praticante da arte que foi instituída como esporte por Getúlio Vargas em 1930 após ver uma apresentação do mestre Bimba, a capoeira vem se desenvolvendo como arte, cultura e também serve como ferramenta de socialização participativa. “Ela contribui na formação do indivíduo como cidadão brasileiro e o faz conhecer a sua verdadeira história. O simpósio que a Unicamp está realizando é importante porque ele proporciona que debatamos a capoeira em todos os seus aspectos. A capoeira é brasileira. O Brasil é o maior pólo de capoeiristas do mundo. É daqui que eles saem para ensinar a arte em suas diversas áreas”, afirmou Camisa.

No Simpósio, o pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, professor Mohamed Habib, disse que é importante analisar o evento sob a ótica brasileira e não somente da artística e esportiva. De acordo com o pró-reitor, o encontro permite reconstituir e revelar um fenômeno importante na história da humanidade. Como atividade de extensão, segundo Mohamed, “é muito importante, cada vez mais, que a universidade se aproxime da história do Brasil e dos que praticam atividades que contam a história brasileira, porque este é o texto mais visível e mais lido por toda a população. Assistindo a uma apresentação de capoeira, estaremos lendo a história do nosso país”.

Visivelmente emocionado, Juliano Finelli, diretor da Casa do Lago, não encontrou palavras para demonstrar a satisfação em poder realizar o evento. “Trata-se de um reconhecimento. Eu me sinto congratulado em poder realizar este trabalho. O simpósio vem brindar essa ação que desenvolvemos dentro da Unicamp”. Informações sobre a aula aberta que ocorre no GMU podem ser obtidas pelo telefone 19-3521-7017.

 

Fonte: http://www.unicamp.br/

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

seven − 7 =