15 Ago 2005

Nota oficial da FICA a todos os capoeiristas e sugestão de um Fórum de discussões

O Portal Capoeira, abre espaço a FICA, publicando a sua nota oficial e sugere abertura de um fórum para discutir a sua nota

15 Ago 2005
O Portal Capoeira, abre espaço a FICA, publicando a sua nota oficial e sugere abertura de um fórum para discutir a sua nota oficial a todos os capoeiristas… lembrando a FICA que seria importante incluir também os pequemos grupos de Capoeira…
 
Fica aqui a sugestão e o compromisso de uso deste espaço em prol da capoeira e da democracia, a chamada foi feita… Iremos aguardar a resposta do Prof. Sergio Luiz de Souza Vieira, para abrirmos o fórum de discussões.

NOTA OFICIAL DA FICA A TODOS OS CAPOEIRISTAS
 
A todos os capoeiristas, e as entidades filiadas e não filiadas, e aos grandes grupos de Capoeira.
 
Servimo-nos da presente, para solicitar a todos um REPENSAR AS NORMATIZAÇÕES TÉCNICAS DA FICA, de forma a ser estabelecido um GRANDE PACTO SOCIAL MUNDIAL DE FORTALECIMENTO DA CAPOEIRA, para que, em assembléia geral a ocorrer na primeira quinzena de dezembro, possamos revisar dentro dos princípios democráticos de representatividade, o IV CONGRESSO TÉCNICO INTERNACIONAL DE CAPOEIRA, o qual revisará o REGULAMENTO INTERNACIONAL DE CAPOEIRA. 
 
Outrossim, que seja repassada democraticamente e na íntegra, esta mensagem a todos os endereços das respectivas redes a que atingir.
 
Neste sentido, estaremos recebendo através do e-mail capoeira.fica@gmail.com ou através do portal www.capoeira-fica.org propostas efetivas que nos forneçam subsídios para temas complexos a serem deliberados na referida ocasião, a partir de EIXOS NORTEADORES pelos quais possam ser opinados por parte da comunidade capoeirista existente em todos os países, abrindo-se assim, a possibilidade de proposição de novas ações, a saber:
 

1- Que sejam preservados os interesses de vinculação da FICA junto ao Comitê Olímpico Internacional e das Federações Nacionais regularizadas, junto aos respectivos Comitês Nacionais Olímpicos, e que, portanto, atendam aos pré-requisitos de padronizações técnicas, culturais, desportivas, administrativas e educacionais pelo mesmos exigidos, assim como os princípios da Carta Olímpica, sobretudo as transparências de suas ações a todos os capoeiristas e à comunidade interessada.
 
2- Que garanta os seguintes critérios de representatividade: FILIADOS (Federações Nacionais – votantes); VINCULADOS – quaisquer entidades formais não-votantes que desejarem participar do sistema desportivo sem alteração de suas identidades, independentemente do segmento capoeirístico a que pertencerem – RECONHECIDOS – quaisquer docentes de Capoeira que desejarem participar dos cursos de capacitações fornecidos pela FICA e suas entidades integrantes, buscando assim, livremente, suas certificações através da Universidade Livre de Capoeira;
 
3- Que possibilite certificações por competências, saberes e habilidades específicas, segundo os níveis em que se encontrarem: técnicos, treinadores desportivos, treinadores, árbitros, docentes e capoeiristas, assim como bancas periódicas de avaliações.
 
4- Que preserve a meritocracia dos mestres comprovadamente mais antigos;
 
5- Que possa se valer das experiências das entidades representativas por segmentos: ABPC, ABCA, ABAC, ABRACEA e Fundação Mestre Bimba, entre outras;
 
6- Que valorize os referênciais culturais da Capoeira segundo suas origens (Angola e Regional) acolhendo e sistematizando as formas ginástico-acrobáticas por que tem se carcterizado a Capoeira Contemporânea;
 
7- Que possa agregar valores de responsabilidade social, cultural e ecológica;
 
8- Que possa unir a todos os segmentos sob a única bandeira da Capoeira;
 
9- Que possa valorizar os diálogos corporais e a riqueza do Jogo da Capoeira, reduzindo ou neutralizando formas indesejadas de violências, que se inseriram na moderna Capoeira, valorizando assim, desta forma, os princípios do Fair Play.
 
10- Que garanta a preservação da Capoeira contra os efeitos da fragmentação cultural, garantindo assim, o repasse desta herança cultural às futuras gerações.
 
11- Que possa valorizar as produções acadêmicas (monografias, dissertações e teses) aproximando seus autores dos processos de gestão do sistema;
 
12- Que integre, sob a forma de um Comitê, os grupos que tenham existência formal mínima em pelo menos cinco estados ou países, com no mínimo 50 núcleos de ensino formalmente existentes inscritos no sistema;
 
13- Que estabeleça uma Ouvidoria junto à FICA;
 
14- Que garanta o acesso a todos os capoeiristas;
 
15- Que prime pela ética da responsabilidade e de transparência nos processos de gestões de todas as entidades representativas.
 
Sendo o que me apresentava para o momento, renovo os votos de elevada consideração e respeito, colocando-me à inteira disposição para futuros esclarecimentos que se fizerem necessários, agradecendo antecipadamente esta valorosa contribuição para a árdua tarefa de construção de um espaço democrático de direito, em pról do fortalecimento mundial da Capoeira.
 
Atenciosamente
 
Prof. Sergio Luiz de Souza Vieira
Federação Internacional de Capoeira
Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

5 × 4 =