Prêmio Brasil de Esporte e Lazer de Inclusão Social
24 Fev 2009

Prêmio Brasil de Esporte e Lazer de Inclusão Social

Dia 17/02, no palácio do planalto, ocorreu a premiação referente a 1ª edição do “Prêmio Brasil de Esporte e Lazer de Inclusão

24 Fev 2009

Dia 17/02, no palácio do planalto, ocorreu a premiação referente a 1ª edição do “Prêmio Brasil de Esporte e Lazer de Inclusão Social”, oficializada pela portaria nº 144/2008 nos termos da lei nº 8.666/93 e processo administrativo nº 58701.000773/2008-34, destinado ao reconhecimento de iniciativas científicas, tecnológicas e pedagógicas que apresentem contribuições e subsídios para a qualificação das políticas públicas de esporte e lazer de inclusão.

Tal premiação, promovida pelo Ministério do Esporte através da Secretaria Nacional de Desenvolvimento de Esporte e  de Lazer (SNDEL), contemplou, entre outros(as) premiados(as), uma dissertação de mestrado desenvolvida junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPE, de autoria do Prof. Ms. Henrique Gerson Kohl. A mesma ficou com o 2º lugar da Região Nordeste na categoria de teses/dissertações/pesquisas independentes.

“Na entrega do Prêmio Brasil de Esporte e Lazer de Inclusão Social, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu, nesta quarta-feira (17), que parcerias para projetos esportivos entre o Ministério do Esporte, governadores, prefeituras e a sociedade, saiam do papel. Muitos municípios, segundo o presidente, já contam com quadras esportivas, mas faltam professores de educação física. “As cidades não estão preparadas para sua própria juventude”, afirmou Lula, ao apresentar como alternativa, uma maquete do programa Praças da Juventude, complexos esportivos que requalificam espaços urbanos e oferecem esporte e lazer à população.

Em concordância com o presidente, o ministro Orlando Silva justificou que “por esse motivo pensamos em construir um equipamento que servisse de referência para a juventude do Brasil”. O ministro explicou que em 2008 o Ministério do Esporte autorizou a construção de 50 praças, graças a uma parceria fundamental com o Pronasci, do Ministério da Justiça, que destinou recursos para construção de parte dessas praças.

“Nosso objetivo é construir 100 Praças da Juventude em 2009 e mais 100 praças em 2010 em parceria com as prefeituras municipais”, anunciou Silva. Cada projeto é orçado em R$ 1,6 milhão e destina-se a criação de ginásio poliesportivo coberto, pista de atletismo com caixa de areia para saltos, uma pista de caminhada e de skate, teatro de arena, centro de convivência da terceira idade e administração, num espaço de 8 mil m².

Os ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff e da Educação Fernando Haddad, a primeira dama, Mariza Letícia, a secretária Nacional de Desenvolvimento do Esporte e Lazer (SNDEL), Rejane Penna Rodrigues e o presidente do Colégio de Ciências do Esporte, Fernando Mascarenhas também participaram da solenidade.

Um total de 27 pessoas entre gestores públicos, pesquisadores, professores universitários e representantes de organizações não governamentais (Ong´s) que atuam na área do esporte e do lazer de inclusão em todo o país foram homenageados. Entre os premiados estão o morador do Distrito Federal, Efrain Maciel e Silva, 29, segundo colocado na categoria Novas Mídias.

Marciel e Silva concorreu com o trabalho intitulado Boletim Educação Física. “Trata-se de um boletim digital que virou um site especializado, sem fins lucrativos, que oferece pesquisas, artigos, monografias de graduação, mestrado e doutorado para facilitar o acesso ao conhecimento científico na área de Educação Física”, orgulhou-se.

CarlaBelizária
Ascom – Ministério do Esporte

 

Foram considerados vencedores da Edição de 2008 do PRÊMIO BRASIL DE ESPORTE E LAZER INCLUSÃO SOCIAL:

CATEGORIAS COM PREMIAÇÃO REGIONAL

CATEGORIA 1: DISSERTAÇÕES, TESES E PESQUISAS INDEPENDENTES

Região Nordeste

1º lugar: Campos de visibilidade da capoeira baiana: as festas populares, as escolas, o cinema e arte 1955-1985 – Luís Vitor Castro Júnior – BA
Presidente Lula e prof. Tchê
2º lugar: Gingado na Prática Pedagógica Escolar: expressões lúdicas no Quefazer da Educação Física – Henrique Gerson Kohl – PE

Região Sudeste

1º lugar: Jogos e Cidades: ordenamento territorial urbano em grandes eventos esportivos – Sávio Raeder – RJ

2º lugar: Futebol libertário: um jeito novo de jogar na medida – Fábio Silvestre da Silva – SP

3º lugar: A Imagem Corporal de Adolescentes de Rua de Belo Horizonte e seus reflexos no processo de inclusão e exclusão social – Adenilson Idalino de Sousa- MG

Região Sul

1º lugar: Etno-Desporto indígena: contribuições da antropologia social a partir da experiência entre os Kaing -José Ronaldo Mendonça Fassheber- PR

2º lugar: (Re) Significações do lazer em sua relação com a saúde em comunidade de Irati – PR – Miguel Sidenei Bacheladenski – PR

CATEGORIA 2: MONOGRAFIAS DE GRADUAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO

Região Norte

1º lugar: Educação Física Escolar Indígena: O Programa Segundo Tempo e sua Importância na Revitalização dos Jogos Tradicionais das Crianças de Baré/ Manaus/AM – Jhones Rodrigues Pereira – AM

Região Sudeste

1º lugar: Análise do PELC no Município de Periquito/MG: o ponto de vista de uma comunidade usuária – Cláudio Gualberto – MG

2º lugar: Meninas e Meninos da Serra: as oficinas de esporte/lazer do Programa Agente Jovem de Desenvolvimento – Leonardo Toledo Silva – MG

3º lugar: Como transformar um obstáculo em oportunidade. Projeto social BOMBOM: Bom de Bola, Melhor na Escola! – Neimar Anunciação Gonçalves – MG

Região Sul
 
1º lugar: Mapeamento do Programa Segundo Tempo no Brasil e a gestão deste no município de Estrela/RS – Daiane Wagner do Couto – RS

Região Centro Oeste

1º lugar: O esporte com instrumento de inclusão social: um estudo na Vila Olímpica do Conjunto Ceará – Ana Amélia Neri Oliveira – DF

CATEGORIA 3: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS
 

Região Norte

1º lugar: Esporte e Lazer de Inclusão Social para os Idosos do Tocantins – Relato de Experiência – Khellen Cristina Pires Correia Soares – TO

Região Nordeste

1º lugar: Extensão Universitária e Inclusão Social: implicações do programa O Direito na Rua para o Segundo Tempo – Adilson Silva Ferraz; Ana Maria de Barros – PE

Região Sudeste

1º lugar: Mulheres em Movimento – Antonia Efigênia Gomes Bezerra – SP

2º lugar: Futebol libertário: compromisso social na medida – Roberta Freitas Lemos; Francisco Helder da Silva; Marcelo Arruda Piccioni; Fábio Silvestre da Silva – SP

3º lugar: O processo de seleção para animadores culturais do Programa Esporte e Lazer da Cidade: consórcios PELC – Leonardo Toledo Silva – MG

Região Sul

1º lugar: Um diálogo entre Ministério do Esporte, Universidade e Conselho de Direitos dos Idosos – Suzana Hubner Wolff – RS

2º lugar: Procurando Caminho: Esporte Aventura e exercício da cidadania – Mateus Alexandre Hoerlle – SC

3º lugar: O Lazer já tomou conta da cidade de Bagé – Ana Elenara da Silva Pintos – RS

Região Centro Oeste

1º lugar: Pensando o Programa Segundo Tempo no Processo de Inclusão Social – Ivete Figueira da Silva – DF
 

CATEGORIAS COM PREMIAÇÃO NACIONAL

CATEGORIA 4: ENSAIOS

1º lugar: Pensando as políticas públicas para o etno-desporto indígena – José Ronaldo Mendonça Fassheber – PR

2º lugar: Um país olímpico sem educação olímpica? Nelson Schneider Todt – RS

CATEGORIA 5: NOVAS MÍDIAS

1º lugar: PAPPEL social – Programa de Avaliação de Políticas Públicas de Esporte e Lazer – Carlos Magno Xavier Correa; Julio César Rezende; Rômulo Vieira Ferreira; Rafael Pires de Freitas – MG

2º lugar: Boletim Educação Física – Efrain Maciel e Silva – DF

3º lugar: Praça Pública – Edison Luis Gastaldo – RS

Desde já agradeço vossa leitura e reafirmo consideração.

Cordialmente,

Prof. Ms. Henrique Gerson Kohl

Fone: 9949-4101

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

4 + 18 =