Produção nacional “Besouro” estreia em cinema de Maringá
27 Nov 2009

Produção nacional “Besouro” estreia em cinema de Maringá

Produção nacional que conta a história do lendário capoeirista baiano ‘voador’ chega às telas da cidade; lutas de ‘Besouro’ são do mesmo

27 Nov 2009

Produção nacional que conta a história do lendário capoeirista baiano ‘voador’ chega às telas da cidade; lutas de ‘Besouro’ são do mesmo coreógrafo de ‘Matrix’ e ‘Kill Bill’

Besouro pousou em Maringá e vai voar nas telas da cidade. O primeiro filme de artes marciais brasileiro – focado na capoeira – estreia na cidade quase um mês depois de sua badalada estreia nacional. E no primeiro final de semana nas telas de Maringá, “Besouro” terá, às 20h30, rodas de capoeira com o Grupo Muzenza na entrada do Circuito Cinemas do Shopping Cidade.

O longa, dirigido pelo estreante João Daniel Tikhamiroff, já havia feito história ao se tornar um fenômeno da internet antes mesmo do seu lançamento. O tra iler do filme foi visto por meio milhão de pessoas no You Tube.

Como os filmes de kung fu se tornaram uma referência e ajudaram a popularizar a arte marcial chinesa no mundo, “Besouro” tem as mesmas possibilidades. Como em muitos dos clássicos de kung fu, “Besouro” bebe na fonte de uma das lendas desta arte marcial brasileira e nas acrobacias e movimentos coreografados, muitos deles distantes da realidade.

Besouro (o guia de turismo e capoeirista baiano Aílton Carmo) foi um capoeirista baiano dos anos 20 e é uma lenda da capoeira. Ele, que dizem que podia até voar, utiliza sua habilidade na luta para combater a injustiça e a opressão no Recôncavo Baiano, numa luta contra coronéis e a exploração da mão-de-obra de ex-escravos.

Na trama, também há um triângulo amoroso entre Besouro, Quero-Quero (Anderson Santos) e Dinorah (Jéssica Barbosa).

O longa de Tikhamiroff tem outros elementos que fazem essa ligação com os filmes de kung fu. Os atores principais não são profissionais, mas capoeiristas baianos, mesma situação que acontece nas produções da luta chinesa, afinal Jet Li, Jackie Chan e Bruce Lee não são conhecidos pelo seu talento dramático.

Outro ponto em comum é que as coreografias das lutas de “Besouro” são assinadas pelo chinês Ciu Ku-huen, um dos maiores especialistas da área do mundo. Ele foi o responsável, por exemplo, pelas cenas de luta da série “Matrix”, “Kill Bill” e “O Tigre e o Dragão”.

 

Fonte: O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ – http://www.odiariomaringa.com.br

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

três × 3 =