Professor Busca Longe, de Pindamonhangaba para o Mundo…
13 Dez 2007

Professor Busca Longe, de Pindamonhangaba para o Mundo…

Do interior de São Paulo para o mundo… O camarada Busca Longe, membro do Grupo de Capoeira Muzenza, vem se destacando no

13 Dez 2007

Do interior de São Paulo para o mundo… O camarada Busca Longe, membro do Grupo de Capoeira Muzenza, vem se destacando no meio da capoeiragem, levando seu trabalho e sua capoeira para outras partes do globo, exaltando a nossa cultura e a nossa arte-luta.

Professor leva a capoeira pelo mundo

Em junho deste ano, Júlio César Farias, 31 anos, professor de capoeira do Colégio Novo Rumo, em Guarulhos, conhecido por Busca Longe, representou o Brasil em Taiwan, junto a outros sete capoeiristas

O apelido – que ganhou de um amigo de Pindamonhangaba – graças à flexibilidade dos movimentos largos – passou a ter outra conotação. "Fui divulgar a nossa arte para outras culturas pelo mundo. Além de ‘buscar longe, eu fui levar também", conta. Além de Taiwan, na China, o grupo passou por Joanesburgo, na África do Sul, e Hong Kong.

Busca Longe começou na capoeira em 1990, depois que foi convidado por um amigo, ainda em Pindamonhangaba onde nasceu, para assistir uma aula. Nunca mais abandonou a arte. Neste ano, foi destaque do Mundial de Capoeira, no Rio de Janeiro, quando ficou entre os cincos melhores. Entre as conquistas, está um campeonato interestadual, realizado em Presidente Prudente, no interior de São Paulo.

Arte criada pelos escravos africanos no Brasil, a capoeira é encarada como jogo que se disputa com a pessoa e não contra. "A capoeira foi criada pelos escravos como forma de expressar a ânsia por liberdade. Eles precisavam se defender dos opressores. Praticavam dentro de seus abrigos, sem que os senhores de engenho desconfiassem. Criaram uma luta com estilo de dança".

"Meu projeto em Guarulhos já tem 12 anos. Venho me especializando e trabalhando na atividade infantil. Como professor, encontrei muitas barreiras, já que algumas pessoas pensam que a capoeira é uma luta, que a criança vai se machucar. Mas não é isso. Para atuar no ensino infantil, você deve se especializar com cursos, palestras, workshops", conta.

No Colégio Novo Rumo, escola que considera excelente, Busca Longe encontra o local ideal para difundir sua cultura. "Tenho total apoio do colégio, dos parceiros de trabalho e dos alunos. Todo final de ano, realizo o batizado da capoeira. É uma festa, com mestres e professores. E simboliza a iniciação ao universo dessa arte", afirma.

Além de ensinar capoeira, Busca Longe também é artesão. Confecciona e vende instrumentos para capoeira, como o berimbau, angola e reco-reco. Tem clientes em vários países como Inglaterra, França e Itália, entre outros.

Benefícios

Busca Longe O professor destaca vários benefícios da prática da capoeira, como maior vigor físico, e disposição ao trabalho, para os adultos. Já as crianças são beneficiadas com as qualidades psicomotoras, a lateralidade (o lado esquerdo e o direito) e a coordenação motora. Ele cita que a capoeira está inserida na grade curricular das escolas municipais, estaduais, particulares e universidades. "Dá noções de cidadania, cultura, e história. No ensino fundamental, trabalha a formação do caráter, as qualidades psicomotoras da criança. Também impõe limites, já que a criança tem regras de conduta. E o melhor de tudo, elas aprendem de forma lúdica e prazerosa, já que – antes de mais nada – a capoeira é uma arte.

Fonte: Guarulhos Web – http://guarulhosweb.locaweb.com.br
Simara Souza/GuarulhosWeb – Fotos: arquivo pessoal

Leia mais sobre o Professor Busca Longe

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

thirteen − 6 =