Smed debate inclusão da capoeira no currículo escolar
06 Jun 2007

Smed debate inclusão da capoeira no currículo escolar

Cerca de 50 professores e mestres de capoeira estiveram reunidos no Santander Cultural (Sete de Setembro, 1.028), no evento promovido pela Secretaria

06 Jun 2007

Cerca de 50 professores e mestres de capoeira estiveram reunidos no Santander Cultural (Sete de Setembro, 1.028), no evento promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) para debater a inclusão da Capoeira no currículo escolar.

Antes de iniciar o debate, a Escola Municipal Especial de Ensino Fundamental Elyseu Paglioli realizou uma roda de capoeira, mostrando a inclusão dos alunos com necessidades especiais. Outra apresentação foi feita pela Escola Municipal João Goulart. Após, foi realizado o debate "Capoeira na escola: um projeto em construção". Conforme a assessora pedagógica de Relações Étnicas da Smed, Adriana Santos, a discussão é um importante avanço para o ensino municipal. "Torna-se cada vez mais necessário levar a cultura afro-brasileira para a escola. A capoeira é uma dança criada pelos escravos, sendo genuinamente brasileira e hoje é praticada por milhares de pessoas", observou.

Através desta iniciativa a Smed pretende iniciar uma construção coletiva sobre a implantação da capoeira na escola. "Atualmente várias instituições já ensinam capoeira nas escolas, mas em turno inverso e nos finais de semana. A idéia é colocar essa prática dentro do currículo, uma vez que une movimento, cultura, música, artes visuais, teatro e dança. Este é um projeto inédito no Brasil", destacou Cristina Rolim Wolffenbüttel, assessora dos Agenciamentos Pedagógicos Coletivos na Smed.

O evento, realizado hoje, partiu de uma demanda criada no 4º Seminário "Cultura, Memória e Folclore", realizado no mês passado. Na ocasião, através de uma oficina de prática e história da dança, originou-se a discussão sobre a inclusão desta arte marcial genuinamente brasileira.

A capoeira
 

O presidente da Federação Rio Grandense de Capoeira, Vitor Narciso, Mestre Gavião, como é conhecido, afirmou que a implantação do capoeira na escola é viável e necessária, desde que sejam realizados por professores capacitados, reconhecidos pela federação ou pela liga da capoeira.

"Atualmente muitas faculdades, possuem no currículo do curso de Educação Física a disciplina de Capoeira, visto que, no Brasil, é o segundo esporte mais praticado. A capoeira é uma arte multidisciplinar", destacou o jornalista e professor de Educação Física, Fábio Camargo.


FEDERAÇÃO RIOGRANDENSE DE CAPOEIRA
Entidade de Direção, Administração e Regulamentação Desportiva
LIGA REGIONAL DE CAPOEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
Presidente: Mestre Gavião
Vice-Presidente: Professor Gororoba
Secretário: Instrutor Gigante

 

Para facilitar a comunicação com a Federação estamos dispondo de duas operadoras:
LIGUE FEDERAÇÃO
Brasil telecom (051) 8451.3441
Vivo (051) 9812.8737

 

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

três × três =