Vereador pede contratação de mestres de capoeira sem curso de Educação Física
21 Abr 2015

Vereador pede contratação de mestres de capoeira sem curso de Educação Física

A inclusão da capoeira na rede municipal de ensino foi tema de discussão na Câmara Municipal este mês. O vereador Elmar Goulart

21 Abr 2015

A inclusão da capoeira na rede municipal de ensino foi tema de discussão na Câmara Municipal este mês.

O vereador Elmar Goulart (SD) reiterou em requerimento enviado ao prefeito Paulo Piau (PMDB) solicitação de cumprimento dos artigos 21 e 22, da Lei Federal nº 12.288 (Estatuto da Igualdade Racial). De acordo com o dispositivo legal, “o poder público fomentará o pleno de acesso da população negra às práticas desportivas, consolidando o esporte e o lazer como direitos sociais. A capoeira é reconhecida como desporto de criação nacional, nos termos do art. 217 da Constituição Federal”.

A lei ainda estabelece que a atividade de capoeirista será reconhecida em todas as modalidades em que a capoeira se manifesta, seja como esporte, luta, dança ou música, sendo livre o exercício em todo o território nacional. Além disso, “é facultado o ensino da capoeira nas instituições públicas e privadas pelos capoeiristas e mestres tradicionais, pública e formalmente reconhecidos”.

Elmar, durante sua apresentação na Câmara, destacou a importância do reconhecimento do mestre de capoeira, frisando que, de acordo com a referida lei, “a inclusão dos mestres tradicionais de capoeira nas instituições públicas e privadas não os obriga a serem formados na área de Educação Física, como está sendo cobrado pelo município de Uberaba, principalmente nos Cemeas”, disse.

“Elmar pede contratação de mestres de capoeira sem curso de Educação Física”

Capoeira. No dia 15 de julho de 2008, a capoeira foi reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro e registrada como Bem Cultural de Natureza Imaterial. Segundo o site da Educar para Crescer, a criança que pratica capoeira aprende não apenas a jogar, como também a cantar e a tocar. Além de aprimorar o controle emocional, estimulando a observação e a defesa, quando necessária, ao contrário de incentivar a agressividade e a violência. “Recomendado para alunos de 3 a 11 anos, o jogo de capoeira ajuda de inúmeras maneiras o desenvolvimento tanto de meninos quanto de meninas. Ela difunde o valor da defesa, e não do ataque; ajuda na formação moral; desenvolve e amplia a cognição; desperta a curiosidade infantil; promove o desenvolvimento físico; estimula o controle emocional e combate as inibições.”

 

Fonte: http://jmonline.com.br/

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

4 + seventeen =