Convenção Internaciona de Capoeira, Bahia e o Candomblé
12 Abr 2005

Convenção Internaciona de Capoeira, Bahia e o Candomblé

Estourou pelo mundo afora, mal foi anunciada esta Convenção, uma forte discussão. Alguns aplaudindo incondicionalmente, muitos impondo algumas condições para aplaudir.  

12 Abr 2005
Estourou pelo mundo afora, mal foi anunciada esta Convenção, uma forte discussão. Alguns aplaudindo incondicionalmente, muitos impondo algumas condições para aplaudir.
 
Pelos artigos e notas que estamos publicando neste jornal e pelos sites de intercâmbio capoeirístico percebe-se que o maior número de  críticas está concentrado na falta de transparência, pelo menos inicial, do Evento.  Muitos estão criticando, também, a real representatividade que o evento terá para se autoproclamar de "Internacional". Ou seja, que mestres e demais especialistas, afinal, terão vez, voz e voto?
 
Não falta, como sempre, quem esteja querendo saber quem vai pagar essa conta?
 
Entendemos que esta reação é absolutamente normal e até previsível. Entendemos, também, que será positiva, pois dará preciosos subsídios para os encarregados do Planejamento da Convenção.  Particularmente, podemos garantir que a Sra. Marta Sales, uma das responsáveis pelo Evento, está reagindo muito bem e procurando incorporar ao seu trabalho toda e qualquer sugestão que seja viável, oportuna e que possa substanciar ainda mais o Evento.
 
Assim considerando, pinçamos para este pequeno artigo, mais um ponto que está despertando polêmica sobre este Evento previsto para dezembro próximo, em Salvador, Bahia: a programação sócio-religiosa que, segundo alguns, será embutida em algum momento do Evento.
 
Pela Internet circula uma lista de objetivos e programas já definidos para o Evento. Um deles é visitar algumas das internacionalmente famosas igrejas da Bahia. Embora aplaudindo, algumas lideranças da capoeira estranham a exclusão de visita similar às casas de candomblé igualmente famosas?
 
 Essas, inclusive, muito mais ligadas à  História da Capoeira.
 
Parece ser uma reivindicação justa que, seguramente, será considerada e adicionada à programação do evento.  Talvez até ensejando uma palestra sobre a "Influência das Religiões Africanas nas Américas, especialmente no Brasil". Palestra que abrangeria vários outros povos, como Cuba (Santeria). Palestra que abrangeria diversos estados brasileiros. Palestra, finalmente, que  discutiria algumas relações flagrantemente existentes entre Candomblé & Umbanda  e Capoeiragem.
 
Grandes nomes para esta conferência é que não faltam, grandes casas de candomblé para serem visitadas é que também não faltam.
 
Temos aí, portanto, mais uma sugestão para os programadores da Convenção.
 
Voltaremos a este assunto mais adiante, comentando alguns excelentes sites que podem e devem ser consultados por todo capoeira-pesquisador interessado.

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

two + 13 =