IX Alaiandê Xirê – O FOGO QUE FICA
21 Nov 2006

IX Alaiandê Xirê – O FOGO QUE FICA

Do original, ioruba, Alaiandê, significa o Mestre Tocador.   Xirê, de siré, (idem) quer dizer festa, celebração; encontro festivo.  O ALAIANDÊ XIRÊ

21 Nov 2006
Do original, ioruba, Alaiandê, significa o Mestre Tocador.
 
Xirê, de siré, (idem) quer dizer festa, celebração; encontro festivo.
 
O ALAIANDÊ XIRÊ é a Festa dos Mestres Tocadores dos ritmos africanos, afro-brasileiros e afros-descendentes, ligados às religiões primordiais e de matrizes africanas.
 
O ALAIANDÊ XIRÊ permite o entrosamento de músicos especializados nas diversas nações culturais procedentes da África na diáspora brasileira, que vêm contribuindo na formação de nossa Música Popular, conforme conhecemos hoje.
 
Estes músicos denominam-se alabês, na tradição Ketu/nagô (ioruba); Xicarangomas, de origem Angola-Congo e os Runtós, procedentes do Jeje: Mahi e Mina.
 
Segundo a Mitologia da Religião dos Orixás, Xangô é o mestre tocador; o maior dentre todos os tocadores e dançarinos de batá: um toque ritual, em Sua homenagem.
 
Portanto, costuma-se dizer: ALAIANDÊ É XANGÔ.
 
Realizado há nove anos pela equipe ALAIANDÊ do Ilê Axé Opô Afonjá – uma das mais tradicionais Casas de Culto aos Orixás do Brasil, o ALAIANDÊ XIRÊ – Festival Internacional de Alabês, Xicarangomas e Runtós reúne os melhores músicos sacerdotes: cantores e tocadores de atabaques da Bahia, do Brasil e, também, de diferentes regiões do exterior.
 
As exibições de alguns virtuoses do universo cultural dos Orixás, Voduns e Inquices atraem centenas de pessoas de múltiplos interesses que vêm participar do ALAIANDÊ XIRÊ – já reconhecido e sedimentado nesta cidade do Salvador, no Brasil e alguns paises da diáspora africana.
 
A partir desta 9ª edição o ALAIANDÊ caminhará pelos diferentes terreiros de candomblé em prol da paz e união.
 
O ALAIANDÊ 2006 – O FOGO QUE FICA – será realizado de 01 a 03 de dezembro, no TERREIRO BATE FOLHA, na MATA ESCURA.
 
XANGÔ DOBRA OS COUROS PARA OS 90 ANOS DESTA MARAVILHOSA CASA DE ANGOLA.
 
AXÉ, AUETO!
 
Para ficar por dentro do Alaiandê Xirê visite: Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=17802621
 
Onde: Terreiro Mansu Banduquenqué – Bate Folha – Rua São Jorge, 65 – Mata Escura Salvador/BA
Fone: 0 xx 71 3376-2163
 
Quando ir: 01/12/2006 a 03/12/2006
 
Quanto custa: Grátis
 
Contatos/Informações: Rita do Rio – email: rita.virginia4@terra.com.br
Cléo Martins – email: agbeni@terra.com.br
Alaiandê Xirê – Fone: 0 xx 71 3321-2633
 

IX ALAIANDÊ XIRÊ
 
Vimos por meio deste convidá-lo(la) a participar do IX ALAIANDÊ XIRÊ – Festival Internacional de Alabês, Xicarangomas e Runtós que se realizará no período de 01 a 03 de dezembro p.v., no Terreiro Mansu Banduquenqué – Bate Folha – sito à Rua São Jorge, Mata Escura em Salvador, Bahia.
 
O Terreiro Bate Folha importante centro da cultura Congo/Angola, fundado por Tata Manoel Bernardino da Paixão, sob a liderança de Tateto Eduarlindo e Mãe Guanguacessy completa nove décadas de existência neste ano do IX Festival.
 
Nove é o número de Oiá/Iansã, Bamburucenavula, Inkodiamambo e Caiango Capanju para o povo Angola, que tanto contribuiu para formação do nosso jeito de ser, andar e falar.
 
Em homenagem a Iansã, a senhora dos ventos e tempestades, a padroeira do fogo e patronesse do Bate Folha, deu-se ao IX Festival o nome de \"O fogo que fica\".

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

12 + two =