BitTorrent
28 Jan 2005

BitTorrent

BitTorrentBitTorrent causou uma revolução na maneira de distribuir arquivos na Internet. Antes invariavelmente surgia um problema de infra-estrutura e custos para quem

28 Jan 2005

BitTorrent

BitTorrent causou uma revolução na maneira de distribuir arquivos na Internet. Antes invariavelmente surgia um problema de infra-estrutura e custos para quem precisava distribuir grandes arquivos para uma grande quantidade de pessoas, como uma distribuição Linux ou um jogo novo, pois para isso é necessário poderosos servidores e um grande consumo de banda, o que dificulta esse tipo de distribuição.

Com o BitTorrent no entanto, essa distribuição é compartilhada com todos os interessados, quanto mais pessoas estiverem interessadas em um determinado arquivo, melhor será a distribuição, pois cada um compartilha o que tem com os outros, mesmo que o download não esteja completo, tornando a oferta e velocidade do download cada vez maior, exatamente o contrário do aconteceria no método tradicional de servidores centralizados. Por isso é cada vez mais comum encontrar links torrent nas páginas de download. Então vou tentar explicar um pouco dessa tecnologia e como utilizá-la.

Como já disse, os arquivos são distribuídos na Internet por meio de arquivos com a extensão .torrent que servem de guia para o download, ele contém informações sobre qual arquivo copiar, onde o arquivo está (tracker) e o código que permite verificar a integridade de seu arquivo. O tracker serve como um balcão de informações para os downloads, ele mesmo não compartilha nada, apenas informa onde estão os computadores que estão compartilhando o arquivo que você deseja.

Para iniciar a distribuição do arquivo é necessário um seed (semente), alguém que tenha o arquivo completo e seja o ponto inicial dos downloads, assim que mais pessoas comecem a fazer o download elas também começam a ajudar o seed na distribuição, e com o tempo o seed já não é mais necessário.

Para instalar não há segredo, pode-se encontrar diversos clientes de BitTorrent aqui no Superdownloads, tanto para Windows como para Linux, no Linux ainda pode-se utilizar os gerenciadores de pacotes como o apt-get ou urpmi.

Iniciando o download

No Windows, depois de instalado o cliente, basta fazer o download do arquivo .torrent para a pasta onde você deseja que o programa seja salvo, quando você abrir este arquivo ele já irá iniciar o download do programa propriamente dito. Enquanto você estiver com esse janela aberta, você está conectado à rede do BitTorrent, por isso é importante que você mantenha a janela aberta mesmo após ter concluído o download, assim você estará cooperando com outras pessoas que também estejam fazendo o download desse arquivo.

No Linux o processo é bastante semelhante quando você utiliza um navegador que já associa arquivos .torrent com o seu cliente de BitTorrent, o Mozilla por exemplo já vem pronto para isso, mas também nada impede que você mesmo faça a associação em seu navegador favorito. Também é possível iniciar o download por linha de comando, utilizando o btdownloadcurses por exemplo, basta o comando "btdownloadcurses –url" mais o endereço do arquivo torrent, ex:

btdownloadcurses –url http://www.qqendereço.com.br/arquivo.torrent

Caso você já tenha copiado o arquivo torrent para o HD, basta ir até a pasta onde ele está e digitar "btdownloadcurses arquivo.torrent" para iniciar o download. Pode haver alguma diferença utilizando outros clientes, mas é basicamente isso.

Se houver algum problema, e você tiver que interromper algum download, basta salvar o arquivo no mesmo local onde foi salvo pela última vez que o programa se encarrega de detectar que já foi iniciado o download e continua de onde parou.

Para limitar a taxa de upload (e consequentemente a taxa download) é só adicionar o parâmetro " –max_upload_rate X" na linha de comando, onde X é o valor em Kb de upload permitido. Pode ser útil se você precisar utilizar a Internet enquanto faz seus downloads, pois dependendo da disponibilidade do arquivo o BitTorrent pode consumir toda sua banda, ex:

btdownloadcurses –max_upload_rate 5 –url http://www.qqendereço.com.br/arquivo.torrent

Sempre lembrando que o btdownloadcurses pode ser substituido por qualquer outro cliente que você esteja utilizando e que aceite comandos por linha de comando.

Junto com Firewalls

O BitTorrent utiliza uma porta livre entre as portas 6881 e 6889 para que o tracker possa fazer pedidos para que o seu computador compartilhe o arquivo com os outros interessados. Caso você tenha essas portas fechadas ou esteja atrás de um firewall impedindo a conexão, seus downloads serão lentos pois o BitTorrent utiliza um sistema de compensação, sendo que a quantidade de dados que você pode fazer o download está intimamente ligado a quantidade de dados que você faz de upload (envia para os outros). Portanto, para um melhor desempenho é importante manter essas portas ou parte delas abertas.

No Windows normalmente o seu firewall irá pedir sua autorização para que o BitTorrent acesse a Internet na sua primeira utilização. Caso isso não ocorra, abra manualmente as portas no seu firewall, para isso consulte o manual ou o arquivo de ajuda. O que você precisa saber é que será necessário abrir pelo menos uma das portas externas entre 6881 e 6889 (TCP).

No Linux, utilizando o iptables, pode-se utilizar a seguinte regra:

iptables -A INPUT -p tcp –destination-port 6881:6889 -j ACCEPT

Utilizando em rede local com conexão compartilhada você pode fazer o redirecionamento de portas, nos Windows 98 e Me, pode-se utilizar o ICS Configuration (http://superdownloads.ubbi.com.br/download/i21458.html), nos Windows XP e 2000 já é possível fazer pelo próprio sistema através do Painel de Controle, qualquer dúvida procure na ajuda do Windows, basta redirecionar as portas 6881 até 6889 para o IP da máquina que você for utilizar. Ou no Linux, utilizando o iptables:

iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p tcp –dport 6881:6889 -j DNAT –to-dest 192.168.0.2
iptables -A FORWARD -p tcp -i ppp0 –dport 6881:6889 -d 192.168.0.2 -j ACCEPT
iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p udp –dport 6881:6889 -j DNAT –to-dest 192.168.0.2
iptables -A FORWARD -p udp -i ppp0 –dport 6881:6889 -d 192.168.0.2 -j ACCEPT

Sendo que o IP 192.168.0.2 você deve substituir pelo IP da máquina que irá receber os pedidos. Evidentemente nesse exemplo todas as portas foram redirecionadas, portanto a máquina que está compartilhando a rede não poderá receber pedidos, caso queira utilizar também nessa máquina, deixe algumas portas livres para ela e faça o redirecionamento de menos portas, ex: 6884:6889, assim as portas entre 6881 e 6883 ficarão disponíveis.

Também é possível utilizar o BitTorrent em mais de um computador na rede local, basta dividir as portas entre os computadores, porém o número de computadores que poderão utilizar o BitTorrent fica restrito ao número de portas que ele utiliza, ou seja, no máximo nove computadores, exemplo no iptables (deixando as portas 6881:6883 para máquina que está compartilhando):

iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p tcp –dport 6884:6886 -j DNAT –to-dest 192.168.0.2
iptables -A FORWARD -p tcp -i ppp0 –dport 6884:6886 -d 192.168.0.2 -j ACCEPT
iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p udp –dport 6884:6886 -j DNAT –to-dest 192.168.0.2
iptables -A FORWARD -p udp -i ppp0 –dport 6884:6886 -d 192.168.0.2 -j ACCEPT

iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p tcp –dport 6887:6889 -j DNAT –to-dest 192.168.0.3
iptables -A FORWARD -p tcp -i ppp0 –dport 6887:6889 -d 192.168.0.3 -j ACCEPT
iptables -t nat -A PREROUTING -i ppp0 -p udp –dport 6887:6889 -j DNAT –to-dest 192.168.0.3
iptables -A FORWARD -p udp -i ppp0 –dport 6887:6889 -d 192.168.0.3 -j ACCEPT

E é basicamente isso, com essas informações já é possível instalar, configurar e iniciar seus downloads. Caso queira se aprofundar mais, na página do BitTorrent você poderá achar informações mais específicas.

Links relacionados:

  • Clique aqui para visitar o site do BitTorrent.
  • Clique aqui para visualizar os programas relacionados em Windows.
  • Clique aqui para visualizar os programas relacionados em Linux.

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

4 × two =