07 Nov 2004

VÍRUS, TROJANS, HACKERS

VÍRUS, TROJANS, HACKERS – PREVINA-SE CONTRA INVASÕES E ATAQUES EXTERNOS />/>Cuidado: Muitas vezes o inimigo mora em casa ou na empresa Existem

07 Nov 2004

VÍRUS, TROJANS, HACKERS – PREVINA-SE CONTRA INVASÕES E ATAQUES EXTERNOS

  • />/>Cuidado: Muitas vezes o inimigo mora em casa ou na empresa
Existem muitas formas de invadir computadores e sistemas de empresas. Mas a proteção é relativamente simples, dependendo mais do usuário que de medidas policiais. Com um simples programa de firewall é possível prevenir qualquer invasão. Mas existem outras medidas que ajudam muito.


PREVENIR OU REMEDIAR? PROGRAMAS ANTIVÍRUS

/>Os melhores programas de Antivírus identificam e até acabam com os famosos trojans – programinhas que servem de "porta de entrada" para os invasores.  Os mais conhecidos trojans são o NetBus e o Back Oriffice, existentes desde o início da Internet comercial, mas existem outros menos conhecidos mas muito perigosos, como o Hack A’ Tack – o autor não pesquisa o assunto há muitos meses, e acredita na existência de dezenas de programas desse tipo, menos conhecidos mas não menos perigosos. 

http://us.mcafee.com/root/mfs/default.asp. Existem também programas específicos para detectar trojans já instalados, mas os antivírus darão conta do serviço.

Mas atenção: esses antivírus devem ser registrados, e atualizados pela Internet SEMANALMENTE.
E eu não dispensaria um bom firewall. 

Obviamente, antivírus atualizados detectam qualquer tipo de vírus conhecido, e até vírus novos ainda em estudo, além dos trojans.      

Entre os antivírus que recomendo estão o Norton Antivirus, o Panda e o McAfee Viruscan, entre dezenas de outros. A McAfee oferece um serviço online de detecção de vírus – não é preciso baixar nada para o seu computador, bastas entrar na página

/>Quem usa bons programas de proteção pode ficar relativamente tranqüilo. Mas quem já perdeu dados ou até todo um disco rígido de informações vai preferir prevenir a remediar. É importante, para sua segurança:

  • Nunca acionar disquetes ou CD-ROMs (de qualquer procedência) em seu computador sem antes passar um bom antivírus neles. Se você não copiou arquivo nenhum, não há risco mesmo que o disco esteja contaminado. Normalmente o próprio antivírus descontaminará o disco – CD-ROMs, obviamente, não poderão ser "desinfectados", mas arquivos suspeitos ou infectados serão detectados, desde que você tenha um antivírus atualizado e mantido residente (ativo). 

  • Nunca – NUNCA! – abrir arquivos com extensão .exe, .com., .bat, .vbs (ou outros tipos de script) ou .zip que venham anexados a uma mensagem de e-mail. Se o e-mail é de pessoa conhecida, confirme antes qual a finalidade do arquivo. Na dúvida, apague sem abrir. E atenção: mesmo arquivos .doc (do word) e outros do pacote Office da Microsoft  podem conter vírus. Faça sempre uma varredura. 

  • Nunca pegue programas em sites desconhecidos. Os mais seguros são os mais conhecidos, como www.download.com, www.tucows.com.br, www.nonags.com , www.zdnet.com, www.superdownloads.com.brwww.baixaki.com.br,  etc.
    Mas mesmo nesses portais é importante manter o hábito de verificar os arquivos com antivírus antes de abri-los. Nesses sites você encontrará versões de demonstração dos
    antivírus recomendados por nós. Não esqueça de registrá-los e atualizá-los semanalmente.

  • Caso não possa ou não queira pagar por um antivírus, há duas opções: aproveitar os programas que acompanham os CDs de instalação das placas-mães (o PC-Cillin costumava ser um deles) ou procurar antívirus freeware. SEMPRE mantendo-os atualizados.

EMPRÉSTIMO DO COMPUTADOR PARA TERCEIROS

Todo mundo hoje em dia tem um lammer na família. Lammer, em linhas gerais, é o amador muito inexperiente que pensa que é hacker ou cracker (aprenda mais sobre O ASSUNTO aqui no BABOO). Mesmo com pouca experiência, o lammer pode fazer grandes estragos. Até aquele técnico recomendado por um "amigo da prima do vizinho" pode estar mal intencionado – ou despreparado. Ao emprestar seu computador – ou permitir que alguém o use em sua casa ou escritório – certifique-se de passar um bom antivírus antes e depois. E deixe claro a quem vai usar, que seu computador tem proteções "escondidas" contra vírus e invasões.
E, se for possível, não deixe ninguém mexer em sua máquina. A reinstalação e configuração de programas pode levar mais 6 horas, um eventual defeito pode levar dias e custar caro para ser arrumado, e as informações no seu HD podem valer muitas vezes mais que o próprio computador.  

CÓPIA DE SEGURANCA,  SEMPRE!

Mesmo que você nunca se conecte à Internet (mas então como chegou ao BABOO!?) ou usa disquetes ou CD’s de terceiros em seu micro, ainda assim deve criar o hábito de fazer cópias de segurança de seus arquivos críticos. E com muita regularidade. Arquivos críticos são todos aqueles que, criados ou não por você, serão perdidos definitivamente em caso de acidente com vírus, invasão ou pane no micro.
Tudo o que você escreve, produz, desenha, põe em planilhas ou cria deve ser "becapeado", deve ter cópias de segurança. Hoje em dia é comum ter dois HD’s no mesmo micro – a pessoa compra um novo, maior, e deixa o segundo como unidade D ou E. Use esse segundo HD como HD de segurança. Provavelmente seus arquivos não caberão num disquete, então gravá-los em CD-ROMs pode ser uma boa opção. A maioria das cidades têm serviços de cópia de segurança em CD-ROM. Você também pode comprar um gravador por preços a partir de 150 reais – esses equipamentos já custaram 1500 dólares, e há um ano custavam 300 reais ou mais. Um CD virgem custa de 1 a 2 reais. Um CD-RW – regravável – custa de 6 a 15 reais. Quanto valem os dados que estão em seu   computador?  

Uma opção muito boa pra quem tem menos de 50 Mb de dados para proteger são os discos virtuais – sites na WEB onde é possível arquivar de graça até 50 megabytes de arquivos de qualquer tipo. Recentemente preparei um Tutorial sobre Discos Virtuais Online, que você vai encontrar aqui no BABOO.
Empresas conhecidas que pedem muitos dados pessoais apenas para dar informações simples estão, no mínimo, querendo formar um mailing às suas custas. Ou pior. É o caso de um famoso parque temático de São Paulo que pede CIC e RG, entre outros dados, apenas para mandar informações básicas sobre o empreendimento. E o que é pior: embora apareça em todos os canais com propagandas atraentes, a empresa não manda informações quando solicitadas.

Se você tem tido problemas na net com empresas que não cumprem o que prometem denuncie aqui.

RECEBENDO E-MAILS E DISQUETES SUSPEITOS

Um dos principais meios de permitir a entrada de programas nocivos – sejam vírus ou trojans – no seu micro, é abrir e-mails ou disquetes SUSPEITOS. E-mail suspeito é aquele vindo "não se sabe de onde", ou ainda aquele "inesperado". Muitas vezes com propostas tentadoras já no campo "assunto", esses e-mails podem conter arquivos contaminados. Embora na maioria das vezes se deva evitar os arquivos de extensão *.exe, *.com, *.vbs ou *.bat, arquivos do Microsoft Office – de extensão doc ou xls – também podem estar contaminados por vírus de macro. Na dúvida, não abra a mensagem, simplesmente apague. Se abrir, em hipótese alguma execute (ou copie) arquivos com as extensões mencionadas. Se abrir, já sabe: antivírus imediatamente! 

Todo disquete é suspeito! Por mais que você confie em quem o trouxe, use sempre o antivírus – que se for das marcas sugeridas neste artigo, detectarão também trojans. Lógico que é importante atualizar seu antivírus quinzenalmente. Ao inserir o disquete na máquina, e antes de copiar qualquer coisa, faça uma varredura com o AV. A maioria deles já na instalação criam um modo de "vigia", alertando você quando coloca um disco contaminado na máquina (ou quando recebe e-mails contaminados).

Com um mínimo de cuidado é possível prevenir grandes sustos. 

As opiniões e conceitos expressos neste artigo são de responsabilidade de seu autor, e podem não representar a opinião do site BABOO e de sua equipe. 

PAULO NADER DA CUNHA

Leave a comment
Mais Artigos
comentários
Comentário

1 × five =