Blog

acanne

Vendo Artigos etiquetados em: acanne

O Sabor do Saber Ancestral

Uma semana de degustação dos fundamentos profundos da cultura afro-brasileira. É o que propõe o evento “O Sabor do Saber Ancestral”, realizado pela ACANNE de 19 a 24 de Novembro de 2012. O encontro conta com oficinas de capoeira angola, dança afro e percussão, samba de roda, palestras e vivências. Dentre as atividades da semana, há lançamentos de livro e de filme, participação na Caminhada da Liberdade (com o Ilê Aiyê) e uma feijoada religiosa de obrigação a Ogum.

Este ano, o evento conta com a participação de três mestres: Renê Bitencourt (ACANNE), Cláudio Costa (Angoleiros do Sertão) e Lua Rasta (Bando Anunciador da Capoeira Angola de Rua), além de oficina de dança afro com Vânia Oliveira e performances poéticas com Jocelia Fonseca.

Os participantes podem ficar hospedados na sede do grupo, que fica no Largo Dois de Julho, a cinco minutos do Pelourinho, no coração do Centro Histórico de Salvador.

Venha provar desse axé!!!


Publicada por Blogger em ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro

O Sabor do Saber Ancestral 2011

O Sabor do Saber Ancestral 2011 – Sob o olhar da mandinga

O Sabor do Saber Ancestral surgiu a partir de uma feijoada de obrigação religiosa, consagrada anualmente a Ogum. Realizada desde os primórdios do grupo, a feijoada gradualmente transformou-se em um evento que abrange uma semana de oficinas, rodas, palestras, exibição filmes e vivências, tendo como fio condutor a relação entre a ancestralidade, a cultura, as lutas e valores civilizatórios de matriz africana.

Este ano, o tema do evento será “Sob o olhar da mandinga”. A palavra mandinga é uma herança dos mandinka, povo africano islamizado descendente do Império Mali, conhecido no Brasil por suas práticas místicas/religiosas (o uso de versos do alcorão em bolsinhas amarradas ao peito originou os atuais patuás). O termo passou a significar popularmente, feitiço, magia. Na capoeira, mandinga não significa apenas a malícia, o engodo, a capacidade de ludibriar o camarada com o corpo, mas remete ao lado oculto da capoeiragem. Ao segredo, aos cuidados e preceitos para com o corpo, à ligação com as religiões de matriz africana, à capacidade sutil de manipular energias. Sob o olhar da mandinga é um convite à vivência e reflexão desse místico universo cultural afro-brasileiro, uma degustação d’O Sabor do Saber Ancestral.

 

O Sabor do Saber Ancestral 2011 Sob o olhar da mandinga

ACANNE: 25 anos de resistência!

Esse evento é também um marco de comemoração dos 25 anos da Acanne, um dos grupos de capoeira angola mais antigos da Bahia. A Acanne foi fundada em 1986, na Fazenda Grande do Retiro, em Salvador, pelo Mestre Renê Bitencourt. Discípulo do saudoso Mestre Paulo dos Anjos, herdeiro da linhagem de Canjiquinha e Aberrê, Renê destacou-se como um dos protagonistas na articulação política da capoeira angola nas décadas de 80 e 90, ajudando a conceber e organizar os históricos Encontros Mestre Paulo dos Anjos, em Mar Grande, Itaparica, além do movimento Capoeira Solidária, em Salvador.

A Acanne foi responsável pela criação de uma coluna semanal de capoeira no jornal A Tarde, entre 1987 e 1993, que divulgava eventos da capoeiragem de toda a cidade. Em 1987, liderou o processo de criação da ABCA – Associação Brasileira de Capoeira Angola, e a partir da década de 90 organizou os lendários Encontros dos Guardiões da Capoeira Angola da Bahia, reunindo a velha-guarda dessa rica manifestação cultural afro-brasileira.

Por volta de 2000 o grupo mudou-se para a atual sede no Largo 2 de Julho, mantendo uma base na Fazenda Grande, onde realiza atividades de arte-educação com crianças e adolescentes. A Acanne também mantém núcleos em Porto Alegre, Erexim e Passo Fundo (RS); Poços de Caldas (MG); Tunapuna (Trinidad e Tobago); Phoenix (EUA) e Paris (França). Em Salvador, o grupo realiza anualmente dois eventos principais: O Sabor do Saber Ancestral e o Pra Contar Certo Tem Que Ver de Perto, um ciclo de vivências, palestras e oficinas que acontecem no mês de Julho visando trazer capoeiristas de todo o mundo pra conhecer os mestres antigos em seu ambiente cultural, incentivando a permanência destes na Bahia.

 

 

“QUANDO A CAPOEIRA NÃO PERDE RAIZ ELA INTROJETA LIÇÕES, FAZ MESTRES E DEIXA LEGADO”

MESTRE RENÊ BITENCOURT

3º ENCONTRO “PARA CONTAR CERTO, TEM QUE VER DE PERTO!”

Salvador/BA – De 15 a 31 de Jul 2011


Esta é a 3ª edição de um evento muito bacana, que integra capoeiristas de várias partes do mundo para vivenciar durante 15 dias, através de oficinas, palestras e visitações, a essência da Capoeira Angola de Salvador e arredores.
Neste ano, mais uma vez estaremos visitando Ilha de Maré e também a cidade de Santo Amaro, terra de grande capoeiristas e de Besouro Mangangá. É a oportunidade que você estava esperando para ir as rodas de grandes Mestres, passear pelos locais históricos da capoeiragem e ainda apreciar as belezas naturais da cidade, ao lado de um grupo de pessoas de alto astral.



PROGRAMAÇÃO:


Dia 15/07 – Sexta feira
18:00h – Credenciamento
19:00h – Abertura e boas vindas ao evento
19:30h – Roda de Capoeira Angola na ACANNE com apresentação dos mestres convidados
21:30h – Samba de Roda
22:00h – Confraternização (Mesa de frutas e Reggae Roots)
Dia 16 – Sábado (Itaparica)
08:00h – Saída para Ilha
10:00h – Vadiação na praça de Mar Grande
14:30h – Vivência de Capoeiragem (Mestre Lua Rasta)
18:00h – Roda de Capoeira Angola
21:00h – Luau com Samba de Roda
Dia 17 – Domingo (Barra Grande e Rio Vermelho)
08:00h – Berimbalada até Barra Grande
09:30h – Vivência de Capoeira Angola (Grupo Angoleiros do Mar)
13:00h – Almoço
14:00h – Samba de Roda (Grupo Angoleiros do Mar)
19:00h – Roda de Capoeira Angola no Rio Vermelho (Bando Tupinambás de Capoeira Angola)
Dia 18 – Segunda Feira (ACANNE)
10:00h – Praia do Porto da Barra
14:00h – Visitações a Praça da Sé, Terreiro de Jesus e Memorial das Baianas
17:00h – Vivência de Capoeira Angola (Contramestre Veó)
18:00h – Exibição de vídeo: (Eu nasci para Jogar, eu fui enviado.)
19:00h – Vivência de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola
Dia 19 – Terça feira (ACANNE)
08:00h – Vivência de capoeira angola (Contramestre Gaguinho – Acanne/BA)
10:00h – Praia da Barra
14:00h – Visitações a Casa Jorge Amado, Atelier de Mestre Lua Rasta e Pelourinho
17:00h – Vivência de Capoeira Angola ( Lucimar – Acanne/BA)
18:00h – Exibição de Vídeo: (Faca de Ticum, Mestre Felipe)
19:00h – Vivência de Capoeira Angola (Mestre Renê)
21:00h – Festa da Bênção no Pelourinho
Dia 20 – Quarta feira
08:00h – Vivência de Capoeira Angola (Rafa – Acanne/RS)
10:00h – Praia da Ribeira, Praia da Boa Viagem
14:00h – Visitações a Igreja do Bonfim e Feira de São Joaquim
17:00h – Vivência de Capoeira Angola (Schimit – Acanne/RS)
18:00h – Exibição de vídeo: (O poder do Machado de Xangô)
19:00h – Vivência de Capoeira Angola (mestre Renê)
Dia 21 – Quinta feira (Instituto N’Zinga)
08:00h – Vivência de capoeira angola (Kong – Acanne/MG)
10:00h – Praia Jardim de Alá
14:00h – Passeio na Ladeira da Barroquinha
17:00h – Vivência de Capoeira Angola (Contramestre Gutinho)
19:00h –Visita ao Grupo N”zinga
Dia 22 – Sexta feira (ABCA e Terreiro de Jesus)
08:00h – Café cultural na Dona Euza
09:30h – Caminhada na Ladeira da Preguiça e pontos históricos do bairro 02 de Julho
12:00h – Almoço com Mestre Renê (comida típica da Bahia)
14:00h – Praia Porto da Barra
18:00h – Berimbalada até o Pelourinho passando no Monumento a Zumbi dos Palmares
19:00h – Roda de Capoeira Angola (ABCA – Associação Brasileira de Capoeira Angola)
21:00h – Homenagem a Mestre Pastinha (Entrada da Rocinha)
21:30h – Roda de Capoeira Angola no Terrreiro de Jesus
Dia 23 – Sábado (Santo Amaro/Barracão de Mestre Ivan)
06:00h – Saída para Santo Amaro
· Berimbalada no Centro Histórico
· Roda de Capoeira Angola na Feira
· Almoço com comida típica do local
· Aula de Capoeira Angola no Barracão de Mestre Ivan
19:00h – Retorno a Salvador
Dia 24 – Domingo (Academia de Mestre João Pequeno)
08:00h – Vivência de Capoeira Angola (Mestre Renê)
10:00h – Praia da Ribeira Almoço Samba de Roda
19:00h – Roda na Academia de Mestre João Pequeno

Dia 25 – Segunda Feira (ACANNE)

08:00h – Oficina de toques e berimbaus (Contramestre Veó)
10:00h – Praia da Preguiça e antiga Rampa do mercado
14:00h – Visitações ao Mercado Modelo e Baixa dos Sapateiros
17:00h – Vivência de Capoeira Angola (Contramestre Guto – Áfricanamente/RS)
18:00h – Exibição de Vídeo: (O sabor do saber ancestral – A feijoada da ACANNE)
19:00h – Vivência de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Roda de Capoeira Angola

 

Dia 26 – Terça feira (ACANNE)
08:00h – Vivência de Capoeira Angola (Instrutor Rogério -Áfricanamente/RS)
10:00h – Praia de Amaralina
14:00h – Visitação a Fundação Pierre Verger
17:00h – Vivência de Capoeira Angola (Lucimar – Acanne/BA)
18:00h – Oficina de Criação de Cânticos de capoeira (Contramestre Guto – Africanamente/RS)
19:00h – Vivência de Capoeira Angola (Mestre Renê)
20:30h – Palestra com Fred Abreu sobre o Barracão de Mestre Valdemar

Dia 27 – Quarta feira (Academia de Mestre Boca Rica)
8:00h – Vivência de Capoeira Angola (Contramestre Gutinho – Acanne/BA)
10:00h – Praia de Itapoã
17:00h – Vivência de Capoeira Angola (Rafa -Acanne/BA)
19:00h – Roda na Academia de Mestre Boca Rica (Mestre Boca Rica)

Dia 28 – Quinta feira (Mestre Virgilio/Acanne Fazenda Grande)
08:00h – Vivência de capoeira angola (Schmit – Acanne/BA)
10:00h – Praia de Humaitá 14:00h – Visita ao Bairro da Liberdade e ao Ilê Ayê
19:00h – Aula de Capoeira Angola na Fazenda Grande (Mestre Vírgilio)
20:30h – Roda de Capoeira Angola (Mestre Virgilio)

Dia 29 – Sexta feira (ACANNE)
08:00h – Vivência de capoeira angola ( Contramestre Guto – Áfricanamente/RS)
10:00h – Mercado Modelo
14:00h – Praia Porto da Barra (aula de frescobol)
19:00h – Roda de Capoeira Angola (Acanne)
21:00h – Forró na ACANNE

Dia 30 – Sábado (Ilha de Maré)
09:00h – Saída para Ilha de Maré
16:00h – Aula de Capoeira Angola a Beira Mar (Mestre Renê)
18:00h – Roda de Capoeira Angola na Beira Mar ao Pôr do Sol
21:00h – Jantar no quilombo Okê Arô (moqueca feita por Mestre Renê )
23:00h – Samba de Roda e Festa no quilombo Okê Arô

Dia 31 – Domingo (encerramento do evento)
10:00h – Roda de Capoeira Angola e Samba de Roda na comunidade de Ilha de Maré
12:00h – Almoço e confraternização
15:00h – Retorno a Salvador com roda dentro do barco
INVESTIMENTO:

R$ 400,00

(Neste valor está incluído todas as oficinas e a hospedagem coletiva)


Maiores informações:





Fones:
055 71 33217496 (Mestre Renê)
055 51 99659335 (contramestre Guto)

Atenção:
Você que já participou de outras edições deste evento poderá ter sua inscrição gratuíta.
Sabe como? É simples.
Basta inscrever 02 (duas) pessoas que nunca tenham participado do evento, assim que a inscrição delas for efetuada, você ganhará automaticamente isenção da sua inscrição e mais a camiseta do evento.

Mas, mexa-se capoeira. Pois as vagas são limitadas.


Abraços,
Mestre Renê
e
Contramestre Guto

Estrangeiros visitam a Bahia para aprender Capoeira

A cidade de Salvador está recebendo 15 estudantes universitários que estão na cidade para conhecer um pouco mais da Capoeira de Angola. O grupo foi trazido pelo Departamento de Estudos Afro-Americanos da faculdade de Oberlin College, de Boston (EUA) e fazem parte do curso de sociologia e neurologia. Além dos americanos, outro grupo, com sete colombianos, também visita a cidade para aprender mais sobre o esporte. Os visitantes fazem parte do Grupo de Capoeira Volta ao Mundo, de Bogotá.

“A Capoeira Angola está bem representada aqui, por isso sempre tivemos a Bahia como referência. Além disso, a cidade tem uma agenda cultural muito rica e o lugar é muito gostoso. Vamos ficar para aproveitar mais a cidade e conhecer o Carnaval”, disse o colombiano Juan Pablo, 25 anos.

 

De dança ou luta proibida pelas autoridades, a Capoeira virou patrimônio cultural brasileiro, tornou-se grande atrativo da Bahia e tem seduzido turistas de todos os lugares do mundo, como o grupo de estudantes norte-americanos, da Oberlin College, que veio a Salvador aprender os segredos da Capoeira Angola.

Há duas semanas na capital baiana, os estudantes aproveitaram para conhecer alguns dos principais pontos turísticos de Salvador como o Pelourinho, o Mercado Modelo e o Elevador Lacerda. Segundo o coordenador da Acanne, Mestre Renê Bitencourt, as aulas se dividem em teoria e prática.

“Temos a aula teórica sobre história da Acanne, do samba de roda e do mestre Paulo dos Anjos, que inspirou a criação da associação. Nós trabalhamos o movimento em torno da ginga que o baiano tem para deixar o corpo solto, além de aula de berimbau”, explica Bitencourt.

Já os primeiros passos no esporte estão sendo iniciados com os mestres da Acanne, grupo que há 25 anos leva a Capoeira Angola e os ensinamentos do mestre Paulo dos Anjos a alunos de Minas Gerais e  do Rio Grande do Sul, no Brasil, além da França e Estados Unidos.

Sete colombianos também visitam a cidade e estão aprendendo mais sobre a capoeira. Eles fazem parte do Grupo de Capoeira Volta ao Mundo, de Bogotá, vieram à Bahia de forma independente participar de um evento em dezembro, mas, encantados com a cidade, resolveram permanecer até o Carnaval.

“A Capoeira Angola está bem representada aqui. Por isso sempre tivemos a Bahia como referência. Além disso, a cidade tem agenda cultural muito rica. Vamos ficar para aproveitar mais a cidade e conhecer o Carnaval”, disse o colombiano Juan Pablo, 25 anos.

 

Dança, canto e sagacidade

 

Para a superintendente de Serviços Turísticos da Secretaria de Turismo da Bahia, Cássia Magalhães, a Bahia, conhecida internacionalmente como a ‘Meca da Capoeira’, contribui de forma importante para o fluxo turístico do Estado.

“A Capoeira –  ao lado do Candomblé – é o principal elemento cultural e étnico capaz de disseminar a cultura baiana. É um sistema de valores que mistura dança, canto e sagacidade. E, por isso, um instrumento turístico muito significante para o estado”, diz.

 

Fonte: http://www.mercadoeeventos.com.br/ – http://www.nordesturismo.com.br

ACANNE: Inalguração Centro Cultural Rene Bitencourt

Consciente da importância da capoeira para a população do Rio Grande Do Sul, bem como para a comunidade de Porto Alegre, eu, mestre Rene, como guardião  da memória ancestral da capoeira angola e por comungar da luta dos grupos que dera início a esse trabalho, formando uma diversidade capoeirística, venho como esses, somar o trabalho, dispondo da identidade da ACANNE, cuja herança ancestral adquirida dos mestres: Canjiquinha, Aberrê e Paulo Dos Anjos, que alicerça o jeito de ser, através do centro cultural mestre Rene Bitencourt, que tem como objetivo, promover atividades culturais, isto porque: Quando a capoeira não perde raiz ela introjeta lições, faz mestres e deixa legado

 

O SABOR DO SABER ANCESTRAL

 

Publicada por ACANNE em ACANNE – Associação de capoeira angola navio negreiro

Paulo dos Anjos: Autoridade Ancestral

Paulo dos Anjos Autoridade Ancestral que alicerça um jeito ACANNE de ser!

Mestre Paulo dos Anjos, se ainda neste mundo, completaria em 15 de Agosto 73 anos de caminhada sobre a terra. Há uma década no plano dos ancestrais, continua iluminando os guerreiros de angola em sua luta por libertação.

Marcando este importante momento, a Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro realiza o evento Paulo dos Anjos: Autoridade Ancestral que alicerça um jeito ACANNE de ser!

 

As oficinas de capoeira angola são gratuitas para não capoeiristas e têm a intenção de sensibilizar pessoas para a prática desta rica manifestação cultural, despertando sua herança adormecida.

A família Acanne presta reverência a seu antepassado e convida tod@s a participarem desta semana de vivências e homenagens.

 

PROGRAMAÇÃO:

  • 10/08, Segunda, 19h – Oficina de Capoeira Angola com o Mestre Renê Bittencourt; Bate-papo sobre a vida e os ensinamentos do Mestre Paulo dos Anjos.
  • 12/08, Quarta, 19h – Oficina de Capoeira Angola com o Mestre Renê; Exibição de vídeos sobre o Mestre Paulo dos Anjos.
  • 14/08, Sexta, 19h – Roda de Capoeira Angola em homenagem ao Mestre Paulo dos Anjos; Samba de Roda e coquetel de frutas

 

 

Todas as atividades acontecerão na sede da Acanne: Rua do Sodré nº 48 Largo 2 de Julho, Salvador-BA.

ACANNE: Comemoração do Aniversário do saudoso Mestre Caiçara

IEEEEÊ MANDIGUEIRO SOU EU!
São duas velas acesas,uma cova cavada,entra eu ou você.Vou pedir licença a morte,para jogar. Só basta nós morremos,colega velho,no dia que Deus quiser.
Mestre Caiçara

Na sexta-feira, dia 08 de maio, os berimbáus da ACANNE terá um motivo maior para ecuar mais intensamente, vamos comemorar o anivérsário do saudoso mestre Caiçara, nascido em 08 de maio de 1924 e que faria 85 anos.”Ancestral” discípulo do mestre Aberrê e padrinho da ACANNE, nos ajudará a celebrar este dia.

No entanto, vocês estão convidados para a nossa roda que será seguida de samba e posteriormente, da nossa mesa de frutas.
Tel: (71)9146-5999

ACANNE: Na volta que o mundo deu, na volta que o mundo dá…

ACANNE: Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro, Apresenta para 2008 o Ciclo de debates, vivências e exibição de vídeos, com intuito de refletir sobre Capoeira Angola, Identidade e Globalização.

"NA VOLTA QUE O MUNDO DEU, NA VOLTA QUE O MUNDO DÁ!"
Ciclo de debates, vivências e exibição de vídeos, com intuito de refletir sobre
Capoeira Angola, Identidade e Globalização.

Apresentação:

Na certeza de que só manterão suas identidades na globalizacao aqueles e aquelas que estiverem em constante permanência com a sua cultura, a ACANNE trabalhará este ano com a idéia de aprofundar conhecimentos sobre o papel da Capoeira Angola, enquanto prática de liberdade contemporânea e guardiã de valores identitários.

Apartir de Março, sempre na última Sexta Feira de cada mês, além da nossa tradicional roda semanal de Capoeira Angola, haverá uma atividade especial que fará parte da programação do projeto: "NA VOLTA QUE O MUNDO DEU, NA VOLTA QUE O MUNDO DÁ"

Local:

ACANNE – Associação de Capoeira Angola Navio Negreiro
Rua do Sodré, 48 – bairro: Dois de Julho – Salvador – Bahia
Fones: (71) 3321-7496 / 3321-1488 / 9148-5999
Maiores informações: mestrerene@yahoo.com
ou visitando nossos sites: www.acanne.com e www.acanne.org

Espero você em nosso Quilombo!!

Um abraço,

Mestre Renê Bittencourt