Blog

ação

Vendo Artigos etiquetados em: ação

João Pessoa: Festival de Capoeira de Quilombo

Acontece nos próximos dias 24, 25 e 26 de janeiro, o I Festival de Capoeira de Quilombo.

O objetivo é difundir a cultura afro e celebrar o trabalho social com crianças carentes que vem sendo desenvolvido em diversos bairros da capital. O evento é uma realização da Escola de Capoeira Afro-Nagô e do projeto Paratibe em Ação e acontece paralelamente no Galpão Multicultural do Projeto Social Paratibe em Ação , e na Escola Antônia do Socorro Silva Machado, ambos na PB 008, próximos à subestação da Energisa. Nesta primeira edição, o Festival de Capoeira de Quilombo conta com a presença de mestres e contra mestres da Paraíba e de outros estados. Contato: (83)  8714 0878

Fonte: Paraíba Total http://www.paraibatotal.com.br

Berlin: Existência e Resistência do Projeto Iê Ação Cultural

Aniversário / 01. até 24. SETEMBRO 2013/ 6 ANOS – Existência e Resistência do Projeto Iê Ação Cultural

Desde 1988 o Projeto Iê Ação Cultural vem desenvolvendo no Brasil atividades entre palestras, Workshops e debate relacionados à cultura afro-brasileira no aspecto sociohistórico político cultural. Nesse ano de 2013, estamos comemorando o 6° ano de registro oficial do Projeto Iê Ação Cultural e 30° Anos de vivência do Júlio César Balbino (Mestre PimPim) na Capoeira.

Convidamos a todos para participar em nosso encontro em comemoração, que será realizado no Centro Intercultural Fórum Brasil em Berlin (Alemanha).

Roda de Capoeira Angola – Iê!…Vem jogar mais eu mano meu.

Local:

Forum Brasil e.V.

Möckernstraße 72

10965 Berlin – 030 – 780 960 54

 

 

GEBURTSTAG / 01. bis 24. SEPTEMBER 2013/ 6 JAHREExistência e Resistência do Projeto Iê Ação Cultural

Seit 1988 führt das Projekt Iê Ação Cultural Aktivitäten wie Vorträge, Workshops und Debatten bezogen auf die afro-brasilianische Kultur in ihrem sozial-historischen, politischen und kulturellem Kontext durch. Dieses Jahr, 2013, feiern wir den 6. Jahrestag der offiziellen

Registrierung des Projekts Iê Ação Cultural und 30 Jahre Capoeira-Erfahrung von Júlio César Balbino (Mestre Pim-Pim).

Wir laden alle zu unserem Treffen anläßlich dieser Jahrestage ein, das im Interkulturellen Zentrum Forum Brasil in Berlin (Deutschland) stattfinden wird .

 

Projeto Iê Ação Cultural

E-mail: projetoieacaocultural@yahoo.com.br

www.ieacaocultural.com.br

http://www.facebook.com/ie.acao.cultural.goerlitz

Info. 01771540160

Mogi Guaçú: Integração entre gerações – “cidadania em ação” leva capoeira aos idosos do centro dia

Integração entre gerações – “cidadania em ação” leva capoeira aos idosos do centro dia

Os idosos assistidos pelo Centro Dia do Idoso tiveram uma tarde diferente nesta terça-feira, dia 23. Eles acompanharam uma apresentação de capoeira feita por crianças e adolescentes de 11 a 14 anos, integrantes do Projeto Cidadania em Ação.

A apresentação, comandada pelo professor Renan Panciera, faz parte de uma iniciativa intergeracional do Centro Dia, com o objetivo de promover a integração dos idosos com crianças, adolescentes e jovens atendidos por outros programas sociais da Secretaria da Promoção Social.

O projeto envolvendo os idosos do Centro Dia começou no dia 14, com a apresentação de poesias, músicas e danças pelos integrantes do Programa Ação Jovem, que envolve adolescentes e jovens de 15 a 24 anos.

Os dois programas são desenvolvidos nos quatro núcleos do Cras (Centro de Referência em Assistência Social) da Prefeitura de Mogi Guaçu. As ações entre gerações envolvendo os assistidos do Centro Dia vão prosseguir em maio.

No dia 8, haverá apresentação de um grupo de dança, às 13h30. No dia 10, pela manhã, apresentação teatral. No dia 14, nova apresentação de dança. Todas as atrações envolvem os adolescentes e jovens do Cidadania em Ação.

Na apresentação desta terça-feira, os idosos assistiram a tudo sem perder um único movimento dos capoeiristas e aplaudiram no final.

 

O professor Renan, de 26 anos, que há quatro anos ministra aulas de capoeira no Cidadania em Ação, revelou ter sido sua primeira apresentação no Centro Dia. Disse que gostou muito da receptividade e que ficou impressionado com a atenção, interesse e respeito demonstrado pelos idosos.

A coordenadora do Cidadania em Ação, Roseane Bassi Vieira, ressaltou que este tipo de evento é importante porque proporciona a troca de experiências, vivências e informações entre as diferentes faixas etárias.

Uma das mais empolgadas com os resultados da apresentação de capoeira foi a coordenadora do Centro Dia, Daniele Aparecida Victal Luiz. Para ela, a energia dos mais jovens contagia os idosos, que sempre demonstram maior disposição depois destas apresentações.

 

Fonte: http://www.portalnovidade.com.br

Cia. de Dança Negra-Contemporânea Kina Mutembua & Espetáculo Berimbaus

Estreou mês passado no Rio de Janeiro o espetáculo Berimbaus, o mais novo trabalho da Cia. de Dança Negra-Contemporânea Kina Mutembua.

A iniciativa é patrocinada pela Shell e narra a chegada dos povos africanos ao território brasileiro e a construção de uma cultura marcada pela criatividade e pela resistência. A capoeira tem destaque no espetáculo, sendo apresentadas coreografias de Yuna e São Bento. 

O espetáculo também introduz a coreografia Intore, desenvolvida em cooperação com o Ballet Nacional de Ruanda e financiada pela Unidade Especial de Cooperação Sul-SUl do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) de Nova Iorque.

O espetáculo é dividido em três momentos:

  1. Pássaro: momento lírico onde o balé de duas aves é apresentado por meio dos movimentos da capoeira
  2. Pé de berimbau: celebrando os mestres de capoeira do presente e os ancestrais
  3. Berimbau: momento em que a força do tambor e da dança africana se expressa em sua plenitude

A Cia. de Dança-Negra Contemporânea Kina Mutembua  integra a Ong Ação Comunitária do Brasil do Rio de Janeiro fundada há 45 anos, e que atua na área de qualificação profissional e geração de renda através do estímulo ao trabalho associativo, ao fomento à produção solidária e ao desenvolvimento de formas alternativas de geração de renda para moradores de comunidades de baixa renda da cidade do Rio de Janeiro.

Agenda de outubro: Salvador

 

Fonte: http://www.minasdeideias.com.br/

FCP coordenará programa de cooperação internacional Conexão Brasil-África

A Fundação Cultural Palmares (FCP) é o órgão do governo federal que coordenará a construção de uma proposta de Programa de Cooperação Internacional voltada para a cultura africana denominada Conexão Brasil-África.

A proposta contemplará ações do Plano Plurianual como capacitação, pesquisa e educação, ciência e tecnologia, difusão cultural e formação profissional de agentes culturais.

O Plano Plurianual – previsto no artigo 165 da Constituição Federal estabelece as medidas, gastos e objetivos a serem seguidos pelo Governo Federal, Estadual ou Municipal ao longo de um período de quatro anos.

Para Daniel Brasil, da Assessoria Internacional da FCP, a iniciativa servirá para fomentar o potencial estratégico de base africana e afrodescendente como forma de apoiar processos de desenvolvimento nos países africanos, latino-americanos e Brasil por meio da cooperação internacional. “A ação certamente apoiará a capacitação de agentes culturais a partir do intercâmbio com base na experiência brasileira e sua diversidade.”

A iniciativa faz parte de uma ação prioritária do Ministério da Cultura. A previsão é que até o final de 2012 o trabalho final seja apresentado à presidenta Dilma Rousseff e as atividades iniciadas em 2013.

 

Criada em 1988, a Fundação Cultural Palmares é uma instituição pública vinculada ao Ministério da Cultura que tem a finalidade de promover e preservar a cultura afro-brasileira. Preocupada com a igualdade racial e com a valorização das manifestações de matriz africana, a Palmares formula e implanta políticas públicas que potencializam a participação da população negra brasileira nos processos de desenvolvimento do País.

Fruto do movimento negro brasileiro, a Fundação Cultural Palmares foi o primeiro órgão federal criado para promover a preservação, a proteção e a disseminação da cultura negra. Em seu planejamento estratégico, a instituição reconhece como valores fundamentais:

COMPROMETIMENTO com o combate ao racismo, a promoção da igualdade, a valorização, difusão e preservação da cultura negra;
CIDADANIA no exercício dos direitos e garantias individuais e coletivas da população negra em suas manifestações culturais;
DIVERSIDADE, no reconhecimento e respeito às identidades culturais do povo brasileiro.

 

http://www.palmares.gov.br

Estudantes do Bengui promovem Caminhada pela Paz

Cerca de 800 estudantes foram às ruas do bairro do Bengui, na manhã desta segunda-feira, 30, para dizer não à violência e pedir mais união na comunidade. A Caminhada pela Paz, que contou com roda de capoeira, fogos de artifício e malabarismo, foi promovida pela comunidade da Escola Estadual Cidade de Emaús, em parceria com as escolas estaduais Waldomiro Rodrigues Oliveira e São Clemente e o Movimemto República de Emaús.

A ação das escolas estaduais foi bem recebida entre os moradores e comerciantes do bairro. “Acho que é importante incentivar os jovens e as crianças para que, desde ‘pequenininhos’, vejam o quanto a paz é importante e também levem isso para casa”, disse Franciléa Sousa, proprietária de uma loja de variedades, na rua Benfica. “Seria bom se todas as escolas também fizessem o mesmo. Esse é um bom exemplo a ser seguido”, acrescentou a moradora Francisca Silva, que passava pelo local.

Foi com pernas de pau e malabares que o estudante Cézar Augusto Nascimento, 24 anos, que cursa o Ensino Médio por meio da Educação de Jovens e Adultos (EJA), participou da caminhada. Com o rosto pintado, o jovem esteve a frente da manifestação ‘puxando’ os demais alunos. “A ideia também foi levar alegria para os moradores do bairro, que não têm muita oportunidade de ver esse tipo de apresentação”, explicou o jovem. “Nós todos temos a responsabilidade, cada um dentro do que pode fazer, de chamar atenção para mostrar as coisas boas que temos aqui”, acrescentou o estudante.

De acordo com a diretora da escola, professora Vânia Mendes, a caminhada foi a primeira de uma série de ações ligadas ao tema. Ao longo do mês de fevereiro, a escola promoverá um ciclo de palestras aberta à comunidade. Entre os temas discutidos estão o uso de drogas, as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “Este é o começo de uma grande ação. Vamos contar com a participação de outras escolas estaduais, representantes do Conselho Tutelar do bairro do Movimento de Emaús e da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma)”, explicou a diretora.

De volta à escola Cidade de Emaús, ao encerrar a caminhada, o Padre Bruno Secci falou da importância da mobilização e conclamou a união da comunidade em torno da paz. “É importante buscarmos sempre a construção da paz para que os nossos jovens possam continuar sonhando com um mundo melhor, para que a harmonia prevaleça”, disse.

 

Secretaria de Estado de Educação

Rod. Augusto Montenegro Km 10, S/N. Icoaraci, Belém-PA. CEP: 66820-000

Fone: (91) 3201-5205 / 5005 / 5180 / 5008

Site: www.seduc.pa.gov.br Email: gabinete@seduc.pa.gov.br

 

Mari Chiba – Seduc

Fone: (91) 3201-5181 / (91) 8135-9009

Email: marichiba84@gmail.com

Jogadores do Palmeiras saem fortalecidos da AACD

O sorriso do atacante Luan, ao se deparar com uma roda de capoeira formada por crianças com deficiências físicas, nesta quinta-feira, na AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), teve uma espontaneidade comovente. A julgar pela temporada complicada do time, não é difícil imaginar que, neste ano, foram poucas as vezes em que os jogadores do Palmeiras se sentiram tão queridos.

Algumas das crianças não têm braços ou pernas. Mas todas têm o sorriso que comoveu Marcos Assunção, Maurício Ramos, o gerente César Sampaio, o vice-presidente Roberto Frizzo e os garotos Bruno Dybal e Lucas Taylor, campeões paulistas sub-17 pelo clube.

Na semana  em que jogam um importante clássico contra o seu maior rival, o Corinthians, no Pacaembu, os jogadores do Palmeiras que participaram da ação promovida pelo clube certamente ganharam um motivo extra para se dedicarem. Solicitações de fotos se misturavam a agradecimentos e pedidos de gol na partida de domingo. E os jogadores, sempre solícitos, faziam questão de atender a todas as crianças.

Marcos Assunção, entusiasta assumido de ações sociais, era o mais procurado. Foi um hábito adquirido na Europa. Em mais de um momento, foi possível notar a alegria do camisa 20. Neste ano, o jogador já havia dado uma palestra na Fundação Casa. Às vésperas do  Dérbi do primeiro turno, Assunção também já havia doado uma camisa autografada, a ser leiloada pela AACD, a pedido do DIÁRIO (veja abaixo).

“O contato com essas crianças faz com que a gente valorize mais as nossas vidas”, disse. “Eu, que sou pai, imagino como deve ser a dor de alguém que vê seu filho deficiente, impossibilitado de fazer o que quer. É nossa obrigação, como jogadores, fazer esse tipo de visita”, disse, com olhos marejados.   Além de dar atenção aos pacientes, os jogadores, em nome do Palmeiras, fizeram a doação de oito próteses para a AACD.

Houve, claro, espaço para provocações e brincadeiras. Alguns gritos de “Corinthians” foram ouvidos. E até o presidente da entidade, João Octaviano, com alguma incoveniência, fez brincadeiras com os jogadores. Mas tudo em tom amistoso e com bom humor. Como tudo que envolve o futebol deveria ser, sempre.

“Volto para casa mais feliz hoje”, diz Assunção

O capitão Marcos Assunção aproveitou sua visita à AACD para entregar pessoalmente a camisa que doou à entidade para leilão, antes do primeiro Palmeiras X Corinthians  do Brasileirão, em 28 de agosto, a pedido do DIÁRIO. A camisa do Corinthians na foto ao lado foi doada por Chicão para promover o jogo como o “Clássico do Bem” (veja reprodução da capa do caderno de esporte desta data ao lado).

Angelo Franzão, superintendente da AACD, grato pela ação, enalteceu a importância da visista dos palmeirenses. “ A gente sempre  incentiva este tipo de ação porque situações como essas permitem que mostremos os  avanços da AACD e a maneira ciomo trabalhamos em prol da inclusão social do deficiente físico”, disse ele. “O esporte é uma válvula de mobilização muito importante. Ter atletas aqui mexe com as crianças. ”

Se depender da vontade de Marcos Assunção, Franzão e a AACD vão sempre contar com o auxílio de atletas. “Faço com o maior prazer e incentivo os demais. É bom para as crianças, mas também é  bom para mim”, afirmou. “As crianças estão mais felizes, sem dúvidas, mas eu também volto para casa mais feliz hoje. ”

Fonte: http://www.diariosp.com.br

Capoeirista de 10 anos morto em ação da polícia é homenageado

Denúncia contra envolvidos no crime é comemorada com capoeira

Trajando camisas com estampa “Eu só queria ser como meu pai, mestre de capoeira”, familiares, capoeiristas e o cantor e mestre de capoeira Tonho Matéria se reuniram ontem, na Escola Estadual Alfredo Magalhães, no Rio Vermelho, para mais uma homenagem ao menino Joel, 10 anos, morto durante ação policial na madrugada de 22 de novembro.

No local, funciona a escola de capoeira de Mestre Boa Gente, tio do garoto. Na ocasião, houve cerimônia de troca de cordão de outros meninos da mesma faixa etária de Joel. Segundo o pai do garoto, Joel Castro, 43, a criança queria ser capoeirista como ele e participava todos os anos do batizado, quando os alunos têm o grau elevado.

Na cerimônia, familiares de Joel comemoraram a decisão do Ministério Público de denunciar, por homicídio e omissão de socorro, os nove policiais militares da 40ª Companhia Independente da PM (Nordeste de Amaralina), envolvidos no crime. “Acreditamos na Justiça”, disse Joel Castro.

“Os policiais que fizeram isso com meu filho precisam ser julgados por crime comum”, afirmou.

 

Fonte: http://www.correio24horas.com.br

Ação social promoverá doação de sangue

Neste fim de semana, a população de Mauá participa de mais uma edição do Diário do Grande ABC nos Bairros. Nesta etapa os moradores poderão doar sangue para ajudar os hospitais a suprir um déficit de aproximadamente 40% no estoque de seus bancos de sangue. A iniciativa é pioneira na ação social deste ano. O evento é promovido pelo Diário, e ocorre das 9h às 16h, na EE Florisbella de Campos Werneck (Rua Raimundo Montanaria, 10-B – bairro 4º Centenário).

A Colsan (Associação Beneficente de Coleta de Sangue) marcará presença na unidade de ensino com duas funcionárias que alertarão pais e mães sobre a importância das doações aos hospitais da região. Quem quiser doar, pode optar por três locais: o CHM (Centro Hospitalar Municipal de Santo André); o Hospital Estadual Mário Covas; e o Hospital Anchieta, em São Bernardo.

Funcionária da Colsan, Neuci Couto explica que a população não adere à doação de sangue porque não entende como funciona o processo. “No sábado, vamos explicar como as pessoas podem doar e quais hospitais devem procurar”, destacou.

Presidente da associação de moradores da região, Agnaldo Souza apoia a ação social por conta dos serviços de Saúde oferecidos durante o evento.

Apresentações de capoeira são destaque

Quem comparecer sábado ao Diário do Grande ABC nos Bairros realizado na EE Florisbella de Campos Werneck, terá a oportunidade de participar das apresentações de capoeira do grupo ADC Filhos de Gandhi. As demonstrações irão ocorrer na parte da manhã e encerram o evento no fim da tarde.

De todas as atividades que vão ocorrer no dia, a capoeira é a preferida entre os alunos da escola.

A ação social é promovida pelo Diário e tem patrocínio do governo do Estado de São Paulo, da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), da Universidade Metodista de São Paulo, da Rede Farma Fórmulas, do Colégio Renil Educação Profissional, de Lígia Cabeleireiros e da Novety Cosmético.

Gingando contra a enchente em Atibaia

A Associação Herança Cultural Capoeira, representada pelo instrutor Willian Dourado, promoveu neste sábado, 17, um “Aulão de Capoeira Beneficente”, na Praça da Matriz, em prol das famílias atingidas pelas ultimas enchentes ocorridas em Atibaia.

Mais de 150 kg de alimentos arrecadados foram entregues diretamente às famílias que estão abrigadas na quadra de esportes da da escola Walter Engrácia, em Caetetuba.

“Agradeço a todos que compareceram e fizeram suas doações, mostrando que a ação de solidariedade pode sim vencer todos obstáculos por maior que ele seja”, afirmou o Instrutor William Dourado.

Fonte: Atibaia News (www.atibaianews.com.br)