Blog

alongamento

Vendo Artigos etiquetados em: alongamento

Alongamento

Sequencia para fazer Alongamento
Fonte:
DANTAS, Estélio H. M. – A prática da preparação física, shape, 3 ed – 1995;
ANDERSON, Bob – Alongue-se, Summus, 13 ed – 1983;
GALOPIN, Roger – Ginástica corretiva, Íbero Americana Ltda – 1994

Recife: Pacientes da AACD recebem batismo em grupo de capoeira

Onze pacientes da AACD-PE (Associação de Assistência a Criança Deficiente) serão batizados no Grupo de Capoeira Nação Recife, no próximo sábado (18). O evento será realizado no Instituto Nossa Senhora de Fátima, às 13h. Esta será a primeira turma de pacientes da instituição que participará do batismo. O evento contemplará crianças portadoras de deficiência e não-portadoras.
 
As aulas de capoeira para deficientes foram iniciadas na AACD-PE em maio deste ano e são ministradas por um professor voluntário. Os atletas aprendem os elementos da capoeira adequados às suas necessidades. Com os pacientes que usam cadeira de rodas são feitos atividades de alongamento da coluna e relaxamento muscular. Crianças com paralisia cerebral interagem com a música e os que utilizam prótese foram iniciados em movimentos básicos da capoeira, como o aú (estrelinha), o agachamento e a ginga.
 
Fonte: Redação do pe360graus.com – http://pe360graus.globo.com

Brasilia: Capoterapia ajuda no equilíbrio

O som do berimbau é o sinal de que a aula vai começar. As palmas dos alunos revelam a motivação para o que vem a seguir. Em pouco tempo, todos já estão de pé, prontos para formar um círculo e fazer, durante cerca de 40 minutos, os exercícios da capoterapia. Criada por Gilvan Alves, subsecretário de Cultura de Taguatinga, a terapia adapta movimentos da capoeira para os alunos do curso, todos deficientes visuais.
Há cerca de dois meses, a aula é realizada às quintas-feiras, na Biblioteca Braile de Taguatinga, próxima à Praça do Relógio. Alongamento, música e canto fazem parte das atividades propostas pelo Mestre Gilvan, como é chamado pelos alunos. Todos os exercícios remetem a atividades corriqueiras, como lavar roupas e estender as peças no varal. “A terapia não exige tecnicamente os movimentos da capoeira”, afirma o criador da modalidade. Mas são suficientes para alegrar os alunos que participam da dança.
“A dificuldade do deficiente visual para fazer atividade física é muito grande”, afirma Rosilene Caires, aluna de capoterapia. Ela conta que os exercícios que aprendeu ajudaram a dar mais equilíbrio ao corpo. Desde que as aulas começaram, Rosilene não perdeu uma sequer. A animação da aluna pode ser percebida em poucos minutos: após o alongamento inicial, ela já coloca os sapatos de lado e se concentra nos exercícios seguintes.
 
“Além de melhorar o desempenho físico, é uma família que a gente ganha”, afirma Nelci Maria Mota, integrante do grupo da terceira idade que também tem aulas de capoterapia. No final da aula, o mestre recita um pequeno texto sobre a importância do abraço: “Abraçar rejuvenesce, não tem efeitos colaterais indesejáveis e é um remédio milagroso”. A aula de termina com um longo abraço entre os alunos.
 
 
Fonte: Tribuna do Brasil – http://www.tribunadobrasil.com.br
Data: 27 de abril de 2007

Alongamento versus treinamento de força

Introdução:

Recentemente, em um dos meus cursos, está questão foi levantada. É válido realizar um alongamento após um treinamento de força? A questão é polemica e abriu uma série de outras questões que valem a pena serem discutidas. A princípio, vamos tratá-las de maneira geral para depois aproximá-las do universo da capoeira, nosso foco principal.

Alguns esclarecimentos iniciais.

Nunca é demais lembrar definições básicas para que possamos melhor tratar nosso tema. A seguir a definição moderna de alongamento e flexibilidade.

Flexibilidade

“Capacidade que as articulações detêm de terem uma amplitude de movimento (ADM) para as quais foram projetadas (todas as articulações têm um limite de amplitude).”

E alongamento.

“É o conjunto de técnicas utilizadas para se manter ou para se aumentar a amplitude de movimentos.”

Partindo destes conceitos podemos estabelecer que o alongamento é um conjunto de técnicas que tem por objetivo aumentar a flexibilidade do nosso atleta.

Esta colocação nos leva à determinadas questões:

Depois de um trabalho de força um alongamento terá realmente seu melhor efeito?

Não seria melhor um trabalho especifico objetivando o alongamento? Ou este é realmente o momento ideal isto?

Claro que tudo isto importa é muito para o capoeirista, visto que força e flexibilidade são duas valências fundamentais para o seu bom desempenho.

Portanto, vamos começar a tentar elucidar esta questão. Retomando também o conceito de força.

Desenvolvimento.

Os autores de uma forma geral tendem a definir força em um contexto de trabalho muscular, da capacidade de influenciarmos o ambiente através do trabalho de um ou mais músculos. Esta valência, em particular, se desenvolve a partir de uma sobrecarga obedecendo ao princípio da adaptação que estabelece um equilíbrio instável entre os vários sistemas orgânicos, isto quer dizer, que para se aumentar a força é preciso “stressar” a musculatura, trabalhando-a com afinco, o que o nosso dia-a-dia também nos indica.

A questão é que ao se trabalhar determinada musculatura objetivando força a tendência de suas fibras é o “encurtamento” como qualquer que tenha se submetido a um treinamento de força sabe. Os músculos ficam “encurtados” neste momento um trabalho de alongamento leve irá sem dúvida nenhuma recompor as microfibras desgastadas, aumentar a absorção do ácido lático, redirecionar as fibras musculares propiciando uma melhor adaptação ao trabalho e uma maior recuperação. Este ponto não nos parece passível de discussão, principalmente no caso do capoeirista que não pode ficar com a musculatura “endurecida”.

Porém esta não é realmente a questão. Para que possamos realmente aumentar os níveis de flexibilidade de nosso atleta é necessário submete-lo a um trabalho de alongamento que traga sua musculatura para angulações ainda não alcançadas. Novamente passar do limite. Acontece que os dois treinamentos força e alongamento apontam para direções opostas no quesito fibras musculares, o treinamento de força trabalha concentricamente e com alta carga de intensidade lática; o alongamento trabalha as fibras no seu sentido longitudinal, atingindo sobremaneira a mobilidade articular e extensibilidade dos tendões e ligamentos.
 

Read More

LUTE CONTRA O ESTRESSE

Aprenda a espantar o estresse em segredo
http://www.terra.com.br/saude/
 
Formatação/Editoração modificada por AADF

Seu escritório é muito barulhento? Você se sente incomodado com os telefones estridentes e as vozes altas entrando na sua sala? Você recebe ligações indesejadas e visitantes que atrapalham a sua concentração? Tem muita coisa para fazer em muito pouco tempo? Ainda por cima, seus colegas e chefes não param de solicitar sua atenção a cada minuto? Se você respondeu "sim" a mais de duas dessas perguntas, saiba que sua situação é normal.

"Todos nós sentimos estresse no trabalho."

Por causa de telefones celulares, bipes, telefones e e-mails, as pessoas são sempre requisitadas", disse o psicólogo John Arden, diretor de treinamento do Kaiser Permanente Medical Center, em Vallejo (Califórnia), e autor de Surviving Job Stress (Sobrevivendo ao Estresse do Emprego), que será lançado neste mês nos Estados Unidos. "As pessoas correm na ilusão de que estarão disponíveis o tempo todo, então não têm calma e ficam perpetuamente tensas."

Mas, e se pudéssemos reduzir a tensão sem drogas, de graça e sem ir ao médico? Você pelo menos tentaria? Será que isso é possível? O psicólogo sugere uma série de atitudes simples e discretas que podem ajudar muito. O principal é manter a calma, respirar fundo e começar. Vamos lá?

Reuters Health

Descanse sem ser notado

Veja alguns de exercícios que, além de fáceis, são discretos o suficiente para que ninguém perceba que você está descansando, e por isso não fiquem pedindo para você fazer outras coisas.
 

  • Faça a respiração abdominal: Finja que está lendo ou olhando para a tela do computador. Enquanto isso, esvazie os pulmões murchando a barriga, e depois inspire enquanto incha a barriga. Repita este exercício quantas vezes quiser. Além de relaxante, ele faz você absorver muito mais oxigênio e desacelera o coração, melhorando seu estado físico e mental.
  • Alongue o tronco: A região do tronco é uma das que mais sofre quando estamos tensos. Para relaxar essa musculatura, prenda as mão atrás da nuca e recline-se na cadeira como se tivesse pensando em algum problema da empresa e respire profundamente. Lembre-se de fazer uma expressão pensativa.
  • Relaxe o braço: Dê um clique no mouse e relaxe o braço bem l-e-n-t-a-m-e-n-t-e. Parece até que você está trabalhando no computador, mas na verdade está descansando.
  • Relaxe as pernas: Ainda sentado, levante sua perna esquerda embaixo da mesa e contraia os músculos. Depois relaxe devagar e abaixe a perna. Repita com a perna direita.
  • Descanse os olhos: Diga que está com dor de cabeça, e saia de sua mesa por um minuto. Procure uma sala vazia onde possa sentar-se e feche os olhos. Respire profundamente dez vezes e, mais calmo, volte ao que estava fazendo.

Os exercícios acima são chamados de "técnicas de relaxamento progressivo"

Disse John Arden:
 

  • "Todos nós podemos tirar benefícios de aprender como diminuir o estresse",
  • "Vejo um monte de gente completamente esquecida de como o estado mental pode afetar o corpo."

    Ginástica no trabalho

    1 – Alongamento para ombros

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    2 – Alongamento para tríceps

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    3 – Alongamento para braços e costas

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    4 – Alongamento para o pulso

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição, com o cotovelo para baixo, por cerca de 10 a 15 segundos. Repita com o outro braço.

    Obs:Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta

    5 – Alongamento para joelhos, pernas e coluna lombar

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos.

  • Obs: Mesmo que haja dificuldade para fazer este exercício no começo, escolha um cantinho, chame um colega e crie este hábito. Não levará mais do que 5 minutos, e seu corpo agradece.

    6 – Alongamento para joelhos, pernas e coluna lombar

    Em pé, com os pés juntos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos. Se agüentar, estique os joelhos, mas sem forçar.

    Obs: Mesmo que haja dificuldade para fazer este exercício no começo, escolha um cantinho, chame um colega e crie este hábito. Não levará mais do que 5 minutos, e seu corpo agradece.

    7 – Alongamento para o pescoço

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos. Repita para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada.

LUTE CONTRA O ESTRESSE

Aprenda a espantar o estresse em segredo
http://www.terra.com.br/saude/
 
Formatação/Editoração modificada por AADF

Seu escritório é muito barulhento? Você se sente incomodado com os telefones estridentes e as vozes altas entrando na sua sala? Você recebe ligações indesejadas e visitantes que atrapalham a sua concentração? Tem muita coisa para fazer em muito pouco tempo? Ainda por cima, seus colegas e chefes não param de solicitar sua atenção a cada minuto? Se você respondeu "sim" a mais de duas dessas perguntas, saiba que sua situação é normal.

"Todos nós sentimos estresse no trabalho."

Por causa de telefones celulares, bipes, telefones e e-mails, as pessoas são sempre requisitadas", disse o psicólogo John Arden, diretor de treinamento do Kaiser Permanente Medical Center, em Vallejo (Califórnia), e autor de Surviving Job Stress (Sobrevivendo ao Estresse do Emprego), que será lançado neste mês nos Estados Unidos. "As pessoas correm na ilusão de que estarão disponíveis o tempo todo, então não têm calma e ficam perpetuamente tensas."

Mas, e se pudéssemos reduzir a tensão sem drogas, de graça e sem ir ao médico? Você pelo menos tentaria? Será que isso é possível? O psicólogo sugere uma série de atitudes simples e discretas que podem ajudar muito. O principal é manter a calma, respirar fundo e começar. Vamos lá?

Reuters Health

Descanse sem ser notado

Veja alguns de exercícios que, além de fáceis, são discretos o suficiente para que ninguém perceba que você está descansando, e por isso não fiquem pedindo para você fazer outras coisas.
 

  • Faça a respiração abdominal: Finja que está lendo ou olhando para a tela do computador. Enquanto isso, esvazie os pulmões murchando a barriga, e depois inspire enquanto incha a barriga. Repita este exercício quantas vezes quiser. Além de relaxante, ele faz você absorver muito mais oxigênio e desacelera o coração, melhorando seu estado físico e mental.
  • Alongue o tronco: A região do tronco é uma das que mais sofre quando estamos tensos. Para relaxar essa musculatura, prenda as mão atrás da nuca e recline-se na cadeira como se tivesse pensando em algum problema da empresa e respire profundamente. Lembre-se de fazer uma expressão pensativa.
  • Relaxe o braço: Dê um clique no mouse e relaxe o braço bem l-e-n-t-a-m-e-n-t-e. Parece até que você está trabalhando no computador, mas na verdade está descansando.
  • Relaxe as pernas: Ainda sentado, levante sua perna esquerda embaixo da mesa e contraia os músculos. Depois relaxe devagar e abaixe a perna. Repita com a perna direita.
  • Descanse os olhos: Diga que está com dor de cabeça, e saia de sua mesa por um minuto. Procure uma sala vazia onde possa sentar-se e feche os olhos. Respire profundamente dez vezes e, mais calmo, volte ao que estava fazendo.

Os exercícios acima são chamados de "técnicas de relaxamento progressivo"

Disse John Arden:

  • "Todos nós podemos tirar benefícios de aprender como diminuir o estresse",
  • "Vejo um monte de gente completamente esquecida de como o estado mental pode afetar o corpo."

    Ginástica no trabalho

    1 – Alongamento para ombros

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    2 – Alongamento para tríceps

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos, solte os braços e faça o mesmo exercício para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    3 – Alongamento para braços e costas

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta.

    4 – Alongamento para o pulso

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição, com o cotovelo para baixo, por cerca de 10 a 15 segundos. Repita com o outro braço.

    Obs:Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada, desde que a coluna esteja ereta

    5 – Alongamento para joelhos, pernas e coluna lombar

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos.

    Obs: Mesmo que haja dificuldade para fazer este exercício no começo, escolha um cantinho, chame um colega e crie este hábito. Não levará mais do que 5 minutos, e seu corpo agradece.

    6 – Alongamento para joelhos, pernas e coluna lombar

    Em pé, com os pés juntos e os joelhos semiflexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos. Se agüentar, estique os joelhos, mas sem forçar.

    Obs: Mesmo que haja dificuldade para fazer este exercício no começo, escolha um cantinho, chame um colega e crie este hábito. Não levará mais do que 5 minutos, e seu corpo agradece.

    7 – Alongamento para o pescoço

    Em pé, com os pés paralelos e os joelhos semi-flexionados, mantenha esta posição por cerca de 10 a 15 segundos. Repita para o outro lado.

    Obs: Se não houver outro jeito, este exercício pode ser feito na posição sentada.

Sequencia para fazer Alongamento

Sequencia para fazer Alongamento
 
Fonte:
DANTAS, Estélio H. M. – A prática da preparação física, shape, 3 ed – 1995;
ANDERSON, Bob – Alongue-se, Summus, 13 ed – 1983;
GALOPIN, Roger – Ginástica corretiva, Íbero Americana Ltda – 1994
Para fazer o download deste documento, clique aqui