Blog

antropologia

Vendo Artigos etiquetados em: antropologia

ELE GINGA QUE NEM BRASILEIRO!”: TRANSNACIONALIZAÇÃO CULTURAL E A NEGOCIAÇÃO DOS ESPAÇOS DE SUBJETIVIDADE NA ALEMANHA

“ELE GINGA QUE NEM BRASILEIRO!”: TRANSNACIONALIZAÇÃO CULTURAL E A NEGOCIAÇÃO DOS ESPAÇOS DE SUBJETIVIDADE NA ALEMANHA

 

RESUMO:

O artigo visa contribuir com o debate sobre o processo de transnacionalização cultural na contemporaneidade, como também a produção de identidade e as subjetividades deles possíveis, utilizando como foco o universo da capoeira e o seu deslocamento para a Alemanha. Movimento que teve início na década de 1970, com as apresentações de capoeira na Europa e Estados Unidos, influenciando os rumos desta prática cultural.

O desafio deste artigo é lançar mão das experiências dos capoeiristas em seus processos de reconstrução de si e dos discursos sobre a capoeira, porém sem perder de vista as forças hegemônicas que atuam e impõem as “regras do jogo”. Dentro de uma visão interdisciplinar, foi priorizada uma abordagem qualitativa, tendo o método etnográfico como base metodológica de onde os tópicos mais significativos emergiriam como “fios” a serem puxados e aprofundados. Sendo assim, foi considerado como ponto fundamental os discursos dos próprios sujeitos da pesquisa, dos nossos diálogos e da minha experiência de campo de onde as disciplinas como Antropologia, História e Estudos das Migrações serviriam como suporte epistemológico para uma melhor contextualização das experiências vividas e significados produzidos, ou seja, para melhor dar conta dos lugares de fala apresentados.

Os resultados da minha pesquisa apontam a uma exaustão do conceito de nação para definir identidades e culturas na contemporaneidade. Baseado em minha experiência e análise, defendo também que os alicerces do universo da capoeira são estabelecidos e legitimados como um espaço relacional de negociação simbólica “in Between”. Ao mesmo tempo me apropriei do termo “Capoeiragem” para denominar um modus operandi que seria o aspecto fundante do universo da capoeira que paradoxalmente, por seu posicionamento de fronteira, produz e mistura culturas.

Palavras-chave: Antropologia. Migrações Contemporâneas. Capoeira. Capoeiragem.
In between. Subjetividades.

 

Autor: Fabio Araujo Fernandes

Parceria GINGAS e Laboratório de Etnografia e Estudos em Comunicação, Cultura e Cognição (LEECCC) da Antropologia UFF

A ONG GINGAS, através do seu Ponto de Cultura – Casa da Cultura Afro-brasileira, acaba de firmar importante parceria com mais uma instituição de educação, a Universidade Federal Fluminense, mais especificamente, o Laboratório de Etnografia e Estudos em Comunicação, Cultura e Cognição (LEECCC), do Departamento de Antropologia, coordenado por Julio César de Souza Tavares, para execução de um projeto sobre a estética no movimento da capoeira e sua relação na cultura popular brasileira. O resultado será a elaboração do “Dicionário Enciclopédico da Capoeira”, que tem a colaboração de David Bassous, fundador do ponto de cultura e responsável pelo projeto de extensão.

As pesquisas de campo tiveram início em março, a partir da entrevista com Jonas Rabelo (Mestre Russo de Caxias). O projeto tem previsão de ser concluído em três anos.

“O GINGAS terá uma importante participação na consultoria e apuração do conteúdo histórico e antropológico sobre a capoeira, produzido para o Dicionário. Paralelamente a este trabalho teórico, David Bassous coordenará as vivências avançadas através das experimentações, ou seja: trazendo a prática da capoeira para dentro da universidade, baseando-se na sua vasta experiência como mestre no assunto”, explica Julio César de Souza Tavares, doutor em Antropologia, professor do Departamento de Antropologia da UFF, responsável pela concepção e direção da pesquisa.

A equipe completa do projeto é composta pelos pesquisadores assistentes: David Bassous (mestre em Ciência da Arte e capoeira, formado desde 1989, coordenador do Gingas), João Perelli (mestre e professor de Educação Física, instrutor de capoeira) e Lais Salgueiro (mestranda em Antropologia na UFF e dançarina).

Como gestor cultural do GINGAS, David Bassous destaca o papel fundamental desta parceria para a valorização e divulgação da cultura afro-brasileira.

“Este trabalho representa a concretização de um sonho que se manifesta de duas maneiras: a primeira é a possibilidade de trabalhar com a minha principal referência no mundo acadêmico, Julio César Tavares, que além de reconhecidíssimo acadêmico é pioneiro na produção de estudos com a temática capoeira. Possui, também, uma história de vida no engajamento ‘político’ com questões que envolvem a diáspora africana no Brasil e no mundo. A outra é a possibilidade de envolver o Ponto de Cultura, Casa da Cultura Afro-brasileira do GINGAS, como o parceiro institucional responsável pela interface da práxis em um projeto acadêmico de importância histórica na esfera da cultura afro-brasileira”, exalta David Bassous.

 

PÓS-CAPOEIRA UNESA-RJ

PÓS-CAPOEIRA UNESA-RJ, iniciará em 14 de Abril 2009.

Corpo docente: Ms. Roberto Cláudio, Esp. Fábio Cantizano, Dndo. João Perelli, Dr.Leonardo Mataruna, Ms. Sandro Carpenter, Dr. Julio Tavares, Ms.Alvaro Andreson, Dr. Luis Alberto, Ms.Elisa Rennó, Dr. Paulo Coelho, Dndo. Carlos Dória, Ms. Tufic Derzi,Dr. Mathias Assunção, entre outros.

Coordenação: Prof. doutorando João Perelli.

Cordialmente
João Perelli

 


Certificação Conferida

Certificado de especialização em Capoeira.

Professor Responsável

João Marcus Perelli dos Santos

Objetivos

Especializar o profissional de Educação Física para planejar, executar e avaliar atividades de ordem prática da Capoeira, considerando a diversidade de ambiente e de alunos em que se dá a aprendizagem.

Estabelecer espaço crítico reflexivo sobre a relevância da Capoeira.

Promover a pesquisa científica estimulando o debate pedagógico em diferentes instituições de ensino.

Pré-Requisitos

Diploma de Ensino Superior em Educação Física, Pedagogia, Antropologia, Sociologia, História e Ciências Sociais.

Público-Alvo

Graduados em Educação Física, Pedagogia, Antropologia, Sociologia, História e Ciências Sociais.

Disciplinas

ANATOMIA E CAPOEIRA – 20 h
BIOMECÂNICA CAPOEIRA – 30 h
CAPOEIRA ADAPTADA – 20 h
CORPOREIDADE E CAPOEIRA – 20 h
ÉTICA NA CAPOEIRA – 10 h
FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO E AVAL. FUNCIONAL NA CAPOE – 30 h
HISTÓRIA DA CAPOEIRA – 20 h
LESÕES ARTICULARES E CAPOEIRA – 20 h
METODOLOGIA DA PESQUISA – 18 h
PRÁTICA PEDAGOGIA E CAPOEIRA – 20 h
PRIMEIROS SOCORROS À CAPOEIRA – 20 h
PROJETO SOCIAL E CAPOEIRA – 20 h
PSICOMOTRICIDADE E CAPOEIRA – 30 h
REDAÇÃO DE TEXTOS ACADÊMICOS – 18 h
TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO – 18 h
TÓPICOS ESPECIAS EM CAPOEIRA – 16 h
TRABALHO FINAL – 1 h
TREINAMENTO DESPORTIVO E CAPOEIRA – 30 h

Total de Horas: 361 h

Perfil Profissional

Profissionais interessados na história, desenvolvimento e no ensino da capoeira como atividade cultural e esportiva.

Mercado de Trabalho

Academias de Ginástica, escolas públicas e privadas, clubes e intituições de estudos de cultura brasileira.

Informações Adicionais

A disciplina Didática do Ensino Superior é optativa, devendo ser cursada pelos alunos que desejarem obter qualificação para o magistério superior. Valor: R$ 280,00.

A disciplina Escalada Básica é optativa, devendo ser cursada pelos alunos que desejarem conhecer, vivenciar e dominar técnicas de segurança e de movimentação na rocha, desenvolvendo a solidariedade e confiança. Saiba mais.

Inscrições/Informações

Todos os campi da Universidade Estácio de Sá. Taxa de inscrição: R$ 70,00;

Primeiro Seminário Cultural de Capoeira do Espírito Santo

Primeiro Seminário Cultural de Capoeira do Espírito Santo, realizado no dia 09/08/2008, promovido pela Secretaria da Cultura do Espírito Santo e que contou com a presença do Prof. Dr. Sergio Luiz de Souza Vieira, antrópólogo e Presidente da Federação Internacional de Capoeira e do Prof. Dr. Luiz Renato Vieira, sociólogo e assessor técnico do Senado Federal, além dos mestres: Cabral, Luiz Paulo, Capixaba, Bert e Fábio.

Ressaltamos que o processo de reconhecimento da Capoeira como patrimônio cultural imaterial brasileiro, promovido pelo IPHAN teve início em 19/05/2004 e foi arquivado em 22/10/2004 em função do encaminhamento não atender a legislação vigente. Tal processo foi reaberto no dia 23/02/2006 ocasião em que foi juntada a Tese de Doutorado em Antropologia: Da Capoeira: Como Patrimônio Cultural – PUC/SP, 2004, de autoria do Prof. Sergio Vieira. O mesmo também encaminhou para o IPHAN o relatório de conclusão de seu Pós-Poutorado em Administração (Gestão Socioambiental) FEA/USP denominado: Preservação das Espécies Vegetais para a Confecção de Berimbaus no Brasil, o qual é o mais completo estudo sobre madeiras utilizadas na fabricação de berimbaus.

Primeiro Seminário Cultural de Capoeira do Espírito SantoPrimeiro Seminário Cultural de Capoeira do Espírito Santo

 

I SEMINÁRIO CULTURAL DE CAPOEIRA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

TEMA: A POLÍTICA CULTURAL DA CAPOEIRA NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO:

REALIDADES E POSSIBILIDADES

Local: Centro de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Espírito Santo

Avenida Fernando Ferrari s/n. Goiabeiras – Vitória / ES.

Data: 9 DE AGOSTO DE 2008 (SÁBADO)

Horário: 12h30 às 18h

PROGRAMAÇÃO:

 

12h30Cadastro SECULT – Cadastro oficial dos Grupos de Capoeira e seus respectivos Mestres e Professores.
13hAbertura – Secretaria de Estado da Cultura.
13h15

13h15

13h40

14h20

Mesa de debate – Capoeira como Patrimônio Cultural

Ana Teles da Silva – IPHAN, Antropóloga, Técnica de Ciências Sociais.

Prof. Mestre Sergio Vieira – Pós-Doutor em Administração (Gestão Socioambiental) – FEA/USP, Doutor em Antropologia – PUC/SP, Mestre em Antropologia – PUC/SP, Especialista em Educação Física Infantil – UNIFIG, Especialista em Ginástica de Academia – UNIFIG, Professor de Educação Física – UNIFIG, Presidente da Federação Internacional de Capoeira – FICA

Mestre Luiz Renato Vieira – Doutor em Sociologia da Cultura e Consultor Legislativo do Senado Federal, na área de Assistência Social e Minorias(atua nas áreas de políticas sociais, minorias e direitos humanos).

15:00Intervalo
15h20

15h30

16h00

16h30

Mesa de debate – Políticas públicas para a Capoeira no Espírito Santo: Realidades e Possibilidades.

Coordenadora: Christiane Wigneron Gimenes – Subsecretária de Estado de Patrimônio Cultural

Mestre Rogério Medeiros (Mestre Capixaba) – Mestre de Capoeira do Grupo A CAPOEIRA;

Mestre Luiz Paulo – Mestre de Capoeira: – A capoeira no Espírito Santo

Professor Aminthas Loureiro Júnior – Mestre em Economia / Consultor: Elementos constitutivos da Carta de Vitória.

17h00Plenária Final:

  • Apresentação da “Carta de Vitória” – A Capoeira no Espírito Santo.
  • Políticas Públicas da Capoeira e mobilização sócio-política dos Capoeiras.
18hEncerramento do Evento.

 

Federação Internacional de Capoeira