Blog

audiovisual

Vendo Artigos etiquetados em: audiovisual

Curta sobre cultura afrobrasileira faz avant premiere em encontro de Capoeira Angola

“ANGOLA: Capoeira Ancestral” 

O curta metragem “ANGOLA: Capoeira Ancestral” terá sua avant premiere na próxima quinta-feira, dia 07 de abril, às 13h, durante o 3º Encontro Nacional de Capoeira Angola. Ele será reexibido na sexta-feira, dia 08, no mesmo horário. O encontro, que acontece entre 5 e 9 de abril, na Funarte, com entrada franca, é realizado pelo Grupo Iuna de Capoeira Angola, com os recursos do Fundo Municipal de Cultura. Com rodas, palestras, seminários, oficinas de Capoeira Angola e mostras de filmes, o evento vem sendo realizado desde 1999 e tornou-se referência para a comunidade capoeirística de Minas Gerais.  Nesse ano serão homenageados os mestres Cavalieri, Boca e Dunga e vindos diretamente de Santo Amaro da Purificação, Recôncavo Baiano, os mestres Felipe e Ivan, e Mestre Lua, de Salvador. Confira a programação completa em http://grupoiuna.blogspot.com/.


SINOPSE: Apertem os cintos! Vamos embarcar numa viagem para o passado. O nosso passado, o do povo brasileiro e da capoeira angola. Um passado bem antigo, de bem mais de 400 anos atrás, quando começaram a chegar ao brasil os primeiros negros africanos. Visitaremos a áfrica antiga, as fazendas de cana da bahia, o quilombo do palmares, zumbi e o rei ganga zumba em alagoas. O trabalho duro nos portos de recife. No recôncavo baiano conheceremos o besouro de macangá, o samba e política das vilas e favelas no rio de janeiro, com suas “maltas” de capoeiristas. Veremos que o governo do brasil republicano teve medo da organização do negro liberto e por isso fez da capoeira um crime. E veremos, principalmente, que o povo negro é lindo! Que nossa liberdade não tem amarras, nem fronteiras. Ainda mais quando se sabe valorizar a sua cultura e a sua herança ancestral.


DESTAQUE: CRIANÇAS PRODUZIRAM A ANIMAÇÃO


O documentário é um dos oito produtos culturais do DVD “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá”, co-produzido pela Associação Cultural Eu Sou Angoleiro e ATOS Central de Imagens. “ANGOLA: Capoeira Ancestral” é resultado da Oficina de Animação e Contação de Histórias, da qual participaram dez crianças do programa Escola Integrada da E. M. Hugo Werneck (comunidade do Morro do Cascalho, bairro Morro Alto, Belo Horizonte, MG). Eles foram selecionados para ajudar a construir uma parte da narrativa do documentário “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e volta que o mundo dá” e criaram cenas que remontam 400 anos da Capoeira no Brasil. A oficina atuou como uma ferramenta de resgate dessas memórias não registradas e um instrumento de interação e reflexão social. O projeto tem o patrocínio do Prêmio Capoeira Viva, Governo de Minas, Fundo Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, BDMG, Petrobrás e Governo Federal; foi desenvolvido em parceria com o Ponto de Cultura Flor do Cascalho e a Casa Civil da Presidência da República; com o apoio do Pão de Queijo Notícias, Instituto Caribé e Gegê Produções.


PRÉ-LANÇAMENTO do DVD “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá”


A avant premier do curta “ANGOLA: Capoeira Ancestral” integra as atividades de pré-lançamento do DVD “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá”. Ele é o resultado de seis anos de trabalho e envolvimento da comunidade capoeirística angoleira de cinco estados brasileiros.

PAZ NO MUNDO CAMARÁ em números:
6 anos de produção;
Mais de 40 profissionais envolvidos;
5 estados pesquisados;
58 locações (15 MG, 25 RJ, 12 BA, 5 PE, 1 AL);
51 entrevistados: 25 mestres de capoeira angola;
18 mestres da cultura popular/agentes culturais;
8 pesquisadores;
25 alunos tiveram contato com o mundo audiovisual

Com 35% das verbas reais Realizamos 70% de nossos objetivos. 

Conteúdo do DVD:http://paznomundocamara.blogspot.com/

EDIÇÃO LIMITADA. Faça logo sua reserva:falecom@atosimagens.com.br

CONTEÚDO DO DVD: 
8 PRODUTOS CULTURAIS

VIDEOS:

1) “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá” Documentario televisivo (52 minutos, Brasil: RJ, BA, PE, AL e MG); 
2) “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá- Minas Gerais”, Curta metragem (19 minutos, Minas Gerais) – produzido pelos alunos da Oficina de Produção Audiovisual “Documentos de Si”;
3) Making Off da Oficina de Produção Audiovisual “Documentos de Si”– 13 capoeiristas capacitados em Audiovisual – 4 min;

{youtube}2TaQL9i5Wo0{7youtube}

FOTOS: 

4) Fotos de Cena (Still) no Brasil;
5) Referências Pesquisa Histórica;
6) Pesquisa iconográfica Arquivo Nacional; 

TEXTOS

7) Revista Angoleiro é o que Eu Sou!;
8) Encarte- Resumo da Pesquisa in loco em MG, BA, RJ, PE e AL sobre a capoeira angola no Brasil.

Conheça os outros sete produtos culturais do projeto:http://paznomundocamara.blogspot.com/

Esse projeto recebeu o Prêmio Capoeira Viva e possui patrocínio do Fundo Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, BDMG, Governo de Minas, Petrobrás e Governo Federal. Foi desenvolvido em parceria com o Ponto de Cultura Flor do Cascalho e a Casa Civil da Presidência da República e possui apoio do Pão de Queijo Notícias, Instituto Caribé e Gegê Produções.

SERVIÇO


EVENTO:  Avant premiere do curta metragem “ANGOLA: Capoeira Ancestral” durante o 3º Encontro Nacional de Capoeira Angola

DATA: 7 e 8 de abril de 2011

HORÁRIO: 13h

LOCAL: FUNARTE,  R. Januária, 68, Floresta / BH/MG

INFORMAÇÕES: (31) 3483-5301 / 4063-9822

LINKS: http://paznomundocamara.blogspot.com/
www.atosimagens.com.br
www.eusouangoleiro.org.br
http://grupoiuna.blogspot.com/

JOVENS CAPOEIRISTAS ENTRAM NO MUNDO AUDIOVISUAL EM BH

Nesta quinta-feira, 23/04, às 19h, no Ponto de Cultura Flor do Cascalho, Região Sul de Belo Horizonte, acontecerá  a formatura de 12 jovens capoeiristas, de diversas frentes de trabalho da Associação Cultural Eu Sou Angoleiro – Acesa – na periferia da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Angoleiros de  Sabará, Vespasiano, Contagem e de comunidades da capital como Morro do Cascalho, Pedreira Prado Lopes e Alto Vera Cruz, participaram da Oficina de Produção Audiovisual “Documentos de Si” e farão a pré-estréia do documentário “Paz no Mundo Camará: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá – Minas Gerais”, um curta metragem de 25 minutos, resultado de 6 meses de suas incursões ao mundo audiovisual, que será parte integrante do documentário final de 55 minutos.
 
A solenidade contará com a presença de vários personagens do curta , bem como representantes do Ministério da Cultura, do Fundo Estadual de Cultura do Estado de Minas Gerais e da Secretaria Municipal de Educação. Além da pré-estréia do documentário “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá –  Minas Gerais”, haverá uma exposição fotográfica das fotos de cena (Still) e uma apresentação cultural surpresa para os convidados.

MUNDO AUDIOVISUAL

Durante a Oficina, jovens entre 14 e 30 anos, vivenciaram uma nova perspectiva de atuação e capacitação em suas vidas: o cotidiano dos SETs de gravação do mundo audiovisual e todo o trabalho especializado dos bastidores das cenas como  roteiro, produção, direção, fotografia, cinegrafia e tudo que é necessário para produzir um documentário.  Eles entraram no mundo do cinema e conheceram de perto a linguagem audiovisual ao realizarem seu primeiro documentário, orientados por profissionais do mercado audiovisual mineiro.
 
A Oficina de Produção Audiovisual “Documentos de Si”  potencializou as atividades culturais e a utilização dos equipamentos audiovisuais do recém-inaugurado Ponto de Cultura Flor do Cascalho (Morro das Pedras), da ACESA, através da capacitação dos angoleiros para o mundo audiovisual. Por isso, desde setembro eles tiveram aulas, e em dezembro gravaram a etapa de MG do documentário global, sob o olhar de quem vivencia e pratica o tema abordado: a Capoeira Angola. Neste documentário locais como a Comunidade da Pedreira Prado Lopes, Alto Vera Cruz, Saudade, Morro da Cascalho, Bairro Nacional foram abordados sob a perspectiva cultural e social, ao contrário do viés denotativo da violência.
 
DOCUMENTÁRIO GLOBAL – 55 MINUTOS

Restringir a Capoeira Angola como apenas uma atividade física, não revela a sua verdadeira essência. Ao contrário do senso comum, no Brasil sua implicação é cultural, histórica, política e principalmente social, é o resultado da manutenção de 400 anos de resistência do modo de ser do negro. O projeto “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá”, produzido pela ATOS Central de Imagens, em parceria com a Associação Cultural Eu Sou Angoleiro – Mestre João, apresenta uma perspectiva inédita sobre o assunto.

O projeto consiste em um documentário de 55 minutos que recebeu em 2008 o prêmio Capoeira Viva (do MINC, um dos 6 projetos de MG contemplados) e obteve financiamento do Fundo Estadual de Cultura de MG. O objetivo primordial é realizar uma pesquisa aprofundada na Bahia, Rio de Janeiro, Pernambuco e Minas Gerais, sobre a história da Capoeira Angola no Brasil e sua utilização como instrumento de inclusão social e paz no mundo.

Além do documentário que já tem exibição garantida no Canal Brasil e na TV América Latina, o projeto contempla ainda a realização da Oficina “Documentos de Si” e a edição da Revista “Angoleiro é o que eu Sou” e a formatação do site www.eusouangoleiro.org.br em portal.

FINANCIAMENTO E PARCERIAS
FUNDO ESTATUAL DE CULTURA MG, BDMG, SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA, PRÊMIO CAPOEIRA VIVA 2008, FUNDAÇÃO GREGÓRIO DE MATOS, PETROBRÁS, CENTRO CULTURAL UFMG, CANAL BRASIL, TV AMÉRICA LATINA.

REALIZAÇÃO

·        ATOS Central de Imagens
·        ACESA- ASSOCIAÇÃO CULTURAL EU SOU ANGOLEIRO – Mestre João Angoleiro

SERVIÇO
EVENTO: Formatura da Oficina Audiovisual “Documento de Si” do projeto PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá”
DIA: 23/04/2009
HORÁRIO: 19h
LOCAL: Ponto de Cultura Flor do Cascalho – (Morro do Cascalho/Morro das Pedras) Beco Marco Antônio, 250  – Grajaú – BH-MG  (próximo à Polícia Federal)

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO:
ATOS Central de Imagens – WWW.atosimagens.com.br
 

Geral – falecom@atosimagens.com.br – 4063-9822
Carem Abreu – carem@atosimagens.com.br – 9297-1582
Junia Bertolino – juniabertolino@yahoo.com.br – 9917-6762
Liliane Martins – Liliane@atosimagens.com.br – 8884-7476

Fortalecimento da cultura nacional

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, recebeu em seu gabinete, na manhã dessa terça-feira, 10 de março, o primeiro ministro de São Tomé e Príncipe, Joaquim Rafael Branco, que veio convidá-lo para a abertura da Bienal de São Tomé e Príncipe, que se realizará em 2010, e pedir apoio para a produção do filme Batepa, que será dirigido por um diretor angolano e um produtor brasileiro. O encontro aconteceu na sede do Ministério da Cultura, em Brasília.

Também participaram da reunião, o presidente da Fundação Cultural Palmares, Zulú Araújo, o secretário do Audiovisual, Silvio Da-Rin, o diretor de Relações Internacionais, Marcelo Dantas, representantes do MinC, do ministério das Relações Exteriores e de São Tomé e Príncipe.

ORIENTAÇÕES

Juca Ferreira disse que o ministério da Cultura vem seguindo a orientação do presidente Lula no sentido de fortalecer as relações com os países da África. Ele garantiu dar total apoio à Bienal e disse que o MinC irá participar do evento nas mais diversas áreas como: música, cinema, dança, dentre outras. O ministro também reafirmou a intenção de cooperação na execução do filme, especialmente na finalização do projeto e de mixagem, por meio da secretaria do Audiovisual (SAv/MinC) e da Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC).

Além desta parceria, Ferreira sugeriu trocas de conteúdos audiovisuais, por meio das TVs públicas e instalar, em breve, um Pontão de Cultura, que será discutido ainda este ano com representantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Portugal.  Ele propôs também a instalação de bibliotecas públicas, com o apoio da Coordenação Geral de Livro e Leitura, e pediu ao país africano que intensificasse o uso da língua portuguesa, no âmbito do Acordo Ortográfico. O secretário Silvio Da-Rin sugeriu a exibição de filmes sobre a capoeira, nas formas prática e teórica, durante a Bienal de São Tomé e Príncipe.

O presidente da FCP/MinC, Zulú Araújo, falou do Portal da CPLP na Internet e pediu a participação do país africanos, junto aos outros países participantes, “tendo em vista que temos representantes na Europa, na Ásia, na África e na América”. Propôs a capacitação de três técnicos em São Tomé e Príncipe para inserir no site informações sobre a nação africana para que haja interação maior entre os países de língua portuguesa.

CINEMA COMO INSTRUMENTO DE INCLUSÃO SOCIAL

NESTA SEMANA CAPOEIRISTAS DE BH ESTÃO GRAVANDO DOCUMENTÁRIO SOBRE A HISTÓRIA DA CAPOEIRA ANGOLA EM MG

Até domingo, dia 01 de março, 14 jovens capoeiristas da Associação Cultural Eu Sou Angoleiro (Acesa – Mestre João), oriundos de diversas vilas, favelas de BH e região metropolitana, estarão vivenciando uma nova perspectiva de atuação e capacitação em suas vidas: o cotidiano dos SETs de gravação do mundo audiovisual. É a etapa de GRAVAÇÃO da Oficina de Produção Audiovisual “Documentos de Si”, integrante do projeto “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá”, da ACESA.

Idealizada e realizada pela ATOS Central de Imagens, a Oficina “Documentos de Si”  tem como objetivo propiciar a participação dos alunos no processo de gravação de um curta-metragem de 15 minutos. O curta é integrante do documentário televisivo “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá”. Este filme recebeu em 2008 o prêmio Capoeira Viva (do MINC, um dos 6 projetos de MG contemplados) e obteve financiamento do Fundo Estadual de Cultura de MG. O objetivo primordial do projeto é realizar uma pesquisa aprofundada na Bahia, Rio de Janeiro, Pernambuco e Minas Gerais, sobre a história da Capoeira Angola no Brasil e sua utilização como instrumento de inclusão social e paz no mundo. O resultado dessa pesquisa será um documentário de 55min, que já tem exibição garantida no Canal Brasil e na TV América Latina, a realização da Oficina “Documentos de Si”, uma edição da Revista “Angoleiro é o que eu Sou” e a formatação do site www.eusouangoleiro.org.br

 

em portal.  Outro objetivo do projeto é, através da Oficina, potencializar as atividades culturais e a utilização dos equipamentos audiovisuais do recém inaugurado Ponto de Cultura Flor do Cascalho (Morro das Pedras), da ACESA, através da capacitação dos angoleiros para o mundo audiovisual.

{youtube}uTS0KcePBqw{/youtube}

Os alunos da Oficina de Produção Audiovisual possuem entre 14 a 30 anos e nunca tiveram experiências anteriores na área. Eles estão entrando no mundo do cinema para conhecer de perto a linguagem audiovisual e realizarem seu primeiro documentário. Por isso, desde outubro de 2008 estão aprendendo, com a orientação de profissionais que atuam no mercado audiovisual em BH, sobre roteiro, produção, direção, fotografia e tudo que é necessário teoricamente para se produzir um documentário. Nesta semana eles saíram da teoria e já colocaram as mãos na massa. Desde o último dia oito, os jovens estão gravando a etapa de MG do documentário global, sob o olhar de quem vivencia e pratica o tema abordado: a Capoeira Angola. As gravações já aconteceram em diversos pontos de Belo Horizonte, como a Comunidade da Pedreira Prado Lopes, na Sede do Grupo Meninos de Palmares, no Alto Vera Cruz e no Parque Municipal.

FINANCIAMENTO E PARCERIAS

FUNDO ESTATUAL DE CULTURA MG, BDMG, SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA, PRÊMIO CAPOEIRA VIVA 2008, FUNDAÇÃO GREGÓRIO DE MATOS, PETROBRÁS, CENTRO CULTURAL UFMG, CANAL BRASIL, TV AMÉRICA LATINA.

REALIZAÇÃO

ACESA- ASSOCIAÇÃO CULTURAL EU SOU ANGOLEIRO – Mestre João Angoleiro

ATOS Central de Imagens

Exibição Mestre Bimba A Capoeira Iluminada em Brasília

Auditório do Centro Audiovisual do Ministério da Cultura
 
Dias:
 
17 de novembro às 18 :00 hrs : para autoridades e capoeiristas
 
19 de novembro às 10 :00 hrs : projetos sociais

 
Apoio :
Ministério da Cultura
Lumen Produções e Publytape Comunicação