Blog

bandeira

Vendo Artigos etiquetados em: bandeira

Bonde do Samba leva alegria a Santa Teresa

RIO – O Bonde do Samba: o Bonde da Paz, primeiro eventoda pacificação no Carnaval 2011, sai na sexta-feira, 18 de fevereiro, da estação de bonde da Carioca, a partir das 16h.

Na concentração, shows de bambas com Noca da Portela, Nelson Sargento, Délcio Carvalho, Wilson Moreira, Bandeira Brasil. Ainda, Partideiros do Cacique, Dorina, Renatinho Partideiro, Gabrielzinho do Irajá, grupo Tempero Carioca, banda do Maestro Pelé, Jongo da Serrinha, rodas de capoeira, entre outros.

Às 18h, os bondes saem e fazem o bairro de Santa Teresa reviver os bailes de carnaval e as batalhas de confetes dos anos 20. Serão três bondes: o primeiro relembrando as marchinhas de carnaval, o segundo representando as grandes rodas de samba da cidade carioca e o terceiro com jongo e afoxés. O trajeto vai até ao Largo das Neves.

Após as viagens, acontecerão rodas de samba (nos largos das Neves e dos Guimarães) e de capoeira e jongo, no Largo do Curvelo.

O grande homenageado do Carnaval de 2011 será o sambista Nelson Cavaquinho pelo seu centenário de nascimento.  O desenhista Lan, amante do carnaval, cedeu a caricatura de Nelson Cavaquinho para a camiseta do Bonde do Samba 2011.

O Bonde do Samba foi criado pelo compositor Bandeira Brasil e este ano está na sua sétima edição. É um resgate dos antigos carnavais de meados dos anos 20, em que o bonde passou a desempenhar um papel de destaque no Reinado de Momo. Eram os bondes que conduziam os carnavalescos – entoando marchinhas e sambas, em meio às batalhas de confete, serpentinas e águas-de-cheiro.

Fonte: http://www.jb.com.br

Programa de Capacitação Capoeira de Saia

Levanta a saia la vem a maré … oi la vem a maré … oi la vem a maré !!!

9ª Reunião de Lideranças Femininas para JUNTAS construirmos o Programa de Capacitação Capoeira de Saia

05/04, sabado, as 15h , na Casa da Musica (Lagoa do Abaeté)

O Programa ‘Capoeira de Saia’ – Capacitação da Capoeira Feminina, será um evento executado em três edições 2008, 2009 e 2010, em ambiência baiana, nacional e mundial respectivamente, que aglutinara mulheres praticantes da capoeira e áreas afins, provenientes de todo os continentes, no mês de maio em Salvador-Bahia, promovendo palestras, festivais, cursos e vivências ministradas por renomadas personalidades desta arte no Brasil. Mesmo sendo baiana esta aberta a quem quiser participar sendo que temos vagas gratuitas limitadas a 300 participantes.

A primeira edição já esta confirmada para o dia 17/05/2008, na Fortaleza de Santo Antônio Além do Carmo – Forte da Capoeira, das 08 as 20 h.

Este programa nasce com o compromisso principal de promover o fortalecimento da participação da mulher na capoeira, possibilitando um maior intercâmbio entre as instituições culturais, enfocando o processo de ensino-aprendizagem da capoeira para este público, as discussões de gênero, bem como a importância, relação e contribuição no desenvolvimento histórico e social da capoeira, possibilitando desta maneira, a ampliação do nível de informação das profissionais e praticantes da capoeira e ainda o aprimoramento técnico-teórico das mesmas.

A comissao organizadora foi montada durante sete reunioes de lideranças femininas e tem como critérios: interesse, responsabilidade, disponibilidade, ser capoeira( qualquer graduaçao), ser mulher, pensar no coletivo e suas necessidades, nao querer propagar bandeira de grupo nenhum de cpaoiera e sim sua bandeira enquanto capoeirista.

Participe da construçao coletiva deste importante evento !!!

A hora é essa … a hora é essa …

Axé,
Comissão organizadora

capoeiradesaia@gmail.com

APÓS AS CALÇAS, PETRÓPOLIS AGORA VAI EXPORTAR CAMISAS DE CAPOEIRA

A grife petropolitana Cola Colorida já prepara produção de camisas para o mercado português.

Depois da remessa de mil calças de capoeira para Portugal, a Cola Colorida – confecção do Pólo de Moda de Petrópolis agora também vai exportar camisas. O número de peças enviadas à Europa deverá ser dessa vez maior, uma vez que o produto segue agora também para o público em geral e não somente a capoeiristas. "O Brasil está na moda. O cliente europeu gosta do que estamos produzindo, das cores da nossa bandeira", diz orgulhosa Simone Gouvêa Silveira, proprietária da grife que há oito anos fabrica moda feminina teen em Petrópolis. A segunda e última remessa das calças chegou ao território português há exatos 10 dias através da parceria com a rede de 35 lojas portuguesa "Sport Zone".

A exportação foi firmada durante o evento Semana de Petrópolis em Lisboa, quando 20 empresários de moda da cidade tiveram a chance de realização de negócios nas cidades de Lisboa e Porto, em abril deste ano, organizados pelo Sebrae/RJ. Além da Cola Colorida, outra confecção, a Portrait, também enviou peças. Todo o desenvolvimento das calças e camisas foi feito pelo NAD – Núcleo de Apoio ao Design.

"Apresentamos três modelos diferentes, porém, sempre valorizando as cores da bandeira do Brasil. A modelagem é praticamente a mesma, mas oferecemos uma outra opção mais justa e com manga raglã. Uma pesquisa apontou que as calças foram muito bem aceitas no mercado português, até porque enviamos um produto com uma malha de qualidade, a poliamida, 100% helanca, muito boa e que não encolhe", explica Simone, ressaltando que a rentabilidade também foi positiva.

Ainda segundo a empresária, a exportação, agora desmitificada, colaborou para o aumento de 30% na produção e, para atender à demanda, além de ampliar o número de facções com as quais trabalha, a confecção está recebendo novas três máquinas. "Isso também representa novas contratações de mão-de-obra", acrescenta. Sob o comando de Simone e também da sócia Rita Fátima Ramos, a grife também foi a que mais vendeu durante a última realização do Fashion Business, no Museu de Arte Moderna, quando 10 confecções do Pólo de Petrópolis marcaram presença. Um total de mil e 800 peças comercializadas para todo o Brasil.

"Foi uma oportunidade excelente e conquistamos mais 16 clientes somente no evento. Agora, já sonhamos com contatos também na Espanha. A exportação deixou de ser um bicho de sete cabeças", considera a empresária. A grife possui um trabalho que valoriza a viscolycra e ainda muitos trabalhos artesanais. As peças misturam texturas como malhas e chiffon, renda, bordados e aplicações.

Exemplo da Mulher-Capoeira!

Decidi divulgar esta matéria, publicada originalmente no Jornal do Capoeira,  por considera-la de grande importancia e desta forma também homenagear o lindo trabalho deste grupo de guerreiras!
Luciano Milani

Nesta crônica, homenageamos o trabalho extraordinário realizado pelas professoras Bebezonas do Ginga dos Ventos – Capital Paulista.
CAPOEIRA GINGA DOS VENTOS
Uma família de guerreiras
Preliminares:
Essa arte fascinante que é a capoeira é algo realmente singular em sua pluralidade. Explico! Ao mesmo tempo que, quando questionados, muitos mestres respondem "não sou A nem B, sou Capoeira", ao colocarmos em prática as formas de expressar nossa Capoeira é possível observar um amplo espectro de diversidade.
 
Quando dei início à série "Coletânea da Capoeira em São Paulo" – sonho idealizado por Mestre André Lacé, e que aos poucos vai ganhando adeptos – tratei de elencar os mestres, grupos e capoeiras que representariam a Capoeira em nosso Estado. Considerando-se, é claro, as diversas formas da prática e época.
 
Em se tratando da "coletânea", o time começa a receber reforço, ou seja, alguns volumes de Coletâneas da Capoeira em alguns estados já estão em andamento. Na Paraíba, João Pessoa, Benedito dos Santos (Bené) é quem coordena os trabalhos. No Rio Grande do Sul é a vez do Tairone Sant´anna (Gigante). Em São Luis do Maranhão o Prof. Leopoldo Vaz encontra-se com a tarefa de casa bem adiantada.
 
Em São Paulo estamos, a bem da verdade, em uma força-tarefa: Raphael Moreno em São Carlos; Carlos Cavalheiro em Sorocaba e eu na região do Vale do Paraíba e Litoral Norte. E tem mais gente chegando!
 
Read More