Blog

beleza

Vendo Artigos etiquetados em: beleza

Livro Macaco Beleza e o massacre do Tabuão

Frederico José de Abreu, um dos mais conceituados e importante pesquisador/historiador da Cultura Afro Brasileira em especial da nossa capoeiragem, autor de “O Barracão do mestre Waldemar” e “Capoeiras: Bahia, século XIX”, duas das obras mais conhecidas da literatura sobre a Capoeira, acaba de lançar um novo livro intitulado: Macaco Beleza e o massacre do Tabuão. Com certeza uma ótima dica de leitura e presença obrigatória nas prateleiras das bibliotecas e acervos de todo capoeirista. Segue o release enviado pelo autor

 

Manuel Benício dos Passos, vulgo Macaco Beleza, foi um capoeirista baiano que se destacou no final do século XIX, tornando-se uma figura importante, principalmente por ter se intrometido e provocado vários conflitos de rua, que se deram em Salvador, entre monarquistas e republicanos, às vesperas da Proclamação da República.

Tipo de rua, abolicionista militante, monarquista convicto, Macaco Beleza teve contatos com Rui Barbosa, Conde d’Eu e outros personagens importantes da História do Brasil da época. Ele defendeu de corpo e alma a monarquia e tornou-se um dedicado admirador da princesa Isabel. E, por isso, foi um dos principais membros da Guarda Negra baiana e líder dessa instituição para os conflitos de rua.

Como membro da Guarda Negra organizou o Massacre do Tabuão, quando sua turma surpreendeu os republicanos em passeata, com emboscadas, tendo na ocasião tentado assassinar Silva Jardim, famoso tribuno republicano em campanha política na Bahia, contra a Monarquia.
Os acontecimentos relacionados com esse episódio – O Massacre do Tabuão – revelam muitos aspectos que envolviam a vida dos capoeiras de então, como as arruaças por eles provocados, a lábia e a formas orais de provocação dos conflitos; ligações com o poder e outros aspectos importantes para se compreender a cultura da capoeira da época e dos nossos dias.
Este livro dá continuidade à série Capoeiras, Bahia, século XIX, sendo dessa o segundo volume publicado. O autor, Frederico José de Abreu, é autor de outros livros como Bimba é bamba, o Barracão do Mestre Waldemar, Capoeiras, Bahia, século XIX.

Serviço

Livro: Macaco Beleza e o Massacre do Tabuão
Escritor: Frederico José de Abreu
Editora: Barabô
ISBN: 978-85-62542-02-2
Tamanho: 12,7cm x 20cm
Páginas: 84 páginas
Ilustrações: Sante Scaldaferri
Fotos: Dadá Jaques
Valor: R$ 20,00 mais despesas postais
Emails: fredeabreu@gamil.com / barabolaroye@yahoo.com.br
Tel: (71) 3266-6092 (pela tarde e noite) / (71) 3136-6709 (pela manhã)

Recanto do Falcão: Beleza e Cultura no sul do Brasil

Nosso grande amigo e parceiro, José Luiz Cirqueira Falcão, conhecido no mundo da capoeiragem como Mestre Falcão acaba de nos surpreender com um empreendimento fantástico e repleto de beleza natural no sul do Brasil, o Recanto do Falcão.

Após ter recebido convite para a inauguração do Recanto do Falcão, que acontece no final de Dezembro, na Praia do Rosa- SC, o qual lamentavelmente não poderei estar presente por motivos maiores, fui de imediato visitar o site institucional do empreendimento e fiquei maravilhado com a beleza, qualidade e principalmente com a proposta cultural.

Fica aqui uma excelente dica para todo e qualquer amante da capoeira, passar umas férias diferentes e repletas atividades culturais.

Parabéns a toda equipe da Pousada e ao mestre Falcão pela brilhante iniciativa e nossos mais sinceros votos de sucesso!!!

Segue agora o material colhido no site do Recanto do Falcão, o qual recomendo uma visita.

Luciano Milani

A pousada oferece estrutura com hospedagem, cursos e oficinas de capoeira. Além de conhecer as mais belas praias do Sul do Brasil, os interessados poderão desfrutar da pratica capoeira em lugares paradisíacos. Durante a estádia serão oferecidas oficinas de capoeira e outras atividades de manifestações da cultura afro-brasileira para grupos de até 16 pessoas, num clima de camaradagem, hospitalidade, integração, competência e muita descontração.

 

Pousada:

A pousada Recanto do Falcão fica localizada na Praia do Rosa, em Imbituba, uma das mais belas praias catarinenses. (Estrada IMB 407, Rua Doze (John Lenon), s/n, Praia do Rosa.)

Telefone: +55 48 9102 7360


Coordenação
: Mestre Falcão

Mestre de Capoeira do Grupo Beribazu com trinta anos de experiência. Autor do Livro “A Escolarização da Capoeira”. Mestre em Educação Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994). Doutor em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2004). Professor universitário.

email: joseluizfalcao@hotmail.com

Umuarama celebra a igualdade racial

Mesa de discussões, apresentações culturais e palestras sobre racismo marcaram as discussões sobre a consciência negra em Umuarama

Umuarama e toda a Nação brasileira comemoram hoje o Dia da Consciência Negra, que é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. Diversas atividades alusivas ao dia foram e estão sendo realizadas no município, entre mesa de discussões, apresentações culturais, palestras e outras. As atividades serão encerradas na quarta-feira com a eleição da Miss Beleza Negra.

Hoje, em comemoração ao O Dia da Consciência Negra será realizada apresentação de escolas de samba e capoeira na Praça Miguel Rossafa, além de comemorar o dia da consciência a data marca a morte de Zumbi dos Palmares, falecido há 312 anos.

Porém, o dia dos grandes debates foi ontem, com uma palestra sobre o racismo na sociedade e no espaço escolar. A palestra foi ministrada por Luiz Carlos Paixão da Rocha, secretário de Políticas Sociais da APP Sindicato e coordenador do coletivo da Igualdade Racial. Após a palestra os presentes realizaram um debate sobre o racismo.

Segundo a professora Maria Madalena Lopes de Lima, o racismo é algo que está embutido na consciência das pessoas e ainda vai precisar de muito tempo para isso mudar. “Quando estamos lecionando observamos formas de racismo vindo dos alunos, mas não é culpa deles. Como uma piadinha sobre negros, que os pais fazem em casa e isso vai se transformando em algo normal para as crianças”, disse Madalena.

A professora ressaltou que quando fala que trabalha em uma escola, logo a pessoa pergunta se é zeladora ou cozinheira. “Não estou desmerecendo a classe das zeladoras ou cozinheira, que fazem grande trabalho nas escolas, mas porque uma mulher negra não pode ser uma professora?”, indagou Madalena.

No período, às 13h30, o presidente do Conselho Estadual de Educação, Romeu Gomes de Miranda, explanou sobre a Lei 10.639-03 e sobre a Deliberação 04/06, que tratam sobre o ensino da cultura negra na formação da História do Brasil. E às 19h, apresentações artistas músicas, danças e capoeira finalizaram o dia de debates.

As comemorações serão finalizadas no dia 21, com a escolha da mulher negra mais bela, com o concurso Miss Beleza Negra, no Centro Cultural Schubert, às 20h. Estão participando do concurso 12 lindas mulheres que no final apenas uma irá representa a beleza da raça negra de Umuarama e região.

Fonte: Umuarama Ilustrado – http://www.ilustrado.com.br/

Bahia: Mostra de fotos reúne beleza da capoeira de angola

A partir desta segunda-feira, 6, das 12 às 18 horas, o Museu da Cidade, no Pelourinho, apresenta mostra fotográfica retratando a trajetória do Grupo de Capoeira de Angola Nzinga, da década de 80 até os dias atuais. A exposição continua até o dia 29 de agosto, com entrada franca.

A mostra conta com a exposição de 50 imagens, em cor e preto e branco, da fotógrafa Rita Barreto, retratando a beleza e os movimentos da Capoeira de Angola Nzinga. Criado há 12 anos, o Nzinga funciona no Alto da Sereia, no Rio Vermelho, e vem realizando um trabalho educativo com crianças e adultos, através do belo ritual da capoeira.

A Capoeira de Angola é uma expressão da tradição afro-brasileira, representando a conjugação de diferentes manifestações culturais que incluem a dança, a música, a dramatização, a brincadeira, o jogo e a espiritualidade

Na ocasião, além de ver as fotos, os visitantes poderão assistir aos filmes mostrando o Nzinga em ação, não só na Bahia, como em outros estados brasileiros e em alguns países. Está programada, ainda, apresentação de uma Orquestra de Berimbaus, dirigida por Janja Araújo.

 
Serviço
 

O quê: Mostra fotográfica – Grupo de Capoeira de Angola Nzinga
Quando: De 6 a 29 de agosto, das 12 às 18 horas
Onde: Museu da Cidade, no Pelourinho
Quanto: Entrada franca.

Museu da Cidade – Lg. do Pelourinho, 03 – Salvador. Tel: (71)3321-1967.

Fonte: A Tarde On Line – Salvador, BA – http://www.atarde.com.br

Crônica: Que seria de nós?

Marcio Lourenço Araújo, mais conhecido no universo da capoeiragem como Contra-Mestre Pernalonga, vem ao longo de sua história construindo fortes amizades e valorizando a cultura brasileira. Depois de ter se aventurado pelas bandas da Alemanha tem construido dia após dia com muito trabalho, carinho e dedicação uma casa forte, cercada de amigos dando estes todo o alicerce que a família Cazuá precisa para prosperar.
 
Este ano o Cazuá irá completar 3 anos de existência, tive o imenso prazer de estar presente em seu primeiro aniversário e irei fazer de tudo para estar presente em seu terceiro ano de luta e resistência.
 
Pernalonga me confessou em mensagem enviada diretamente do Brasil, onde passa férias, que acaba de concretizar mais um de seus sonhos: "acabo de realizar mais uma parte dos meus sonhos ,pois mandei dua alunas minhas, pecadinho  e malvadeza, duas treineis que estão comigo a muito tempo e isso e uma vitória pras mulhres da periferia e pra mim que  consegui realizar este sonho. Enquanto eu estou aqui elas ja dão aula no cazau.
Irmao este ano elas já vão estar dando oficina  no aniversario do cazua huhuhuh!!!"
 
Daqui fica a grande torcida para que todos os envolvidos com o fantástico trabalho de Marcio e seu Cazuá continuem dando bons frutos assim como fica a nossa torcida para que outros grupos e trabalhos se destaquem dentro e fora do Brasil, estando o canal aberto dentro do Portal Capoeira para publicarmos e incentivarmos estas experiências.
Luciano Milani
Que seria de nós?
 
Que seria de nós?
Sem ela… a mulher…
Que seria da Capoeira Angola sem a sua beleza e formosura, sem a sutileza dos seus gestos e o brilho dos seus olhares.
Que seria da perfeição?
Sem elas pra se espelhar…
que seria do homem?
Sem elas pra se encantar
 
Um giro numa roda… é volta do mundo…
Um giro na periferia… e lá está…
Com toda a sua força, contrastando com o seu charme… a mulher
Que na humildade da sua sabedoria cria os filhos, os irmãos, cuida da casa, sustenta a família, trabalha fora, faz a comida e ainda tem muito… muito amor pra dar.
 
De Angola, daqui… d’aculá… não importa ela é número pra somar.
 
 
 
O Contra Mestre Perna Longa tem feito um trabalho todo especial juntamente com o Grupo de Capoeira Angola Irmãos Guerreiros no incentivo e resgate da participação da mulher na Capoeira, o que tem dado incríveis resultados, seja para a beleza das suas vadiações, seja para a harmonia das suas rodas, mas principalmente pela força de sua natureza.
 
Nessa corrida vários trabalhos de percussão, canto, rodas e artesanato foram feitos explorando o que há de melhor nessas jóias raras, e tem dado muito resultado, que hoje é reconhecido internacionalmente, através dos intercâmbios entre o Cazuá (Bremen) e a Senzalinha (Brasil), aonde acontecem rodas, encontros e vadiações;
 
O curioso é que o que para a mulher brasileira “vadiação” tinha a conotação de um marido vagabundo na porta de um boteco bebendo e sambando com outras mulheres, hoje é trabalhando de uma forma mais lúdica, aonde elas vadiam com maestria, com beleza e graciosidade.
O Cazuá desenvolve um papel todo especial em Bremen, pois em um país aonde culturalmente as pessoas são menos emotivas e menos sensíveis, a Capoeira Angola através do seu encanto que se mostra através dos seus gestos e da sua harmonia, tem conseguido grande avanço no que se refere à sensibilidade nos seus movimentos suaves e sublimes, e já têm exportado verdadeiras pedras lapidadas no dia-a-dia das rodas, dos treinos, da convivência com outras meninas brasileiras que nesse intercâmbio trocam experiências, vivências, cultura e claro cabeçadas, rasteiras e muitas gargalhadas.
 
Esse trabalho se deve a vários fatores, o principal deles é que o trabalho dos Mestres Baixinho e Marrom que são pai e filho, por causa desta união e demonstração pratica de cumplicidade e amizade o trabalho é difundido nesses termos, aonde a ligação mais forte é o afeto, respeitando as diversidades e explorando as diferenças, para que possam chegar sempre ao melhor para o grupo em si, e como faz parte da mulher esse lado família, do cuidado, do carinho, da convivência, torna mais fácil o trabalho, que com muito empenho e força de vontade vem dando tantos frutos desde o tempo em que foi plantado… ou seja… sempre!
 
Corvo Poeta
08-03-07

Goiás: Festival de Capoeira da Mulher tem apoio da Agel

Com apoio da Agência Goiana de Esporte e Lazer e da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, vai ser realizado neste final de semana, em Goiânia, o 4º Festival Nacional de Capoeira da Mulher. Disputado na Praça de Esportes do Setor dos Funcionários, o evento faz parte das festividades em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, e começa no sábado, 10, às 14 horas.
Quem quiser participar pode se inscrever no próprio sábado, antes da disputa. Além das premiações, vão ser distribuídos brindes e sorteados kits de beleza. De acordo com o presidente da Federação Goiana de Capoeira, João Salustriano Pereira, conhecido como Mestre Pança, a expectativa é de que 200 atletas mulheres participem do festival nas categorias infantil, juvenil, adulto, sênior e master.
No domingo, 11, o evento começa às 8 horas.
 
Outras informações: (62) 3218-1377.
  
http://www.noticiasdegoias.go.gov.br/index.php?idMateria=17863
Goiás Agora

VIII FESTIVAL DE CAPOEIRA DA UFRJ

Rio de Janeiro – 01 de junho de 2006 – quinta-feira – 11:00 h
 
Escola de Educação Física e Desportos/UFRJ.
 
O Acervo Cultural de Capoeira Artur Emídio de Oliveira da Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro realizará mais um encontro acadêmico: o VIII Festival de Capoeira da UFRJ/EEFD.
 
Em sua edição anterior, em junho de 2005, o festival contou com a presença de cerca de 1000 pessoas, dentre elas representantes da cultura da capoeira, pesquisadores, representantes da sociedade civil e do Ministério da Cultura. Nesta edição, o Festival prestará homenagem especial à Velha Guarda da Capoeira do Rio de Janeiro, imortais herdeiros e continuadores desta genuína manifestação popular que está presente em cerca de 150 países com 6 milhões de praticantes.
 
O público será brindado com uma pequena mostra da nossa inigualável cultura: jongo, tambor de crioula, samba, e é claro, muita capoeira. Estão confirmadas ainda as participações especiais de representantes de comunidades indígenas, quilombolas e dos Filhos de Gandhi.
 
Uma verdadeira celebração à cultura e à identidade de um povo que prima pela beleza da diversidade e a diversidade da beleza.
 
Maiores informações:
 
Mestre Gilberto Oscaranha
Coordenador do Acervo Cultural da Capoeira
3346-7065 / 9628-8212

Um poema para um poeta da arte capoeira…

Para o amigo Decanio,
 
Que esta sirva para simbolizar toda minha gratidão a DEUS por nessa existência poder desfrutar de momentos ao seu lado,sorrindo,chorando,refletindo,mas sempre aprendendo muito com esta criança que habita em você…..
 

 
Entre o gasto dezembro e o florido janeiro,
entre a desmistificação e a expectativa,
tornamos a acreditar, a ser bons meninos,
e como bons meninos reclamamos
a graça dos presentes coloridos.
 
Nossa idade – velho ou moço – pouco importa.
Importa é nos sentirmos vivos
e alvoroçados mais uma vez, e revestidos de beleza,
a exata beleza que vem dos gestos espontâneos
e do profundo instinto de subsistir
enquanto as coisas ao redor se derretem e somem
como nuvens errantes no universo estável.
 
Prosseguimos. Reinauguramos. Abrimos os olhos gulosos
a um sol diferente que nos acorda para os descobrimentos
Esta é a magia do tempo
Esta é a colheita particular
que se exprime no cálido abraço e no beijo comungante,
no acreditar na vida e na doação de vivê-la
em perpétua procura e perpétua criação.
E já não somos apenas finitos e sós.
 
Somos uma fraternidade, um território, um país
que começa outra vez no canto do galo de 1º de janeiro
e desenvolve na luz o seu frágil projeto de felicidade.
 
 
 
 
Carlos Drummond de Andrade

MOCKERING (GOZAÇÃO)

Capoeira is a mockering of life
Full of joy and kindness
Plenty of beauty and liveness
Hiding danger and death
A eternal surprize!
Or…
… as Master Suassuna would sing…

Capoeira é uma imitação da vida
Cheia de alegria e gentilezas
Repleta de beleza e vitalidade
Escondendo o perigo e a morte
Uma eterna surpresa!

Mestre Traira

Mestre Traira
José Ramos Do Nascimento, Capoeira de fama na Bahia, marcou época e ganhou notabilidade ímpar na arte das Rasteiras e Cabeçadas. Nodisco fonográfico, produzido pela Editora Xauã, intitulado "Capoeira" – hoje uma das raridades mais preciosas para os estudiosos e adeptos desta Arte – tem presença marcante envolvendo a todos os ouvites. Sobre a beleza e periculosidade do seu jogo, assim se referiu Jorge Amado: "Traíra, um cabloco seco e de pouco falar, feito de músculos, grande mestre de capoeira. Vê-lo brincar é um verdadeiro prazer estético. Parece bailarino e só mesmo Pastinha pode competir com ele na beleza dos movimentos, na agilidade, na rigidez dos golpes. Quando Traíra não se encontrana Escola de Waldemar, está ali por perto, na Escola de Sete Molas, também na Liberdade". Mestre Traíra também teve importante participação no filme "Vadiação", de Alexandre Robatto Filho, produzido em 1954, junto aos outros grandes capoeiristas baianos como Curió, Nagé, Bimba, Waldemar, Caiçara, Crispim e outros."
Read More