Blog

cinco

Vendo Artigos etiquetados em: cinco

LIVRO MESTRE JOÃO GRANDE – Na Roda do Mundo

Mestre João Grande é um antigo mestre capoeirista da Bahia que hoje ensina a tradicional capoeira angola em Nova York, cidade símbolo da modernidade mundial, onde vive desde 1990 e foi um pioneiro na difusão da sua arte.

Apesar de ter recebido diversas homenagens nos Estados Unidos ao longo da vida, o mestre baiano permanecia esquecido no Brasil. Foi redescoberto em meados da década de 1980, trabalhando num posto de gasolina em Salvador. Havia abandonado a prática e ensino da capoeira e durante as noites atuava em boates para turistas, participando de shows folclóricos.

Mestre João Grande é hoje um patrimônio vivo, que acaba de comemorar 60 anos de dedicação à capoeira e vinte anos de ensino em Manhattan, coração da multicultural Nova York. Sua trajetória, do Brasil até os Estados Unidos, conta também um pouco da história da globalização da capoeira, que hoje está espalhada em mais de cento e cinquenta países nos cinco continentes.

A história de vida de Mestre João Grande nos faz indagar os motivos da grande aceitação da capoeira angola noexterior e da resistência que ela sofre no Brasil. Neste sentido, sua trajetória também nos ajuda a entender como se dá a permanência das tradições, e dos seus respectivos atores, na modernidade globalizada.

Páginas: 152
ISBN: 9788576172017
Autor: Maurício Barros de Castro

 

  • Rabo de Arraia – A Loja do Capoeirista: Para comprar o livro, clique aqui.

Documentário sobre Mestra Cigana

O acervo cultural sobre a mulher na capoeira ganhará uma contribuição gigantesca: um documentário sobre a Mestra Cigana.

Com o excesso de chuva em Angra dos Reis no início do ano, foram perdidos muitos materiais sobre a Mestra. O documentário vem preencher esta lacuna e, além disso, quebrar paradigmas e preconceitos em relação à mulher na capoeira.

No momento, o documentário ainda está em fase de reunião de materiais. Serão coletadas fotos, vídeos, revistas, entre outros materiais e documentos. A busca estará focada na trajetória da Mestra, incluindo as cidades de Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Volta Redonda.

Quem tiver algum material sobre a Mestra Cigana, pode colaborar entrando em contato com a Contra-Mestra Arara pelo e-mail arara.duroes@bol.com.br

História

Fátima Colombiano, a Mestra Cigana, nasceu no Rio de Janeiro, mas começou a praticar capoeira em Belém do Pará, com o Mestre Bezerra, em 1970. Na época o preconceito contra a mulher capoeirista era ainda maior e mais evidente. A mulher que praticava capoeira era malvista pela sociedade e, com isso, durante muito tempo Fátima era a única mulher nas rodas que frequentava.

Em 1975, Fátima conheceu o Mestre Canjiquinha, em São Paulo, e com ele seguiu para Salvador. Após cinco anos de treinamento, segundo informações do blog Filhos de Mestra Cigana, Fátima foi a primeira mulher a se formar Mestra de Capoeira no Brasil.

De volta ao Rio de Janeiro, Mestra Cigana abriu em 1980, a Associação de Mestre Canjiquinha, em Volta Redonda, onde teve mais de 100 alunos.

Impedida de ensinar capoeira em escola, Mestra Cigana se formou em Educação Física para conquistar este objetivo. Hoje é também formada em Filosofia e Pedagogia.

Mais tarde, fundou a Associação Cigana Capoeira, onde se graduou cerca de 20 instrutores. Mestra Cigana também presidiu a Federação de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro.

Fontes: 

 

Neila Vasconcelos – Venusiana
capoeiradevenus.blogspot.com

 

 

Mongaguá: Inscrições para capoeira gratuita estão abertas

Moradores de Mongaguá que têm interesse em aprender a arte da capoeira podem se inscrever no ginásio de esportes Jacozão, à Avenida São Paulo, 1.800, no Centro.

As aulas, ministradas pelo capoeirista Aloísio Leonel, com mais de vinte anos de experiência, terão início em 13 de junho e acontecerão todos os sábados, das 16h30 às 19 horas, no ginásio.

Podem se matricular crianças a partir de cinco anos de idade. “Também teremos espaço para a terceira idade”, afirma Leonel, conhecido no Município como Capoeira.

Mestre Bimba no 10° Festival de Cinema Brasileiro de Paris!

O 10° Festival de Cinema Brasileiro de Paris acontece de 7 a 27 de maio de 2008 na capital francesa. Dentro da programação, temos o orgulho de apresentar o filme "Mestre Bimba, a capoeira iluminada" de Luiz Fernando Goulart.

"Mestre Bimba, a capoeira iluminada" conta, através de depoimentos de antigos alunos e imagens inéditas em cinema, a historia de Mestre Bimba – Manuel dos Reis Machado (1900-1974), que dedicou a vida a dar dignidade e luz à capoeira. Um homem de origem humilde, grande jogador de capoeira e, principalmente, um extraordinario educador. Seu nome é a primeira referência do aluno de capoeira em qualquer pais que esteja. A ele são dedicadas milhares de musicas cantadas nas rodas de capoeira dos cinco continentes.

O filme sera exibido no cinema Le Latina (20 rue du Temple – 75 004 Paris), nos dias seguintes:

– Sexta-feira 23 de maio às 14h
– Sábado 25 de maio às 22h
– Segunda-feira 26 de maio às 14h

para mais informações sobre o festival (programação, horarios, etc.) : www.jangada.org

 

para mais informações sobre o filme Mestre Bimba, a capoeira iluminada : http://www.mestrebimbaofilme.com.br/

Discovery Channel, Cultura, Mundo & CAPOEIRA

A série ‘Discovery Atlas’ pretende mostrar a diversidade através de casos particulares, e no próximo dia 22 o canal pertencente a grelha de programação da TV paga Portuguesa, estará exibindo um documentário onde a CAPOEIRA estará presente…
 
Criar o registo visual mais completo da história, civilização, geografia e tecnologia de 30 países é o ambicioso objectivo da série documental ‘Discovery Atlas’, que estreou no passado domingo no canal Discovery. Ao contrário da maioria das produções sobre viagens, esta série não se limita a mostrar belas paisagens e os monumentos mais célebres de cada país. Para enfatizar a riqueza cultural e as tradições dos povos, o programa mostra-nos situações do quotidiano, centrando-se sobre pessoas comuns, cujas experiências são exemplificativas da realidade onde se enquadram. “Este é o maior projecto mundial do Discovery, uma visão única e profunda sobre vários povos do Mundo. A sua originalidade reside em mostrar os países através dos olhos dos seus habitantes”, afirma Yolanda Ausín, directora-geral do Discovery Ibéria.
  
Entre os personagens desta narrativa real contam-se figuras singulares como o artista aborígene Arthur ‘Turtle’ Tamwoy, fundador de uma companhia de dança indígena australiana, Vivaldo Conceição, um mestre de capoeira residente em São Salvador da Baía, que oferece aulas gratuitas da arte marcial às crianças pobres da região, e ainda Yang Fuxi, o último fabricante de arcos artesanais da China.
{jgquote}…Vivaldo Conceição, um mestre de capoeira residente em São Salvador da Baía, que oferece aulas gratuitas da arte marcial às crianças pobres da região…{/jgquote}Muitos outros cidadãos anónimos, com espantosas histórias de vida para relatar, contribuem para esta colecção de retratos de povos. “Viajar não é apenas conhecer a diversidade cultural. A viagem converte-nos num pequeno ponto da história e da geografia e é nesse momento que nos apercebemos da nossa própria pertença à diversidade. Depois de ter visto o episódio dedicado à China decidi que tenho de lá voltar para pôr em prática os conhecimentos que obtive”, diz Rosa Regás, directora da Biblioteca Nacional de Espanha e aclamada autora de livros de viagens.
 
Em cinco anos de cuidada produção, para além dos quatro episódios agendados para este mês, foram já rodados mais sete – dedicados a França, Índia, México, África do Sul, Egipto, Japão e Rússia –, que serão transmitidos no início do próximo ano. A rodagem e pós-produção dos restantes 19 episódios decorrerá ao longo dos próximos cinco anos. Cada episódio de ‘Discovery Atlas’, concebido como um projecto único, apesar da ideia base que serve de fio condutor a toda a série, foi entregue e diferentes produtoras. Uma particularidade desta série documental é ter sido gravada com equipamento de alta definição, que assegura uma imagem de qualidade superior. Os espectadores portugueses não poderão, no entanto, desfrutar desta grande riqueza visual pois o Discovery Ibéria por enquanto não está preparado para as emissões em alta definição.
DISCOVERY ATLAS
 
Vivências diversas que coexistem na mesma cultura são mostradas nesta série
 
Canal: Discovery
Hora: 21.00
Formato: Documentário
 
Portugal – TVCABO (Dia 22/10 – 21h00)
 
Este episódio analisa a história dos habitantes e costumes do Brasil, do Carnaval, à capoeira. Mostra-nos ainda relatos de vida no Amazonas e nas favelas.

Brasília DF: Violência e Morte – A Capoeira chora!!!

Mais uma triste notícia envolvendo a capoeira nos jornais… Desta vez o berimbau chorou lá pelos bandas de Brasília, a capital de nosso país, onde o conceituado Jornal Correio Brasiliense, através de sua edição online noticiou a morte de Ivan da Costa, um promotor de Eventos de 29 anos de idade. Ivan foi violentamente atacado por MONSTROS pois acredito não poder usar o termo "capoeiristas" conforme cita o Jornal, pois nós sabemos que um verdadeiro capoeirista não iria tomar esta atitude!!!
 
É lamentável ver a capoeira envolvida e citada de forma tão triste nos jornais…  e ainda mais triste é ver que alguns dos acusados eram professores de capoeira (é preciso saber separar o joio do trigo! é preciso ressaltar o quanto é digna a nossa missão pois um verdadeiro PROFESSOR, UM VERDADEIRO CAPOEIRISTA é acima de tudo um EDUCADOR!!!)… mais o fato é que a violência esta ai, se fez presente e vitimou am jovem cidadão… que fique bem claro o nosso repúdio a toda e qualquer ação envolvendo a violência seja ela qual for…
Que este caso seja tratado pelas autoridades e que os acusados sejam tratados com todo o rigor da lei!!!
 
Luciano Milani
 
Segue a matéria publicada no Correio Brasiliense:

Agressores de Ivan da Costa mostram frieza na delegacia
Renato Alvez
Do Correio Braziliense – http://noticias.correioweb.com.br
Reprodução/Edilson Rodrigues/ Paulo de Oliveira/CB
01/09/2006 – 08h13: Em uma conversa com o delegado Antônio Coelho, titular da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), os capoeiristas Francisco Edilson Rodrigues de Sousa Júnior, 21 anos, e Fernando Marques Robias, 26, explicitaram o nível de brutalidade que levou à morte o promotor de eventos Ivan Rodrigo da Costa, 29. “Bati. Bati legal”, disse o primeiro, o Macumba (3). “Se pudesse, batia de novo”, afirmou o segundo, conhecido como Lacraia (2).
Segundo o delegado, três dos cinco acusados de agredir Ivan, contaram, ontem, os detalhes do espancamento sofrido pelo promotor de eventos na madrugada de 21 de agosto. A vítima morreu nove dias depois. “O que mais me impressionou foi a frieza do Francisco e do Fernando. Eles não demonstraram arrependimento”, afirmou Coelho.
 
Nenhum dos acusados, porém, aceitou depor formalmente. Orientados por três advogados, alegaram que só falarão em juízo. Os cinco são moradores do Cruzeiro Novo, colegas de infância. Quatro têm o nome como suspeito em ocorrências policias. Três são professores de capoeira (leia quadro). Todos estão presos. Serão indiciados por homicídio triplamente qualificado – ação em grupo que teve motivo fútil sem chance de defesa à vítima. Se condenados, poderão pegar até 30 anos de cadeia cada um.
 
A prisão preventiva dos cinco foi decretada pelo juiz Edilberto Martins de Oliveira, do Tribunal do Júri de Brasília, na noite de quarta-feira. Em sua decisão, o magistrado destaca que, para dificultar a ação da polícia, os suspeitos retiraram as fotografias do Orkut – site de relacionamento – no dia seguinte às agressões contra o promotor de eventos. “Por outro lado,o potencial de periculosidade revelado pelo comportamento impiedoso e brutal que se atribui aos indiciados, que, por motivo banal, espancaram uma das vítimas até que ela desfalecesse, faz com que se presuma o risco a que estará, aparentemente, submetido o corpo social, na hipótese de serem mantidos em liberdade”, destacou o juiz.
Socos e pontapés
 
O laudo de exame de corpo de delito de Ivan, assinado por dois peritos do Instituto de Medicina Legal (IML) da Polícia Civil comprova que o jovem morreu de infecção generalizada e politraumatismo, decorrentes das agressões. Mostra que a vítima levou socos e pontapés na parte superior do corpo e teve ferimentos externos e internos (veja infografia).
Ivan, que tinha 1,71m e 79kg, foi agredido pelos cinco homens na saída da boate Fashion Club, no Setor Comercial Norte. Os acusados têm de 1,78m a 1,90m, de 85kg a 98kg. Eles haviam saído da boate depois que Ivan. O promotor de eventos, a namorada e o amigo Luiz Roberto Lopes, 23, trocavam o pneu do carro e acabaram surpreendidos por uma Parati que fazia manobras bruscas em marcha a ré no estacionamento. Luiz deu uma batida de alerta no vidro traseiro do veículo. Foi o suficiente para os cinco suspeitos descerem do carro e atacá-los com golpes de capoeira. As pancadas em Ivan provocaram ferimentos na cabeça e ruptura no intestino.
 
Os cinco agressores foram filmados pelo circuito interno de tevê da boate entrando e saindo juntos do estabelecimento. Eles teriam sido expulsos da casa noturna por causa de uma briga, segundo funcionários da Fashion Club. “As imagens não mostram isso. Vamos ouvir os seguranças da boate para saber o que houve realmente”, disse ontem Antônio Coelho.
 
Alexandre Nascimento e Edson Junior, os últimos a se entregarem à polícia – apareceram na 2ª DP às 14h30 de quarta-feira – passaram a madrugada , manhã e tarde de ontem na delegacia. No começo da noite, seguiram para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE), no Sudoeste. Hoje devem ir para o Complexo Penitenciário da Papuda, onde os outros três acusados estão desde quarta.
Seqüestro-relâmpago
 
Edson é o que tem o nome envolvido no crime mais grave, ocorrido antes da morte de Ivan. Ele é apontado como suspeito de seqüestro-relâmpago ocorrido em 5 de janeiro de 2004, no Sudoeste. Segundo a ocorrência 83/2004 da 3ª DP (Cruzeiro), Édson e um garoto de 16 anos na época, renderam um casal no estacionamento do Supermercado Bom Motivo, na Avenida Comercial do Sudoeste.
Dizendo ter uma arma sob a camisa, a dupla obrigou o homem e a mulher a entrar no carro e seguir até um caixa eletrônico, onde tiveram que sacar R$ 1 mil. As vítimas foram abandonadas perto da Granja do Torto. O caso ainda não foi julgado.

 

Sampa: Aulas gratuitas de Capoeira

 Casal de alunos de Educação Física da UNIBAN é voluntário há cinco anos em Escola da zona Leste.
Os estudantes de Educação Física da UNIBAN Glauber e Priscila são voluntários há cinco anos em escola da zona Leste.
Os estudantes de Educação Física da UNIBAN Glauber e Priscila são voluntários há cinco anos em escola da zona Leste.
 

Os alunos da UNIBAN – Universidade Bandeirante Glauber Eduardo Gomes e Priscila do Amaral Basso têm mais pontos em comum do que se possa imaginar: além de estarem matriculados no mesmo curso, Educação Física – Campus Maria Cândida (MC), são marido e mulher, capoeiristas, e ainda por cima, professores voluntários deste esporte na Escola Estadual Prof. Joaquim Silvério dos Reis.

Situada na periferia da zona Leste de São Paulo, a escola é um dos núcleos de ensino da família de Capoeira Paranauê, liderada pelo mestre Bigodinho. Ministradas gratuitamente aos sábados e domingos, das 9h30 às 11h30, as aulas atendem a crianças e jovens com média de idade entre 8 e 18 anos.


Um dos núcleos de ensino da família
Paranauê fica na zona Leste de São Paulo.


Glauber, mestre Bigodinho e Priscila
fazem parte da equipe Paranauê.

O objetivo da atividade, segundo Priscila, é muito mais amplo do que apenas incentivar a prática esportiva. “Desenvolvemos a amizade entre nossos alunos, passamos princípios de cidadania e ainda trabalhamos a cultura, o folclore e a história brasileira durante as aulas”. Depois dos treinos, o casal ensaia peças teatrais ligadas à tradição da Capoeira, que são apresentadas em encontros escolares, festivais e intercâmbios.

As disciplinas curriculares precisam andar juntas com o esporte e, de acordo com Priscila, constantemente é mantido contato com os familiares. “Algumas vezes os próprios alunos se aconselham conosco sobre os seus problemas”. Houve um caso, descrito com empolgação por Priscila, de uma criança que deixou as drogas para continuar com o grupo.

Multi-esportista, Priscila ainda é praticante de Jiu Jitsu, e chegou a ganhar o título de campeã do torneio organizado pela equipe Cohab TT JJ. Para mais informações sobre o trabalho desenvolvido por Priscila e Glauber, acesse o site:
http://paranauecapoeira.hospedagemdesite.com/saopaulo.asp

Read More

Capoeirista Birigüiense vence concurso fotográfico

Birigüi – O instrutor de capoeira Thiago Evangelista dos Santos, 20 anos, venceu o Concurso Fotográfico "O Olhar dos Participantes" promovido pelo Programa Escola da Família da Secretaria Estadual da Educação. O evento foi promovido em comemoração aos dois anos de implantação do programa Escola da Família.
Segundo a assistente técnico-pedagógica do Programa, Maria Cristina Galera Castilho, ele participará hoje de uma solenidade especial com o governador Geraldo Alckmin, secretário de Educação, Gabriel Chalita, e a presidente do Instituto Faça Parte, Milu Vilela, na escola estadual "Dr. Alberto Cardoso Mello Neto", localizada no bairro Tremembé, em São Paulo, para a entrega da premiação.
De acordo com a assistente, cada uma das 37 escolas estaduais do município e da região, sob a responsabilidade da Diretoria de Ensino – Região Birigüi, enviou diversas fotografias que foram selecionadas em três categorias: educadores, comunidade e jovens e adolescentes.
O regulamento previa o envio de fotos por meio das quais os participantes pudessem definir o que representa o Programa Escola da Família na vida deles.
O instrutor de capoeira foi o ganhador na categoria Jovens e Adolescentes (de 12 a 24 anos) e vai receber um computador completo, uma máquina digital, um aparelho de DVD e uma coleção com cinco filmes em DVD.
Santos dá aula de capoeira na escola estadual "Izabel de Almeida Marin" para a comunidade que participa durante os finais de semana de atividades esportivas, culturais, voltadas à saúde e à qualificação para o trabalho que fazem parte do Programa Escola da Família, implantado em agosto de 2003.
A iniciativa reúne cerca de cinco mil educadores, 30 mil estudantes universitários e milhares de voluntários na realização das atividades que acontecem aos finais de semana, das 8h às 17h, nas seis mil escolas que permanecem abertas.
No segmento de atividades esportivas, estão os jogos populares, brincadeiras, atletismo, esportes coletivos, ginástica e artes marciais, como o xadrez, futebol de salão, pingue-pongue, skate, judô, boxe, taco, entre outros. Na modalidade cultural, há atividades relacionadas à música, teatro, artes plásticas dança clássica e danças populares, gincanas, leitura e exibição de vídeos e filmes, como capoeira, hip-hop, canto coral, gibiteca, mostras de poesia, rádio comunitária, jornal impresso, entre outros.