Blog

condições

Vendo Artigos etiquetados em: condições

Um novo líder para um novo lugar

Tal como o Ouro Verde emergiu do meio do mato em 2002, muitas lideranças surgiram com a vila. Uma das figuras mais influentes é Marcelo Barros, mais conhecido na comunidade como Careca (que apesar do apelido tem muitos cabelos). Além de presidente da Associação de Moradores do Ouro Verde, ele coordena o Centro Cultural Ilê de Bamba.

Andar nas ruas do Ouro Verde ao lado de Careca significa parar várias vezes para cumprimentos. Muitas são as formas de reconhecimento de Marcelo, desde “bate-bolas” com crianças que jogam futebol na rua até a saudação de senhoras idosas que passam pelas ruas de terra do bairro. Todo este respeito é consequência das lutas que Marcelo trava para trazer melhores condições de vida ao local.

Apesar de esquerdista convicto, Marcelo diz que os interesses do bairro estão à frente de qualquer bandeira política. “Tanto que, quando eu levei a água do bairro para os vereadores beberem, distribui para todos mesmo”, conta Marcelo. Nesta oportunidade, ele cobrava melhores condições de tratamento de água no Ouro Verde.

Muita são as bandeiras levantadas por Marcelo para melhoria do bairro. Uma das prioridades no momento é a regulamentação dos lotes. Ele considera esta luta como ganha. “Até o meio do ano tudo estará regularizado por aqui”, afirma Marcelo.

Dona Telma Malaquias, moradora do bairro desde a ocupação, reconhece o trabalho do líder comunitário “A luta dele aqui é incessante. Muito do que temos é por causa dele”, diz a moradora.

Marcelo concilia a rotina de presidente da associação com as aulas de capoeira que passa para crianças e adultos no Ilê de Bamba. Nos sábados é o dia do show.

Tal como um maestro, ele dá o ritmo da roda de capoeira. Seja com o berimbau ou pandeiro na mão, ou mesmo cantando, Careca decide quando se faz silêncio e quando se canta no local. E os membros do Ilê de Bamba simplesmente reverenciam o seu maior líder no momento.

 

Fonte: http://www.portalcomunitario.jor.br/

1º Encontro Alagoano Feminino de Capoeira – ENAFEC

A capoeira é uma manifestação cultural brasileira que reúne características muito distintas: trata-se de uma mistura de arte-luta praticada ao som de instrumentos musicais como o berimbau, o pandeiro e o atabaque.

Para incentivar a prática entre as mulheres, foi promovido o 1º Encontro Alagoano Feminino de Capoeira (ENAFEC).

Aconteceu no SESC Poço atendendo um público alvo de jovens e adultos que sempre tiveram interesse em participar do evento.

A prática da capoeira ainda é pouco difundida no Estado entre as mulheres e encontramos resistência em praticá-la, desconhecendo que a atividade pode ser uma alternativa eficaz na melhoria das condições gerais do indivíduo e pode, ainda, contribuir para a auto-estima e formação do caráter e da personalidade de quem a realiza.

Aqui em Alagoas muitas meninas reclamam da discriminação pois as pessoas leigas e ignorantes no assunto vem, algumas vezes, chamando-as de vagabundas e desocupadas, além de serem assediadas constantemente pelos homens capoeiristas.

Movimento Nacional Integrado de Capoeira

Relato do I° Encontro de Mestres de Capoeira em Brasilia 20 de Agosto 2009 – Aniversário da Fundação Cultural  Palmares

“ Capoeira: 300 anos: Da Escravidão à Profissão”

A Capoeira surgida das lutas dos escravos na busca de sua libertação completa quase três séculos de existência. Este instrumento de luta contra a opressão dos senhores de escravos foi ao longo de sua história perseguida, criminalizada, descriminada e relegada, assim como a maior parte das atividades cultural que tiveram origem no negro escravo. A perseguição continuou na República que a tornou crime, mas tarde os capoeristas sensibilizaram Getulio Vargas que a resgatou como um símbolo nacional e único esporte até então nascido no país. Quando virou moda desacreditar todo o feito do período getulista no Brasil, a Capoeira foi novamente relegada pelo poder público. A ditadura militar tornou-a parte de uma Confederação Brasileira de Boxe. Mas a luta continuou!! Ela além das ruas, onde se popularizou ganhou, academia, setores médios, chegou a Universidade e hoje é Patrimônio Imaterial Cultural de nosso povo, praticada em cerca de 152 países é reconhecida internacionalmente como arte/luta brasileira. Cantada em versos, contadas em livros e apresentada em filmes, ganhou e ganha adepto a todo o momento.

Ela venceu a luta a ingerência, indevida, do sistema CREF/CONFEF e caminha intrépida por entre as ações públicas e governamentais.

Neste sentido nós Capoeiristas reunidos no Encontro de Mestres promovidos pela Fundação Palmares, por ocasião do seu 21° aniversário, após intenso profícuo debate resolvemos o seguinte:

a)     Apoiar, participar, contribuir, envolver-se inclusive na concepção, dos encontros regionais que serão realizados pelo Ministério da Cultura, através do IPHAN, entendendo-os como fase preparatória do Encontro Nacional ou Congresso a ser realizado em 2010 na Capital Federal;

b)     Envidar esforços para que estes encontros sejam partilhados do ponto de vista do Poder Público com os ministérios da educação, trabalho, esporte, Previdência e Cultura;

c)     Realizar um cadastramento imediato dos Mestres antigos com o objetivo de dar-lhes condições de vida compatíveis com suas contribuições ao desenvolvimento desta importante manifestação cultural brasileira;

d)     Apoiar o PL 031/09 em tramitação no Senado, onde apresentaremos inclusive um substitutivo melhorando a sua redação de acordo com a nossa necessidade;

e)     Lutar para que a Lei 10.639/03 contemple a prática e o ensino da Capoeira nas escolas proposta do senhor Vitor Hugo Narciso – Mestre Gavião da Federação Riograndense de Capoeira e Liga Regional de Capoeira.

Estas resoluções partem da constatação unânime que sob o governo do Presidente Lula obtivemos conquistas importantes. Mas estas ainda são insuficientes para resgatar o legado de nossa participação na formação da nação brasileira.

Nós queremos a profissão reconhecida, queremos Capoeira na Escola!!!

Queremos acima de tudo que a capoeira tenha um lugar que merece no cenário nacional compondo políticas públicas do estado brasileiro para que possamos utilizar plenamente o seu potencial enquanto instrumento de Inclusão Social.

Por esta razão vimos a público dizer que seguiremos lutando para conquistar as condições necessárias para o desenvolvimento e fortalecimento da Capoeira.

Brasília 20 de agosto de 2009.

MOVIMENTO NACIONAL INTEGRADO DE CAPOEIRA

Demorei para responder, pois estava assoberbado com a Semana Municipal de Capoeira de Porto Alegre na qual sou um dos organizadores. Agora poderei divulgar com mais tempo o Movimento Nacional Integrado de Capoeira.

Pois bem apresentei o conteúdo para ser votado na plenária no Encontro de Mestres de Capoeira em Brasília, na qual foi unânime o apoio ao nosso conteúdo do projeto, esse que estou passando.

É um momento importante para nossa classe, precisamos de capoeiristas engajados na militância do movimento conosco. Entendemos que esse projeto tem tramitação legal e que deve ser apoiado e executado pelo governo. Os capoeiristas interessados em participar deverão entrar em contato com o Mestre Gavião, o projeto visa a reorganização da capoeira em nível nacional. Assim convenceremos o governo reconhecer e legitimar o nosso Movimento.

O Movimento Nacional Integrado de Capoeira não tem presidente, todos são membros aonde devemos nos reunir em seminários municipais, regionais estaduais e a nível nacional, para discutir, implementar, lutar pela nossa classe e mostrar os nossos avanços na capoeira com políticas públicas.

O que nós precisamos é que os capoeiristas militem pela capoeira, e trabalhem pelo coletivo e não para o seu grupo, a proposta do Movimento Nacional Integrado. Se tiver interesse de contribuir para o Coletivo estaremos colocando o capoeirista como membro do Movimento Nacional Integrado de Capoeira e responsável pela sua cidade.

Membro do Movimento Nacional Integrado de Capoeira

INTRODUÇÃO

É conhecida a enorme dificuldade que os grupos de capoeira e as culturas populares historicamente enfrentam para dar continuidade às suas atividades e para manutenção de suas expressões.

A política pública de ações afirmativas vem avançando como conseqüência do aperfeiçoamento da democracia na sociedade brasileira ocorrida nos últimos anos com a participação e até mesmo o controle dos movimentos e entidades da sociedade civil organizada sobre o Executivo, o Legislativo e, principalmente, o Judiciário.

Nestes últimos anos os capoeiristas conquistaram espaços dentro das escolas públicas e privadas, com apoio da Unesco, como também em centros comunitários e na comunidade em geral.

A capoeira passou historicamente por diferentes fases em suas relações com o Estado brasileiro, desde a rejeição e perseguição nos anos de escravidão e pós-abolição até a absorção como símbolo de identidade nacional a partir dos anos 1930 quando passou a ser apresentada como “esporte nacional”.

Diferentes camadas sociais passaram a praticar a capoeira que passa também a ser muito incentivada pelo Estado nos anos da ditadura militar brasileira, no entanto, em seus aspectos disciplinadores e ufanistas.

Nos últimos anos, com a abertura democrática, a capoeira retorna ao gueto de onde nunca saiu e onde estava camuflada, ou melhor, pode mostrar a sua verdadeira identidade e ser uma Ferramenta de Inclusão Social.

Os governos e a classe política passam a perceber o movimento cultural popular que a capoeira representa. Em vários governos municipais e estaduais surgiram secretarias focadas na questão do negro e no próprio governo federal é criada a SEPIR (Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial), com estatuto de Ministério, para promover ações afirmativas em relação aos afro-brasileiros que vão desde o reconhecimento de terras quilombolas à lei 10.639/03 substituída pela 11.645/08. Sendo a capoeira uma manifestação reconhecidamente afro-brasileira são também nesses espaços que se inserem as políticas públicas voltadas especificamente para capoeira e os capoeiristas.

No entanto, mesmo com a série de lutas, diversas medidas e conquistas de ações afirmativas de forma generalizada para os afrodescendentes, não está ainda superada a questão da falta de políticas públicas específicas para capoeira e o exercício da mesma como profissão.

No Brasil os negros foram libertados e deixados na condição dos primeiros sem-teto, primeiros desempregados em massa, pois foram libertos sem nenhuma indenização ou oferta de um meio de sobrevivência digno, fazendo uma ponte diretamente das senzalas para as favelas e periferias das cidades brasileiras, diferente daquilo que ocorreu com os imigrantes europeus que substituíram a mão-de-obra escrava pela assalariada recebendo facilidades quanto à posse da terra e outros benefícios. Nesse período pós-abolição a capoeira e sua prática entraram para o Código Penal como crime em 1890, assim como a religião de matriz africana e quase tudo que pertencia à cultura afro-brasileira foi marginalizado e perseguido. O negro agora liberto era vigiado como criminoso potencial e suas práticas culturais eram consideradas ilegais.

Um dos aspectos que se destacam na análise do processo que perpetua a discriminação em nossas comunidades é o fato de que a exclusão social e a falta de políticas sociais e econômicas a que foram submetidos os ex-escravos, como trabalhadores livres da cidade e do campo, corresponderam também à negação a tais camadas da população a possibilidade de elaborar sua história e o direito à sua própria memória. A negação de tal direito cria extrema dificuldade para desenvolver as identidades coletivas, que é um dos pilares do exercício da cidadania.

Por isso propomos aos capoeiristas um MOVIMENTO NACIONAL INTEGRADO DE CAPOEIRA, para legitimar a classe da capoeira como um movimento organizado, coletivo e integrado que lutará por políticas públicas para capoeira e para aquele que vive da capoeira em cada cidade da União.

Começaremos com eventos (seminários, congressos) municipais, regionais e estaduais. Cada coordenador ficará responsável por interagir com os capoeiristas de vários segmentos que praticam a capoeira, debatendo e se articulando para o movimento ser forte e legitimado em sua cidade, divulgando por meio de correio eletrônico, jornais, revistas, sites e os meios que dispuser para divulgar o MOVIMENTO NACIONAL INTEGRADO DE CAPOEIRA e seus propósitos.

Os capoeirista dos movimentos municipais, regionais e estaduais deverão se mobilizar pelo convênio com prefeituras e governos do estado para a aplicação da lei 11.645.

LEI Nº 11.645, DE 10 MARÇO DE 2008.

Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

O MOVIMENTO NACIONAL INTEGRADO DE CAPOEIRA se organizará para debates e articulações em seus diversos níveis, municipal, estadual, regional e nacionalmente, para o fortalecimento do Projeto Lei para a profissionalização da capoeira a ser debatido no Senado. Acreditamos em um Estado democrático no qual os capoeiristas possam ser convidados para contribuir e decidir sobre as políticas públicas para capoeira no Executivo, a partir de um Legislativo que seja sensível à causa dos capoeiristas, para assim atingirmos a melhoria das condições de vida daquele que vive da capoeira.

É claro e evidente que sem um MOVIMENTO NACIONAL INTEGRADO DE CAPOEIRA organizado e atuante a luta pela melhoria das condições de vida do capoeirista se fragmenta e individualiza, nos fragilizando como grupo coletivo. Temos que ter consciência que não conseguiremos atingir o poder público de forma individual e fragmentada, sem a organização e atuação de um movimento nacional que aja de forma integrada e coletiva.

LEVANTE ESSA BANDEIRA! É DO MOVIMENTO DE CAPOEIRA, É DE TODOS NÓS

Abraço Mestre Gavião

Maiores informações: Mestre Gavião (051) 8400.5500

E-mail: mestregaviao@gmail.com

http://redenacionaldacapoeira.ning.com/

Rio: Encontro internacional de capoeira inclusiva

RIO – Grupos de capoeira de diversos países, formados por pessoas com e sem deficiência, participarão, na segunda-feira, dia 4, do 11º Encontro Internacional de Capoeira Inclusiva, no Rio. O encontro, promovido pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência, é aberto ao público e será realizado no Centro Municipal de Referência da Pessoa com Deficiência de Campo Grande (Rua Professor Carlos Boisson s/nº, a partir das 13h.

A capoeira é uma das atividades utilizadas pela Prefeitura do Rio para estimular a integração social, a iniciação esportiva e a melhoria das condições de vida das pessoas com deficiência. De acordo com a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência, os mestres Naval e Boneco são alguns dos experientes capoeiristas que participarão do evento para mostrar sua técnica aos interessados nessa atividade.

Pesquisa sobre o Maculelê

Caros Mestres,
 
Em parceria  com o Portal Capoeira, estou fazendo uma revisão e atualização do livro de pesquisas sobre o Maculelê – “Ôlelê Maculelê”  que foi publicado em 1989.  
 
Tenho conhecimentos de que, como acontece com as manifestações folclóricas de um modo geral o passar do tempo e interpretações pessoais têm influenciado para que a tradição seja modificada e, em alguns casos, descaracterizada.
 
Tenho, também, conhecimento de divulgação de conceitos equivocados como a afirmação feita em um programa popular de TV brasileira em que um Mestre apresentou o Maculelê como “estilo” da Capoeira.
 
A globalização da Capoeira não dá condições de se fazer pesquisas de campo como quando o Maculelê foi estudado em 1989 e, assim,  venho solicitar a sua participação – como Mestre – em atividade para que nos envie sua experiência sobre estas descaracterizações e o resultado desta pesquisa será apresentado na 2a. edição do livro que estará sendo lançada em dezembro deste ano.
 
Para participar desta pesquisa e colaborar com o Livro:
 
“Ôlelê Maculelê”, clique aqui.

 
Lucy Geão – Produtora Cultural por Emília Biancardi – nucleodenegocios@atarde.com.br

Dia Internacional da Mulher Capoeira

com base no artigo do Dr. André Freire, Portugal –
Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br
Edição 63 – de 05 a 11/Mar de 2006


"Muitas mulheres ainda relutam,  com toda razão,  sobre essa linda e justa homenagem: O DIA INTERNACIONAL DA MULHER!
Desconfiadas perguntam: e quanto aos demais dias?
Perguntam ainda: e quanto ao Dia Local, Municipal, Regional e Nacional da Mulher?
Muito falta, realmente, a ser feito para que a mulher veja seus direitos plenamente reconhecidos. Nas legislações e nas culturas do mundo.
Por outro lado, não se pode negar, a mulher de hoje já apresenta avanços,  ocupa posições acadêmico-profissionais absolutamente inimagináveis no começo do século passado.
Para que esse processo continue progredindo  faz sentido, sim, a criação de um DIA INTERNACIONAL DA MULHER.
Até porque, vivemos num mundo cada vez mais dominado pelo marqueting, sendo assim, o Dia da Mulher, na pior das hipóteses terá o mérito de chamar atenção do mundo para o óbvio. Ou seja, a importância eterna e diuturna da presença da Mulher na Vida e no Mundo.
De parabéns, portanto, a Assembléia Geral das Organizações das Nações Unidas (ONU) que, em 1975  decretou o dia 8 de março como Dia Internacional da Mulher.
E por que escolheram o dia 8 de março?
Read More

Termos e Condições de Uso do Portal Capoeira

CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE www.portalcapoeira.com

1. Condições gerais e sua aceitação

As presentes condições gerais, adiante designadas por "Condições Gerais", regulam a utilização dos serviços Internet do site www.portalcapoeira.com, adiante designado por "Portal Capoeira", que Luciano Milani, adiante designado por "Portal Capoeira", coloca gratuitamente à disposição dos utilizadores da Internet.

A utilização do "www.portalcapoeira.com" confere a quem o faça a condição de utilizador, adiante designado por “Utilizador”, e expressa a aceitação plena e sem reservas por parte do Utilizador, no momento em que acede ao "www.portalcapoeira.com" ou utiliza os seus serviços, gratuitos ou não, de todas e cada uma das presentes Condições Gerais.

A utilização de certos serviços e conteúdos oferecidos ao Utilizador através do "www.portalcapoeira.com", adiante designado por “Serviços e conteúdos”, encontra-se sujeita a condições particulares próprias, as quais completam e/ou modificam as presentes Condições Gerais. Antes de utilizar qualquer serviço do "www.portalcapoeira.com" o Utilizador deverá ler as correspondentes condições particulares de utilização.

2. Objecto

Através do "www.portalcapoeira.com", o Portal Capoeira proporciona ao Utilizador o acesso e utilização de diversos Serviços e conteúdos, incluindo motores de pesquisa, directórios e canais, colocados à disposição do Utilizador do "www.portalcapoeira.com" pelo Portal Capoeira, por terceiros utilizadores do "www.portalcapoeira.com" e/ou por terceiros fornecedores de serviços e/ou conteúdos.

o Portal Capoeira reserva-se o direito de modificar unilateralmente, em qualquer momento e sem aviso prévio, a apresentação e configuração do "www.portalcapoeira.com", assim como os seus Serviços e conteúdos e as condições requeridas para a sua utilização. o Portal Capoeira notificará o Utilizador de qualquer alteração a que haja lugar, usando para o efeito qualquer zona pública do site www.portalcapoeira.com ou através do envio de mensagem para o endereço electrónico do Utilizador.

3. Condições de acesso aos Serviços

3.1. Carácter gratuito dos Serviços e conteúdos

Os Serviços e conteúdos disponibilizados no site www.portalcapoeira.com pelo Portal Capoeira tem, na sua maioria, carácter gratuito para o Utilizador, não exigindo o prévio registo. Todavia, para a utilização de alguns dos Serviços e conteúdos, é requerido o prévio registo do Utilizador. O registo do Utilizador é totalmente gratuíto, e feito através de formulários específicos e colocados nas páginas do "www.portalcapoeira.com", nos termos abaixo descritos.

3.2. Registo do Utilizador

o Portal Capoeira reserva alguns dos Serviços e conteúdos oferecidos através do "www.portalcapoeira.com" a Utilizadores registados no "www.portalcapoeira.com" mediante o preenchimento prévio de um formulário de registo.

3.3. Códigos para acesso ao "www.portalcapoeira.com" (nome de utilizador e palavra chave)

O Utilizador escolherá e indicará o seu código de acesso ao "www.portalcapoeira.com" (nome de Utilizador e respectiva palavra chave, ou password). O Utilizador deverá indicar um nome de Utilizador curto e fácil de memorizar, podendo nele incluir algarismos. A palavra chave também é escolhida pelo Utilizador e deverá incluir letras e algarismos em simultâneo.

o Portal Capoeira poderá, em algumas situações, disponibilizar automaticamente ao Utilizador um código de acesso. O nome de Utilizador e a palavra passe atribuídos, garantem a legitimidade e confidencialidade do acesso aos Serviços e conteúdos do "www.portalcapoeira.com". Caso o pretenda, o Utilizador poderá posteriormente alterar a palavra passe atribuída.

A atribuição do código de acesso é imediata tendo como único critério de atribuição a inexistência de códigos de acesso anteriores idênticos ao escolhido pelo Utilizador ou atribuído automaticamente pelo Portal Capoeira.

3.4. Uso e tutela

O Utilizador reconhece que a segurança do seu registo é garantida pelo código de acesso a ele associado pelo que se compromete a deles fazer um uso diligente, não os divulgando, em caso algum, a terceiros e obrigando-se a comunicar imediatamente ao Portal Capoeira toda e qualquer violação de segurança e/ou quebra ou risco de quebra de confidencialidade ou de acesso por terceiro.

3.5. Restrições de Acesso

o Portal Capoeira reserva-se no direito de encerrar os conteúdos e o acesso aos Serviços e conteúdos do "www.portalcapoeira.com", disponibilizando os mesmos, apenas, a determinados Utilizadores.

4. Condições de utilização dos Serviços

4.1. Obrigação de fazer um uso correcto do "www.portalcapoeira.com" e dos Serviços e conteúdos do "www.portalcapoeira.com"

O Utilizador compromete-se a utilizar o "www.portalcapoeira.com" e os seus Serviços e conteúdos em conformidade com a lei, com as presentes Condições Gerais e com os princípios morais e bons costumes geralmente aceites.

O Utilizador obriga-se designadamente a abster-se de utilizar o "www.portalcapoeira.com" e os seus Serviços de conteúdos com fins ou efeitos ilícitos, contrários ao estabelecido nas presentes Condições Gerais, lesivos dos direitos e interesses de terceiros ou que de qualquer forma possam danificar, inutilizar, sobrecarregar ou deteriorar o "www.portalcapoeira.com" e/ou os seus Serviços e conteúdos ou impedir a normal utilização do "www.portalcapoeira.com" e/ou dos seus Serviços e conteúdos por parte dos Utilizadores.

4.2. Meios de obtenção de Conteúdos

O Utilizador deverá abster-se de obter e de tentar obter informações, mensagens, gráficos, desenhos, arquivos de som e/ou imagem, fotografias, gravações, software e, em geral, qualquer tipo de material acessível através do "www.portalcapoeira.com" e/ou dos seus Serviços e conteúdos, empregando para o efeito meios ou procedimentos distintos daqueles que tenham sido postos à sua disposição pelo Portal Capoeira para este efeito ou tenham sido indicados nas páginas onde se encontram os Serviços e conteúdos ou, em geral, dos que se empreguem habitualmente na Internet para este efeito (sempre que não impliquem um risco de dano ou inutilização do "www.portalcapoeira.com" e/ou dos seus Serviços e conteúdos).

Todo conteúdo dos artigos e matérias do "www.portalcapoeira.com" pode ser copiado, desde que seja respeitada a ética e as devidas medidas de informação das fontes e autores.

4.3. Uso correcto dos Serviços e conteúdos

O Utilizador obriga-se a usar os Serviços e conteúdos do "www.portalcapoeira.com" de forma diligente, correcta e lícita comprometendo-se, designadamente, a abster-se de:

1) Realizar ou tentar realizar actividades ilegais que atentem contra os direitos do Portal Capoeira, dos Utilizadores do "www.portalcapoeira.com", dos restantes utilizadores da Internet ou de quaisquer terceiros não discriminados anteriormente;

2) Praticar actos continuados e persistentes de provocação dirigidos a terceiros, tendo sido solicitada a sua interrupção, pelos alvos dos actos e/ou pelo Portal Capoeira;

3) Usar ou tentar usar outra identidade que não a própria, personificar ou tentar personificar alguém ou alguma entidade incluindo, designadamente, um responsável do Portal Capoeira ou de alguma das suas publicações, Serviços ou conteúdos, guiar ou receber terceiros como se tratasse de um anfitrião ou falsamente testemunhar parentescos ou ligações com terceiros;

4) Ocultar, por qualquer forma, a identidade própria, salvo no caso de pseudónimos (nicks, alcunhas), em chat ou semelhantes ou em serviços de protecção de identidade (anonimização);

5) Disponibilizar, transmitir, enviar, produzir ou reproduzir qualquer conteúdo que não tenha o direito de utilizar (incluindo, sem exclusão de quaisquer outros, informação confidencial obtida em função do seu cargo ou posto de trabalho);

6) Disponibilizar, transmitir, enviar, produzir ou reproduzir quaisquer conteúdos que infrinjam qualquer registo de patente, marca, segredo industrial, ou qualquer tipo de direito autoral de qualquer pessoa, entidade ou instituição;

7) Disponibilizar, transmitir, enviar, produzir ou reproduzir quaisquer conteúdos não solicitados incluindo, sem exclusão de quaisquer outros, material promocional, “junk mail”, “spamming”, “chain letters”, “pyramid schemes”;

8) Disponibilizar, transmitir, enviar, produzir ou reproduzir, propositada ou acidentalmente qualquer material que contenha vírus de software ou qualquer outro código informático, ficheiros ou programas cujo objectivo, mesmo não atingido, seja o de interromper, destruir ou limitar a funcionalidade de qualquer computador ou sistema informático (hardware ou software) ou equipamento de telecomunicações;

9) Recolher, armazenar, disponibilizar, transmitir, enviar, produzir ou reproduzir sob qualquer formato, informações pessoais de terceiros;

10) Promover, fornecer, disponibilizar, transmitir, enviar, produzir ou reproduzir material instrutivo sobre actividades ilegais; Isto inclui, sem exclusão de quaisquer outros, disponibilização de informação sobre construção de bombas, granadas e fabrico de disquetes bomba;

11) Promover qualquer agressão, incluindo, sem excluir quaisquer outras, a agressão física e emocional sobre qualquer grupo ou indivíduo, ou qualquer acto de crueldade sobre animais.

As actividades supra descritas são absoluta e completamente interditas ao Utilizador e constituem motivo para imediata suspensão ou cessação, parcial ou definitiva, temporária ou permanente, da utilização do "www.portalcapoeira.com" e dos seus Serviços e conteúdos, bem como, nos casos em que se aplicar, para eliminação de quaisquer registos ou ficheiros correspondentes ao respectivo Utilizador, sem qualquer aviso prévio e com efeito imediato.

4.4. Links

Os Utilizadores e, em geral, as pessoas que se proponham a estabelecer um link que permita o acesso às páginas Internet do "www.portalcapoeira.com" e aos respectivos Serviços e conteúdos a partir da sua página (ou site) Internet, adiante designado por “Link”, deverão cumprir as seguintes condições:

1) o Link permitirá unicamente o acesso às páginas Internet do "www.portalcapoeira.com" mas não as poderá reproduzir por qualquer forma;

2) apenas se estabelecerão Links para home-pages (páginas principais) do "www.portalcapoeira.com", dos seus Serviços e conteúdos e/ou das suas publicações, não sendo permitido estabelecer Links para quaisquer outras páginas da rede "www.portalcapoeira.com";

3) não será permitida a criação de um “border environment” sobre as páginas Internet do "www.portalcapoeira.com", dos seus Serviços e conteúdos e/ou das suas publicações;

4) não se produzirão manifestações ou informações falsas, inexactas ou incorrectas sobre as páginas Internet do "www.portalcapoeira.com", dos seus Serviços e conteúdos e/ou das suas publicações, nem se declarará nem dará a entender que o Portal Capoeira autorizou o Link ou que supervisionou ou assumiu por qualquer forma os conteúdos ou serviços oferecidos ou postos à disposição da página (ou site) na Internet em que se estabelece o Link;

5) à excepção daqueles sinais que façam parte do mesmo Link, a página (ou site) na Internet em que se inclua o Link, não poderá conter nenhuma marca, nome comercial, rótulo de estabelecimento, denominação, logótipo, slogan ou outros sinais distintivos pertencentes ao Portal Capoeira ou às suas publicações;

6) a página (ou site) na Internet em que se estabeleça o Link não conterá informações ou conteúdos ilícitos, contrários à moral e aos bons costumes geralmente aceites e à ordem pública, não contendo conteúdos contrários a direitos de terceiros.

O estabelecimento de Links não implica em caso algum a existência de relações entre o Portal Capoeira e o proprietário da página (ou site) na Internet na qual o link se estabeleça, nem a aceitação e aprovação pelo Portal Capoeira dos seus conteúdos ou serviços.

5. Responsabilidades

O site www.portalcapoeira.com foi elaborado de boa fé pelo Portal Capoeira, com informação proveniente de fontes internas e externas, e é disponibilizado aos Utilizadores no seu estado actual, podendo conter imprecisões ou erros.

o Portal Capoeira apenas se responsabiliza por danos que o Utilizador possa sofrer como consequência da utilização do "www.portalcapoeira.com" quando tais danos lhe possam ser imputáveis como resultado de uma sua actuação dolosa.

o Portal Capoeira não se responsabiliza pelos danos ou prejuízos de qualquer índole que possam resultar de, com carácter meramente enunciativo e não limitativo:

(i) Interferências, omissões, interrupções, vírus informáticos, avarias telefónicas e/ou desconexões de funcionamento operacional do sistema electrónico, nos Serviços e/ou conteúdos do "www.portalcapoeira.com" ou em serviços prestados por terceiros, motivadas por causas alheias ao Portal Capoeira, e que possam determinar a falta de disponibilidade ou de continuidade no funcionamento do "www.portalcapoeira.com", dos seus Serviços e conteúdos e dos serviços prestados por terceiros, ou produzir alterações no sistema informático, em documentos electrónicos ou ficheiros dos Utilizadores;

(ii) Atrasos ou bloqueios no uso causados por deficiências ou sobrecargas de Internet ou em outros sistemas electrónicos, designadamente, falhas no acesso a páginas Internet do "www.portalcapoeira.com" ou dos Serviços e conteúdos que lhe estão associados;

(iii) Actuação de terceiros mediante intromissões ilegítimas fora do controlo do Portal Capoeira, e que não sejam atribuíveis ao Portal Capoeira, incluindo intromissões provocadas pelo conhecimento que terceiros não autorizados possam vir a ter das condições, características e circunstâncias do uso que os Utilizadores fazem do "www.portalcapoeira.com" e dos respectivos Serviços e conteúdos;

(iv) Divergências de informação, documentação e/ou demais conteúdo do "www.portalcapoeira.com", dos seus Serviços e conteúdos e das suas publicações, que possam existir entre a versão electrónica e a versão impressa, e bem assim, defraudação da expectativa de utilidade que os Utilizadores pudessem ter atribuído ao counidades.net e aos seus Serviços e conteúdos;

(v) Falta de veracidade, completude, actualidade e precisão dos conteúdos, dados ou informações de qualquer natureza, incluindo os relativos a ofertas, produtos ou serviços, preços, características e quaisquer outros dados e informações relevantes, relativos a produtos e serviços oferecidos através do "www.portalcapoeira.com" por terceiros fornecedores de produtos ou serviços, nem a respeito dos conteúdos, dados ou informações que sejam proporcionados a partir das páginas Internet dos referidos terceiros;

(vi) Transmissão, difusão, armazenamento, disponibilização, recepção, obtenção ou acesso aos conteúdos;

(vii) Possíveis erros ou deficiências de segurança que possam produzir-se pela utilização, por parte do Utilizador, de um browser de uma versão desactualizada ou insegura, assim como pela activação dos dispositivos de conservação de palavras-passe (passwords) ou códigos de identificação do Utilizador no browser, ou pelos danos, erros ou inexactidões que possam resultar do mau funcionamento do mesmo;

(viii) Funcionamento, disponibilidade e acessibilidade dos sites para que remete através de links, continuidade de informação, conteúdos e serviços existentes nesses sites, qualidade, licitude, fiabilidade e utilidade da informação, conteúdos e serviços existentes nesses sites.

6. Propriedade intelectual e industrial

Todos os conteúdos do "www.portalcapoeira.com" (incluindo, sem carácter limitativo, textos, gráficos, logótipos, ícones, bases de dados, imagens, arquivos de texto, áudio, vídeo e software) são propriedade do Portal Capoeira, dos clientes ou fornecedores ou dos fornecedores de conteúdos, e estão protegidos pelas normas nacionais e internacionais de propriedade industrial e intelectual.

A compilação (entendendo-se como tal a recompilação, ordenação e montagem) de todo o conteúdo do site é propriedade exclusiva do Portal Capoeira e encontra-se protegida pelas normas nacionais e internacionais de propriedade industrial e intelectual. Todo o software utilizado no "www.portalcapoeira.com" é propriedade do Portal Capoeira ou dos seus fornecedores de software e encontra-se protegido pelas leis nacionais e internacionais de propriedade industrial e intelectual.

A reprodução, alteração, cópia, uso, distribuição, comercialização, comunicação pública ou qualquer outra utilização da informação contida no "www.portalcapoeira.com" (incluindo o seu próprio desenho, configuração e forma de apresentação do site) que se realize sem autorização do Portal Capoeira, constitui uma infracção da legislação vigente em matéria de propriedade intelectual.

Em nenhum caso se deverá entender que se concede licença ou se renuncia, transmite ou cede, total ou parcialmente, os supra referidos direitos, sem a prévia autorização expressa do Portal Capoeira e/ou dos respectivos titulares.

Por outro lado, em nenhum caso se deverá entender que se confere nenhum direito, e, em especial, nenhum direito de alteração, exploração, reprodução, distribuição ou comunicação pública sobre os ditos conteúdos sem a prévia autorização expressa do Portal Capoeira e/ou dos respectivos titulares.

7. Dados Pessoais

5.1 Para utilizar alguns dos Serviços e conteúdos do "www.portalcapoeira.com", é pedido aos Utilizadores que forneçam previamente ao Portal Capoeira certos dados de carácter pessoal (“Dados Pessoais”). Os Dados Pessoais serão tratados com as finalidades e nos termos descritos na Política de Privacidade do Registo do Portal Capoeira, que poderá ser acedida através das páginas do "www.portalcapoeira.com".

5.2 Em alguns dos Serviços e conteúdos do "www.portalcapoeira.com", nomeadamente no site emprego."www.portalcapoeira.com", os dados pessoais dos Utilizadores ficarão disponíveis publicamente na Internet. Caberá aos Utilizadores a não inserção de informações que julguem desnecessárias para o efeito e/ou de âmbito absolutamente particular. Essas informações ficarão disponíveis a qualquer outro Utilizador e poderão ser indexadas automaticamente em motores de busca ou directórios da Internet. o Portal Capoeira não é responsável por essa indexação. O Utilizador entende e aceita essa condição ao preencher e enviar qualquer formulário de qualquer um desses serviços.

8. Emprego de “Cookies”

o Portal Capoeira informa que enviará para o disco rígido do computador do Utilizador um ficheiro, “Cookie”, o qual registará as actividades do Utilizador na página visitada, para recolha de informação sobre o número de Utilizadores e sobre as áreas mais procuradas bem como sobre os hábitos de consumo do Utilizador por forma a oferecer ao Utilizador os produtos e serviços que melhor se ajustem às suas preferências. O Utilizador poderá configurar o seu computador por forma a que este rejeite a instalação no mesmo do referido “Cookie”. o Portal Capoeira não utilizará qualquer tecnologia de recolha de informação para recuperação de informação existente no equipamento informático do Utilizador.

9. Duração e Cessação

A prestação dos Serviços e conteúdos do "www.portalcapoeira.com" terá, em princípio, duração indeterminada. o Portal Capoeira poderá terminar ou suspender a prestação de quaisquer Serviços e/ou conteúdos do "www.portalcapoeira.com", ou da sua totalidade, a todo o momento, sem prejuízo do que tiver sido estabelecido nas condições particulares de cada Serviço. Quando tal seja possível, o Portal Capoeira comunicará a cessação ou suspensão da prestação do serviço, ou dos serviços do "www.portalcapoeira.com".

10. Lei e Foro

10.1. Se qualquer medida deste acordo for considerada ilegal, inválido ou não obrigatório por um tribunal legal, a legalidade, validade e obrigatoriedade das provisões restantes deste acordo permanecerão não-afectadas desse modo, a menos que seja declarado em contrário

10.2. O presente contrato reflecte o acordo de ambas as partes sendo aplicadas as leis em vigor na República Portuguesa. Para a resolução de qualquer litígio entre as partes será apenas competente o foro da comarca de Braga, sendo renunciado qualquer outro, suportando a parte vencida todas as despesas derivadas de tais litígios, incluindo os honorários dos mandatários forenses a que a outra parte haja, porventura, de recorrer para fazer valer os seus direitos.

10.3. A todas as questões não reguladas expressamente nas presentes Regras de Utilização aplicar-se-á a Lei Portuguesa, nomeadamente o Código de Publicidade (Decreto Lei n.º 275/98, de 9 Setembro).

10.4. Em caso de litígio na interpretação ou aplicação das presentes Regras de Utilização, a Prestadora e o Membro aceitam que o mesmo seja submetido à jurisdição exclusiva do Tribunal da Comarca de Bragança, com expressa renúncia a qualquer outro.

A CAPOEIRA NA TERCEIRA IDADE

A pratica da capoeira,

  • pela multiplicidade de seus movimentos,
  • pela facilidade de ajustamento às condições pessoais de cada praticante,
  • pelas modificações mentais que acarreta,
  • pela integração entre os vários componentes do Ser,
  • por ser uma atividade fundamentalmente lúdica e portanto prazerosa,
  • por desenvolver uma estado transicional de consciência capaz de escapar aos bloqueios de natureza mental e às limitações físicas do praticante,
  • por se prestar a inúmeros níveis de carga de trabalho,

pode ser usada como método de manutenção da aptidão física, de capacitação ou de recuperação da aptidão física, correção de desgastes pela idade ou seqüela de complicações decorrentes de doenças próprias do envelhecimento.

Cumpre entretanto realçar que sua prática depende de avaliação prévia das condições orgâncas e funcionais do cadidato e acompanhamento médico adequado para impedir possíveis complicações por sobrecarga de esforço.

A Capoeira na 3ª Idade

A pratica da capoeira,
  • pela multiplicidade de seus movimentos,
  • pela facilidade de ajustamento às condições pessoais de cada praticante,
  • pelas modificações mentais que acarreta,
  • pela integração entre os vários componentes do Ser,
  • por ser uma atividade fundamentalmente lúdica e portanto prazerosa,
  • por desenvolver uma estado transicional de consciência capaz de escapar aos bloqueios de natureza mental e às limitações físicas do praticante,
  • por se prestar a inúmeros níveis de carga de trabalho,
 
pode ser usada como método de manutenção da aptidão física, de capacitação ou de recuperação da aptidão física, correção de desgastes pela idade ou seqüela de complicações decorrentes de doenças próprias do envelhecimento.
Cumpre entretanto realçar que sua prática depende de avaliação prévia das condições orgâncas e funcionais do cadidato e acompanhamento médico adequado para impedir possíveis complicações por sobrecarga de esforço.
 
Vovô Capoeira
 
Vovô não brinca em serviço! Entrando na cruz. Sai de baixo!
Meia-lua de frente cuidadosa… "prá num machucá u mininu!" 
 
Sr. Manoel Dantas, avô do Mestre Canelão, é o aluno de capoeira mais idoso do mundo!
Nasceu em 20 de Maio de 1913, no sítio de São Pedro, cidade Jardim de Seridó, sertão do Rio Grande do Norte, Brasil.
Aos 84 anos de idade começou a assistir os treinos e exibições da "família de capoeiristas" do seu neto, Mestre Edmilson "Canelão" e um belo dia, como Totonho de Maré e  tantos outros, começou a entrar na roda e jogar. Sem treinamento especial!
Aprendeu capoeira pelo método intuitivo
Ouviu berimbau
Sentiu o balanço
Entrou na roda e jogou!
 
"Vovô Capoeira" exibindo  sua habilidade no manejo do berimbau
Vovô Capoeira irradiando juventude aos 85 anos de idade!
Um exemplo do vitalidade
Levanta às 04:00
Trabalha como coletor de caixas usadas até às 10:30
Toma uma cachacinha ao meio-dia
Freqüenta o forró diariamente de 16:00 às 18:00
Recolhe-se aos braços de Morfeu às 19:00
No forró comemorativo dos seus 85 dançou 4 horas seguidas
Inclusive com uma parceira de 90 anos de idade!
Assim é vida dos que vivem na Terra do Sol!
Mestre Edmilson "Canelão" e Manoel "Vovô Capoeira"
Neto e avô unidos pela "Boa Vontade" da "Associação de Capoeira"