Blog

convidado

Vendo Artigos etiquetados em: convidado

Vem Capoeirar: Festival de Arte, Cultura e Capoeiragem

Associação Sociocultural de Capoeira Regional Bimbaê, realizará nos dias 29 a 31 de Agosto de 2013, o “Vem Capoeirar: Festival de Arte, Cultura e Capoeiragem”, no município de Camaçari/BA, conforme programação anexa.

Dentro do evento, realizaremos o nosso I Concurso de Quadras e Corridos da Capoeira Regional. Os três primeiros colocados receberão premiações em dinheiro (totalizando R$ 800,00).

 

Inscrições e maiores informações: capoeirabimbae@gmail.com

 

Você é nosso convidado!

Assista nosso vídeo convite:

{youtube}Xxvovzrvaes{/youtube}

Mestre Siqueira na Roda do Cais do Valongo

No próximo sábado, o Conexão Carioca / Roda do Cais do Valongo recebe um convidado muito especial, o Mestre Siqueira, um dos pioneiros da Capoeira na Europa. Paulo Siqueira trará fatos, “causos” engraçados e fragmentos de sua longa estória no continente europeu. 

. onde: Cais do Valongo, Av. Barão de Tefé em frente ao C.C. da Ação e da Cidadania
. data: 20 jul. 2013
. horário: 11hs em diante
. convidado Roda dos Saberes: M. Siqueira (Escola de Capoeira Angola N’Zinga . Hamburg)

siga os clipes das Rodas do Cais do Valongo |  follow the Roda do Valongo teasers

7a Roda do Cais do Valongo
6a Roda do Cais do Valongo
5a Roda do Cais do Valongo

 

Carlo Alexandre

Kabula Rio & London

Diretor Artístico / Mestre de Capoeira Angola
webwww.kabula.org
Cel. 21 7948.7969 tim |
Skype: carloalexkabula1

Aconteceu: Lançamento do livro “O Pelé da Capoeira”

Salvador – O Forte de Santo Antônio Além do Carmo, no Centro Histórico de Salvador, sediou, o lançamento do livro autobiográfico “O Pelé da Capoeira”. A obra trata da história de vida do mestre capoeirista baiano conhecido como “Pelé da Bomba”, registrado civilmente como Natalício Neves da Silva, autor do livro.

Nascido em 1934, no distrito de Cipoá, município de Governador Mangabeira, no Recôncavo baiano, Mestre Pelé da Bomba se iniciou na capoeira em 1946, logo após a 2ª Guerra Mundial, na rampa do antigo Mercado Modelo, na Cidade Baixa, em Salvador. Teve como mestre, Bugalho, já falecido, considerado um dos maiores tocadores de berimbau da Bahia.

Mestre Pelé da Bomba fez história nas rodas de capoeira das festas de largo da capital baiana, como na Conceição da Praia, Boa Viagem e Lavagem do Bonfim, ficando conhecido como “gogó de ouro” por sua voz original e inconfundível. Ensinou no Corpo de Bombeiros da Bahia, onde era membro da corporação, daí o nome “Bomba”.

Por sua experiência, o mestre é sempre convidado para palestras, exibições públicas e já viajou por diversos países da Europa representando a Capoeira Angola da Bahia. No livro, são narrados o significado e a história da Capoeira Angola e do samba de roda na Bahia. A idéia é que a publicação auxilie na propagação da cultura popular e na preservação de elementos fundamentais para a cultura local, como memória, oralidade, temporalidade, ancestralidade e ritualidade.

Em atividade desde a década de 1960, tempo em que poucos eram mestres de fato, o Mestre Pelé da Bomba é frequentemente convidado por escolas e instituições diversas, do Brasil e do exterior para palestras e simpósios. Segundo dados recentes do Ministério da Cultura (MinC), a capoeira é o produto cultural brasileiro mais difundido no mundo.

 

Bahia – Lançamento do Livro: O Pelé da Capoeira – Mestre Pelé da Bomba

 

Dia: 05 de Novembro de 2010.

Horário: 18:00h

Local: Espaço do Forte Santo Antônio Além do Carmo.

 

Cordialmente

 

Mestre Pelé da Bomba

Contra-Mestre Lene

 

Tel.: (71) 3387 – 0485 / 8824 – 7869 / mestrepele@hotmail.com

 

Fonte: http://www.jornaldamidia.com.br/

Alagoas: Capoeira será tema de Sessão Especial na CMA

Foi convidado para o debate o mestre sergipano de capoeira Beija-flor que irá falar sobre o projeto “Capoeira Inclusiva”

A Câmara Municipal de Aracaju (CMA) realizará nesta segunda-feira, 27, uma Sessão Especial em homenagem a Capoeira. O tema foi sugerido pela vereadora Rosângela Santana (PT) e tem como objetivo apresentar aos parlamentares a beleza deste esporte que está acessível a todo e qualquer público, seja criança, idoso ou portador de necessidade especial.

Foi convidado para o debate o mestre sergipano de capoeira Beija-flor que irá falar sobre o projeto “Capoeira Inclusiva”, baseado na sociabilização e elevação de auto-estima dos alunos, que passam a superar seus limites.

Outro tema será a inclusão da capoeira na grade curricular das escolas, que será debatido no plenário da Casa pelo mestre Robson. A sessão terá ainda a presença do presidente da Federação Sergipana de Capoeira, mestre Papuá. Os grupos de capoeira Mangangá, Negaça, Novos Irmãos, Filhos da África, Irmãos Unidos e Arte Brasil também foram convidados a participar.

“A capoeira alcançou reconhecimento internacional, ela se tornou o mais novo Patrimônio Cultural Brasileiro. Ela significa uma herança cultural calorosa, por isso os grupos de capoeira precisam de apoio e de espaço para poder incentivar mais a nossa raiz brasileira”, explicou a vereadora Rosângela.

Crônica: Capoeira, uma escola de cidadania.

A Capoeira no processo de educação…
 
{curveimage}Em 1990, um acidente de automóvel consumiu 2 meses no hospital e quase 1 ano de fisioterapia. Conforme indicação médica iniciei na Capoeira em 1992, após finalização do processo de reabilitação. Acreditava-se que uma das pernas, devido à atrofia muscular, seria menor que a outra… Enfim, dei a volta por cima, e em 1994 fui convidado pelo Mestre a ajudá-lo em suas aulas… Em 1998, iniciei a primeira participação voluntária… na Associação do Bairro Granja Verde, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte… A Capoeira realmente é envolvente… em ambiente hóstil, onde o tráfico de drogas e a violência fazia parte do cotidiano daquela comunidade…
 
A Capoeira veio como processo educacional. Visualizei alguns benefícios. Entretanto, ainda era jovem para definir um rumo ao projeto adotado. Em 2002, as crianças tornaram-se parte em minha vida, 2 vezes por semana, realizava trabalhos em escolas infantis e desenvolvi uma metodologia para adequar minha "curva de aula" ao ambiente. Devido à dedicação à Ciência Contábil me afastei. Passei então a me dedicar à pesquisas e fóruns sobre Capoeira, quando fui convidado para ser da equipe Portal Capoeira, atualmente a maior divulgadora da Capoeira na Internet.
 
 Há 2 anos sou voluntário do Projeto Escola Aberta, juntamente com um amigo que também é professor de Capoeira. A Capoeira no processo educacional, o esporte-cultura-lazer, a amizade, a importância, a história, as tradições, o crescimento intelectual… sobre relatos, sou uma prova viva… muitos amigos voltaram-se ao tráfico… ao crime… e assim, à morte… posso dizer, sem sobra de dúvidas, que a Capoeira me fez ser uma pessoa melhor… o que sou hoje devo a Capoeira… e esse amor que sinto pela Capoeira que expresso à todos os participantes quando leciono…
 
Hoje, acredito que minha participação no projeto já forma bons frutos… e que devo continuar semeando, plantando outras sementes, propondo a amizade, respeito e união… em outras comunidades… A Capoeira é uma escola de cidadania…
 
Axé…digo… Força… continuamos rumo ao social!!!!
 
 
Túlio Henrique Tubarão 
Estudante do Curso de Graduação em Ciências Contábeis, Professor de Capoeira e Colaborador do Portal Capoeira
Belo Horizonte  – MG

Show para gravação do DVD/CD promocional de Mestre Lourimbau

O espetáculo será realizado no Teatro Sesi Rio Vermelho nos dias 20 e 27 de Outubro, a partir das 21hs.
 
Lourimbau
é músico, cantor, compositor e artesão. Desenvolveu uma técnica de composição musical que extrapola o caráter monocórdico do berimbau, fundindo-o ao jazz. As canções da sua autoria e cantadas pela sua própria voz, são apoiadas por um trio de guitarra e baixo jazzisticas, sendo o toque diferencial – além do berimbau como lead-instrument – a substituição da tradicional bateria do jazz pelo poderoso set percussivo, tão comum às raízes afro-baianas.
 
Os melhores percussionistas do cenário nacional, tais como Carlinhos Brown, Naná Vasconcelos e Ramiro Mussoto, utilizam os instrumentos de autoria de Lourimbau como ferramenta de trabalho nas suas turnês, sendo considerado pelos entendidos como o verdadeiro " Lutier " do instrumento no Brasil.
 
No final da década de 80, é convidado por produtores estrangeiros e embarca com um grupo de artistas baianos rumo a Suiça e Alemanha. Depois veio o convite do Goethe-Institut para participar do grupo Pata-Masters, onde músicos baianos e alemães, num processo de work in progress, realizaram o projeto Pata-Bahia, com direito a disco e programa de TV. Das 12 faixas do CD, 3 são da sua autoria. Em 2001, Lourimbau foi convidado por Marcos Suzano para abrir o seu show e o de Luís Melodia no Sesc Pompéia em São Paulo.
 
O Show intitulado Mestre Lourimbau terá como objetivo o registro ao vivo em áudio e vídeo dos espetáculos, originando a posteriori dois produtos : CD e DVD que visam a promoção e divulgação do trabalho do artista no mercado nacional e internacional.
 
Além de Lourimbau no berimbau e voz, acompanhando o artista estarão os músicos Ivan Bastos ( baixo ), Paulo Mutti ( Guitarras ) e Giba Conceição ( Percussão ). O projeto do CD e DVD Mestre Lourimbau é uma realização conjunta da Procria Comunicação e DocDoma Filmes com a colaboração de Ivan Huol e Rodrigo Alzueta contando também com o apoio cultural do Teatro do Sesi Rio Vermelho.
 
Evento: Mestre Lourimbau. Show para gravação do DVD ao vivo.
 
Local: Teatro Sesi – Rio Vermelho Data: 20/10 e 27/10
 
Horário: A partir das 21 h
 
Preço: R$ 10 (Inteira) R$ 5 ( Meia)
 
Maiores Informações: João Rodrigo Mattos – 8818 1696
 
Daniel Rangel – 8867-2276
 
Bau Carvalho – 8849 – 1636

Mestre Parana

Mestre Parana
Osvaldo Lisboa dos Santos, conhecido como Mestre Paraná, foi um dos melhores tocadores de berimbau de todos os tempos. Nasceu em Salvador – Bahia – em 1923, sendo o primeiro a tocar berimbau na orquestra sinfônica do teatro municipal do Rio de Janeiro. Participou também no filme "O Pagador de Promessas". Esse angoleiro nato, foi aluno do Mestre Antônio Corró ex-escravo na Bahia, viajou por todo o Brasil, mostrando a capoeira e o som inigualável do seu "gunga", gravando um compacto duplo pela CBS (Capoeira Mestre Paraná), fato este o primeiro que se tem notícia. Convidado por Mercedes Batista, foi a Portugal divulgar a capoeira jogada no Brasil.
Mestre Paraná fundou o Grupo de capoeira São Bento Pequeno nos anos 50, do qual com muito orgulho, constitui toda a formação do grupo Muzenza. No dia 7 de Março de 1972, no IAPASE (Rio de Janeiro), vítima de um súbito colapso cardíaco, morreu cantando o grande angoleiro, deixando uma lacuna em nossa capoeiragem.