Blog

dicionário

Vendo Artigos etiquetados em: dicionário

Capoeira, açaí e carimbó

Os capoeiristas paraenses têm um encontro marcado no dia 28 de junho de 2008. Nesta data acontece o I Festival de Capoeira do Projeto Castelo dos Sonhos, promovido pela ABECA (Associação Beneficente e Educativa Castelo dos Sonhos) e pelo GETI (Grupo da Terceira-Idade). A atividade acontece no Ginásio de Esporte José Maria Cardoso, no bairro da Jaderlândia, na cidade de Castanhal (PA), das 9 às 15 horas.

Promovido pelo Mestrando em Educação José Nazareno Abraçado Henriques, professor da Universidade Federal do Pará e idealizador da Clínica de Capoeira, o evento tem o objetivo de arrecadar fundos para a construção do local da distribuição da merenda escolar dos alunos do projeto.

O festival terá a presença dos mestres Jorge de Freitas (Ferro do Pé) e Nazareno (presidente da Federação de Capoeira do Pará. O jornalista Mano Lima, colunista do Portal Capoeira e editor da Revista Capoeira em Evidência, participa do evento como convidado especial, para fazer o lançamento de seus livros “Dicionário de Capoeira” e “Eu, você e a capoeira”.

O encontro é aberto a todos os grupos de capoeira do estado. No encerramento serão entregues os prêmios dos atletas de futebol do projeto Castelo de Sonhos. Além do batizado de capoeira, uma intensa programação cultural, que inclui carimbo e outras danças folclóricas, vai animar essa atividade de intercâmbio dos capoeiristas da terra do açaí e do carimbo.

Confira a programação:

9 h – Abertura do Festival
Hino Nacional, Histórico da Capoeira, Berimbalada, Maculelê, Danças Folclóricas e Batizado.
10 h – Sessão de autógrafos das obras “Dicionário de Capoeira” e “Eu, você e a capoeira”.
10:30 as 14 h – Apresentação de grupos de capoeira de projetos sociais da 1ª Idade, 2ª Idade e da 3ª Idade e outros grupos e associações de capoeira e de folclore.
14:30 h – Entrega da premiação para os atletas de futebol do Projeto Castelo dos Sonhos
15:00 – Encerramento.

 

Serviço: ABECA – Rua Universitária S/N – Bairro: Jaderlândia – Castanhal – PA – CNPJ: 48805980/0001-50
CEP: 68745-000 – Telefones: (91) 3721-2395 / 3721 8284

 

Dicionário da Capoeira recebe terceira edição

O Dicionário de Capoeira, escrito pelo jornalista e pesquisador Mano Lima, ganhou sua terceira edição, revista e ampliada. A obra foi lançada oficialmente no dia 24 de maio no II Festival Internacional Capoeira, em Roermond (Holanda).

Nessa terceira edição o Dicionário recebeu a colaboração, entre outros, do pesquisador Carlos Carvalho Cavalheiro que auxiliou na composição de mais de trinta verbetes.
 

Cavalheiro, pesquisador sério e dedicado da região do Vale do paraíba, contribuiu com informações sobre capoeiristas famosos como Mestre Damião, Mestre Ananias, Madame Satã, de pesquisadores com Pol Briand e Miltinho Astronauta (Editor do Jornal do Capoeira) e ainda sobre a capoeira, a pernada, a tiririca e outras formas regionais de capoeira.
  
Mano Lima (foto) atualmente está em viagem pela Europa para a divulgação dessa terceira edição do Dicionário. Pretende ainda, na volta para o Brasil, divulgar nas cidades brasileiras.
 

Os interessados em receber um exemplar em casa devem depositar a quantia de R$30 na conta do autor, Mano Lima, Banco do Brasil, agência 19, conta 21.987-8 e informar o endereço.
 

Mano Lima é jornalista, editor dos sítios www.portalcapoeira.com, www.jornalmundocapoeira.com
e  autor dos livros "Dicionário de Capoeira" e "Eu, você e a capoeira"
 

Capoeira Ibeca promove Festival na Holanda

A terra dos moinhos de vento vai vibrar sob o ritmo da capoeira nos dias 25, 26 e 27 de maio. O II Internacional Capoeira Ibeca Festival acontece em Roermond, por iniciativa do Instituto Brasileiro de Esporte, Cultura e Arte (Ibeca), dirigido pelo Contramestre Tiago de Camargo (Formiga). O evento foi realizado pela primeira vez em 2006 e o sucesso motivou os organizadores a manter este importante encontro no calendário europeu de capoeira.
Durante três dias o clima temperado dos Países Baixos vai esquentar com a presença de representantes de vários grupos de capoeira que atuam no Brasil e no exterior. Entre os convidados estão os mestres Gato (Senzala, Rio de Janeiro), Mauro (Capoeira de Berimbau, São Paulo) e Ratto (Água de Beber, Ceará). Os mestres Vladimir (Capoeira Batuque, Holanda) e Amendoim (Senzala, Brasília).
 
A abertura do encontro acontecerá no centro de Roermond com uma animada roda de rua. Os mestres presentes se revezarão nas oficinas de capoeira e percussão para alunos iniciantes e graduados. No dia 26, os participantes do Festival caem no samba numa típica festa brasileira de confraternização. O encerramento acontece no domingo, com um show de atabaques e a tradicional cerimônia de Batismo e Troca de Cordas.
 
Dicionário de Capoeira (3a. edição) será lançado durante o Festival
 
Atendendo a convite do Contramestre Formiga, estarei no Festival para divulgar duas obras: a 3a. edição revista e ampliada do Dicionário de Capoeira e a história em quadrinhos “Eu, você e a capoeira” , destinada aos capoeiristas que atuam com o público infantil. Aproveitarei a ocasião para entrevistar mestres brasileiros que atuam no Velho Mundo e estreitar contatos com os camaradas que difundem a nossa arte.
 
Contra Mestre FormigaServiço – As inscrições e informações sobre o Festival podem ser obtidas com Contramestre Formiga, nos telefones + 3177 352 1858 e  + 3164 300 7058, ou nos seguintes endereços eletrônicos: www.capoeiraibeca.com e formigacapoeira@gmail.com.
 
(*) O autor é colunista dos sítios www.portalcapoeira.com, www.jornalmundocapoeira.com e www.temoniticia.com.br e edita a revista Capoeira em Evidência

Fórum discute Lei de Diretrizes e Bases da Capoeira

Pressionar o governo federal e o Congresso Nacional para a elaboração de políticas públicas de fomento à capoeira é o objetivo do IX Fórum de Capoeira, que acontece de 18 a 21 de janeiro, em Salvador (Bahia). Promovido pela Confederação Brasileira de Capoeira (CBC), o evento reúne representantes de federações e ligas de capoeira dos estados da Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Amapá, Rio Grande do Sul, Goiás, Pará, Amazonas, Rio Grande do Norte e Espírito Santo. Dirigentes de entidades do Distrito Federal, Santa Catarina, Maranhão, Paraná, Tocantins, Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco também participam do encontro, realizado em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e Ministério dos Esportes. O Fórum tem a presença, ainda, de representantes do Governo da Bahia, da prefeitura de Salvador e da OAB Bahia.
De acordo com Gersonilto Heleno de Souza (Mestre Neguinho), presidente da CBC, o encontro acontece num momento afirmativo. “A capoeira tem digital brasileira e DNA africano, mas para consolidá-la temos o desafio de implantar definitivamente a Lei de Diretrizes e Bases da Capoeira (LDBC) como instrumento de garantia de nossos direitos e princípios”, destacou Neguinho.
 
No segundo dia do Fórum acontecem as mesas temáticas que nortearão a elaboração da LDBC. O anteprojeto da lei que cria a Política Nacional de Capoeira, a ser debatido entre os participantes do Fórum, tem oito eixos temáticos: educação; desporto; ação social; meio ambiente; saúde; cultura; organização institucional; e mitos, preconceitos e igualdade racial. No dia 21 a CBC realiza Assembléia Geral Ordinária para escolher os novos vice-presidentes da entidade. O fórum termina com uma roda de capoeira na Lagoa do Abaeté.
 
Ginga Brasil
 
Em seu discurso, a Ministra-Interina da Seppir, Maria do Carmo F. da Silva (Cacá), anunciou a realização do programa Ginga Brasil no decorrer do segundo mandato do presidente Lula e saudou a iniciativa da CBC. “Este Fórum acontece num momento de particular importância em que a Seppir e o Fórum Interministerial de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (Fippir) buscam garantir a transversalidade das políticas de fomento à capoeira e a outras manifestações da cultura afro-brasileira”, destacou a ministra.
Para Benedito Cintra, assessor especial da Seppir, a capoeira precisa se transformar numa demanda permanente e efetiva. “A organização das entidades de capoeira é fundamental para potencializar a inclusão da capoeira no âmbito das políticas públicas nacionais”, alertou Cintra. Segundo Januário é preciso que haja o reconhecimento e a valorização profissional dos capoeiristas para evitar que a evasão de mestres para o exterior continue. “Somente com o resgate da nossa importância social poderemos consolidar um campo de trabalho que permita aos capoeiristas permanecerem no país e contribuírem para a preservação do patrimônio cultural brasileiro”, afirmou.
 
Luto e protesto
 
Falando em nome dos angoleiros durante a mesa de abertura, Mestre Marinheiro sugeriu um minuto de silêncio em homenagem ao Mestre Antonio Helói dos Santos (Cassarandongo), falecido no final de 2006. Mestre Augusto Januário executou o toque fúnebre de iúna. Representando a capoeira regional, Mestre Saci, presidente da Federação Baiana de Capoeira, destacou o preconceito racial que os negros continuam sofrendo no país. “Mestre Bimba não fez a capoeira regional para a Bahia, mas para o mundo, mas embora a capoeira tenha se expandido internacionalmente, nem tudo são flores. É difícil a gente fazer as coisas do negro no Brasil”, desabafou Saci. Os Mestres Camisa Rôxa e Pelé também prestigiaram o evento.
 
Literatura e artesanato
 
Durante o Fórum divulguei a 2ª. Edição do Dicionário de Capoeira e fiz o lançamento do livro infantil “Eu, você e a capoeira”, ambos de minha autoria. E Mestre Marinheiro expôs sua criativa coleção de berimbaus e artigos de capoeira.
 
O autor é colunista dos sites www.portalcapoeira.com e www.jornalmundocapoeira.com.br. Edita a revista “Capoeira em Evidência” e é repórter do programa de TV “Caderno Educação”. É autor das obras “Dicionário de Capoeira” e “Eu, você e a capoeira” (infantil)
 
manolima@portalcapoeira.com
(55 61)  8407 7960 e 3435 6673

Campinas sedia Encontro Regional de Cultura Popular

 
Quem mora em São Paulo e aprecia a beleza do jongo, do maracatu e da capoeira, não pode deixar de prestigiar o Encontro Regional de Cultura Popular Coquinho Baiano, que acontece na cidade de Campinas, no dia 9 de dezembro.
Promovido pela Associação de Capoeira Coquinho Baiano, o evento acontece na Plataforma da Estação Cultura Praça Floriano Peixoto, s/n, no centro da cidade.
Entre os destaques da programação estão várias oficinas gratuitas e um grande Batizado/Troca de Graduações. Na ocasião, estarei autografando a 2a. edição do Dicionário de Capoeira e o recém-lançado livro infantil “Eu, você e a capoeira”.

O encontro termina a noite, com uma deliciosa feijoada, animada por apresentações de samba de roda e dos oficineiros Jongo Dito Ribeiro, Savuru, Nação Congo e Urucungos
Confira a programação:
9:30 – Alongamento, Oficinas de Puxada de Rede e Maculelê
11:00 – Oficina de Jongo com o grupo de Dito Ribeiro
12:00 – Intervalo
13:10 – Oficina com o grupo Urucungos
14:10 – Oficina de Maracatu
15:00 – Apresentação dos Mestres e convidados
– Roda de Capoeira
– Batizado e Troca de Graduações

Informações: Contramestre Tuim (Capoeira Coquinho Baiano)
(19) 3208-4281 ou 8145-7603, tuim.capoeira@ig.com.br ou tuim_capoeira@hotmail.com


(*) O autor é colunista do nosso site, editor da revista Capoeira em Evidência, e autor dos livros “Dicionário de Capoeira” e “Eu, você e a capoeira”

Mano Lima – (61) 8407 7960
www.manolima.portalcapoeira.com
manolima@portalcapoeira.com

Programa de Reflexões e Debates para a Consciência Negra e Palestra: “CAPOEIRA: um jogo de saberes”

PROGRAMA DE REFLEXÕES E DEBATES PARA A CONSCIÊNCIA NEGRA, Uma experiência de aplicação da Lei 10.630/03, Convida para sua homenagem aos 35 anos da instituição do DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA com a palestra:
"CAPOEIRA: um jogo de saberes" 
 
O Programa de Reflexões e Debates para a Consciência Negra terá no próximo dia 21 de novembro, a partir das 19:30 h o Prof. Dr. Luiz Sergio Dias, pesquisador e autor do premiado livro "Quem tem medo da Capoeira?" e o Prof. Paulo Henrique Menezes da Silva, Mestre Paulão, Presidente da Liga de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro, fazendo a palestra "CAPOEIRA: um jogo de saberes" no Colégio Estadual Professor Sousa da Silveira, no bairro de Quintino – Zona Norte do Rio de Janeiro.
 
O Jornalista Mano Lima, de Brasília, estará presente no debate e participa, ainda, de uma série de eventos no Rio de Janeiro. Durante a palestra, o jornalista fará em primeira mão o lançamento do DICIONÁRIO DE CAPOEIRA com um preço especial para nosso público.
 
A história da Capoeira funde-se com a própria história do Brasil, surgiu da luta do negro escravo pela liberdade, escapando do cativeiro, enfrentando a recaptura, abrindo caminho para continuar vivo e livre, assim sistematizou-se como genuína arte marcial brasileira.
 
A Capoeira é reconhecida pela sua efetividade como luta e pela sua autenticidade cultural: é balé, é arte circense, é dança de rua, é ginástica, é canto, é jogo e é ginga, está entre as grandes contribuições do Brasil ao imaginário do mundo, sendo praticada em cento e cinqüenta países da Europa, África, Ásia, Oriente Médio e Américas. A Capoeira aparece para o mundo como uma das mais nobres representações culturais brasileiras.
 
A Capoeira ajuda na superação dos limites do corpo e da mente, na renovação de energias, na criação do espírito coletivo de camaradagem pelas artes, manhas e artimanhas do seu jogo, uma realidade que já conta com o aval de instituições de educação como o UNICEF, que referenda trabalhos de capoeiristas brasileiros em vários países com crianças e adolescentes em áreas de risco social, com despatriados e vítimas de mazelas de guerras. Não há dúvidas que a Capoeira é instrumento de socialização e de resocialização em vários níveis.
 
O Prof. Luiz Sergio Dias, Mestre Paulão e o Programa de Reflexões e Debates para a Consciência Negra, encontram-se pela prática do permanente diálogo entre os valores do saber popular com os conhecimentos técnicos e acadêmicos, e unem-se na proposta de aplicar a Capoeira além da prática corporal, trazendo-a para a análise crítica da nossa sociedade e história e para o ensino de disciplinas como: educação artística, música, física, geometria, língua portuguesa, história, e ainda, história africana e cultura afro brasileira, além de trabalhar, ética, sociabilidade, respeito, desinibição e disciplina.
 
P.S: O Jornalista Mano Lima, autor do Dicionário de Capoeira, estará no RJ, de 21 a 25/11, participando de eventos no Rio de Janeiro referentes a Semana de Consciência Negra, divulgando e autografando a obra  DICIONÁRIO DE CAPOEIRA desua autoria.
 
{jgibox title:=[Confira a programação:] style:=[width:510px;]}
21/11 – 19 horas
Palestra "Capoeira: o jogo de saberes", promovida pelo Programa de Reflexões e Debates para a Consciência Negra, com a participação do Prof. Dr. Luiz Sergio Dias, pesquisador e autor do premiado livro "Quem tem medo da Capoeira?" e o Prof. Paulo Henrique Menezes da Silva, Mestre Paulão, Presidente da Liga de Capoeira do Estado do Rio de Janeiro
Local: Colégio Estadual Professor Sousa da Silveira, no bairro de Quintino, R. Amália s/n, Zona Norte
 

22/11 – 18 horas
Debate "Zumbi Vive: a internalização da consciência social pela educação"
Local: Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ (campus Praia Vermelha), Av. Pasteur 250, 2º andar – Urca
 
23 /11 – 11 horas
V Ciclo de Palestras de Capoeira da UFRJ, sob o tema "Pedagogia do esporte: refletindo sobre a capoeira"
Local: Campus da UFRJ
{/jgibox}

 
Colégio Estadual Professor Sousa da Silveira
 
Coordenação: Profa. Carla Lopes
 
R. Amália s/n – Quintino Bocaiúva
Rio de Janeiro – R.J
CEP: 21380-400
Tel.: 2595-6209 (das 19h às 22h)
Cel:(21) 9649-5961 
e-mail: programa.rdcn@gmail.com

Dicionário de Capoeira: Promoção Especial

Dicionário de Capoeira: Promoção Especial
 

Quem ainda não adquiriu a 2a. edição do Dicionário de Capoeira tem uma oportunidade  imperdível nesse mês de outubro. Nesse mês o Dicionário pode ser adquirido por apenas R$ 20, já inclusa a postagem, para qualquer cidade do Brasil. Para receber o Dicionário pelo correio deposite a quantia na conta do próprio autor, Mano Lima, Banco do Brasil, agência 1231-9, conta corrente 21.987-8.  Em seguida, informe o depósito e o endereço para envio por telefone ou e-mail (abaixo).
 
{jgxtimg src:=[http://www.portalcapoeira.com/images/stories/Diversos/capadiccapoeira.jpg] width:=[100]}
clique na imagem para ampliar…
 
A 2a. edição – revista e ampliada – do Dicionário tem 208 páginas e mais de 1.400 verbetes. A obra foi construída a partir de pesquisa bibliográfica e de entrevistas com mestres de capoeira. Como o Dicionário foi editado de forma independente, o autor conta com a sua colaboração, adquirindo um ou mais exemplares do Dicionário, divulgando-o na imprensa de sua região ou revendendo-o em seu grupo. Veja mais informações sobre a obra, inclusive a capa, nos sites www.portalcapoeira.com e www.manolima.com.


Vencedores da Promoção "Dicionário de Capoeira" – Portal Capoeira
 
Parabéns aos vencedores toda a equipe do Portal Capoeira deseja que este importante livro sirva para ampliar os seus saberes e fomentar a vontade e a sede de conhecimento…
 
Marcela Lucena – marcela_cdo@hotmail.com

Ainda não entrou em contato (se a vencedora não nos contactar até o final do mês, iremos fazer um novo sorteio para entregar o exemplar que ainda não foi reclamado.)
 
Juruguassi Pereira Carvalho – formandojuruna@wanadoo.fr
Venho por esta agradecer ao Portal da Capoeira por ter obtido o prazer de receber o Dicionário da Capoeira, mesmo ainda nao tendo lindo acredito ser mais um instrumento de grande valia para os capoeirista e que venha a somar mais ainda na promoçao de nossa cultura da capoeira, agradeço grandemente ao Portal da Capoeira e ao autor Mano Lima, e espero anciosamente ler o Dicionário da Capoeira.
 
FORMANDO juruna (grupo capoeira brasil)
association CAPOEIR’ART
MARSEILLE-FRANCA
obrigado

Para saber mais sobre a Promoção "Dicionário de Capoeira" – Portal Capoeira, clique aqui.

Promoção “Dicionário de Capoeira”

O sorteio será feito através do número da assinatura registrada no Boletim Informativo do Portal Capoeira, tendo como fonte do sorteio, a milhar final do 1º e 2º premio da Loteria Federal da Caixa, Extração nº: 04077
 
* Caso a milhar sorteada no 1º e 2º premio da Loteria Federal da Caixa, Extração nº: 04077 não estiver contemplada entre os participantes, a mesma sera invalidada e a milhar seguinte passará a vigorar (3º premio, 4º, 5º… e assim sucessivamente até  o premio puder ser validado)
 
Fique atento pois são 2 (dois) Dicionários Autográfados!!!
 
Lista dos 1969 Participantes, inscritos no Boletim Informativo do Portal Capoeira:
 
Somente serão validados as inscrições feitas até hoje – 06-10-2006 16:30 GMT
Os e-mails dos participantes não serão divulgados por motivos de segurança e confidencialidade. Somente os vencedores terão seus dados publicados.

 

Loteria Federal da Caixa, Extração nº: 04077
 

Prêmio Bilhete
 
1º – 62.484
2º – 24.240
3º – 39.098
4º – 72.770
5º – 52.406
 
Não existiram ganhadores com estes números
(MILHARES) 
Prêmios Derivados
 
00 – 0484
 
01 – 1484

 * Ganhadores da Promoção
 
Marcela Lucena – marcela_cdo@hotmail.com
 

Juruguassi Pereira Carvalho – formandojuruna@wanadoo.fr

 

Promoção "Dicionário de Capoeira" – Participe e concorra há 2 exemplares autográfados!
 
Dicionário de Capoeira no Portal Capoeira – Portal no Dicionário de Capoeira…
 
Foi uma enorme surpresa quando o Jornalista Mano Lima, autor do Dicionário de Capoeira, nos escreveu contando esta maravilhosa novidade.
Devido a importância e relevância de nossa site, os serviços prestados, a notícia e informação sempre dinâmicas e todo o leque de ferramentas e serviços oferecidos pelo Portal Capoeira, fomos incluídos na 2ª edição ampliada do Dicionário de Capoeira, como um verbete.
 
O Jornalista Mano Lima nos brindou com este fantástico presente e através deste ato, sela , imortaliza e referência a qualidade e importância do Portal Capoeira dentro da comunidade capoeirística.
 
Acabei de receber os exemplares, enviados para a promoção, e confesso ter ficado muito satisfeito com a qualidade do material e com seu conteúdo…
 
Para celebrar o lançamento do "Dicionário da Capoeira" em sua 2ª edição ampliada e revisada e a participação do Jornalista Mano Lima na Equipe de colaboradores do Portal Capoeira,  no mes de setembro o Portal Capoeira em parceria com o Jornalista Mano Lima, estará sorteando 2 Livros (Dicionário de Capoeira) autografados pelo autor, para os visitantes e leitores registrados no Boletim Informativo do Portal Capoeira.
Não perca esta oportunidade de ganhar esta importante obra que é de presença obrigatória em qualquer biblioteca ou casa de capoeiras…
 
Para participar desta promoção basta estar inscrito em nosso Boletim Informativo – Habilite-se, voce só tem a ganhar!!!
 
Um grande axé e boa sorte!!!

Dicionário da Capoeira será lançado na I ECOCAPOEIRA

Dicionário de Capoeira no Portal Capoeira – Portal no Dicionário de Capoeira…
 
Foi uma enorme surpresa quando o Jornalista Mano Lima, autor do Dicionário de Capoeira, nos escreveu contando esta maravilhosa novidade.
Devido a importância e relevância de nossa site, os serviços prestados, a notícia e informação sempre dinâmicas e todo o leque de ferramentas e serviços oferecidos pelo Portal Capoeira, fomos incluídos na 2ª edição ampliada do Dicionário de Capoeira, como um verbete.
 
O Jornalista Mano Lima nos brindou com este fantástico presente e através deste ato, sela , imortaliza e referência a qualidade e importância do Portal Capoeira dentro da comunidade capoeirística.
 
Aproveitamos para noticiar que no mes de setembro o Portal Capoeira em parceria com o Jornalista Mano Lima, estará sorteando 2 Livros (Dicionário de Capoeira) autografados pelo autor, para os visitantes e leitores registrados no Boletim Informativo do Portal Capoeira.
 
Fica a dica para participarem do lançamento do Dicionário de Capoeira que terá lugar no III Encontro Internacional Ecológico de Capoeira do Amazonas – Iº. Eco-Capoeira do Amazonas, organizado pelo Mestre Squisito da Cia. do Terreiro.
 
Luciano Milani

DICIONÁRIO DE CAPOEIRA SERÁ LANÇADO NA I ECOCAPOEIRA
     A nova versão do Dicionário de Capoeira, lançado em 2005, já circula nas rodas de capoeira e, em breve, estará nas livrarias. A 2a. edição – revista e ampliada – tem 210 páginas e mais de 1.400 verbetes. O lançamento oficial será em Manaus, durante a I Ecocapoeira, evento que acontece de 17 a 20 de agosto, por iniciativa do Instituto Terreiro do Brasil. O autor do Dicionário é o jornalista Mano Lima, editor da revista Capoeira em Evidência. A obra foi construída a partir de entrevistas com mestres de capoeira da Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Goiás e Brasília e de intensa pesquisa bibliográfica.

     Entre as novidades da 2a. edição estão verbetes com biografias de mestres, históricos de grupos de capoeira, fotos e ilustrações inéditas e um roteiro de filmes de capoeira. Segundo o autor, o Dicionário é uma &ldquoobra em construção&rdquo e está aberta a críticas e sugestões que levem ao seu aprimoramento e, principalmente, à valorização dos capoeiristas. Na apresentação da 2A. edição, Mestre Squisito enfatiza que o processo de  trabalho que Mano Lima segue é democrático e plural, baseado na dedicada e humilde coleta de palavras, como uma &ldquoverdadeira pescaria do conhecimento que jorra das cabeças dos mestres, dos professores, das rodas, da "papoeira".

     De acordo com Mestre Bamba (Bahia), o Dicionário se inspira numa idéia correta: &ldquoA capoeira segue um processo evolutivo e não pára de crescer&rdquo. Um dos méritos da obra, segundo Mestre Suíno, do grupo Candeias, é que ela reúne &ldquoexpressões raras e interessantes que poderiam perder seu significado com o tempo, mas que agora estão perpetuadas.&rdquo Para o ex-Ministro dos Esportes Agnelo Queiroz, que prefaciou a 1a. edição, "o dicionário é uma obra que o Brasil esperava e que já nasceu clássica".  Segundo Mestre Zulu, do Centro Ideário de Capoeira, a publicação é de "ldquoimensurável valia para o nosso meio e uma obra cujo gigantismo, promissão e livre criação dos capoeiras, forçosamente suscitarão ainda novas revisões, atualizações e ampliações".

     Para o mestre Luiz Renato, do grupo Beribazu, a publicação do Dicionário é mais do que oportuna. "Os diversos planos textuais que estruturam a capoeira como fenômeno cultural, a linguagem corporal, a musicalidade, a ritualística da roda, a simbologia da indumentária se conectam e condensam seus sentidos na linguagem oral e articulada. Assim, ao organizar o léxico da capoeira, Mano Lima escolhe enfrentar um desafio. E o faz muito bem porque, com humildade intelectual e rigor nos estudos que empreende, amplia suas fontes e enriquece seu trabalho em uma pesquisa permanente", declarou Renato.
      Como comprar o Dicionário?
     Entre em contato diretamente com o autor e receba pelo correio. O custo unitário é de R$ 30,00 (para encomenda simples, já inclusa a postagem). Os grupos que desejarem adquirir para revenda terão um desconto especial. O autor está à disposição para participar de encontros de capoeira e divulgar o seu trabalho.
      Mano Lima &ndash (61) 8407 7960
     www.manolima.com 
 

Pela valorização da cultura negra

A história da capoeira e a linguagem usada nos cânticos estão agora em dicionário. A obra, que foi apresentada no Mindelo durante o 1.º Festival de Capoeira, é da autoria do jornalista e professor brasileiro Mano Lima.
 
Através de mais de mil verbetes, o Dicionário de Capoeira coloca à disposição de alunos e professores factos históricos sobre esta luta-dança, curiosidades e os dados mais recentes sobre a internacionalização da capoeira.
 
Editor da revista “Capoeira em Evidência”, que é publicada em Brasília, Mano Lima observou ao longo dos anos que “as novas gerações querem praticar capoeira, mas não se preocupam muito com a sua história e origem”. Lima decidiu, por isso, produzir um dicionário que servisse de material didáctico tanto para quem ensina como para quem aprende capoeira. São 1.600 verbetes relacionados com factos históricos, nomenclatura de blocos e grupos de capoeira, grandes figuras e gírias desta modalidade.
 
A primeira edição já está esgotada graças a vendas nos quatro cantos do mundo, mas permitiu a Mano Lima constatar um facto interessante: “A prática da capoeira está motivando o estudo da língua portuguesa”. Esta é uma aprendizagem que se faz primeiro de forma informal, através dos cânticos entoados nas rodas de capoeira, e depois em aulas formais. “Em muitos países, entre eles a Austrália e o Japão, há já classes com um professor a ensinar o português nas próprias escolas de capoeira”, afirma Mano Lima.
 
Mas, além de promover a língua portuguesa, a capoeira está também, de acordo com Mano Lima, a derrubar os preconceitos que ao longo dos séculos rodearam os negros e a sua cultura. “A semente da capoeira atravessou o oceano Atlântico a bordo dos navios negreiros e germinou no Brasil. Agora, a semente que foi levada para o Brasil está a ser replantada pelos brasileiros em África e outros cantos do mundo, divulgando e valorizando simultaneamente a cultura do continente negro”, declara o jornalista.
 
Valorização que começa no seio das comunidades negras e/ou mestiças, que passam a assumir as suas origens étnicas e culturais. Porque, alega Mano Lima, “uma das heranças malditas da escravidão é o preconceito não só dos brancos para com os negros, mas também destes contra si próprios. A consequência é uma série de comportamentos de negação da sua identidade”. Negação da cor da pele, textura do cabelo, tipo fisionómico, etc.
 
Um dos episódios mais recentes envolveu o jogador de futebol brasileiro Ronaldinho, quando de uma visita sua ao país natal. Mano Lima conta que “quando Ronaldinho foi questionado se se orgulhava da sua herança negra, ele foi extremamente ríspido com o repórter e respondeu que a pergunta era uma burrice. Ou seja, ele não assumiu as suas origens sociais e étnicas, negou-as”.
 
Mas esses preconceitos, afiança Mano Lima, estão sendo aos poucos dissipados, quanto mais não seja através da capoeira. E, aqui, o jornalista destaca o trabalho que o mestre Carlos Xéxeu está a fazer em Cabo Verde.
TSF
 
Fonte: A Semana Online