Blog

domingo

Vendo Artigos etiquetados em: domingo

‘Herança Africana’ é apresentada no palco do Teatro Amazonas

Espetáculo do Balé Folclórico do Amazonas retrata a influência negra. 
Duas apresentações serão realizadas nesta quarta-feira e domingo.

Capoeira, lundu, gambá, dança do rapachão e o samba são manifestações com influências negras. Essa ‘Herança Africana’ é o tema de um espetáculo do Balé Folclórico do Amazonas, que será apresentado nesta quarta-feira (2) e domingo (6), no Teatro Amazonas, Centro de Manaus. As apresentações serão às 21h e 19h, respectivamente. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 20 e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro (pelos telefones: (92) 3622-1880/3622-2420) ou pelo site www.bestseat.com.br.

O espetáculo é dirigido por Conceição Souza e é resultado da pesquisa dos colaboradores Eliberto Barroncas e Railda Vitor. ‘Herança Africana’ vai destacar algumas manifestações regionais deixadas como legado cultural do negro.

A concepção do espetáculo aproveitou o trabalho realizado no projeto Escada Sem Degraus, iniciativa que envolve pesquisas de música regional e artes visuais. “Visitamos grupos de dança lundu em Itacoatiara, composto em sua maioria por mulheres, cujo estilo de dança é diferente daquele apresentado em Belém. De acordo com a localidade, a mesma dança possui características diferentes”, explica Railda.

O Balé Folclórico do Amazonas foi criado em 2001. A companhia, composta por 33 bailarinos e que se encontra com elenco renovado desde novembro de 2013, já participou de eventos como o Festival Amazonas de Ópera e Concerto de Natal.

 

Fonte: http://g1.globo.com/

Belo Horizonte: II Encontro Feminino de Capoeira

Evento aconteceu em dois pontos da capital mineira

Neste fim de semana, Belo Horizonte recebeu o II Encontro Feminino de Capoeira. O evento é foi realizado em dois pontos da capital mineira e oferece programação voltada para a prática do esporte, mas com treinamentos, palestras e apresentações de capoeira durante todo o dia.

As atividades de sábado aconteceram no Point Barreiro e no domingo na Praça do Papa, onde aconteceu um aulão de capoeira com o tema “Não Jogue Lixo na Praça, Jogue Capoeira”.

Durante o período de aprendizado, capoeiristas de todas as idades, divididos em equipes, foram identificadas pelas cores da reciclagem e farão arrastão de limpeza na praça. Cada equipe tem seu lixo pesado e as informações são lançadas em um relatório com o objetivo de identificar os tipos de materiais de lixo mais encontrados e sugerir locais apropriados para sua destinação.

 

Programação

Sábado – Point Barreiro

09h às 12h30 –  Abertura: Papoeira – Dinâmicas e palestras;
12h30 às 14h – Horário de almoço;
14h às 17h – Treino de Capoeira com Professoras convidadas: Juma e Trilho;
19h – Noite “Capoeira Meninas de Minas”

Domingo – Praça do Papa

9h – Aulão na Praça do Papa

Emancipação, inclusão e exclusão. Desafios do Passado e do Presente

Exposição traz fotos de negros escravos no Brasil

Até o ano de 1888, negros trazidos da África e seus descendentes viviam no Brasil como escravos. Eles trabalhavam sem receber salário e eram submetidos a compra ou troca, como se fossem objetos.

A exposição “Emancipação, Inclusão e Exclusão. Desafios do Passado e do Presente”, no Museu de Arte Contemporânea da USP, traz 72 imagens feitas entre 1860 e 80, de escravos e ex-escravos. A mostra, em parceria com o Instituto Moreira Salles, fica em cartaz até o dia 29 de novembro de 2013.

Na época em que as fotos foram tiradas, já circulavam entre os intelectuais críticas ao trabalho forçado.

Pelas lentes de brasileiros e estrangeiros, os negros –livres, escravizados ou libertos– foram retratados de diferentes formas: como modelos exóticos para análise científica, como parte do cenário ou como figuras principais.

Acervo Instituto Moreira Salles

PARA CONFERIR

Emancipação, inclusão e exclusão. Desafios do Passado e do Presente
QUANDO até 29/10; terça a domingo, das 10h às 18h
ONDE MAC Cidade Universitária (r. da praça do Relógio, 160; tel. 0/xx/11/3091-3039)
QUANTO grátis

 

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br

Matéria sugerida por: Nélia Azevedo

RJ: Alicia Keys na Roda e no Rock

Alicia Keys vai a roda de capoeira com o filho no centro do Rio

Atração do próximo domingo (15) no Rock in Rio, Alicia Keys aproveitou o dia de descanso, neste sábado, para levar o filho Egypt para conhecer uma roda de capoeira, no centro do Rio de Janeiro.

Acompanhada por sua equipe de produção, a cantora foi acompanhou a dança com o filho de 2 anos, que brincou pelo entorno. O marido de Alicia Keys, o rapper Swizz Beatz, não estava presente.

Alicia se apresenta no Word Stage, às 22h10 de domingo, antes de Justin Timberlake, que encerra o primeiro fim de semana de evento.

 

http://musica.terra.com.br

*Título adaptado pelo editor

18º Batizado e Troca de Graduações Lagoa da Saudade

Um dos pioneiros da capoeiragem no Porto, Mestre Barão, da Associação de Capoeira Lagoa da Saudade, trás a beleza e a magia da capoeira Santista para terras Lusitanas… 
Um encontro de amigos uma festa de camaradas… onde a capoeira se sente em casa e tem como principal objetivo a união e o Coletivo Capoeira.

 

Sexta-feira:

 

  • Roda no Cais da Ribeira do Porto, que marca o inicio do evento as 20 horas

 

 

Sábado:

 

  • Aula em frente a estação de Ermesinde, worshop com início as 10:00 hs até as 12:30 hs
  • Paragem para Almoço
  • Mega aulas das 14:00 as 16:00 hs
  • 3 Rodas: uma as 16:30 hs outra as 17:30 hs e outra as 18:00 hs todas em Ermesinde mas em locais diferentes.

 

 

Sábado a noite, churrasco na casa do Piu – com limitação de lugares e preço de 5 euros, quem quiser ir que avise ja porque depois pode nao ter vaga.

 

Domingo:

 

  • Baptizado e Troca de Cordas com inicio as 15:00 hs no parque urbano de Ermesinde.

 

 

Participação:

Mestres Barão, Pernalonga, Caramúrú e Magoo.

Contramestres Milani, Careca e Fantasma

Professores Pelé e Stress

 

Participação Grupo União na capoeira e Arte Popular de Lisboa.

 

http://www.facebook.com/lagoadasaudade.capoeira

Londrina: 5º Simpósio de História e Cultura Afro-brasileira

5º Simpósio de História e Cultura Afro-brasileira termina com música neste domingo em Londrina

Este domingo (25) é o último dia para aproveitar as atrações do 5º Simpósio de História e Cultura Afro-brasileira em Londrina. Ao longo do dia, músicos, artistas e roda de capoeira prometem complementar a agenda cultural de Londrina.

O destaque fica para a parte musical do evento no Aterro do Lago Igapó, das 16h às 20h. Banda Ziriguidum,Grupo Vozes Barrocas, Projeto Ovelha Negra Rock Nacional, Mc Rei, Dj Fran, Joaquim Braga e Banda Ensaio de Blues sobem aos palcos.

Está programada também a apresentações da Capoeira Angola no Espaço Cultural Vila Brasil e no Calçadão, no período da tarde. A Vila Brasil também abrigará um sarau cultural com muitas atrações.

Haverá ainda um espetáculo de hip hop “O uso negro e ourso branco”, na Gibiteca Zona Norte, e várias outras atividades no mesmo local e o culto afro na nona Igreja Presbiteriana Renovava, localizada na Rua Francisco Gabriel Arruda.

Durante os 15 dias, o 5º Simpósio de História e Cultura Afro-brasileira em Londrina promoveu experiências diversificadas ao público participante, como visitas a quilombos, palestras em escolas, visitas à terreiros, projeções de filmes, oficinas de estética negra na periferia, apresentações musicais em homenagem a Clara Nunes, discussão da temática violência e juventude e a realização do segundo Cortejo Afro.

Ainda neste domingo, será realizado o 5º Encontro Municipal da Rede de Mulheres Negras de Londrina DST, HIV, AIDS, DOENÇA FALCIFORME. O evento ocorre na Rua Astolfo Nogueira, 191.

 

http://londrina.odiario.com

Barbacena sedia o I Fórum Regional de Capoeira

De sexta-feira (28) a domingo (30) Barbacena sedia o I Fórum Regional de Capoeira. A abertura acontece às 19h na UEMG, campus Barbacena, com uma palestra do Mestre Ray, de Belo Horizonte.

No sábado (29), rodas de capoeira no centro da cidade. A partir das 15h, cursos de capacitação de capoeira no Cefec com a presença de vários grupos da região e de outros estados.  As inscrições podem ser feitas no dia e no local do evento.

O ponto alto do sábado será a presença do ator e capoeirista Ailton Carmo, protagonista do filme “Besouro”. O longa conta a vida de Besouro Mangangá, um capoeirista brasileiro da década de 1920 a quem eram atribuídos feitos heróicos e lendários. A exibição gratuita do filme será no auditório da Fundac, a partir das 19h.

O encerramento do festival será no domingo  (30), a partir das 10h, na Epcar, com entrada gratuita. Na oportunidade serão graduados cerca de 30 novos alunos. A promoção é da equipe Oficina da Capoeira Barbacena. De acordo com Nicollas Guilarducci, o objetivo do festival é “divulgar a capoeira e a cultura afro-brasileira na cidade”.

 

BARBACENA

Conhecer Barbacena é conhecer uma das regiões mais importantes de Minas Gerais. A mais de 300 anos, Barbacena marcou presença em momentos decisivos na História.
A cidade possui uma média térmica de 17º C, um clima agradável, favorecendo a fruticultura e a floricultura, especialmente a de rosas.
Barbacena é conhecida em todo o Brasil, e também no exterior, como a “Cidade das Rosas”, em função da grande produção de primeira qualidade desta flor. No Brasil, o município também é conhecido como a “Cidade dos Loucos”, pelo grande número de hospitais psiquiátricos instalados no local. A cidade atraiu esses manicômicos em decorrência da antiga idéia, defendida por alguns médicos, de que seu clima ameno, com temperaturas médias bem baixas para os padrões brasileiros, faz com que os ditos “loucos” fiquem mais quietos e menos arredios, supostamente facilitando o tratamento.
Além disso abriga a EPCAR (Escola Preparatória de Cadetes do Ar), várias pousadas e chalés na Serra da Mantiqueira, além de um parque industrial bastante diversificado.

Manaus: aniversário do Grupo Matumbé

Manaus – Com 400 integrantes e quase um ano de fundação, o Grupo Matumbé de Capoeira do Amazonas exportou o gingado para o exterior com o trabalho abnegado de vários mestres, entre eles ‘Capacete’.

Há três anos, ele dá aulas da modalidade em Barcelona, na Espanha, onde decidiu criar uma filial do projeto.

Capacete voltou recentemente a Manaus para comemorar, no final deste mês, o aniversário do Grupo Matumbé e receber o título de contramestre. Na programação especial, que começa nesta quarta-feira (25) e vai até domingo (30), serão organizados mesas redondas, rodas de capoeiras e o batizado anual de novos alunos.

Nesta quarta-feira, a abertura com as tradicionais rodas começam às 18h no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), na Avenida André Araújo, em Petrópolis, zona sul de Manaus.

Nos quatro dias seguintes do evento, o local vai mudar para o Centro de Convivência da Família, na Aparecida, zona sul, onde na quinta-feira (27) o mestre Kaká Bonates, fundador do Matumbé, dará uma palestra aberta ao público.

Na sexta-feira, em uma mesa redonda, Capacete pretende resgatar a experiência com a capoeira na Europa. Ambos os eventos serão no horário das 18h.

Após um intervalo das atividades no sábado, o encerramento no domingo será dedicado à formatura de cinco praticantes e à festa de fundação do Grupo Matumbé.

“Antigamente, éramos todos do Grupo Cativeiro, que existia há 20 anosem Manaus. No ano passado, mudamos o nome para Matumbé (que no tupi-guarani significa berimbau) para ser mais regional. Nós praticamos a capoeira tradicional baiana (com origem em Angola). Temos também grupos na Islândia, Jamaica e Barcelona. Nossa filosofia é não participar de competições, porque acreditamos que a capoeira trabalha mais a solidariedade e o respeito entre as pessoas. Não queremos nada competitivo”, explicou o mestre Kaká Bonates.

Capoeira celebra aniversário do Grupo Matumbé e reúne praticantes em Manaus

 

http://www.d24am.com – Redação . portal@d24am.com

Bahia: Exposição resgata a história e as origens da Capoeira

Solar Ferrão, a exposição itinerante Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade

Entre os dias 14 de julho e 19 de agosto, estreia no Solar Ferrão a exposição itinerante ‘Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade’, que resgata a história da capoeira, desde seu surgimento no Brasil Colonial até os dias de hoje. A mostra já esteve em cartaz no Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo e apresenta fotografias de André Cypriano e comentários de textos de Rodrigo de Almeida e Letícia Pimenta. A entrada é gratuita.

Composta por 40 fotografias e 10 ilustrações de autoria de Debret e Auguste Earle, entre outros, ‘Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade’ revela faces da rica manifestação cultural brasileira, uma das mais pesquisadas no mundo. Além da exposição, será oferecida, entre 30 de julho e 03 de agosto, das 8h30 às 11h30, aos alunos da Escola Municipal Vivaldo Costa Lima e da Escola Criativa Olodum uma Oficina de Capoeira. A atividade será coordenada pelo Grupo N’zinga de Capoeira.

 

Serviço

Exposição ‘Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade’

Local – Solar Ferrão (Rua Gregório de Mattos, 45 – Pelourinho)

Temporada – 14/07 a 19/08, sempre de terça a domingo

Horário – Terça a sexta, das 12h às 18h/ Sábado, domingo e feriado, das 12h às 17h

Informações – (71) 3116-6743

Entrada franca

 

Fonte: IBahia

Pará: Ato público mobiliza a sociedade

Gente da música, da dança, do teatro, do cinema, da capoeira e de infinitas outras expressões culturais se reúne para tentar mais uma vez mobilizar a cidade para a criação de um projeto de lei, de iniciativa popular, para a implantação do Sistema Municipal de Cultura. O ato ocorrerá na Praça da República, a partir das 9 horas, e tem a proposta também de coletar novas assinaturas para o documento que pode ajudar na instalação do sistema.

Esse não é o primeiro ato dos setores culturais da cidade. No início de março, Músicos, atores, dançarinos, produtores culturais, além do público que circulava no domingo na Praça da República, no centro da capital, assinaram o documento ao longo da manhã de domingo. Para terem validade, as assinaturas – que devem representar 5% da população eleitoral do município (o equivalente a 50 mil assinaturas) -, precisam estar acompanhados do número do eleitor. E mais, só pode assinar quem vota em Belém e distritos. Região Metropolitana nem pensar. É lei. Simples assim. Várias entidades e instituições da cidade já funcionam como ponto de coleta ei. Simples assim. O projeto de lei foi lançado foi lançado na Câmara dos Vereadores em fevereiro. A meta do Fórum Municipal de Cultura, que em parceria com a Comissão de Cultura da Câmara, lidera a mobilização, é coletar tudo até 19 de abril.

Com a instalação do Sistema Municipal de Cultura, Belém poderá ter acesso aos recursos do Fundo Nacional de Cultura, o equivalente a 40%. partir da criação do Sistema Municipal de Cultura, serão implementados o Conselho Municipal de Política Cultural, o Fundo, o Plano e a Conferência Municipal de Cultura e Orçamento Participativo da Cultura. Esses elementos servirão para se articular, gerir, informar, formar e promover as políticas públicas para cultura, com a distribuição democrática dos recursos através da participação e controle da sociedade. O Sistema prevê políticas públicas para um período de dez anos, com planos de ações para atender às principais demandas a serem atendidas de cada segmento.

 

Pontos de coleta

 

Quem deseja colaborar com o Projeto pode ir até os pontos de coleta levando o seu título de eleitor. A coleta de assinaturas iniciou nos Restaurantes Universitários e continua no Instituto Universidade Popular (Unipop), no Espaço Experimental de Dança, no Espaço Cultural Coisas de Negro e na DAC/Proex. Nesta última, os formulários estão disponíveis até o dia 18 de abril e, além de assinarem, as pessoas também podem distribuí-los.

 

ACESSE: forumculturabelem.blogspot.com