Blog

educacional

Vendo Artigos etiquetados em: educacional

Intercâmbio Intercultural Educacional e Esportivo Iê!

Intercâmbio Intercultural Educacional e Esportivo Iê!

O camarada e compoterraneo Gugu Quilombola, discipulo de Mestre Paulão – Quilombolas de Luz Capoeira, cria da capoeiragem paulistana,  está completendo 25 anos de caminhada na capoeiragem e para comemorar este ano tem feito diversas atividades…

As festividades começaram em janeiro, em São Paulo, mais precisamente no bairro da Bela Vista onde o Grupo mantém um Projeto Social e continuam em Setembro e Outubro na Alemanha, além do trabalho social Gugu também pretende ajudar a “causa” da Casa Mestre Ananias.

 

Intercâmbio Intercultural Educacional e Esportivo Iê!

Interkultureller Sport- und Bildungsaustausch Iê!

Intercultural Exchange in Sports and Education Iê!

A capoeira, é uma das mais importantes e genuínas expressões afro-brasileira  manifestando-se ade forma multifacetada através de expressões como a dança, jogo, luta, etc, nos dias atuais, vem derrubando as barreiras culturais, já é praticada nos cinco continentes e, é reconhecida como patrimonio imaterial da humanidade e está em todos os níveis de nossa sociedade (clubes, creches, escolas, universidades, praças, empresas, etc) atendendo a todas as faixas etárias.

Buscando a integração dos capoeiristas e amantes desta arte-luta a proposta de Gugu Quilombola, Quilombolas de Luz Capoeira é tornar esta evento uma verdadeira manifestação da capoeiragem na europa.

 

Com a palavra Gugu Quilombola:

Intercâmbio Intercultural Educacional e Esportivo Iê! Capoeira Portal Capoeira 1

Neste Ano vai esquentar!

Já iniciamos em Janeiro a nossa grande festa na Bela Vista, São Paulo e está energia continuará em Nürtingen, Alemanha!

Estamos comemorando meus 25 anos de aprendizado na Arte da Capoeira e 15 anos transmitindo e partilhando com meus alunos e discípulos!

Ainda estamos ajustando alguns detalhes, mas já temos agendado o nosso ginásio para o evento, o salão de festas e os treinos já estão no gás total!

Hoje abrimos o convite e chamada a todos! Venha e traga seu axé! Receba o nosso axé e traga os amigos e familiares!

O que vai acontecer? Um rico evento com percussão, samba, puxada de rede, dança afro, musicalidade, espetáculos e naturalmente muita capoeira com grandes representantes da Capoeiragem do Brasil e do mundo!

O que esperamos? Aprendizado conjunto, vivências inesquecíveis na mais alta alegria!

 

IEEEI – Intercâmbio Intercultural Educacional e Esportivo Iê – QLC/2017

Video chamada dos Mestres Amigos do nosso primeiro evento na Europa !
crédito de imagens e edição – Marcel e Ale QLC, música do cdo pedir o Axé do Mestre Acordeon na voz de Mestre Joel !!

Capoeira , Maculêle, Samba de roda, Dança Afro Brasileira, Jongo, Afoxé, Frevo, Forró e muito mais !!

 

Mestres e contramestres confirmados !!

 

Convidados :

Mestre Paulão
Mestre Cacá
Mestre Macaco
Mestre Nelsinho
Mestre Saguin
Mestre Chicote
Mestre Tico
Mestre Gaiola
Mestre Primo
Mestre Cabeça
Mestre Pelezinho
Mestre Tourinho
Mestre Marcha Lenta
Mestre Jorjão
Mestre Juninho ( á confirmar)
Mestre Pim-Pim
Mestre Joel Dias
Mestre Pinha
Mestre Cueca
Mestre Cigano
Mestre Marco

Contramestre Cabeça
Contramestra Mel
Contramestre Máscara
Contramestre Eletrodo
Contramestre Desenhado
Contramestre Tamarindo
Contramestre Pirulito
Contramestre Calanguinho
Contramestre Marcelo
Contramestre Cebolinha
Contramestre Pepeu
Sabiá Senzaleiro
Contramestre Ceguinho
Contramestre Bobby
Contramestre Jari
Contramestre Avião
Contramestre Baiano
Contramestre Macumba
Contramestre Som
Contramestre Izol
Contramestre Milani

Em breve mais informações!

https://www.ieeei.org/unterst%C3%BCtzung/

Um grande abraço!
Gugu Quilombola!

Intercâmbio Intercultural Educacional e Esportivo Iê! Capoeira Portal Capoeira

 

 

Bahia: Encontro debate protagonismo da capoeira na educação e cultura

Na próxima terça-feira (18/12), a Ouvidoria da Câmara Municipal de Salvador realiza a audiência O papel dos Mestres de Capoeira na Educação e Cultura. O encontro, a ser realizado das 14h às 18h, acontece no auditório da Biblioteca Pública dos Barris, centro de Salvador. A audiência visa dar continuidade ao debate sobre a importância dos mestres de capoeira no processo de formação educacional e cultural, além de identificar as demandas apresentadas pelos capoeiristas.

Por volta das 18h, após o encerramento da audiência, os participantes poderão conferir uma exposição no Foyer da Biblioteca, com o tema Capoeira. A iniciativa é da Fundação Cultural Palmares.

Coordenado pela ouvidora-geral da Câmara, vereadora Olívia Santana (PCdoB), a mesa do encontro terá as presenças da representante da Fundação Palmares, Verônica Nairobi, do diretor do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da Fundação Cultural Palmares, Alexandro Reis, do Mestre Pelé da Bomba, além de representantes da União de Negros pela Igualdade (Unegro).

Para Olívia Santana, o evento é fundamental, pois vai tratar de uma luta histórica dos mestres de capoeira pela sua valorização cultural e profissional. De acordo com a vereadora, os mestres querem espaço no sistema educacional e querem ensinar a capoeira nas escolas, pois acreditam que apenas eles podem fazer isso. “Eles acreditam que essa história de que só professor de Educação Física pode ensinar é um absurdo”, afirma Olívia.

“Os mestres são mestres populares da cultura e a capoeira é uma tradição secular da população negra, além de ser um patrimônio tombado brasileiro. Portanto, nada mais justo do que o sistema educacional reconhecer o mestre como um professor, alguém que pode ter a prerrogativa de ensinar a capoeira nas escolas”, finaliza a vereadora.

 

De Salvador,

Ana Emília Ribeiro

Aconteceu: 1º evento de Capoeira Corpo e Ginga

O 1º evento de Capoeira Corpo e Ginga aconteceu dia 20 de maio na cidade de São João do Manhuaçu. Vários capoeiristas das cidades de Manhuaçu, Matipó, Divino e de São João do Manhuaçu prestigiaram o evento de entrega e troca de cordas.

O mestre Wederson Zói e os responsáveis pelo evento e pelas aulas na cidade professor Gilberto Apache e graduado Jairinho Dentinho envolveram todos os presentes com grandes saltos acrobáticos, muita ginga e alegria. O maculelê e demais apresentações afoguearam e atraíram olhares de curiosos que conheceram um pouco mais da cultura brasileira.

Estiveram presentes no evento Pastor Edilson Marcos Araújo – presidente do Instituto Educacional Restaurart – grande parceiro da capoeira na cidade e pastor na Igreja Batista Nacional Betel onde acontecem as aulas de capoeira, os apoiadores Simone e Renato também do Restaurart, Chiquinho, Gil e Cleusa, o soldado da PM Cristiano Fonseca.

A organização ainda destacou o apoio dos alunos Marco Aurélio “Esquilo” e Wilson “Tartaruga” pelo apoio no evento e ao trabalho realizado na cidade.

Carlos Henrique Cruz – portalcaparao@gmail.com – Portal Caparaó

Câmara de Ribeirão recebe Mestres de Capoeira

Aconteceu:

O evento Cordão Branco: Dialogando com os Mestres, acontecido em agosto em Ribeirão Preto recebeu, além de Mestre Ananias, os Mestres Curió, Miguel Machado e Nenel, entre outros tantos presentes.

Na plenária realizada na Câmara dos Vereadores da cidade, o tema central foi a importância da Capoeira e da oralidade no processo educacional, no qual os Mestres antigos exercem papel fundamental.

 

Fonte: Casa Mestre Ananias – http://mestreananias.blogspot.com/

Paulínia: Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular

Terceiro Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular acontece em abril e maio em Paulínia

O primeiro dia do Terceiro Festival Nacional de Capoeira e Cultura Popular acontece dia 24 de abril, em Paulínia, na Câmara Municipal. O evento começa às 9h e se estende ao longo do dia.

Na ocasião, os participantes vão debater o reconhecimento da capoeira enquanto profissão, meios de inclusão social por meio da prática do esporte e os horizontes da capoeira no Brasil e exterior.

No dia 9 de maio, no Theatro Municipal Paulo Gracindo,  das 14h às 21h, será comemorado o 36° Festival e haverá o “Primeiro Aulão de Capoeira Aberto de Paulínia”. Iram participar os mestres Tucano Preto, Marrudo, do Ceará, Tupeta, Cláudio e Tubarão, convidado especial da Suécia. Após as rodas de capoeira, apresentações individuais, troca de formatura e troca de cordas grupos de pagode vão encerrar o evento.

As atividades estão sendo organizadas pela Associação Educacional e Cultural de Capoeira Rainha do Engenho, com coordenação geral do Mestre Domingos.

Para outras informações ligue para (19) 3933-2003, 8152-1874, 9203-4435, ou mande e-mail para: mestre.domingos@hotmail.com.

 

Fonte: Paulinia News – http://www.paulinianews.com.br/

Ginga Moleque promove terceiro batizado de capoeira nas comemorações de aniversário de Itajaí

Em meio às comemorações dos 148 anos de Itajaí, o grupo Ginga Moleque realiza troca de graduação entre as crianças que participam do Projeto Social Beneficente Cultural de Capoeira da cidade. A cerimônia de batizado acontece no sábado, dia 14 de junho, no Centro Educacional Cacildo Romagnani (Caic), com início às 14h.

Atualmente a ONG Ginga Moleque atende cerca de 50 jovens. O segundo batizado promovido pela equipe conta com a presença de autoridades do município e com a participação dos Grupos Maracatu e Millenium. Além disso, às 10h, grandes nomes da capoeira vindos do Paraná, nordeste, Estados Unidos e outras cidades do Estado, já estarão presentes para abrilhantar a roda que, tradicionalmente, precede a cerimônia.

A consagração dos capoeiras mirins é marcada pela conquista de novas cordas, que a cada graduação, sinalizam a evolução e o empenho de cada jogador. O cordel define a posição do capoeira dentro da roda e a responsabilidade que ele assume perante os demais jogadores.

O projeto Ginga Moleque existe há cerca de dois anos e ensina às crianças carentes do bairro Promorar a superar os próprios limites através da filosofia da capoeira, que transmite lições de disciplina, cidadania e responsabilidade. Para os coordenadores do projeto, Edvaldo Souza Silva, o Massa, Marcos Martins, o Sansão e Fábia Simone de Aguiar, a Capitã, não há satisfação maior do que direcionar estes jovens para o caminho do esporte, longe da marginalidade e das ruas.

Serviço:

O quê: Batizado e troca de graduação das crianças do grupo de capoeira Ginga Moleque

Quando: Sábado, dia 14 de junho, início às 14h

Onde: No Centro Educacional Cacildo Romagnani (Caic) – Promorar

Mais informações:

Assessoria de Imprensa voluntária prestada pelas acadêmicas do quinto período de Jornalismo da Univali:

Carina Carboni Sant’Ana – 47 9138 1281/
E-mail: carinacs@univali..br

Luana Fachini Lemke – 47 9177 8259/
E-mail: luana.lemke@univali.br

Luana Martins – 47 9921 3920 /
E-mail: luana_martins_jornalismo@hotmail.com

Fábia Simone de Aguiar – 47 91632343

Capoeira uma Cultura de Ação Sócio- Educacional

Este projeto tem como objetivo principal a Criação/Fundação do Centro Cultural Irmão Capoeira, para que não seja algo em beneficio próprio mas para toda uma comunidade. Afinal capoeira é cultura e não só "ginga", Mostrar também a comunidade que através da capoeira nossas crianças, adolescentes e adultos, possam exercer sua cidadania como pessoas de bem, junto com disciplina, educação e acima de tudo motivação. Motivar para que acreditem e tenham metas em suas vidas, que nada em nossas vidas vem do nada e sim de muito esforço e luta e muitas mãos dadas por um único propósito, fazendo através da Capoeira muitos projetos sociais, enfim… dar-lhes um bom exemplo de vida e direcionamento. Afinal CULTURA não se ensina, mas se transmite de um para o outro. Hoje uma das grandes lutas da capoeira é não deixar de lado o RITUAL, o RITMO, a EDUCAÇÃO e o RESPEITO. “O surfe, quando deixou de ser apenas um comportamento cultural nascido dos nativos do Havaí e da Austrália, pelo menos conseguiu preservar alguma coisa do comportamental (que muitas vezes nós mesmos confundimos com cultura). E hoje a cultura surf está implantada até em lugares que jamais viram uma praia”¹ e é exatamente isso que queremos que aconteça com a cultura Capoeira, gingando aprendendo e dando lição para o povo e pelo povo, servindo para evoluir, produzindo, colaborando, esclarecendo e educando com Respeito, Humildade & Sabedoria. Que seja bom, agradável, mas que nos identifique na multidão, que represente um modelo de vida e que nos traga bem-estar. Mostrando que a Capoeira é cultura comportamental, vivencial e Socio-Educacional, sendo nas mãos do mestre e contra-mestre um recurso pedagógico para a contribuição de valores humanos e étnicos, baseados no respeito, na socialização e liberdade, valorizando a cultura brasileira.

Abaixo segue as funções que o Centro Cultural exercerá:

1- Proporcionar a crianças e adolescentes (carentes) a prática da Capoeira mostrando que a capoeira é todo um conjunto de ações e pensamentos culturais e educacionais direcionados ao bem do próximo.

2- Incentivar os estudos: Verificando a avaliação semestral do colégio em cada aluno estuda, estando este sob pena de ficar sem participar das atividades do grupo se não tiver um bom desempenho escolar, podendo voltar somente após a certificação de que este tenha melhorado seu rendimento escolar.

3- Promover eventos de responsabilidade social, envolvendo-se em campanhas coletivas como ações de mobilização sócio-educacional e Campanhas:

 

Centro Cultural Irmão Capoeira
Clique para ampliar as imagens

Irmão Sem Fome: promovendo a arrecadação de alimentos não perecíveis para doar a quem precisar

Agasalhe um irmão: promovendo a arrecadação de roupas, sapatos, cobertor, etc…para doação nas entidades carentes ou a quem necessita;

Você Lembrou de Mim – Onde o Grupo se disponibilizará a ir em um asilo e proporcionar a felicidade daqueles que um dia lutaram muito em sua vida. Fazer uma apresentação de capoeira e levar doações.

Teatro nas Escolas – Onde o grupo apresentará uma peça teatral mostrando através da capoeira a história da vinda dos negros e a escravidão no Brasil, resgatará a nossa cultura popular entre outros.

Faça uma Criança Sorrir – promovendo arrecadação de brinquedos para doar as crianças carentes no dia das crianças;

Mulher na Roda – onde as mulheres terão um dia somente para elas, participando de uma roda de capoeira, aprendendo alguns passos dessa arte. Buscar apoio de profissionais estéticos e o equilíbrio entre corpo e mente.

Mãe Exemplo de Vida – Promovendo no mês das mães concursos culturais para que elas participem, elegendo e premiando as participantes, apresentação de capoeira e homenagem as mães.

Um dia de Leitura – Arrecadando livros para todas as idades, para que se tenha uma biblioteca e livro ao alcance de todos, incentivando e promovendo o gosto pela leitura;

Natal solidário – Promovendo arrecadação de brinquedos para as crianças e cesta básica para as famílias necessitadas, apresentação de capoeira e teatro;

Melhor Idade – promovendo aos idosos um dia de exercícios físicos e relaxamento para um corpo saudável e mais cheio de vida.

Promover a Participação de nossos alunos em eventos culturais, fazendo apresentações de capoeira, levando o nome do Grupo a vários lugares e difundindo cada vez mais essa arte/cultura chamada capoeira.

Promover o Batizado do Grupo Irmão Capoeira como um evento cultural, obtendo-se as trocas de cordas, e integração entre famílias e sociedade em si.

– Promover futuramente aulas de dança, musica, teatro e profissionalização.

-Colaborar com os poderes públicos, dando sugestões, participando de eventos, comissões e auxiliando nos eventos Culturais.

Ainda estamos pedido apoio, e digo, não nos referimos a apoio financeiro (claro que bem vindo quando chega) mas nos referimos principalmente ao apoio moral, de incentivo para que nenhum de nós esmoreça e desista deste objetivo tão lindo, outro tipo de apoio é a aquisição de materiais como berimbau, pandeiro, etc, (algum material mesmo usado que queira doar nossas crianças e adolescentes agradecem). Divulguem este e-mail, nos ajude a continuar de mãos dadas por uma boa causa.

A Capoeira não pode e não deve ser só a ginga, a beleza, a luta; ela tem que ser todo um conjunto de ações e pensamentos culturais e educacionais direcionados ao bem do próximo.

Um forte abraço,

Geovana (Mãe de aluno Capoeira)

¹- Parte extraída de uma conversa entre capoeiristas na roda on line (me corrija se eu estiver errada), não me recordo quem escreveu exatamente.

Geovana Jucelia Jorge – geovanajujorge@yahoo.com.br

Bahia: Inclusão, Surdez e Capoeira

Professores graduados em  diversas especialidades, profissionais de teatro e de capoeira, instrutores, estudantes convidados especiais participam a partir das 13h de hoje, no auditório do Centro de Educação Especial da Bahia (Ceeba), ao lado do Jardim Zoológico, em Ondina,  do seminário Caminhos para a inclusão do surdo, durante o qual   farão uma ampla reflexão  sobre as condições socioeducacionais do surdo no Brasil, especialmente na Bahia.
A promoção, cercada de grande expectativa pelos profissionais da área, é do Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez Wilson Lins (Cas/Ba) que, com o apoio do Ceeba, da Associação Educacional Sons no Silêncio e da Associação de Intérpretes da Bahia, pretende enfocar o surdo em sua dimensão humana,  histórica, cultural e identitária, na construção da educação bilíngüe.
 
Os trabalhos serão abertos às 13h, com a execução do Hino Nacional, a que se seguirá a mensagem de boas-vindas da diretora do Cas Wilson Lins, a mestranda em educação Simone Andrade. Logo depois, às 13h30,  os profissionais da Associação Educacional Sons no Silêncio subirão ao palco para a encenação da peça teatral A história do ciclete.
 
Às 14h, a doutora em educação pela Ufba e coordenadora do projeto Eu Surdo, Nilda de Sá, fará uma conferência sobre Surdez e inclusão social do surdo. Às 15h, o professor Neemias Sant’Ana, graduado em letras libras e história, interpretará a palestra O papel do intérprete na inclusão escolar do surdo, seguindo-se um debate de meia hora sobre o tema.
 
Após um breve intervalo, os trabalhos serão retomados, às 16h15, com o espaço reservado a três mesas-redondas, a primeira das quais sobre o povo surdo e a educação , sob o tema A história narrada e a história negada, coordenada pelo pedagogo em educação especial e professor de libras Milton Bezerra Filho; a segunda, coordenada pelo graduado em letras e instrutor de libras Marcelo Silveira de Jesus, girará em torno do tema Referências culturais e identitárias. Fechando o ciclo das mesas-redondas, a estudante Michele Estrela, do 1º ano do ensino médio, falará sobre Relato de vida. Seguem-se os debates, até as 17h45, quando o grupo de capoeira Cas Wilson Lins se apresenta, encerrando os trabalhos.
 

O seminário foi organizado pelas profissionais Iraudice Madalena Nunes, Márcia Sílvia Carvalho, Maria Angelina Ladeia, Maria Sueli Pereira da Silva, Marta Maria Dantas Martins e Josélia Cristina Moura Pinheiro. A diretoria do Cas Wilson Lins é integrada por Simone Barbosa de Andrade,  que o dirige, assessorada por quatro vice-diretoras: Alzira Guanabara Rodriguez, Iraneide de Freitas Gonçalves e Maria Angelina Ladeia.

Fonte: Correio da Bahia – http://www.correiodabahia.com.br

9º Encontro Nacional de Capoeira do Grupo Memória de Três Lagoas

O 9º Encontro Nacional de Capoeira do Grupo Memória de Três Lagoas será realizado neste final de semana. O evento terá início já na sexta-feira, com a abertura prevista para às 18 horas.
 
De acordo com o site Perfil News, no segundo dia o encontro vai promover a passeata pela Paz, workshop e oficinas, técnicas de capoeira contemporânea com o Mestre Animal do estado de São Paulo, instrumentação, bateria e formação de instrumentos com o professor 2º grau vermelho, de Mato Grosso do Sul, maculele – dança folclórica, com o mestre Maneio de Campo Grande, saltos e acrobacias sob a regência do instrutor Alemão, de São Paulo; Angola tradicional com o mestre Nelper, de Bauru/SP; capoeira pedagógica- Psicocapoeira-didática educacional com o mestre Aranha, de São Paulo.
 
Já no domingo, por volta das 9h30, está programado o “Batizado”, ou seja, a troca de graduações pelos capoeiristas, apresentações folclóricas, e às 12h o encerramento oficial.
 
Campo Grande News – http://www.campogrande.com

Crônica: Capoeira, uma escola de cidadania.

A Capoeira no processo de educação…
 
{curveimage}Em 1990, um acidente de automóvel consumiu 2 meses no hospital e quase 1 ano de fisioterapia. Conforme indicação médica iniciei na Capoeira em 1992, após finalização do processo de reabilitação. Acreditava-se que uma das pernas, devido à atrofia muscular, seria menor que a outra… Enfim, dei a volta por cima, e em 1994 fui convidado pelo Mestre a ajudá-lo em suas aulas… Em 1998, iniciei a primeira participação voluntária… na Associação do Bairro Granja Verde, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte… A Capoeira realmente é envolvente… em ambiente hóstil, onde o tráfico de drogas e a violência fazia parte do cotidiano daquela comunidade…
 
A Capoeira veio como processo educacional. Visualizei alguns benefícios. Entretanto, ainda era jovem para definir um rumo ao projeto adotado. Em 2002, as crianças tornaram-se parte em minha vida, 2 vezes por semana, realizava trabalhos em escolas infantis e desenvolvi uma metodologia para adequar minha "curva de aula" ao ambiente. Devido à dedicação à Ciência Contábil me afastei. Passei então a me dedicar à pesquisas e fóruns sobre Capoeira, quando fui convidado para ser da equipe Portal Capoeira, atualmente a maior divulgadora da Capoeira na Internet.
 
 Há 2 anos sou voluntário do Projeto Escola Aberta, juntamente com um amigo que também é professor de Capoeira. A Capoeira no processo educacional, o esporte-cultura-lazer, a amizade, a importância, a história, as tradições, o crescimento intelectual… sobre relatos, sou uma prova viva… muitos amigos voltaram-se ao tráfico… ao crime… e assim, à morte… posso dizer, sem sobra de dúvidas, que a Capoeira me fez ser uma pessoa melhor… o que sou hoje devo a Capoeira… e esse amor que sinto pela Capoeira que expresso à todos os participantes quando leciono…
 
Hoje, acredito que minha participação no projeto já forma bons frutos… e que devo continuar semeando, plantando outras sementes, propondo a amizade, respeito e união… em outras comunidades… A Capoeira é uma escola de cidadania…
 
Axé…digo… Força… continuamos rumo ao social!!!!
 
 
Túlio Henrique Tubarão 
Estudante do Curso de Graduação em Ciências Contábeis, Professor de Capoeira e Colaborador do Portal Capoeira
Belo Horizonte  – MG