Blog

feiras

Vendo Artigos etiquetados em: feiras

Aulas de capoeira na Fundação Síndrome de Down

Aulas de capoeira na Fundação Síndrome de Down, no distrito de Barão Geraldo

A Fundação Síndrome de Down, oferece a partir do mês de julho Capoeira para iniciantes. As aulas, com início no dia 07, serão realizadas às segundas e quartas-feiras, das 19h às 20h, na sede da entidade, localizada à Rua José Antônio Marinho, 430, distrito de Barão Geraldo, Campinas/SP.

Para participar, os interessados devem fazer a matrícula na sede da entidade e pagar taxa de mensalidade no valor de R$50,00. As aulas são aberta a qualquer pessoa interessada e visam utilizar a arte da capoeira para trabalhar e estimular ritmos, musicalidade e autoconfiança.

Informações com Jaqueline, pelo telefone: (19) 3289-2818.

Fundação Síndrome de Down

A Fundação Síndrome de Down, que atua em Campinas desde 1985, tem como missão promover o desenvolvimento integral da pessoa com síndrome de Down nos aspectos físico, intelectual, afetivo e ético. Sua equipe técnica interdisciplinar é formada por profissionais de assistência social, psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia, pedagogia, terapia ocupacional e neuropediatria. A Fundação conta ainda com a consultoria de profissionais especializados nas áreas da psiquiatria, além de manter permanente contato com referências nas áreas de organização de serviços para pessoas com síndrome de Down e inclusão no mercado de trabalho.

Serviço:

Aulas de Capoeira

Datas: Às segundas e quartas-feiras – a partir do dia 07 de julho

Horário: 19h

Local: Rua José Antônio Marinho, 430, distrito de Barão Geraldo, Campinas/SP

Informações: (19) 3289-2818, com Jaqueline.

 

Foto: .andréa rêgo barros.

Fonte: http://www.fsdown.org.br/

Barra Mansa – Projeto social de iniciativa privada completa 12 anos

Há 12 anos o bairro São Pedro tem um projeto social de iniciativa privada beneficiando os moradores.

Na comunidade através do voluntariado do professor de Educação Física da rede municipal de Barra Mansa e Rio Claro, Lindinalvo Natividade, o projeto Capoeira no Bairro chegou no São Pedro dia 16 de junho de 1997.

Começamos com alguns objetivos como valorização da Capoeira como patrimônio da cultura nacional e aproximação da capoeira para crianças carentes de bairros distantes do Centro, locais de instalação das academias e escolas. Com apoio da Associação de Moradores e do Colégio Estadual São Pedro, as aulas iniciaram segundas e quartas-feiras de 19 às 21 horas com cobrança de uma taxa simbólica de R$ 5 por aluno, sendo 20% repassado para a escola. Após três anos, as aulas eram dadas no galpão do morador Leir. Atualmente são gratuitas na quadra do bairro – explicou o responsável pelo projeto.

De acordo com Lindinalvo, as primeiras aulas eram administradas pela extinta Escola de Capoeira Arte Brasileira com supervisão do Mestre Vinte e Um e coordenação do instrutor Lindi e professor Tandy.

Nos dias atuais são ministradas pelos contra-mestres Lindi e Tandy e pelos professores Marimbondo e Ferrugem, todos do Centro Esportivo de Capoeira Quarto Crescente.

Há 12 anos o projeto sobrevive da boa vontade dos integrantes sem verba do Poder Público. Festas de graduação e promoções, uniformes, instrumentos e apostilas de estudo são custeados por alunos, pais ou responsáveis – lamenta Lindinalvo, afirmando que desde a formação do projeto foram beneficiados mais de mil alunos, sendo no bairro São Pedro, dois profissionais da Capoeira.

Paralelas às aulas, ações sociais beneficiam instituições do município e famílias carentes como campanha de Doação de Brinquedos para crianças da Creche Padre Adalberto, no São Luiz e Arrecadação de Alimentos para famílias do bairro Retorno.

Introduzimos a Capoeira nos bairros Roselândia e São Luiz. Semanalmente estamos no São Pedro e Jardim América. No São Pedro as aulas são dadas às quintas-feiras e no Jardim América, às terças-feiras, de 19 às 21 horas. Com nosso trabalho, afirmamos que a Capoeira faz parte da vida dos moradores do bairro São Pedro em diversas programações da comunidade como festas e rodas tradicionais.

Fonte: http://valesulonline.com.br/

Ribeirão Preto – SP: Projeto Iê Ação Cultural

 

Projeto Iê Ação Cultural: Oficinas de Capoeira e Percussão

Oficina de Capoeira: 

 Todas segundas e quartas-feiras das 19:00 às 21:00 horas

Oficina de Percussão:

Todas segundas-feiras das 19:00 às 21:00 horas

 

Local:

Memorial da Classe Operária – UGT

Rua José Bonifácio, 59 – Centro (ao lado da loja SBS Motos)
Ribeirão Preto – SP

projetoieacaocultural@yahoo.com.br

Itanhaém: Equipe de Capoeira disputa vaga no Mundial

A equipe itanhaense de capoeira irá competir neste domingo (24), no Campeonato Paulista de Capoeira, em Araras, a 170km da capital paulista. A disputa, organizada pela Federação Internacional Capoeira (FICA), vale vaga para o Campeonato Mundial que acontece em dezembro, em Santos. O início dos confrontos estão previstos para às 9 horas, no Ginásio Municipal de Araras.
 
De acordo com o mestre e responsável pela equipe, Edson Brocco, mais conhecido como Alemão, o time tem grandes chances de trazer uma medalha para a Cidade. "O nosso grupo conta com atletas de qualidade. É só colocar em prática tudo que desenvolvemos nas aulas e fazer prevalecer o espírito de luta".
 
Alemão, que há 32 anos treina a modalidade e a 24 dá aula em Itanhaém, irá comandar os capoeiristas, Gilson Roberto Assunção (meio-pesado), Reinaldo Alexandre (leve), José Luiz Assunção (pesado) e Edson Silva (leve), entre os mais de 160 atletas, do Estado, que buscarão o lugar mais alto no pódio.
 
Aulas – Para os interessados em também se tornar um futuro representante de Itanhaém em competições, o Governo Municipal, através do departamento de Esportes oferece a todos, a partir dos 5 anos, aulas de capoeira.
 
{jgquote}De acordo com o prefeito de Itanhaém, João Carlos Forssell, a pratica esportiva é um benefício que vai além da boa forma. "É muito importante que crianças, jovens e adultos tenham a oportunidade de praticar esporte. Trabalhamos para contribuir com a qualidade de vida da população e manter a juventude longe das drogas".{/jgquote}
 
Para participar basta comparecer durante as quartas-feiras, das 20 às 21h30 e nas sextas-feiras, das 18 às 20 horas, na Escola Municipal Leonor Mendes de Barros, na Rua Cuba, 180, no Jardim Mosteiro, com a professora Suzi Padovan.
 

Projeto Social: Capoeira nos Varejões em Piracicaba

Projeto Capoeira nos Varejões com a Coordenação do contra mestre Beto Lobo e do professor Gabriel, Grupo Cativeiro.
 
O projeto tem a finalidade de tirar as crianças e adolescentes das ruas e das drogas.
 
Se voce puder divulgar no seu site, eu e as crianças do Grupo Cativeiro agradecemos.
Aulas no Centro Social do Bairro Eldorado/Cecap, as 2a., 4a e sextas feiras das 19.30 as 21,30 hs.
  
Telefone para contato: 19-34142983.- Prof. Gabriel.

Santa Catarina: UNESC e Curso de Capoeira

Já restam poucas vagas para o curso de Capoeira, aberto em março, pela Universidade Estadual de Santa Catarina. A cada dia a presença da capoeira dentro das entidades formais de educação vem se estabelecendo de forma a consolidar, mesmo que "à conta gotas"… mesmo que na sua forma mais simples… mais o importante é continuar fortalecendo e conquistando esta MERECIDA posição de nossa multifacetada e tão rica ARTE. É certo que algumas das principais ferramentas de informação virtual, como o caso do Jornal do Capoeira, editado pelo camarada Miltinho Astronauta e o Portal Capoeira já virem chamando a atenção para este assunto há algum tempo e publicando diversas matérias sob a luz deste tema… Um ótimo exemplo é o importante evento, organizado pelo GECA – Grupo de Estudos da Capoeira, em Santa Catarina. Neste evento o tema principal será a Capoeira e a Política Pública. Cada dia mais a capoeira vem se embrenhando e crescendo dentro do cenário socio-político, o que se espera deste encontro é uma frutífera simbiose dentro do ambito da representabilidade e fortalecimento de políticas públicas e inclusão… suas realidades e possibilidades. Estarão presentes no evento importantes nomes dentro e fora da capoeiragem.

Luciano Milani


Interessados já podem procurar a Extensão…
 
Qualquer pessoa maior de seis anos  pode praticar o esporte, que não apresenta nenhum outro limitador de idade. A mensalidade custa R$ 25,00 para professores, funcionários e estudantes da Unesc e R$ 30,00 para a comunidade em geral.  Os interessados podem procurar a Diretoria de Extensão e Ação Comunitária da Unesc portando exame médico e documentos pessoais como carteira de identidade e CPF. Mais informações, ligar para (48) 3431.25.70 ou dirextensao@unesc.net
 
Na Unesc, a  capoeira terá aulas na sala de dança dois do Complexo Esportivo do campus, com turmas às segundas e quartas-feiras, das 17h30 às 18h50; terças e quintas-feiras, das 22h35 às 23h45; e aos sábados, das 14h30 às 16h30.   Toda sexta-feira tem aula de integração entre as turmas e os grupos externos à universidade, das 17h30 às 18h50, no hall dos blocos XXI A e B. 
 
O mesmo projeto está acontecendo às quintas-feiras, das 17 às 19 horas, no centro catequético da igrejinha do loteamento Anita Garibaldi, área de posse nas proximidades da avenida Santos Dumont.  Naquele comunidade, o projeto da Extensão garante aulas gratuitas aos participantes.  A partir deste ano, os monitores de capoeira da Unesc estão vinculados ao grupo Beribazu e ao mestre Falcão, da UFSC.
Jornalista Responsável: Janete Triches – jat@unesc.net
Fonte: Assessoria de Imprensa Unesc – Fone: (48) 3431.25.47 – email: imprensa@unesc.net

Santa Catarina: “Projeto Volta Ao Mundo”

Com o objetivo de contribuir para a construção da autodeterminação positiva de nossos valores culturais e sociais como um todo, já está funcionando numa sala do segundo piso (1º. andar) da Arena Multi-uso Antônio “Neco” Heil a etapa inicial do “Projeto Volta Ao Mundo”, que pretende abrigar no mesmo local inicialmente a prática do jogo da Capoeira e mais adiante também um acervo multimídia com documentação escrita, fotográfica, fonográfica e videográfica sobre a Capoeira e assuntos correlatos como história do Brasil, cultura negra, música, cidadania, infância e adolescência, etc. Estes trabalhos pretendem contribuir para tornar a cidade de Brusque conhecida também como importante referência na pesquisa e documentação sobre Capoeira
 

   A criação do Centro Catarinense de Consulta E Capacitação Em Capoeira é uma iniciativa bastante audaciosa, pois prevê uma programação contínua de mostra de vídeos, debates, shows culturais, oficinas de percussão e de instrumentos, exposições artísticas, campanhas solidárias, apresentações, intercâmbios culturais, etc. Segundo o coordenador do Projeto, o professor de Educação Física Marcelo Backes Navarro Stotz, conhecido nas rodas de Capoeira como mestre K.B.Lera, “Esse projeto é o resultado do esforço para garantir a continuidade das turmas de aprendizado de Capoeira iniciadas durante o “Projeto Iniciação à Capoeira” (realizado nas escolas de ensino fundamental de Brusque durante os anos de 1998 a 2005). Esse projeto, PIá Capoeira, em novembro do ano passado foi agraciado com uma menção honrosa de destaque entre centenas de outras iniciativas de cunho social, vindas de todas as partes do globo e reunidas num encontro mundial de agentes culturais na cidade de Trento, na Itália”.
 

 

   Para freqüentar as aulas e participar das demais atividades não há cobrança de mensalidades, apenas uma taxa única de R$10,00 reais para receber a carteira de identificação de aluno-capoeirista, válida como matrícula para o primeiro semestre de 2006 (até agosto). O valor da inscrição é usado para a manutenção básica da infra-estrutura do local (material de divulgação, limpeza, correio, ampliação do acervo, instrumentos, etc.).

 

   O Centro Catarinense de Consulta E Capacitação Em Capoeira oferece aulas nos seguintes horários: Matutino: segundas e quartas feiras das 09h00min às 10h15min horas. Vespertino: segundas, quartas e sextas feiras das 16h00min às 17h15min horas. Noturno: segundas e quartas feiras, duas sessões: das 20h00min às 21h15min horas e das 22h15min às 23h30min horas; e às sextas feiras, das 20h00min às 22h30min. Maiores informações diretamente com o professor Marcelo (mestre K.B. Lera) no telefone 9909-4513.
 

   O projeto "Volta Ao Mundo" também estabeleceu uma parceria com a UNIFEBE e oferece aulas gratuitas aos interessados às terças e quintas feiras, das 21h50min até às 22h50min, no ginásio do Colégio Potencial, no bairro Jardim Maluche.

Coquetel de Lançamento da Revista Toques D´Angola

COQUETEL DE LANÇAMENTO
DA REVISTA TOQUES D´ANGOLA
 
O Coquetel de lançamento da Revista Toques D´Angola será realizado no Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO), no Largo Dois de Julho, no próximo dia 31 de março (sexta-feira), às 18:00 horas.
 
A Revista "Toques D´Angola" é um canal de expressão do Instituto Nzinga de Estudos da Capoeira Angola e de Tradições Educativas Banto no Brasil – INCAB – uma organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP), sem fins lucrativos e de caráter sócio cultural, formado por três núcleos que abrangem mais de 150 participantes permanentes em São Paulo (SP), Salvador (BA) e Brasília (DF).
 
Em sua quinta edição impressa, a revista veio para suprir uma lacuna no mercado editorial brasileiro, carente de publicações que apresentem o povo negro e afro-descendentes como protagonistas de suas próprias histórias e culturas, bem como caracterizem os saberes milenares africanos como legado cultural da humanidade.
 
A Lei Federal 10.639/2003 determinou que a História e a Cultura Africanas e Afro-brasileiras constassem nos currículos do ensino fundamental e médio, o que coloca a Revista Toques D´Angola como uma importante ferramenta auxiliar para a capacitação e formação dos professores.
Estes são alguns dos objetivos desta publicação:
 
  • Fomentar a memória relacionada com a diversidade cultural brasileira, a promoção da cultura, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico;
  • Produzir e divulgar estudos e pesquisas, informações e conhecimentos sobre a Capoeira Angola e demais tradições educativas de matriz africana banto a ela vinculadas;
  • Enfatizar os princípios da ética, da paz, da cidadania e dos direitos humanos; 
     
Por tratar de expressões artísticas, políticas, culturais e sociais das culturas africanas e das africanidades brasileiras, a Revista Toques D´Angola pretende e pode efetivamente auxiliar na integração e no conhecimento mútuo entre Brasil e os povos e países da África, particularmente os de língua portuguesa.
 
Nesta edição, dedicada aos 10 anos do Grupo Nzinga de Capoeira Angola, os artigos têm os seguintes títulos:
 
  • Pequena história do Grupo Nzinga;
  • Capoeira Angola, luta de mulheres;
  • Homenagem Nzinga à mulher brasileira;
  • Bases filosóficas da "Escola Pastiniana";
  • Gingo, logo existo;
  • O princípio sem método;
  • Capoeira e Cultura negra: entre o apelo do global e o apego ao local;
  • Capoeira Angola e Candomblé;
  • Toques de berimbau;
  • O universo musical na Capoeira Angola;
  • A Capoeira Angola e a Arte;
  • El baile del Maní;
  • O lugar de Lélia Gonzales;
  • Luana;
  • Politicas Públicas de Reparações em Salvador;
  • História de África nos livros didáticos brasileiros;
  • Brincadeira de criança; 
     


    O Grupo Nzinga de Capoeira Angola é coordenado, em Salvador, pelos Contra-Mestres Poloca e Paulinha, funcionando na Rua Alto da Sereia, n° 02, onde realiza um trabalho com 25 crianças da comunidade localizada entre os bairros de Ondina e Rio Vermelho.
    As aulas acontecem todas as segundas e quartas-feiras, das 17:30 às 19:00 horas (crianças) e das 19:00 às 21:00 horas (adultos). As rodas de capoeira acontecem nas sextas-feiras das 19:00 às 21:00 horas.
     
    CONTATOS:
    33465215 / 99738970
    www.nzinga.org.br; nzingasalvador@hotmail.com (e-mail do grupo em Salvador) polocagb@uol.com.br

São José dos Campos: Seletivas para capoeira são prorrogadas

A Secretaria de Esportes e Lazer de São José dos Campos prorrogou a data das seletivas de capoeira para compor a equipe do Fadenp (Fundo de Apoio ao Desporto não Profissional) que vai representar a cidade nos Jogos Regionais e Abertos. As seletivas continuam para maiores de 18 anos, no masculino e feminino, às terças e quintas-feiras de março, das 20 às 22 horas, na Assem (Associação dos Servidores Municipais), localizada na Rua Conselheiro Rodrigues Alves 190, centro. Outras informações pelos telefones 3921-4555 ou 9763-6628, com Mestre Papagaio.

Festival de cantigas no Circo Voador RJ

NO DIA 11 DE SETEMBRO, VAI ROLAR NO CIRCO VOADOR O FESTIVAL DE CANTIGAS DE CAPOEIRA –
10 HORAS – RUA DOS ARCOS S/N – LAPA – CENTRO – RJ
 
INSCRIÇOES E REGULAMENTO NA SEDE DA FEDERAÇÃO
 
AV. VISCONDE DE INHAÚMA 39 / SALA 1003 – TEL: 2263-4322
3º E 5º FEIRAS DE 13 ÀS 17 HRS.
 
ENTRADA 1KG DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL