Blog

graus

Vendo Artigos etiquetados em: graus

Buriti dos Montes: Profeesor de Capoeira realiza Palestra Sobre Drogas

O Professor de Capoeira Décio, realizou Neste último dia 07/11 uma palestra não só com os alunos da capoeira, como também alguns alunos das unidades de ensino do município, houve explicações sobre o uso indevido das drogas, suas conseqüências ao usar e seus efeitos com o uso excessivo de tais substancias. Assim mostrando para cada criança e adolescente os perigos dessa epidemia que tanto esta acabando com nossa juventude. “Esse trabalho foi simples mais muito gratificante, pois o conhecimento desde cedo sobre tal assunto é proveitoso para um futuro próximo, e nisso nossos jovens possam saber e jamais ingressar neste mundo sombrio.” Disse o professor.

 

Fonte: http://180graus.com

Aconteceu: Orquestra de Berimbaus faz apresentação gratuita na Bomba do Hemetério

A Orquestra de Berimbaus da Bahia fez apresentação gratuita na Praça Castro Alves, na Bomba do Hemetério, Zona Norte do Recife.

À noite, houve apresentação de um grupo de percussão local, o Tambores do Banzo, que resgata a cultura afro, através do maracatu, coco, ciranda e mangue beat.

A iniciativa faz parte do Programa de Desenvolvimento Local da Bomba do Hemetério (Bombando Cidadania), uma iniciativa do Bompreço, através do Instituto Wal-Mart. O programa começou em junho de 2008, e atua nos eixos de cultura, educação, saúde e geração de trabalho e renda.

ORQUESTRA

A Orquestra de Berimbaus da Bahia é composta principalmente por mestres de capoeira. Os músicos se apresentam dispostos como uma sinfônica, em três tipos de berimbaus: a violinha, o berimbau e o Gunga, que vão do som agudo ao mais grave.

Entre os ritmos tradicionais da capoeira, estão o de São Bento, Una, Angola e do Samba-de-roda. A Orquestra de Berimbaus faz parte da proposta de trabalho do Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas, criado em 2006 para desenvolver a cadeia produtiva em torno do esporte.

da Redação do pe360graus.com

Capoeirista Borracha pede mais apoio do poder público

O capoeirista piauiense Rômulo Wagner Trindade Marques, o "Borracha", 32 anos, começou na capoeira em 1979 e de lá para cá tem praticado essa arte e forma de cultura divulgado a capoeira Brasil afora. Rômulo esteve na redação do 45Graus onde falou sobre a falta de apoio do poder público para com a capoeira. "Tudo o que é em prol da capoeira recebe o meu apoio, mas é preciso que seja muito bem feito e eu não estou vendo o apoio do poder público para a capoeira local e para mim enquanto capoeirista", comenta.

Borracha está com um projeto para a abertura de um Centro de Formação de Capoeira Zumbimba em Teresina com o objetivo de formar capoeiristas. "O centro deve atuar diariamente na formação dos capoeiristas e para isso precisamos do apoio do poder público", disse.

Borracha segue para a Europa no dia 12 de dezembro para participar dos Jogos Europeus e espera contar com a ajuda do governo do Estado, Prefeitura e secretarias de Esporte Municipal e Estadual para concretizar sua viagem. "Estarei viajando para representar o Piauí através da capoeira lá fora e espeto ter o apoio necessário das autoridades piauienses", comenta.

O capoeirista diz que um apaixonado pela arte e a ginga presente na capoeira "Nossa meta é sempre a capoeira, tudo o que faço, só penso em capoeira, luto por ela e pela Filosofia do mestre Camisa, um dos grandes mestres da capoeira", finaliza.

Fonte:  http://45graus.com.br

Recife: Pacientes da AACD recebem batismo em grupo de capoeira

Onze pacientes da AACD-PE (Associação de Assistência a Criança Deficiente) serão batizados no Grupo de Capoeira Nação Recife, no próximo sábado (18). O evento será realizado no Instituto Nossa Senhora de Fátima, às 13h. Esta será a primeira turma de pacientes da instituição que participará do batismo. O evento contemplará crianças portadoras de deficiência e não-portadoras.
 
As aulas de capoeira para deficientes foram iniciadas na AACD-PE em maio deste ano e são ministradas por um professor voluntário. Os atletas aprendem os elementos da capoeira adequados às suas necessidades. Com os pacientes que usam cadeira de rodas são feitos atividades de alongamento da coluna e relaxamento muscular. Crianças com paralisia cerebral interagem com a música e os que utilizam prótese foram iniciados em movimentos básicos da capoeira, como o aú (estrelinha), o agachamento e a ginga.
 
Fonte: Redação do pe360graus.com – http://pe360graus.globo.com