Blog

iniciativa

Vendo Artigos etiquetados em: iniciativa

Projeto “Capoeira na escola” comemora 16 anos em Piumhi

Durante esse mês, o Projeto “Capoeira na Escola” comemora 16 anos de existência em Piumhi. O feito surgiu de uma iniciativa do Mestre Zé Reis, vindo de Brasília, e com o apoio do prefeito da época, João Batista Soares, que aceitou o desafio e implantou a novidade.

Zé Reis, na atualidade, ministra aulas de capoeira gratuitamente para as crianças nas escolas municipais de maneira a resgatar a autoestima e cidadania.

No próximo dia 30, a partir das 13h, no Poliesportivo de Piumhi, acontecerá a 10ª Olimpíada Escolar de Capoeira, onde, todas as Escolas Municipais participarão, além da Escola Estadual José Vicente e também do Ciame, de maneira a comemorar a data da iniciativa do projeto.

Esse projeto surgiu devido à necessidade da manifestação de liberdade do cidadão e tem o objetivo de desenvolver ritmo em todas suas formas, bem como trabalhar a desinibição e autoconfiança dos alunos, de maneira a utilizar a capoeira no processo de alfabetização e no aprimoramento da psicomotricidade dos alunos.

Esta proposta fundamenta-se no fato de que a capoeira é um instrumento de educação, privilegiadamente também aborda a cultura nacional.

 

Fonte: Clic Folha – http://www.clicfolha.com.br

Ponto de Cultura e Legião da Boa Vontade firmam parceria

Iniciativa dará continuidade a projeto de capoeira angola

O Ponto de Cultura ‘Batuque de Angola’ e a Legião da Boa Vontade (LBV) firmaram parceria para difundir a arte da capoeira angola. A iniciativa dá continuidade a um projeto que, durante os meses de agosto e setembro, ofereceu aulas de capoeira no espaço do Ponto de Cultura para crianças entre 7 e 11 anos atendidas pela LBV.

Segundo Jaquelene Linhares, coordenadora pedagógica do Ponto de Cultura, o projeto rendeu bons frutos. “As crianças mostraram muito interesse em continuar com as aulas de capoeira e a partir daí nós pensamos em abrir uma turma para que elas possam dar continuidade a essa aprendizagem”.

O projeto de extensão da LBV, coordenado pela educadora social Tatiane Souza, teve por objetivo passar conhecimento teórico e prático sobre a arte da capoeira para as crianças da instituição. “Elas adoraram as aulas. A maioria não conhecia e por não conhecer dizia que era chato, mas no final elas ficaram maravilhadas”, explica.

Para ela, o trabalho de divulgação da capoeira realizado pelo ‘Batuque de Angola’ despertou as crianças para a prática da atividade física aliada à difusão da riqueza da história e da cultura brasileira a partir das raízes africanas. “Durante a oficina elas puderam liberar as energias, conhecer os instrumentos e trabalhar questões como o respeito e a união”, destaca a educadora social.

Ponto

O Ponto de Cultura ‘Batuque de Angola’ atende a crianças e adolescentes do Bairro Industrial com aulas de capoeira e informática. O objetivo do projeto é promover o resgate da identidade cultural ligada às raízes africanas e a promoção da autoestima de jovens da comunidade.

A iniciativa do ‘Batuque de Angola’ é da Associação Abaô de Arte-Educação e Cultura Negra potencializada a partir da parceria da Secretaria do Estado da Cultura (Secult) e do Ministério da Cultura (Minc), através do Programa Cultura Viva. Em Sergipe, 30 instituições são beneficiadas pelo Programa ‘Pontos de Cultura’.

Através dessa parceria, iniciativas e projetos culturais já desenvolvidos por comunidades, grupos e redes de colaboração, são potencializados. Os Pontos de Cultura tem por finalidade fomentar a atividade cultural, aumentar a visibilidade das mais diversas iniciativas culturais e promover o intercâmbio entre diferentes segmentos da sociedade.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias

FCP coordenará programa de cooperação internacional Conexão Brasil-África

A Fundação Cultural Palmares (FCP) é o órgão do governo federal que coordenará a construção de uma proposta de Programa de Cooperação Internacional voltada para a cultura africana denominada Conexão Brasil-África.

A proposta contemplará ações do Plano Plurianual como capacitação, pesquisa e educação, ciência e tecnologia, difusão cultural e formação profissional de agentes culturais.

O Plano Plurianual – previsto no artigo 165 da Constituição Federal estabelece as medidas, gastos e objetivos a serem seguidos pelo Governo Federal, Estadual ou Municipal ao longo de um período de quatro anos.

Para Daniel Brasil, da Assessoria Internacional da FCP, a iniciativa servirá para fomentar o potencial estratégico de base africana e afrodescendente como forma de apoiar processos de desenvolvimento nos países africanos, latino-americanos e Brasil por meio da cooperação internacional. “A ação certamente apoiará a capacitação de agentes culturais a partir do intercâmbio com base na experiência brasileira e sua diversidade.”

A iniciativa faz parte de uma ação prioritária do Ministério da Cultura. A previsão é que até o final de 2012 o trabalho final seja apresentado à presidenta Dilma Rousseff e as atividades iniciadas em 2013.

 

Criada em 1988, a Fundação Cultural Palmares é uma instituição pública vinculada ao Ministério da Cultura que tem a finalidade de promover e preservar a cultura afro-brasileira. Preocupada com a igualdade racial e com a valorização das manifestações de matriz africana, a Palmares formula e implanta políticas públicas que potencializam a participação da população negra brasileira nos processos de desenvolvimento do País.

Fruto do movimento negro brasileiro, a Fundação Cultural Palmares foi o primeiro órgão federal criado para promover a preservação, a proteção e a disseminação da cultura negra. Em seu planejamento estratégico, a instituição reconhece como valores fundamentais:

COMPROMETIMENTO com o combate ao racismo, a promoção da igualdade, a valorização, difusão e preservação da cultura negra;
CIDADANIA no exercício dos direitos e garantias individuais e coletivas da população negra em suas manifestações culturais;
DIVERSIDADE, no reconhecimento e respeito às identidades culturais do povo brasileiro.

 

http://www.palmares.gov.br

Associação Abadá Capoeira Ações Sociais e Cidadania

Não é de hoje que diversos grupos tem utilizado o enorme poder e penetração social da nossa arte-luta como uma poderosa ferramenta de cidadania. Por diversas vezes nosso portal publicou iniciativas louváveis e sempre bem-vindas dentro deste contexto…

Fica aqui mais duas exelentes iniciativas sob a tutela do ABADÁ CAPOEIRA, que há muito vem investindo nesta faceta da responsabilidade social, inestimável da nossa capoeira, sigam o exemplo e extrapolem o ambiente da academia… Sinta e viva a capoeira de forma mais ampla…
  • Rio Claro: Mobilização contra a dengue no Jardim Público

A iniciativa é realização conjunta do grupo Abada Capoeira, Centro de Controle de Zoonoses e Fundo Social de Solidariedade.

Mobilização contra a dengue marca a manhã deste sábado no Jardim Público de Rio Claro. Das 10 horas ao meio dia acontece apresentação que reúne capoeira, conscientização e dicas contra o mosquito transmissor da doença.

A iniciativa é realização conjunta do grupo Abada Capoeira, Centro de Controle de Zoonoses e Fundo Social de Solidariedade.

O instrutor Baiano e os alunos do Abada Capoeira, grupo que associa a capoeira à ações de cidadania, fazem apresentação desse sábado especialmente para promover as atividades anti-dengue no Jardim.

O Centro de Controle de Zoonoses estará no local com o boneco “Agente Cabeção” distribuindo folhetos informativos, exibindo amostras do ciclo do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, e fazendo esclarecimentos gerais sobre a doença.

O Fundo Social de Solidariedade também exibirá trabalhos relacionados ao tema.

Com o aumento dos casos de dengue em várias regiões do país, Rio Claro está intensificando a mobilização contra a doença, e precisa da colaboração contínua da comunidade.

Ações como colocar o lixo em locais corretos para não aumentar criadouros e eliminar os pontos de água parada, são fundamentais para a dengue não se alastrar.

 

  • Angra dos Reis: campanha “Doe Sangue, Doe Vida”

A Associação Abadá Capoeira, de Angra dos Reis, e a Federação Abadá, do Estado do Rio, com o apoio da prefeitura de Angra lançaram ontem (14), a 12ª Campanha de Sangue, “Doe Sangue, Doe Vida”. A entidade realiza o evento sempre antes do Carnaval, em razão do grande fluxo de turistas que chega à cidade para o feriado prolongado.

Os interessados devem se dirigir até o dia 25 de fevereiro, à sede do Hemocentro Municipal Costa Verde, na Rua Manoel do Rosário, 67, atrás do Hospital Codrato de Vilhena. O horário de atendimento é das 8h às 12h e das 13h às 17h. Os doadores devem ter entre 18 e 65 anos e pesar mais de 50 quilos. No ano passado mais de 300 pessoas participaram da iniciativa.

O encerramento da campanha será no dia 25, a partir das 17h, com roda de capoeira e corte de bolo.

 

Fontes:

http://diariodovale.uol.com.br/

http://jornalcidade.uol.com.br/rioclaro/

Capoeira muda a vida de crianças, jovens e adultos na periferia de Petrolina

Foi a necessidade de ajudar a comunidade onde vive que incentivou Frank Torres a desenvolver um projeto social; a iniciativa tem dois meses e já atraiu mais de 20 alunos.

No Sertão pernambucano, um mestre dedica parte de seu tempo para ensinar crianças, jovens e adultos, da periferia de Petrolina, os segredos e as lições da capoeira. Foi a necessidade de ajudar a comunidade onde vive que incentivou Frank Torres a desenvolver um projeto social.

“A capoeira não é muito valorizada aqui em Petrolina e eu quero mudar isso. Ajudando o próximo, acho que todos nós nos sentimos realizados pessoalmente”, conta o mestre de capoeira. A iniciativa tem apenas dois meses e já atraiu mais de 20 alunos.

O trabalho é voluntário, mas traz um lucro imenso para quem ensina e para quem aprende.

“A capoeira é uma dança muito bonita. Ela transformou muito a minha vida. Me tirou das brigas nas ruas, de fazer maldades.

Hoje estou aqui na capoeira, fazendo muitas coisas”, conta o aluno Álvaro, de apenas 10 anos.

 

Fonte: pe360graus.com

Projeto Ginga Menino, do Grupo Capoeira Aliance, obtém títulos

O Projeto Ginga Menino, do Grupo Capoeira Aliance, é uma iniciativa social que vem gerando proveitosos frutos a partir do trabalho realizado pelo mestrando Binha. O movimento leva a arte da capoeira para diversos bairros de Maringá e cidades da região, contando com mais de 250 participantes.

E a iniciativa já se reflete nos resultados que componentes têm conseguido nas competições no Estado e até nacionais, apesar das dificuldades com a ausência de patrocínios.

No mês de setembro, por exemplo, os alunos conseguiram 23 vagas para disputar, em Araras, São Paulo, a segunda edição do Word Champions de Capoeira (Jogos Mundiais).

Mas a falta de recursos permitiu que apenas quatro componentes viajassem para o evento. Duas honrosas posições foram conquistas. Jonathan Henrique Resende Botelho da Silva foi quarto colocado na categoria 14 a 16 anos e o mestrando Binha obteve o vice-título entre os profissionais.

No início deste mês, o Grupo Capoeira Aliance, através do Projeto Ginga Menino, se destacou no Festival Nacional de Capoeira, em Paranavaí. Onze títulos foram conquistados pelos alunos com idades entre 4 e 15 anos.

Nicolly da Silva (4 a 6 anos) e Guilherme Rodrigues (13 a 15) ficaram com o primeiro lugar no pódio em suas respectivas categorias; Marcelo Pancieira (10 a 12 anos), Tathiane Zambeli ((11 a 13 anos), Maicon Pancieira (13 a 15 anos) e Joaquim Vinicius (graduados) voltaram com vice-títulos; a terceira posição foi conquistada por Victoria Neves (11 a 13 anos), Douglas Frantiesco (graduados), Rosiane Lugao (amadora feminina) e mestrando Binha (profissional). Resultados que, no geral, deram aos maringaenses a segunda posição entre todas as equipes. O objetivo do grupo agora é conseguir apoio para disputar o Brasileirão de Capoeira, evento que terá a cidade de São Paulo como sede no mês de dezembro.

 

O Diário do Norte do Paraná – http://www.odiario.com

Pinda: Capoeira começa a conquistar alunos nas escolas da rede pública

Alunos da Escola Estadual Profª Dirce Aparecida P. Marcondes recebeu no dia 1º de junho uma demonstração de capoeira ministrada pelos mestres José Carlos de Souza, o Carlinhos ‘Indio’ , Sandro Ferreira, Fausto Ferreira, instrutor Juninho e aprendiz Maurício da Costa Ribeiro.

Segundo Sandro, está sendo implantado junto à Prefeitura, o projeto educacional Capoeirando na Escola, cujo objetivo é levar o esporte e a cultura às escolas da cidade.

A iniciativa deste evento partiu da Professora de Educação Física, Delma de Fátima Ribeiro, a partir de um projeto desenvolvido em sala com seus alunos, onde a Capoeira foi enfocada pela importância como modalidade esportiva e cultura.

A professora Delma teve em sua iniciativa a aprovação do Diretor Substituto da Escola Dirce, Prof. Carlos Alberto M. Fraga e da Vice-Diretora, Profª Gladys Maria de Paiva Rêgo, pois é uma forma de integrar os alunos ao esporte e à cultura.

“Os alunos gostaram bastante da atividade, envolvendo-se nas apresentações com os mestres Carlinhos e Sandro, pois alguns já conhecem e dominam a prática do esporte, o que motivou os colegas.”, conclui a professora Delma.

Trazida pelos negros para o Novo Mundo, a durante o período da escravidão, juntamente com as tradições e influências religiosas dos povos africanos, a capoeira é hoje Patrimônio Cultural e firma-se como arte marcial afro-brasileira que ganha notoriedade e adeptos em todo o mundo. “Podemos afirmar que atualmente, é bem brasileira, caracterizando-se por golpes e movimentos ágeis e complexos, utilizando mãos, pés, cabeça, pernas, cotovelos e o torso, enfim, elementos ginásticos acrobáticos.”, diz a professora Delma.

 

Fonte: http://www.agoravale.com.br

Aconteceu: Orquestra de Berimbaus faz apresentação gratuita na Bomba do Hemetério

A Orquestra de Berimbaus da Bahia fez apresentação gratuita na Praça Castro Alves, na Bomba do Hemetério, Zona Norte do Recife.

À noite, houve apresentação de um grupo de percussão local, o Tambores do Banzo, que resgata a cultura afro, através do maracatu, coco, ciranda e mangue beat.

A iniciativa faz parte do Programa de Desenvolvimento Local da Bomba do Hemetério (Bombando Cidadania), uma iniciativa do Bompreço, através do Instituto Wal-Mart. O programa começou em junho de 2008, e atua nos eixos de cultura, educação, saúde e geração de trabalho e renda.

ORQUESTRA

A Orquestra de Berimbaus da Bahia é composta principalmente por mestres de capoeira. Os músicos se apresentam dispostos como uma sinfônica, em três tipos de berimbaus: a violinha, o berimbau e o Gunga, que vão do som agudo ao mais grave.

Entre os ritmos tradicionais da capoeira, estão o de São Bento, Una, Angola e do Samba-de-roda. A Orquestra de Berimbaus faz parte da proposta de trabalho do Pólo de Capoeira de Lauro de Freitas, criado em 2006 para desenvolver a cadeia produtiva em torno do esporte.

da Redação do pe360graus.com

Bahia: Grupos de capoeira fazem caminhada pela paz

Aproveitando o dia primeiro de janeiro, Dia da Paz Mundial, diversos grupos de capoeira de Feira de Santana fazem hoje, a partir das 16h, uma caminhada em direção à praça de alimentação da Avenida Getúlio Vargas, em Feira de Santana, 2º maior município da Bahia.

Com a palavra de ordem “Vista-se de branco e jogue limpo”, a reunião dos grupos termina numa Grande Roda de confraternização com a presença de capoeiristas de todas as idades e estilos.

Esta é a segunda edição da Campanha Cultura da Paz Capoeira, uma iniciativa do Instituto Odu Odara, ONG que trabalha com capoeira e educação em Feira de Santana.

Segundo o Instituto, a campanha é uma ação junto à comunidade capoeira da cidade para construir uma cultura de paz e diminuir as distâncias entre os grupos.

Entendemos que ações como esta são capazes de remover as barreiras para o desenvolvimento da capoeira integrando os capoeiristas entre si e com a comunidade – dizem os coordenadores da entidade.

A ONG espera que, a partir do sucesso da ação, grupos de capoeira de outras cidades reproduzam a iniciativa.

Fonte: http://jbonline.terra.com.br

Natal: Primeiro Seminário da Consciência Negra no Município de Ielmo Marinho

Consciência negra foi discutida no município

A importância da cultura negra no município, costumes e tradições trazidos da África e o histórico da capoeira foram alguns dos temas abordados no Primeiro Seminário da Consciência Negra no Município de Ielmo Marinho.

O evento foi promovido pela prefeitura municipal, através da secretaria de promoção e bem estar social e os programas Casa da Família e Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, Peti, acontecendo em duas etapas.

A primeira foi o seminário que discutiu as questões ligadas ao tema e a segunda, foi uma caminhada denominada de cortejo cultural, realizada na última semana, fechando a programação de eventos do mês de novembro.

Seminário

A psicóloga Tatiana Cunha que atende na Casa da Família, conta que o seminário foi realizado no último dia 20 durante toda a manhã. Na ocasião, foram discutidos vários temas ligados a cultura negra e sua importância, além também de mostrar um pouco das tradições que herdamos da África bem como um breve histórico da capoeira.

O evento que foi preparado cuidadosamente para o público infantil proporcionou ainda, uma palestra interativa, exposição de utensílios e elementos da cultura negra, roda de capoeira e produção de painéis.

Realizadas

Todas estas atividades foram realizadas na sede do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, Peti e duraram toda a manhã. A iniciativa ganha um peso ainda maior pelo fato de Ielmo Marinho ser um dos municípios potiguares a possuir uma comunidade Quilombola que fica no distrito de Nova Descoberta.

Outra iniciativa realizada dentro do Primeiro Seminário da Consciência Negra no Município de Ielmo Marinho foi a realização de uma caminhada denominada de Cortejo cultural.

Cultura

Através dessa iniciativa , a programação que proveu a discussão sobre a cultura negra no município, foi encerrada. A caminhada saiu da sede do Peti, onde as crianças e todos os demais atendidos pelos programa sociais do município, juntamente com a população que foi aderindo ao cortejo, percorreu as principais ruas da cidade com destino a prefeitura.

Novas apresentações culturais marcaram o encerramento do cortejo cultural. Tatiana Cunha lembrou que o município de Ielmo Marinho, na gestão do Prefeito Germano Patriota, tem recebido o devido apoio a este tipo de iniciativa que promove a cultura e principalmente discute um tema tão presente em nossa sociedade nos dias atuais.

Objetivos

Este tem sido um dos objetivos da administração manter os alunos sempre atuais, sabendo qu está acontecendo e se preparando para um futuro melhor.

O prefeito Germano Patriota vem buscando desenvolver cada vez a educação com trabalhos sérios e fortes no sentido de que se tenha uma boa escola para estudar, professores qualificados, boa merenda escolar e ainda transportes de qualidade para que todos os alunos possam chegar aos colégios com facilidade e aprender a preparar-se para a vida.

Fonte: DN Online – www.dnonline.com.br