Blog

mestres

Vendo Artigos etiquetados em: mestres

Panorama das ações do Colegiado de Mestres de Capoeira de Santa Catarina

Panorama das ações do Colegiado de Mestres de Capoeira de Santa Catarina

Em 2008, após uma grande pesquisa desenvolvida no Brasil, o Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional (Iphan) formatou um inventário com o intuito de registrar a Roda de Capoeira e o Ofício dos Mestres nos Livros de Registros das Formas de Expressão e dos Saberes, respectivamente. 

Seis anos depois, em 2014, na 9ª Sessão do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda, a Unesco aprova a Roda de Capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. Com esse registro e reconhecimento, o Brasil tornou-se responsável pela salvaguarda da Capoeira. Entende-se por salvaguarda as medidas que visam a garantir a visibilidade do patrimônio cultural imaterial, tais como a identificação, a documentação, a investigação, a proteção, a promoção, a valorização, a transmissão e a revitalização deste patrimônio em seus diversos aspectos, assim como sua preservação e manutenção, fomentando ações para que haja a perpetuação do patrimônio e de seus mantenedores, os Mestres de Capoeira.

Dessa forma, em cada estado da federação, o Iphan estabelece a iniciativa de organizar coletivos que pudessem desenvolver um plano de salvaguarda dentro da realidade local. A denominação desses coletivos varia regionalmente, podendo ser: conselho de Mestres, conselho gestor, colegiado de Mestres, ou outras nomenclaturas. Não existe regra para a escolha da denominação e também não existe nenhuma remuneração pela participação dos Mestres.

Panorama das ações do Colegiado de Mestres de Capoeira de Santa Catarina Capoeira Portal CapoeiraEm Santa Catarina, no ano de 2015, o Iphan fez um chamamento aos capoeiristas para uma plenária que teve como resultado o Colegiado de Mestres. O nome ‘Colegiado’ foi escolhido pelo entendimento de que os membros eleitos opinam e definem suas ações com igualdade de voz e voto. O movimento não tem a pretensão de se organizar como entidade jurídica; mas, sim, como um coletivo de Mestres catarinenses.

Como primeiras ações, o Colegiado empenhou esforço na construção dos documentos que norteariam suas ações, sendo: Estatuto e Código de Ética. Após a elaboração e aprovação desses documentos, decidiu-se realizar uma ação coletiva para a comunidade da Capoeira catarinense: a Formação Continuada de Educadores de Capoeira. A proposição do Colegiado de Mestres, projetada em 2016 e colocada em prática em 2017, foi endossada pelas parcerias com o Iphan e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os conteúdos foram divididos em oito encontros presenciais quinzenais, totalizando oitenta (80) horas de formação continuada, com os seguintes temas:

  • – Origem da Capoeira;
  • – Relações de Poder, Raça e Gênero na Capoeira;
  • – Diferença, Geração e Capoeira;
  • – Metodologia e Prática de Ensino de Capoeira: Pessoas com Deficiência,

Idosos, Reabilitação, Crianças e Adultos;

  • – Prevenção a Acidentes e Primeiros Socorros;
  • – Oratória e Saúde Vocal;
  • – Marketing na Capoeira;
  • – Captação de Recursos;
  • – Formalização de Organizações de Capoeira; e
  • – Microempreendedorismo (MEI).

Foram abertas e preenchidas sessenta vagas (60) contando com a participação de vinte e dois (22) municípios de todo o estado e oriundos de trinta e seis (36) entidades de Capoeira (grupos, associações, escolas etc.).

Já em 2018, aconteceu a assembleia de posse da segunda gestão do Colegiado de Mestres. Ali, estabeleceu-se como objetivo para os encontros bimestrais e itinerantes (realizados cada vez em uma cidade diferente do estado) estreitar a participação da comunidade, realizando reuniões abertas ao coletivo, com debates e práticas sobre temas diversos. O pano de fundo de todas as ações do Colegiado de Mestres de Santa Catarina é a construção e aplicação do Plano de Ações de Salvaguarda da Capoeira.

Nesta caminhada recente, dificuldades já foram – e continuarão sendo – vislumbradas pelos Mestres, mas a Capoeira é sinônimo de resistência; portanto, faz-se necessário enfrentar as agruras como um bom desafio e como uma missão a se cumprir. Acima de tudo, os Mestres do Colegiado têm a consciência de que não agem com vistas ao resultado particular; mas, sim, para os jovens capoeiristas que continuarão o legado e perpetuarão a arte Capoeira no futuro.

 Capoeira Portal Capoeira

Membros do Colegiado de Mestres de Capoeira de Santa Catarina:

Titulares: Kadu, Tuti, Sinhozinho, Careca, Zico, Silvio e Curió.
Suplentes: Habibs, Curisco, Tigre, Dourado e Bião.

 

 

Por:

Marcos Duarte de Oliveira (Mestre Kadu)

Fernando Bueno (Mestre Tuti)

Capoeira e seus Cantadores

CAPOEIRA E SEUS CANTADORES

A musicalidade traz em si um elemento fundamental para o desenvolvimento da capoeira, pois ela será responsável pelo encadeamento ritualístico, pela oralidade na construção do conhecimento, pelo “balanço” do jogo e pela construção simbólica da “atmosfera” da “vadiação”.

A musicalidade nunca será uma simples conseqüência fisiológica da articulação bem sucedida entre cordas vocais, músculos da face e diafragma, pois em capoeira a complementaridade entre os diferentes, articulados em propósito comum para o coletivo, supera qualquer perspectiva ou habilidade individual, transformando o bom cantador naquele que mais motiva o coletivo a cantar junto, muitas vezes ofuscando a própria voz de quem puxa o canto, ou seja, cantador de “verdade” na capoeira não é o que mais aparece, mas o que projeta o conjunto da roda em ritual.

O bom cantador nem sempre é aquele com a voz mais bonita e empostada, nem sempre é o que tem a melhor pronuncia e português correto, nem sempre é o que grita mais alto…..O bom cantador é o que cantando encanta, aquele que consegue captar a magia do momento do jogo, fazendo com que sua cantiga seja o “catalisador” de uma química que eleva os capoeiras a um “transe” coletivo, que de tão especial nos faz sonhar acordado.

Não existe bom jogo sem boa musicalidade, pois a organicidade da roda é um complexo sistema multifacetado, lembrando o corpo humano, em que cada órgão cumpre uma função distinta a favor do funcionamento de todo o sistema para que a vida aconteça. Assim, tão importante quanto o “movimento”, aquilo que o impulsiona, harmoniza e qualifica, também deve ser considerado e exercitado, a cantiga.

È impressionante como Mestre Boca Rica, cantando quase sussurrando, com um único berimbau, se espalhou pelo planeta como um vírus positivo da boa capoeiragem……Impressionante como décadas mais tarde, as gravações de Bimba, Pastinha, Waldemar, Canjiquinha, Camafeu de Oxossi e outros, ainda encantam, mesmo sem todos os recursos tecnológicos atuais.

O maior desafio de um grande cantador em capoeira será sempre conseguir captar o “cheiro do dendê“ em uma roda, sendo simples, singelo e traduzindo na poesia de seu canto os mistérios da arte capoeira. Neste sentido, se você deseja qualificar seu canto, te recomendo que antes de cantar tente ouvir mais, e não ouça qualquer coisa, ouça os sons mais elementares produzidos pela mãe natureza, o ronco do mar, a suavidade das ondas, o fluir da cachoeira, o vento nas arvores, trovões e ate mesmo o pingo da chuva caindo no chão, percebendo que cada som deste esta articulado a um contexto especifico e complexo, sendo seu maior sentido a conexão com o todo.

Por fim, aprenda que a cantiga é também uma forma de doação à arte capoeira, portanto, ser um bom cantador será, acima de tudo, a capacidade de brindar os outros com aquilo que temos de melhor, pois o lamento da ladainha emociona e arrepia o outro, também na medida em que o cantador já chorou e se arrepiou antes, incorporando o sentimento expresso em seu cantar. Desta forma, entenda que viver o momento é mais importante do que o resultado final, portanto, não fique preocupado com o impacto de sua voz na roda, mas tente viver junto com seus pares magia do contexto no milésimo de segundo em que sua cantiga toca a fibra mais tênue do coração de quem te escuta, transformando o momento em único e especial para todos.

Vamos cantar mais com a alma!!!!!!!

Mestre Jean Pangolin Portal Capoeira

Tributo aos Mestres Lisboa 2018

Tributo aos Mestres, Lisboa 2018

Um dos grandes objetivos do “Tributo” é a ajuda financeira que possa beneficiar Mestres que muito já fizeram pela arte e que estejam nesse momento a precisar de apoio da nossa comunidade. Nosso grande Mestre Alexandre Batata terá de passar por um tratamento complexo e dispendioso para resolver uma lesão em sua anca, o pré e pós operatório são situações de grande pressão psicológica e financeira, apoiar e ajudar de alguma forma o Mestre não só é uma necessidade, mas uma responsabilidade coletiva da #Capoeira, os fundos arrecadados depois de retirados custos de evento e despesas gerais serão revertidos para o próprio Mestre como forma de apoio ao seu tratamento.
A possibilidade de privar com Mestres Acordeon e João Grande é imperdível, somada com o objetivo da missão, tornam esse evento uma bandeira da Capoeira para os capoeiras, e não territorial e de uma só cor, por isso, façam suas inscrições pelos lincks apresentados aqui no evento, e reservem suas vagas.

*NÃO SE ACEITARÃO INSCRIÇÇÔES NO LOCAL E NA HORA DO EVENTO, APENAS ANTECIPADAS E FEITAS ON LINE.

Tributo aos Mestres Lisboa 2018 Capoeira Portal Capoeira

Ingressos a venda:
– 50 unidades por 70astrais* – Já a venda pelo: https://www.eventbrite.co.uk/e/2nd-tributo-aos-mestres-fundraising-festival-tickets-38601400829
– 50unidades por 80astrais* – Vendas a partir de 16 de Novembro até 20 de Dezembro.
– 50unidades por 90astrais* – Vendas a partir de 21 de Dezembro até 25 de Janeiro.
-30unidades para o dia de Sábado por 50astrais* O/dia.
-30unidades para o dia de Domingo por 50astrais* O/dia.
*Isso vai dar direito as aulas , foto oficial com os Mestres Acordeon e João Grande, e um livro.

Alojamento:
Professores/Mestres acompanhados por mais de 5 alunos também terão garantidas alimentação e alojamento, desde que confirme presença até dia 10 de Janeiro de 2018, caso contrário poderemos não ter salvaguardadas essas garantias, devido a organização antecipada do evento.

https://www.facebook.com/AssociacaoSpin/ (ASSOCIAÇÃO SPIN)

Alimentação: O evento será realizado no Bairro de Carnide, que conta com uma boa rede de Cafés e restaurantes nas imediações e que está bem perto do Centro Comercial Colombo.
Professores/Mestres acompanhados por mais de 5 alunos também terão garantidas alimentação e alojamento, desde que confirme presença até dia 10 de Janeiro de 2018, caso contrário poderemos não ter salvaguardadas essas garantias, devido a organização antecipada do evento.

Mais informações:
Ilefoundation.org
tel +447757116730
@Aos_Mestres

APOIO: Junta de Freguesia de Carnide.

Texto do Mestre Maxwel:

Salve meu queridos amigos e companheiros de jornada de Capoeira.
Meu nome è Maxwel, sou Mestre de Capoeira e gostaria de apresentar á vocês nosso projeto chamado Tributo aos Mestres.
O projeto tem 3 objetivos principais.
1. Divulgar e promover a capoeira para os capoeiristas e não capoeiristas através de músicas, CDs, vídeos, documentários, festivais e cursos.
2. Contribuir financeira e administrativamente com projetos sociais onde a Capoeira è utilizada como ferramenta de inclusão social, terapia e promotora de bem estar físico e mental.
3. Retribuir de forma financeira aos Mestres que estão passando por dificuldades financeiras, emocionais, físicas e ou sociais.

Com o intuito de cumprir nossa missão, depois de trabalhar 10 anos com projetos sociais no Pais de Gales, criamos uma ONG a Fundação Cultural ILÊ.
Em Fevereiro de 2016 fizemos uma pequena homenagem e retribuição ao Mestre Gigante, em Fevereiro de 2017 realizamos o primeiro Festival Tributo aos Mestres, em março de 2017 fizemos uma retribuição ao Mestre Sabú, também lançamos o primeiro CD Tributo aos Mestres, á venda no site da DunDak.com.
Tudo isso é muito pouco, mas que para ser realizado contou com a boa vontade de mais de 100 pessoas que doaram seu talento, seu tempo, sua boa vontade e sua fé nesse projeto.
Particularmente passei por um momento muito complicado da minha vida há uns 10 anos atrás, estava sozinho e tive que passar por uma cirurgia bem grave, passei uma semana no hospital e tive que esperar quase 6 meses para voltar as atividades. Nesse tempo tive a sorte de ter meus alunos e amigos por perto para me ajudar. Geralmente pensamos que os Mestres em situação de risco são os únicos que precisam de ajuda, por que não se organizaram, não pensaram no futuro, mas isso nem sempre è verdade, existem inúmeros fatores que os fizeram chegar no ponto em que estão, e não é nosso papel julgar è nosso papel tentar mudar essa realidade dando apoio nos primeiros passos.
Vamos ficar muito felizes em ver os amigos fazendo um comentário, curtindo o texto ou mesmo postando na sua página, mais vamos ficar muito mais felizes em ver que nossos amigos estimularem seus amigos e alunos a apoiarem o projeto com uma doação, comprando um Cd ou um livro, por que isso vai fazer uma grande diferença na vida de muita gente, nesse momento precisamos de atitudes pra mudar as coisas, nesse momento contamos com vocês, pois tem muita gente contando com a gente!

Muito obrigado!

Maxwel Lucas
Diretor Executivo da Fundação Cultural ILE

Chegou a hora dessa gente “BRASILEIRA” e bronzeada mostrar seu valor…

Chegou a hora dessa gente “BRASILEIRA”
e bronzeada mostrar seu valor…

Homenagem de Natal à toda comunidade de capoeiras que esta longe do seu país… A todos aqueles que de forma direta ou indireta, disseminam a nossa arte luta, nossa cultura, nosso legado… pelos 4 cantos do mundo, com carinho, amor e respeito a ancestralidade afro-brasileira.

 

Vídeo revela compositores, cantores e instrumentistas populares que interpretam uma versão criativa do clássico ‘Brasil Pandeiro’ na primeira edição do projeto Quatro Cantos, inspirado no americano “Playing For Change”

 

Que o povo brasileiro é um poço de diversidade cultural, musical e criatividade, ninguém pode negar!

Então, um viva pra nossa terra e também pra quem sambe diferente noutras terras, noutra gente, num batuque de matar…

 

Esse vídeo foi gravado com músicos dos quatro cantos do país e é parte integrante do DVD exclusivo do projeto Quatro Cantos da marca Luigi Bertolli. A primeira edição do projeto lançou essa versão do clássico do cancioneiro popular nacional “Brasil Pandeiro”, de Assis Valente (que já era uma lindeza só na interpretação dos Novos Baianos e que aqui ganhou uma nova cara com a nossa gente brasileira, talentos espalhados pelos quatro cantos do país).

Produzido pelo pesquisador e produtor musical Betão Aguiar, o vídeo conta com a participação de cerca de 25 artistas e atrações dos quatro cantos do país.

A proposta da ação, idealizada pela marca Luigi Bertolli e concebida por Betão (que também é filho de Paulinho Boca de Cantor, um dos membros dos Novos Baianos) e Dipa Di Pietro (Diretor de branding da LB), é dar espaço e visibilidade para artistas pouco conhecidos do grande público ou até mesmo anônimos, como artistas de rua, ligados à cultura popular nacional.

O vídeo ‘Brasil Pandeiro’ oficializa o apoio do grupo GEP – responsável pelas marcas Luigi Bertolli, Emme + Estúdio Emme e Cori – às práticas de valorização da cultura nacional.

 

Confira a lista dos artistas participantes do projeto Quatro Cantos:

  • Orlando Costa (Bonfim, Salvador/ Bahia): pandeiro e tamborim de dedo
  • Di Freitas (Juazeiro do Norte/ Ceará): rabecão
  • Marinez e Marias do Coco Frei Damião (Bairro João Cabral, Juazeiro do Norte/ Ceará): voz e coro
  • Luê Soares (Belém do Pará/ Pará): voz
  • Wem (São Paulo/ SP): voz e violão
  • Samuel Macedo (Nova Olinda/ Ceará): violão
  • Bule Bule (Salvador/ Bahia): voz e prato
  • T-Kaçula (Casa Verde, São Paulo/ SP): voz e cavaquinho
  • Calixto (Campo Limpo, São Paulo, SP): voz e dança
  • Renato Dias (Vila Madalena, São Paulo/ SP): voz e caixa de fósforo
  • Guilherme Kastrup (São Paulo/ SP): percuteria reciclada, MPC, cajon, galão e tamborim
  • Abará (Salvador/ Bahia): surdo ruber nose
  • Dú e Jô (Salvador/ Bahia): pandeiro e xequeré
  • Percussionistas do Candeal (Candeal, Salvador/ Bahia)
  • Mestre Bigode e Antonio Contramestre (Juazeiro do Norte/ Ceará): ganzá e pandeiro
  • Mestre Cirilo do Maneiro Pau (Vila Padre Cícero/ Ceará)
  • Lívia Mattos (Salvador/ Bahia): voz e sanfona
  • Didi Moraes (Fortaleza/ Ceará): cavaquinhoPalhaça Rubra (São Paulo/ SP): voz e carrinho de brinquedos
  • Juninho Costa (Salvador/ Bahia): guitarra
  • Maneiro Pau do Mestre Raimundo (Bairro João Cabral, Juazeiro do Norte/ Ceará): coro e bastão
  • Trio de Sopros (São Luiz do Paraitinga/ SP)
  • Ciço Gnomo (Juazeiro do Norte/ Ceará): voz e violão
  • Zé Matias do Cavaco (Juazeiro do Norte/ Ceará): voz e cavaquinho elétrico

Repercussões: RED BULL PARANAUÊ

3 BONS MOTIVOS PARA VOCÊ APOIAR O RED BULL PARANAUÊ (e um para não apoiar)

RED BULL PARANAUÊ é bom pra Capoeira ou não? Vamos ao campeonato dos argumentos! Começou a seletiva!

Em breve haverá as seletivas para a escolha do “capoeirista mais completo do mundo”, no Red Bull Paranauê, seja lá o que isso significa… 😉

É um marco, porque, até onde eu sei, é a 1a vez na história que uma grande empresa  promove um evento de Capoeira. Promove, não somente patrocina ou apóia.

Tem gente torcendo contra, e apresentam argumentos inteligentes e coerentes. Tem gente achando o máximo, sem enxergar nenhum problema. Polêmicas a parte, o evento será grande e promete atrair muita gente!

Então vamos aos 3 motivos de por quê acho que se deve apoiar o evento e 1 para não apoiar!

Motivo1: Competição na Capoeira não é novidade!

– Capoeiristas como Mestre Bimba e alunos ou os alunos de Sinhozinho fizeram competição de vale-tudo entre si e contra outras lutas e isso ajudou a promover a Capoeira desde, pelo menos, a década de 1930.

– Mestre Gato Preto ganhou uma competição de berimbau contra Mestre Canjiquinha, e isso deu notoriedade a ele e a Capoeira.

– O grupo Senzala ganhou 3 vezes uma competição que ajudou a divulgar a Capoeira, dando notoriedade nos jornais do RJ, na década de 60.

-As federações esportivas fazem competições de Capoeira desde o tempo do ronca e quem vai negar a importância que elas tiveram para o crescimento da Capoeira em SP, por exemplo?

– O pessoal mais novo não conheceu, mas os JEBS, competições feitas nas Universidades, ajudaram muito a consolidar a Capoeira em muitos locais do Centro-Oeste e do Nordeste, principalmente.

Motivo 2: Sempre existe O MELHOR

Ser melhor é subjetivo, por isso o que é melhor para um, não é para outro. Da mesma forma, o que achamos melhor num dia, no outro já não é, mas todo dia, a cada instante, tomamos decisões baseadas em juízos subjetivos de valor: “o que é melhor neste momento? Café ou suco? Cinema ou livro?”. Se perguntarmos para as pessoas, no fim de uma roda: “qual foi o melhor jogo da roda, na sua opinião?”, provavelmente ouviremos respostas diferentes, mas cada um está julgando baseado no que viu e sentiu ser melhor, segundo seus critérios pessoais. O negócio é que a Capoeira é uma arte e apreciação de arte é sempre subjetiva.

Qual o problema de reconhecer o MELHOR?

Não devemos ter medo de dizer que consideramos alguém o melhor na sua área. Numa lista dos melhores jogadores de futebol de todos os tempos, você tiraria Pelé? E numa lista dos grandes jogadores de Capoeira, alguém excluiria Mestre Cobra Mansa?

Assim como todos debatem sobre qual foi a MELHOR escola de samba do ano, ou o MELHOR filme que ganhou o Oscar, ou o MELHOR livro que ganha o PULITZER, haverá debate sobre quem foi o MELHOR ou mais completo Capoeira. Julgamento de arte, de qualquer arte, é sempre subjetivo! Mas ser melhor não é vergonha! Eu, capoeirista, tenho que reconhecer que tem muita gente que é melhor do que eu, em vários aspectos! Melhor de canto, melhor de jogo, melhor de toque… Que coisa boa! Posso aprender com eles! Não preciso ser o suprassumo das galáxias do berimbau quando tenho Rafael Xikarangoma para admirar como alguém melhor!

Motivo 3: A ancestralidade e o exemplo dos mais velhos.

Vários dos antigos estão lá no Red Bull Paranauê, começando por Mestre João Grande e Mestre Jair Moura, passando por Mestre Nenel e Mestre Itapuã, continuando com Mestre Jogo de Dentro, Mestre Virgílio, Mestre Lua Rasta e outros.

Julgar que os Mestres mais velhos estão sendo enganados ou que estão se vendendo é ignorar a inteligência, a visão de mundo e a capacidade crítica de nossos ancestrais culturais. Se eles estão lá, é porque apóiam a ideia e o conceito como algo positivo para a Capoeira em geral, mesmo não aplicando a mesma ideologia nos seus trabalhos.

 

Repercussões: RED BULL PARANAUÊ Notícias - Atualidades Portal Capoeira

 

 

RED BULL MANJA DOS PARANAUÊ?

O skate, o surf, o Jiu Jitsu, o MMA e até mesmo o samba, o rap, o hip-hop ou o rock são movimentos de massa que, ao serem midiatizados, anos atrás, tinham praticantes que se consideravam puristas, que afirmavam que a midiatização mataria a alma de suas artes. O que aconteceu? Justamente o contrário, uma projeção enorme, possibilitando o avanço dos artistas.

E a Capoeira com isso?

A Capoeira se projeta e carrega a todos em sua trajetória. Muitos criticaram quando do lançamento do filme “Esporte Sangrento”, do videogame Tekken, quando o Mestre Boneco vivia nos programas Globo ou mais recentemente, quando Mestres como Sabia ou Gege carregaram a tocha olímpica. Ainda assim, o crescimento proporcionado por estes fenômenos ajudou a Capoeira e consequentemente a todos os capoeiristas.

Não importa quem vai ser o campeão do Festival. Ele vai continuar sendo um capoeirista igual, melhor ou pior que qualquer outro. O bom é que, independentemente do campeão, todo mundo vai sair ganhando, inclusive quem está criticando.

UM MOTIVO PARA NÃO APOIAR

A Red Bull é uma empresa que faz parte do mundo capitalista, cujo objetivo é somente gerar lucro e renda. Se você não quer viver a contradição de apoiar o capitalismo, não apoie o Red Bull! Mas lembre-se que patrocínio da Petrobras é advindo de dinheiro sujo de outra empresa capitalista. Que edital de apoio do Governo Federal está envolvido com a sujeira política de sempre. Que o seu smartphone foi construído com mão-de-obra semi-escrava em algum país asiático e que absolutamente tudo que você come ou veste foi produzido na lógica da exploração do homem pelo homem. Não se vive no mundo real sem cair em contradição, pois questões complexas não são resolvidas com respostas simples.

CONCLUSÃO

Não é porque eu não faço competição e não compartilho do paradigma da competitividade é que não quer dizer que não haja coisas positivas nele. As contradições fazem parte da Capoeira e é sempre bom dialogar e fazer pontes com todos que a estão defendendo, mesmo que eu discorde em muitos aspectos. Afinal, eu levo em conta que posso estar errado.

No mais, o Capoeirista mais completo é aquele que tem coração pra sentir amor pela Capoeira como um todo, e não somente pela parte que lhe toca.

Axé!

Ferradura

 

Fonte e Fotografia: http://www.capoeirariodejaneiro.com.br/

 

E você? Tem talvez 3 motivos para não apoiar e 1 para apoiar? Ou tem outras idéias a respeito? Comente e compartilhe para estarmos sempre debatendo e trocando ideias! Quem troca ideia sai com duas!

Grandes Mestres da Capoeira Paulista em Portugal

Na ultima quinta feira passada, dia 17 de Novembro, a Associação Arte Nossa Capoeira, teve a honra e o prazer de recepcionar alguns dos grandes nomes da capoeira do Brasil.

De São Paulo, Mestre Jaguara, Mestre Chocolate, e Contra Mestre Camaleão, da Espanha, Mestre Marcha Lenta, de Portugal Mestre Barão, Mestre Pernalonga e o Contra Mestre Milani, a nossa prata da casa.

Durante a Roda, Mestre Jaguara apresentou o seu novo CD… outra importante referência foi o convite para a festa de formatura do Mestre Marcha Lenta,  um amigo e parceiro muito especial… que será nos dias 25/26 e 27 de Novembro em Vigo na Espanha.

 

Obrigado a todos pela visita e pelo axé!

Obrigado contramestre Milani pelo trabalho desenvolvido junto a nossa entidade.

 

Mestre Pernalonga. Vila Nova de Gaia-Portugal.

 

Home Page

 

 

Festa de Formatura – Mestre Marcha Lenta

25, 26 e 27 de Novembro em Vigo, Espanha: Festa de Formatura – Mestre Marcha Lenta

Olá a todos, desde já venho agradecer pela participação e a comemoração da minha festa de Formatura aqui na Europa.

Esse era um de meus sonhos ao receber a corda de Mestre, receber das mão do meu Mestre, Mestre Jaguara em São Paulo e também reconfirmar essa festa com meus amigos aqui na Europa e com as pessoas que acompanharam minha trajetória aqui, claro meu Mestre também não poderia ficar de fora. Do fundo do meu coração muito obrigado por todos que vão marcar presença e aqueles por um motivo ou outro nao podem comparecer, também agradeco pelo apoio moral.

A minha vontade era de trazer todo mundo para esse momento especial, mas infelizmente necessecitamos de fundos para realizar essa festa. Espero que compreendam e que estejam presentes em muitas outras que iremos organizar.

Deixo aqui um forte abraco a todos!

O Centro Cultural Capoeira Batuqueiro, Mestre Marcha Lenta agradece a todos “Sem exceção”.

Programação do evento 

  • Link do Evento: https://www.facebook.com/events/369565480045666/

Sexta-feira (25.11)

– Roda no Instituto (IES Ponteareas) 11:00 as 12:00 horas 
– Aulão aberto e roda (Praça Maior) 17:00 as 19:00 horas 

Sábado (26.11)

– Roda e Cursos com Mestres (Pavilhão de Esportes) 10:00 as 13:00 horas 
-Espetáculo é Formatura (Teatro) 18:00 as 21:00 horas 
– Festa de comemoração (Restaurante Castelo) as 22:00 horas 

Domingo (27.11)

-Cursos e rodas (Pavilhão de Esportes) 10:00 as 13:00 horas 

Local: Pavilhão Municipal. CAMIÑO O REIRO S/N – AS CACHADAS Cep-36860 PONTEAREAS

Festa de comemoração:
Teatro Alditório Reveriano Soutullo.
Local: Morales Hidalgo, s/n Ponteareas

ATENÇÃO TRAZER SACO DE DORMIR!!!

Maiores informações:

Mestre Marcha Lenta 0034670707195
Professor Cupim 0034697805060

Custo do Evento:

50,00€ (Camiseta + Certificado de participação e atividades do evento)

O custo do evento está isento somente para Mestre, Mestrandos, Contramestres e Professores.

Lançamento do Cd Capoeira Kwanza- Mestre Jaguara ao Vivo
Valor do cd 15,00€ Autografado

Almoço: 6 Euros
Festa de comemoração: Cena Especial 1° prato, 2° prato, sobremesa,café e bebidas. Em seguida , no salão de festa, celebraremos com música ao vivo e ambiente. Também lançamento do CD do grupo Kawnza MESTRE JAGUARA.
9 euros todo incluso.

**Interessados em adquirir o CD do Mestre Jaguara, o custo é de 15,00 euros.

*Obs :Todos esses preços são especias só para as pessoas do Evento da capoeira.

CONVIDADOS:

Mestres:

Mestre Marcha Lenta – Centro Cultural Batuqueiro – Asturias Espanha
Mestre Jaguara – Grupo Capoeira Kwanza- SP / Brasil
Mestre Tiziu – Capoeira Baluarte – SP/ Brasil
Mestre Alemão – Grupo Celeiro de Bamba – Recife Brasil
Mestre Chocolate – Nego Nagô Capoeira – SP – Brasil
Mestre Vulcão – Capoeira Interacao – Holanda / Belgica
Mestre Caramuru – Grupo Porto da Barra – O Porto Portugal
Mestre Negola – Berimbau Gunga – Geneve Suiça
Mestre Nagô – Grupo Capoeira Pura Energia -Lisboa Portugal
Mestre Brancao – Capoeira Beija Flor – Lisboa Portugal
Mestre Magoo – Associacao de Capoeira Nego Nagô de Angola – O Porto Portugal
Mestre Pernalonga – Grupo Arte Nossa Capoeira – O Porto Portugal
Mestre Balu – Grupo Rabo de Arraia – Bilbao Espanha
Mestre Nego Dinho – Nacao Pernambuco – Nice Franca
Mestre Romeu – Etuhole Capoeira – Pontevedra Espanha
Mestre Dengoso – Tucum Brasil – Leon Franca
Mestra Sapeca – Tucum Brasil – Leon Franca

Mestrandos:

Mestrando Batuquege – Grupo Zambiacongo – Braga Portugal
Camugere – Grupo Andaruê – Galicia – Espanha
Kell Malícia – Nação Pernambuco – Roma Itália

Contra Mestres:

Camaleão – Centro Cultural Capoeira Batuqueiro – SP Brasil
Conde – Ginga Brasil – Lisboa Portugal
Pestana – Vivência Capoeira – O Porto Portugal
Papagaio – Ginga Camará – Leiria – Portugal
Chorão – Fundacao Ginga – Braga – Portugal
Leão do Norte – Nacao Pernambuco – Sao Sebastian – Espanha
Foguete – Nacao Pernambuco – Sao Sebastian – Espanha
Sales – Capoeira Zumbi – O Porto Portugal
Chicão – Capoeira Nagô – Madrid – Espanha
Milani – Arte Nossa Capoeira – O Porto Portugal 
Macumba – Capoeira Reversão – Holanda

Professores

Cupim – Centro Cultural Capoeira Batuqueiro – Ponteareas espanha
Cigano – Capoeira Vadeia – O Porto – Portugal
Tata – Vivência Capoeira – O Porto – Portugal
Boca Rica – Jogo Vivo Capoeira – Bruxelas/Belgica
Neguinho – Grupo Oficina Capoeira – Bélgica
Sirilo – Capoeira Interacao – Einndhoven Holanda
Modelo – Iandê Capoeira – Santiago Espanha 
Raça – Capoeira Luanda – Corunha Espanha
Lesma – Capoeira Interacao – Braga Portugal
Gavião – Capoeira Interacao – Ovar – Portugal
Sombra – Grupo Camboatá – Vitória – Espanha
Mancha – Capoeira Araiyê – See Espanha 
Sexta-Feira – Capoeira Beija Flor – Lisboa Portugal
Manhoso – Etuhole Capoeira – Vila Garcia Espanha
Bagunça – Capoeira Vadeia – Vila Garcia Espanha
Dedeu – Terra Nossa – Leon Espanha
Teto – Terra Nossa – Benavente Espanha
Cobra Cega – Arte Jogando – Hamburgo Alemanha
Gera – Rabo de Arraia Capoeira – Inglaterra Londres
Tico – Iandê Capoeira – Corunha Espanha
Ramon – Iandê Capoeira – Corunha
Turbina – SP Brasil 
Moca – Grupo Raízes – Rianxo espanha

Estagiário

Formigão – Centro Cultural Capoeira Batuqueiro – Hamburg Alemanha

***ATENÇÃO***

A lista de convidados pode sofrer alterações!

 

25/11 – 27/11
De 25/11 às 18:00 até 27/11 às 18:00 UTC+01

Capoeira, o golpe da esportivização

No toque do berimbau, num gingado singular e na dança acrobática, nasce a capoeira – manifestação cultural afro-brasileira, criada pelos negros escravos como forma de luta contra a opressão. Luta essa que se travou no plano físico e cultural. A arte secular até hoje sofre preconceito de tudo quanto é lado: do campo religioso, por ter vindo do candomblé; de etnia, por ser de origem negra; e pela sua prática ter começado nas ruas, então, logo vista como marginalização.

Percebemos que a capoeira é muito mais forte do que uma simples atividade física. Para corroborar ainda mais tal afirmativa, este mês foi   realizado o IV Festival Internacional de Capoeiragem, no Forte da Capoeira, em nossa capital, quando a elite mundial da prática pôde vivenciar e trocar experiências por meio de diversas atividades.

A capoeira é um elemento definidor de identidade brasileira porque agrega em uma única arte itens fundamentais: a religião, os movimentos corporais, a música, a história. No entanto, apesar dos atributos, mestres, contramestres e praticantes têm, de forma árdua, lutado para evitar que o patrimônio imaterial da humanidade seja esportivizado.

Ora, como um mestre conhecedor de toda essência da capoeira pode ser obrigado a ter graduação para ministrar aulas? O mestre não aprova esse método da esportivização por que, em sua visão, tal processo limitará a prática corporal a um caráter competitivo, mecanicista, distanciando-se de suas origens e de seus objetivos culturais.

A capoeira tem-se incorporado ao ambiente escolar nas aulas de educação física e atividades extracurriculares, mas para que essa prática esteja presente nas aulas faz-se necessário que o professor compreenda a importância da prática para o corpo discente. E é por essa relevância que os mestres não podem ser excluídos da ministração das aulas pois, além de ensinarem a história dos negros no Brasil, se dedicarão nos gestos, ritmos e movimentos da arte, facilitando o aprendizado dos alunos e influenciando nos comportamentos afetivo, criativo e lúdico.

Forçar um mestre de capoeira condicionando que este só poderá ensinar após a obtenção de um diploma acadêmico é o mesmo que exterminar suas raízes. Uma manifestação nascida nas senzalas, por meio de escravos em busca de uma vida digna e justa, que fez e que faz parte da história do nosso país, está sendo analisada sob a ótica esportiva.

Nossos mestres de capoeira merecem respeito e atenção porque, mesmo com tantas dificuldades e incompreensões, eles ainda têm um belíssimo trabalho de inclusão social, por meio do qual retiram jovens da ociosidade, resgatando a autoestima e orientando-os para a vida em sociedade.

 

Luiz Carlos de Souza  é vereador (PRB) de Salvador e presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Capoeira

* Luiz Carlos de Souza, natural de Pernambuco, nasceu no dia 20 de abril de 1972. Filho de Severino Carlos de Souza e Maria José de Souza, é o caçula de 12 filhos e conheceu de perto as dificuldades da vida no Nordeste onde, desde cedo, precisou trabalhar para ajudar no sustento da casa. Em outubro de 2012, foi eleito pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB) para seu 1º mandato (2013-2016) com 13.505 votos, sendo o 7º vereador mais votado.

Fonte: http://www.correio24horas.com.br/

João Pessoa: Festival de Capoeira de Quilombo

Acontece nos próximos dias 24, 25 e 26 de janeiro, o I Festival de Capoeira de Quilombo.

O objetivo é difundir a cultura afro e celebrar o trabalho social com crianças carentes que vem sendo desenvolvido em diversos bairros da capital. O evento é uma realização da Escola de Capoeira Afro-Nagô e do projeto Paratibe em Ação e acontece paralelamente no Galpão Multicultural do Projeto Social Paratibe em Ação , e na Escola Antônia do Socorro Silva Machado, ambos na PB 008, próximos à subestação da Energisa. Nesta primeira edição, o Festival de Capoeira de Quilombo conta com a presença de mestres e contra mestres da Paraíba e de outros estados. Contato: (83)  8714 0878

Fonte: Paraíba Total http://www.paraibatotal.com.br

Aconteceu: Festival de capoeira em Peruíbe

Festival de capoeira marca programação esportiva em Peruíbe, neste final de semana

Evento terá presença de mestres e grupos de capoeira da região

Uma das modalidades esportivas mais praticadas no país, a capoeira terá destaque na programação do Verão Total Peruíbe 2014. Neste final de semana, será realizado o “Capoeirando à Beira-Mar”, com a participação de mestres e grupos de capoeira da região.

Com diversas apresentações gratuitas, o evento mostrará os aspectos culturais que marcaram a história da modalidade, com as técnicas, a dança e o ritmo que influenciaram na formação do esporte que é genuinamente brasileiro. Além das rodas de capoeira, o público poderá conferir apresentações de samba e maculelê.

O “Capoeirando à Beira-Mar” terá início neste sábado (18), às 9h, com uma roda de capoeira no Espaço Cultural Chico Latim (Avenida São João, s/n°). O mesmo local receberá às 19h um Festival de Capoeira, com a presença de vários grupos regionais. Já no domingo (19), às 9 horas, o público vai conferir uma aula aberta de capoeira na Praia do Centro. Todas as atividades são gratuitas.

O Verão Total 2014 é uma iniciativa da Prefeitura de Peruíbe, que promoverá diversas atrações culturais e esportivas até o final de fevereiro.