Blog

mistura

Vendo Artigos etiquetados em: mistura

Lázaro Ramos grava cena de luta: capoeira x jiu-jítsu

Trama retoma episódio histórico que marcou a popularização da capoeira

Lázaro Ramos ensaia coreografia de luta com Walter, Cocoroca (boné) e o dublê Rodrigo Oyie (de costas)

Um combate emocionante entre a capoeira e o jiu-jítsu, em Lado a Lado. De um lado do ringue, Zé Maria (Lázaro Ramos), do outro, o grande campeão de artes marciais Jun Murakami, professor de luta contratado pela Marinha. A gravação dessa cena exigiu espírito guerreiro de todos: Lázaro Ramos ensaiou exaustivamente todas as coreografias, foram recrutados 150 figurantes e montado um cenário que reproduz um pavilhão de lutas em 1910. Seriam os primórdios do MMA (sigla para Artes Marciais Mistas, em inglês)?

“A gente sempre se pergunta: o que acontece se uma pessoa de um estilo de luta enfrentar outra, de outro estilo? Inclusive eu fiquei sem entender como é que ia funcionar a cena, mas acabou indo bem”, conta Lázaro Ramos. A mistura de estilo de lutas está presente até no texto da cena, como lembra o ator: “Tem uma frase do texto que é boa, que o Jonas fala: ‘Imagina se alguém um dia junta jiu-jítsu com capoeira? Vai ser imbatível!’. No ensaio a gente falava de brincadeira: ‘Pô, Anderson Silva!’. De qualquer forma, quem for fã de MMA, vai se inspirar.”

 

Fonte: http://tvg.globo.com

Qual é a sensação de jogar capoeira?

A grande sensação de jogar capoeira é saber que, em geral, todos os integrantes da roda são admiradores da serenidade, da confiança, do conhecimento, da cortesia, dos bons valores morais, do valor, da saúde, da bondade, da atenção, do falar, da beleza e da intensidade de um jogo pausado. Portanto, todos nós que somos jogadores de capoeira, sabemos que isso pode ser emitido pelo gingar do vai e vem do nosso jogar.

É prazerosa a sensação de saber que no jogo da capoeira habitam dois ícones em uma mistura de curiosidade, destreza e confiança, que exploram a experiência com dificuldade em um caminho feito por um jogo duvidoso, onde reina o perder e o ganhar.

Neste jogo que imita a vida, além de termos um coração que pode sentir a música, é primordial termos uma mente e um olho que saiba evoluir de oitiva para absorver as informações de um círculo mágico chamado roda. Uma alma que saiba cultivar as emoções e mãos que possam tocar um instrumento com discernimento e sabedoria para impulsar o jogo dos camaradas com motivação.

Nesta mistura intrigante entre dois corpos, é primordial termos também, uma mente que possa indagar e que saiba compreender as nuances de um simples jogo que alberga o ataque e contra-ataque surpresa de um verdadeiro jogador de capoeira.

Visto assim, podemos simplificar tudo isso dentro de uma alma que possa elevar-se dentro do próprio jogo. A alma de um corpo que sabe reagir com o tum marcado pelo atabaque. Uma alma que diz que estarmos dentro desse processo de jogar capoeira, pode ser simplesmente, conhecer a alegria e a tristeza em um mesmo segundo. Uma fração de um instante, onde se mantém a esperança de que tudo pode acontecer. De que tudo é válido e válido para melhor. Da mesma forma, diremos que dentro do jogo da capoeira é possível conhecer a desilusão de um jogo não realizado, assim como é possível a conquista por tê-lo realizado.

Com firmeza e definição em nossas palavras, expressamos que além da frustração, da desgraça, da satisfação, da impaciência, da expectativa, da apreensão, da música, do som, da arte e da harmonia, somos todos realmente conhecedores dos fracassos, das emoções, dos erros, do apreciar, do vislumbrar-se das maravilhas e da admiração por um sábio jogador de capoeira. Portanto, reconhecemos que, saber que tudo isso pode ocorrer a um jogador de capoeira é uma coisa, mas admitir que isso ocorre em nós é muito mais.

Por isso, a grande satisfação de jogar capoeira, é o grande desejo de saber que vale apena sonhar com um jogador que nos estimula a jogar e que compartilha os mesmos desejos.

É um sentimento positivo que surge quando um jogador experimenta uma atenuação em seu estado de mal-estar. É a sensação de ter atingido o objetivo ou a meta traçada.

Em resumo, a satisfação de jogar capoeira tem uma duração breve, ainda que ocasionalmente, pode ser como um estado de prazer intenso, de agradabilidade, satisfação, realização, motivação, maior tolerância à frustração, elevação da auto-estima, agilidade do processo cognitivo e de ajudar ao menos capacitado para realizar um jogo de capoeira.

 

Wellington de Oliveira Siqueira – Mestrando Cinzento – Valencia (Espanha).

www.aluacapoeira.com

Famílias podem se exercitar com movimentos básicos da capoeira

Mistura de arte marcial, dança e jogo inclui passos de ataque e defesa. Atividade melhora equilíbrio, flexibilidade, resistência e força muscular.

Para quem emendou o feriado e tem a oportunidade de passar esta segunda-feira (30) com a família ou entre amigos, é possível aproveitar o dia para se exercitar em grupo, independentemente da condição meteorológica.

Segundo o preparador físico José Rubens D’Elia e o educador Marcos Mourão, passos básicos da capoeira podem ser um bom começo, pois fortalecem os músculos, dão mais equilíbrio, resistência e flexibilidade.

Essa mistura de arte marcial, dança e jogo, que surgiu no Brasil na época dos escravos, inclui movimentos de ataque e defesa. Durante a prática, a pessoa pode se levantar, abaixar, esquivar, girar e chutar.

Com a ginga, os golpes e as acrobacias da capoeira, os adeptos vão ganhando fôlego e saindo do sedentarismo. Também podem melhorar o ritmo – os movimentos são acompanhados de berimbau e cantos –, a coordenação motora e a socialização.

No estúdio do programa, as famílias Navarro e Sittoni executaram os ensinamentos dos especialistas e mostraram que não existe idade para fazer atividade física nem para aprender passos novos.

Antes da prática de exercícios, também vale aquecer o corpo, procurar um lugar confortável e tirar os sapatos. De acordo com os convidados, mexer os pés, bater palmas e até engatinhar pelo chão são algumas das propostas para fazer em casa de forma saudável e lúdica, principalmente para quem tem filhos e netos.

 

Fonte: http://primeiraedicao.com.br/

Paulínia: Secretaria de Cultura irá promover semana de Capoeira

A partir do dia nove de maio, a Secretaria de Cultura com o apoio da Prefeitura Municipal de Paulínia irá promover a Semana da Capoeira. O evento contará com apresentações e palestras sobre uma das mais antigas formas de cultura popular, que mistura dança com arte marcial.

A programação será realizada nas instalações do Theatro Municipal da cidade.

O projeto foi divulgado através do Secretário de Cultura Emerson Alves, na última segunda feira, na primeira audiência pública do fungo municipal de cultura. O Secretário foi questionado sobre a falta de apoio a projetos na área de conscientização á cultura negra.

A Capoeira

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que mistura luta, dança, cultura popular, música esporte, artes marciais e ás vezes até brincadeira. Desenvolvida no Brasil por escravos africanos e seus descendentes, é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos, utilizando os pés, as mãos, a cabeça, os joelhos, cotovelos, elementos ginástico-acrobáticos, e golpes desferidos com bastões e facões, estes últimos provenientes do Maculelê. Uma característica que a distingue da maioria das outras artes marciais é o fato de ser acompanhada por música.

 

Fonte: http://portaldepaulinia.com.br/

Aconteceu: II MUZENZAYA CAPOEIRA

O Grupo Muzenza de Capoeira/AL realizou nos dias 12 a 14 de dezembro em Maceió, o II MUZENZAYA – Encontro de Capoeira que possui todas as atividades ministradas por mulheres. As atividades aconteceram nos bairros do Feitosa, Jatiúca e Clima Bom, com aulas de maculelê, dança-afro, teatro e capoeira.

O evento buscou expandir a atuação feminina, combater qualquer forma de preconceito e investir no desenvolvimento do patrimônio cultural no Estado. Os organizadores defendem que: "Na roda de capoeira não existe homem nem mulher, somos todos capoeiristas".

A capoeira é uma das principais riquezas da cultura afro-brasileira. Praticada em 164 países, é uma mistura de dança, música, esporte, arte, brincadeira, e também, considerada uma filosofia de vida para muitas pessoas. Divide-se em estilos: angola, regional e contemporânea (criada recentemente), executados por capoeristas das mais variadas classes sociais, faixas etárias, sem discriminação quanto à religião, raça ou gênero.

 

Mais informações: (82) 8814-4366, 8808-9366, ou pelo email tacmar_@hotmail.com .

 

Acesse o site: http://www.muzenza.com.br.

Recife: Daruê Malungo mistura capoeira e maracatu para mudar vida de jovens

Cerca de 120 jovens residentes na comunidade de Campina do Barreto, na Zona Norte do Recife, têm no Carnaval a chance de mostrar o que aprendem durante todo ano na ONG Daruê Malungo: a mistura de capoeira com o maracatu. Eles também são personagens do Vida Real desta quinta (31), que mostra quem faz a folia no Recife.

As duas atividades, maracatu e capoeira, se juntam para ensinar aos jovens importantes lições, como aprender a lidar com a vida. “A capoeira ajuda a ter jogo de cintura, algo fundamental para que vençamos na vida”, contou o coordenador do projeto, mestre Meia-Noite.

Para aprender a dançar capoeira ao som do maracatu, é preciso treinamento e companheirismo: “Aqui um ajuda o outro. Dessa forma, aprendemos mais rápido a unir os ritmos e a fazer amizades”, disse Jaqueline de Luna Almeida, uma das alunas do projeto.

O Daruê Malungo se apresenta nesta sexta-feira (01), na abertura oficial do Carnaval do Recife. Mais uma noite para que a harmonia da capoeira e a energia do maracatu contagiem os foliões, trazendo paz para a folia da cidade.

Fonte: http://pe360graus.com/ – Recife – BR

Cabo Verde: Mestre carlos Xexeu e Festival Internacional de Capoeira

Cabo Verde acolhe Festival Internacional de Capoeira

Cerca de 500 capoeirist as de Cabo Verde, do Brasil, da Espanha e da Alemanha participam de 12 a 17 de Outubro na ilha cabo-verdiana de São Vicente no III Festival Internacional de Capoeira.

 

O festival, uma iniciativa da academia de capoeira Liberdade de Expressão do mestre brasileiro Carlos Xexeu, visa a troca de experiências entre os capoeiristas.

Durante o evento serão realizadas mesas redondas para debate dos fundamentos da capoeira, projectados filmes sobre a modalidade e organizadas palestras e rodas de rua.

 
Com a presença de mestres brasileiros, a capoeira vem ganhando expressão em Cabo Verde onde já existem diversas escolas desta disciplina que mistura desporto, luta, dança, cultura popular, música e brincadeira.
 
A capoeira é uma expressão cultural desenvolvida por escravos africanos e pelos seus descendentes, sobretudo de Angola, levados ao Brasil.

Festa dos Alunos da Capoeira Mogadouro

Neste sábado, dia 2 de Abril, os Alunos da Capoeria Mogadouro
estão organizando uma festa na Dom Mendo Bar.
 
Vem  passar uma noite diferente com ambiente
muito quente e com muitas surpresas a mistura…                                                    
 
A festa tem como tema o Brasil e a Capoeira…
 
Informações: www.dommendobar.com
Corvo: + 351 – 933400318