Blog

monitor

Vendo Artigos etiquetados em: monitor

Simpósio Memória da Capoeira Pernambucana

Ocorreu, no dia 01/09/2012, no Auditório Prof. Paulo Rosas, da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pernambuco, o I Simpósio Memória da Capoeira Pernambucana: A Leitura da Realidade do Mestre Zumbi Bahia, sob a Coordenação Geral do Prof. Ms. Henrique Gerson Kohl “Tchê”-DEF-CCS-UFPE.

O evento foi realizado pela PROEXT-UFPE e teve os seguintes apoios institucionais: PROEXT-UFPE, NEFD-UFPE, ADUFEPE-UFPE e PROGRAMA CABEÇA DE ÁREA-UFPE.

Na articulação, divulgação e recepção do Mestre Zumbi Bahia, a UFPE contou com a qualitativa ajuda das seguintes referências da capoeira, dentre outras não menos importantes: Mestre Tonho Pipoca, Mestre Pirajá, Mestre Pácua, Mestre Ulisses, Mestre Peu, Mestre Grillo, Mestre Renato, Mestre Juarez, Mestre Corisco, Mestre Coloral, Mestre Nó Cego, Mestre Americano, Mestre Fefé, Mestre Lano, Mestre Cal, Mestre Eduardo, Mestre Moacir, Mestre Pequena, Mestre Joab, Mestre Grafitt, Mestre Domingos, Contramestre Radiola, Contramestre Quadrado, Contramestre Dendê, Contramestre Bola, Contramestre Lua, Contramestre Flávio, Prof. Cajú, Prof. Ricardo, Prof. Carneiro, Prof. Douglas, Prof. Muela, Prof. Praça, Monitor Pinguim, Monitor Arrepio, Monitor Mamulengo, Instª Kinha, Inst. Jean, Inst. Gato, Formado Bola, Formado Boca, Estagiário Charuto, Graduado Cajueiro, Grad. José e outros.

Henrique Gerson Kohl “Tchê”- PE

Escola Marista Santa Marta: I Encontro de Bambas da Capoeira

A Escola Marista Santa Marta sedia e participa do I Encontro de Bambas. Realizado no dia 8 de julho, domingo, durante o dia, o encontro objetiva finalizar o projeto “Da Literatura a Capoeira” e também se despedir do Ir. Dener Souza, noviço presente na Escola desde março deste ano.

Confira a programação:

10h – Recepção dos convidados na Casa de Cultura de Santa Maria – Local: Praça Saldanha Marinho

10h30min – Roda de Confraternização.

12h – Almoço – Local: Escola Marista Santa Marta

15h – I Encontro de Bambas – término do projeto, roda de capoeira, despedida do monitor Foguete e do Ir. Dener Souza

18h – Encerramento

Os convidados para o evento são:

  • Mestre Peixinho Moreno – Grupo Muzenza – Barra do Ribeiro;
  • Mestre Nino Alves – Grupo Muzenza – Porto Alegre;
  • Mestre Biriba – Escola de Capoeira Irmãos da Beira – Mar de Angola- Santa Maria;
  • Mestre Militar – Associação de Capoeira de Rua Berimbau – Santa Maria;
  • Mestrando – Dungha – Capoeira Ilha de Mar Grande – Canguçu;
  • Contra-Mestre – Jarrão – Capoeira Ilha de Mar Grande – Pelotas;
  • Contra-Mestre -Gelo – Ass.de Capoeira de Rua Berimbau – Santa Maria;
  • Contra-Mestre – Gura – Ass.de Capoeira de Rua Berimbau – Santa Maria;
  • Prof.-Tião – Associação Amigos da Capoeira – Candelária;
  • Prof.Costela – Ass.de Capoeira de Rua Berimbau – Santa Maria;
  • Instrutor-Kabeça – União da Bahia – Quaraí;
  • Instrutor-Soldado – Desterro Capoeira – Porto Alegre;
  • Instrutor-Pacato – Ass.de Capoeira de Rua Berimbau – Santa Maria;
  • Instrutor-Gaga – Ass. de Capoeira Herdeiros da Ginga – Cachoeira do Sul;
  • Monitor-Italo de Paula – Capoeira Ilha de Mar Grande – Canguçu;
  • Monitor-Kamaleão – Ass.de Capoeira de Rua Berimbau – Santa Maria;
  • Monitor-Motta – Grupo Muzenza – Santa Maria;

Além da presença de graduados e alunos de todas as escolas citadas acima.

Participe deste evento e descubra porque a capoeira é o melhor esporte do mundo.

 

Fonte: http://colegiomarista.org.br/santamarta

Grupo Meninos Guerreiros reúne mais de 250 capoeiristas no Centro Esportivo Castelo Branco

O Centro Esportivo Castelo Branco foi tomado por mais de 250 capoeiristas neste domingo, dia 4, por ocasião do 2º Aulão Aberto de Capoeira, promovido pelo Grupo Meninos Guerreiros. Segundo o mestre Cabrito, um dos organizadores, o evento serviu ainda para a entrega dos 300 uniformes (calça de helanca branca e camiseta branca de algodão), doados pela Petrobras ao Grupo, que conta hoje com 10 núcleos de capoeira em vários pontos de Cubatão. Em seu discurso, mestre Cabrito agradeceu o apoio da prefeita Marcia Rosa, representada no evento pelo secretário municipal de Educação, Fábio Inácio de Oliveira. Também estiveram presentes o mestre Cícero e professor Flávio, integrantes da Associação de Capoeira Senzala, de Guarujá.

Além da entrega dos uniformes, mestre Cabrito diz que aconteceu um aulão aberto de capoeira ministrado pelo mestre Geraldo, mestre Beto, contra mestre Kleiton, contra mestre Amaral, contra mestre Liminha, contra mestre Abridor, monitor Tatu e contra mestre Bruno, com a participação de cerca de 200 alunos com idades de 4 a 79 anos.

“Prefeitura entregou uniformes doados pela Petrobras

O Grupo Meninos Guerreiros representará a cidade nos Jogos Regionais de 2010, a serem realizados em julho na cidade de Guarujá. O grupo (formado por oito atletas, sendo quatro homens e quatro mulheres) tentará repetir o sucesso de 2009, quando se sagrou campeão da 2ª Divisão e conquistou medalha de ouro com o mestre Águia, do grupo Aliança.

 

História – O Grupo de Capoeira Meninos Guerreiros nasceu na antiga Vila Parisi, no dia 1º de abril de 1984, no Projeto PLIMEC. Este projeto tinha por objetivo atender as crianças e jovens do extinto bairro na intenção de dar a eles a oportunidade da escolha de um futuro melhor. O fundador e presidente do grupo é José Geraldo de Oliveira, tendo como vice-presidente, André Luiz dos Santos Ribeiro, e administradora, Cristina dos Santos Ribeiro.

O grupo conta com cerca de 260 alunos, divididos em 10 núcleos de ensino: Núcleo Cota 200, responsável Mestre Bilé (Hermenegildo); Núcleo UME Estado de Alagoas, responsável professor Coelho (Marivaldo); Núcleos Bolsão 7, 8 e 9, responsável contramestre Tabú (Edicarlos); Núcleo Conjunto São Judas Tadeu, responsável Formado Chapa; Núcleo UME Princesa Isabel, responsável contramestre Liminha (David); Núcleo Ilha Bela, responsável monitor Morcego (Aldenir); Núcleo Vila Esperança, responsável mestre Cabrito (Fábio); Núcleo Vila São José, responsável mestre Capoeira (Edilson). As aulas são ministradas gratuitamente. Mais informações pelos telefones 9719-4603 ou 8845-0663, com mestre Cabrito.


Texto: Lula Terras – http://www.cubatao.sp.gov.br

Cultura, música e diversão: ONG realiza trabalho social com crianças e jovens em Atibaia

Em Atibaia, uma organização não-governamental está levando cultura, diversão e música para crianças de um bairro da cidade. O trabalho social deu tão certo que alguns ex-alunos se tornaram monitores dos mais jovens.

O dia começa cedo, com uma oração e um hino, mas o que elas querem mesmo é brincar. “Aqui tem brincadeiras, tem artes, tem capoeira, tem música”, disse a aluna, Talia Cristina Souza, 11 anos.

A ONG Curumim cuida de cerca de 100 crianças entre sete e 14 anos que moram na região do bairro Caetetuba, em Atibaia. Em 14 anos de existência, são mais de duas mil crianças atendidas. “O grande sentido desse trabalho, são as crianças e os adolescentes”, disse o presidente da ONG, Paulo Arthur Malvasi, presidente da ONG. “Que a gente possa construir uma cultura de paz, em territórios marcados por situações de risco, de exclusão e de violências de todo o tipo”, completou.

Paulo conheceu o Curumim quando tinha 12 anos. Hoje com 26, é monitor da ONG, e um exemplo pra criançada. “O Curumim conseguiu me mostrar um pouco do dom que a gente tem, é um pouco do que eu tento mostrar para as crianças nas oficinas”, falou o monitor, Paulo César Dias.

 

Fonte: http://www.vnews.com.br

Aconteceu: Espanha – Viva seu Bimba!!!

Viva seu Bimba !!! 2007

Aconteceu nos dias 23, 24 e 25 de novembro o encontro ‘Viva seu Bimba !!! -2007’ , a festa tem o intuito de difundir e divulgar a Luta Regional Baiana, trazendo para a cidade de Valencia-Espanha profissionais, praticantes e admiradores da Capoeira Regional ivndos do Brasil, Espanha, Alemanha e Suecia. Os três dias de evento contaram com cursos, bate-papo e muita roda homenageando o Sr. Dr. Manuel dos Reis Machado o Mestre Bimba, um dos maiores representantes da arte-luta brasileira. Obrigado a todos aqueles que contribuiram para fazer do nosso encontro uma festa da Capoeira Regional. Viva seu Bimba, Camaradas!!!!!!!

Organização: Careca (Centro Cultural Capoeira Baiana)

Ministrantes:
Professor Bocão (Filhos de Bimba Escola de Capoeira – New Castle, Inglaterra)
Professor Veneno (Grupo de Capoeira Regional Porto da Barra – Valencia, Espanha)
Formado Nariga (Escola de Capoeira Regional Remanescentes – Valencia, Espanha)
Instrutor Samuray (Centro Cultural Capoeira Baiana – La Safor, Espanha)
Monitor Lontra (Centro Cultural Capoeira Baiana – Valencia, Espanha)
Estagiaria Mascarada (Centro Cultural Capoeira Baiana – Valencia, Espanha)
Estagiaria Dendê (Centro Cultural Capoeira Baiana – Buñol, Espanha)

Convidados:
Mestre Guigui (Associação Brasileira de Capoeira Nação – Rio de Janeiro, Brasil)
Mestrando Sapo (Associação Brasileira de Capoeira Nação – Paraná, Brasil)
Professor Cinzento (Aluá Capoeira – Valencia, Espanha)
Professor Irmãozinho (Grupo Candeias – Valencia, Espanha)
Formado Parafina (Grupo de Capoeira Regional Porto da Barra – Bahia, Brasil)
Formado Fodebrown (Grupo de Capoeira Regional Porto da Barra – Valencia, Espanha)
Instrutor Baiano (Grupo Capoeira Brasil – Benicasin, Espanha)
Monitor Bicudo (Grupo de Capoeira Regional Porto da Barra – Valencia, Espanha)
Monitor Tucano (Grupo Capoeira Brasil – Valencia, Espanha)
Monitor Saimon (Grupo Raça Negra – Valencia, Espanha)
Monitora Refresco (Aluá Capoeira – Valencia, Espanha)
Monitor Andorinha (Grupo Art’Brasil – Duchen, espanha)
Graduado Bugio (Aluá Capoeira -Murcia, Espanha)

VIVA SEU BIMBA !!!

Viva seu Bimba!!! 2007Na semana do 23 de novembro (data do nascimento do Mestre Bimba) o C.C.C.B. tem planejada atividades com a proposta de apresentar a comunidade capoeiristica representantes da Luta Regional Baiana, que atuam dentro e fora do Brasil. Os mesmos trarão ao público um pouco do seu conhecimento através de cursos, palestras e rodas, onde apresentarão aos praticantes, profissionais e simpazantes informações sobre a capoeira regional (evoluções técnicas, palestras sobre a historia e desenvolvimento da luta) além de rodas objetivando a preservação e divulgação da Capoeira Regional Baiana.

Proposta:

* Difundir e divulgar a Capoeira Regional Baiana.
* Apresentar aos profissionais, praticantes e simpatizantes as evoluções técnicas da Luta Regional Baiana.
* Preservação do ritual da Capoeira Regional.
* Apresentar a comunidade capoeiristica os principais representantes da Capoeira Regional da atulidade.
* Apresentar ao público a história do criador da Luta Regional Baiana, o Mestre Bimba, tendo na sua data de nascimento um dia especial para a comunidade da capoeira.

Programação

23 de noviembre (viernes)

· 8:00 a 12:00 hrs. – Entrenamiento de Graduados ( C.C.C.B.).
Local: Casa de la Cultura de Benaguasil – Valencia.

· 13:00 a 14:00 hrs. – Roda (en honor al criador de la Capoeira Regional Baiana, Manuel dos Reis Machado ‘Mestre Bimba’ nacido al 23 de noviembre de 1899 en Salvador, Bahia, Brasil).
Local: Plaza de la Virgen, Barrio del Carmen, Valencia.

· 16:00 a 19:00 hrs. – Entrenamiento de Graduados ( C.C.C.B.).
Local: Casa de la Cultura de Benaguasil – Valencia.

· 19:30 a 22:30 hrs. – Entrenamiento de Alumnos.

24 de noviembre (sabado)

· 13:00 a 16:00 hrs. – Entrenamiento de Graduados ( C.C.C.B.).
Local: Casa de la Cultura de Benaguasil – Valencia.

· 17:00 a 22:00 hrs. – Entrenamiento de alumnos.
Local: Casa de la Cultura de Benaguasil – Valencia.

25 de noviembre (domingo)

· 8:00 a 15:00 hrs. – Entrenamiento de Graduados ( C.C.C.B.).
Local: Casa de la Cultura de Benaguasil – Valencia.

· 16:00 a 17:00 hrs. – Roda
Local: Plaza de la Virgen.

· 19:00 a 21:00 hrs. – Entrenamiento de alumnos.
Local: Casa de la Cultura de Benaguasil – Valencia.

· Roda y Clausura

Participación:

· Formado Jamaica
(C.C.C.B. – Centro Cultural Capoeira Baiana / Stavanger, Noruega)

· Instrutor Estudante
(C.C.C.B. – Centro Cultural Capoeira Baiana / Rimini, Italia)

· Instrutor Grande Preto

(C.C.C.B. – Centro Cultural Capoeira Baiana / Malaga, España)

· Instrutor Samuray
(C.C.C.B. – Centro Cultural Capoeira Baiana / La Safor, España)

· Monitor Lontra

(C.C.C.B. – Centro Cultural Capoeira Baiana / Bahia, Brasil)

· Estagiaria Mascarada

(C.C.C.B. – Centro Cultural Capoeira Baiana / Valencia, España)

· Estagiaria Dendê

(C.C.C.B. – Centro Cultural Capoeira Baiana / Buñol, España)

· Estagiario Pissiquinho

(C.C.C.B. – Centro Cultural Capoeira Baiana / Conventry, England)

Envitados:

· Professor Bocão
(Filhos de Bimba Escola de Capoeira Regional / Newcastle, England)

· Professor Veneno
(Grupo de Capoeira Regional Porto da Barra / Valencia, España)

· Formado Nariga

(ECRR – Escola de Capoeira Regional Remanescentes/ Valencia, España)

Organización: Careca

Colabora

Ayuntamiento de Benaguasil

Centro Cultural Capoeira Baiana

Escola de Arte e Cultura Capoeira Baiana

Asociación Cultural Capoeira Baiana

Club de Capoeira Regional de Benaguasil

Viva seu Bimba!!! 2007 Viva seu Bimba!!! 2007

Uberlândia – Capoeira: Arte – Esporte – Dança

Crianças e adolescentes defendem a capoeira como um esporte que, além de saúde, traz muitos conhecimentos culturais 
 
Ele tem apenas 8 anos, faz a 2ª série e freqüenta assiduamente as rodas de capoeira. Mateus Rodrigues Gonzaga iniciou a prática do esporte neste ano e já se descreve como um apaixonado pela arte. Espera um dia se tornar ?mestre?.

Mateus pertence a uma turma de centenas de crianças e adolescentes beneficiadas pelo trabalho voluntário de Geilson da Silva, monitor Simbad, que oferece aulas de capoeira gratuitamente a qualquer interessado nas escolas municipais Gladsen Guerra, no bairro Canaã, e Professor Leôncio do Carmo Chaves, no bairro Planalto.

Simbad, como prefere ser chamado, explicou que enfrenta grandes dificuldades para realizar seu projeto. No entanto, as recompensas valem o sacrifício. Ele contou que começou na capoeira quando tinha 12 anos e também teve a oportunidade na escola. Por isso ele faz questão de transmitir seus conhecimentos nestes espaços. O monitor ressaltou que até agora obteve total apoio das direções das instituições para colocar seu projeto em prática. Ele conseguiu autorização para ministrar suas aulas e abre a oportunidade para qualquer interessado, seja este aluno da escola ou não. É o caso de Rayldo Rodrigues Silva, de 13 anos. Ele faz a 5ª série na Escola Estadual Teotônio Vilela e freqüenta as aulas de capoeira na EM Professor Leôncio do Carmo Chaves.

Os alunos de Simbad foram unânimes ao falar da oportunidade, todos consideram esse aprendizado muito positivo. "Não tenho palavras para descrever o quanto foi bom participar deste projeto. Aprendi muita coisa da nossa cultura, a capoeira está presente na história do Brasil, já sei tocar berimbau, pandeiro, atabaque e agogô e isso sem falar na saúde, que melhorou", resumiu Thiago Antônio Pereira Bernardes, 14 anos, que é aluno de Simbad desde o ano passado.

O garoto garantiu que não há o que ele não goste na capoeira e foi apoiado pelos colegas. Já Mateus Gonzaga, ou Sombrinha, afirmou que o melhor nas aulas é treinar os saltos. "Eu gosto muito de saltar", disse.

Identificação de capoeirista

Você sabia que ao ingressar em um grupo de capoeira as pessoas recebem apelidos que se tornam suas identificações? É isso mesmo. Percebeu que Geilson é Simbad, Mateus é Sombrinha? Aliás, o pequeno lembrou que sua real identificação é Sombra. Os colegas o chamam de Sombrinha porque ele é o menor da turma, mas quando crescer será simplesmente o Sombra; e ele não vê a hora de isso acontecer.

Essas identificações são sempre bastante inusitadas. Dener Fernandes Oliveira Souza, 14 anos, é Gnomo; Thaislene Gonçalves Ribeiro, 14, é Pitanga; Rayldo Rodrigues, 13, é Morceguinho; e, Thiago Bernardes,

14, é Pé de Pato. Na roda, eles costumam se comunicar apenas pelo nome de guerra.

Simbad explicou que essa é uma tradição que se mantém desde a época dos escravos. Para dificultar a identificação dos envolvidos, os negros utilizavam então os apelidos.

ILUSTRAÇÃO: NÚBIA MOTA Um longo caminho

A turma de capoeiristas mirins compartilha um sonho: chegar o mais longe que puderem no esporte. Todos querem se tornar ?mestres? e pretendem ainda multiplicar o trabalho começado por Geilson. Todos eles garantiram que, se puderem, no futuro também vão transmitir os conhecimentos a outras crianças. Para o monitor Simbad, essa energia e essa força de vontade perceptíveis em crianças e adolescentes constituem o combustível que o faz persistir no trabalho voluntário. Porém, o professor enfrenta sérias dificuldades. "Não conseguimos patrocínio facilmente. Para levar um atleta para participar de qualquer campeonato, o investimento sai do bolso do aluno e do professor. Aconteceu um evento em Jataí e não tive condições de levar ninguém. Essa é uma realidade que desestimula bastante essas crianças. Gostaria que fosse diferente", desabafou.

As dificuldades existem, mas os alunos não deixam o professor desistir. Estão preparando um encontro de capoeira para acontecer em dezembro aqui, em Uberlândia. Será em nível nacional. Esperam conseguir todos os recursos necessários para que ele realmente aconteça e mais, pretendem se esforçar ao máximo para a realização do sonho de se tornar mestres.

Curiosidades

Assim como em algumas artes marciais, em que a cor da faixa determina o nível de conhecimento do atleta, na capoeira há essa distinção entre as cores de cordas. E essas cores são repletas de simbolismos.

A primeira corda é a crua, representa uma criança engatinhando e significa que o atleta dá os primeiros passos na capoeira. Em seguida vem a crua/amarela, é o período de preparação para a corda apenas amarela, que simboliza o ouro. Na seqüência, a próxima corda é a amarela/laranja, que também é usada como intermediária para a corda só laranja, que simboliza o pôr-do-sol. Após a corda laranja, vem a laranja/azul. Esta é a última corda de duas cores e também a última para quem está no nível de aluno. Assim que o capoeirista conquista a corda azul, que simboliza os oceanos, ele já pode ser monitor. Em seguida vem a corda verde, que representa as florestas. A corda seguinte é a roxa, que simboliza misticismo e diz que o capoeirista pode ser instrutor. A marrom representa a terra e que o atleta é professor. A corda seguinte é a vermelha, simboliza a pedra rubi e que seu usuário é mestrando. A última corda é a branca, simboliza o diamante e que, finalmente, o capoeirista se tornou mestre.

História

 
A história da capoeira, essa expressão cultural que mistura esporte, luta, dança, cultura popular, música e brincadeira, desenvolveu-se com a história da escravidão no Brasil, uma violência sem limites contra os negros. Ela é fruto da cultura dos povos africanos e foi desenvolvida para ser uma defesa. É caracterizada por movimentos ágeis, feitos com freqüência junto ao chão ou de cabeça para baixo. Essa arte era praticada e ensinada nos engenhos da cana-de-açúcar pelos escravos que fugiam e eram novamente capturados. Para não levantar suspeitas, os movimentos da luta foram adaptados às cantorias e músicas africanas para que parecessem uma dança. A capoeira se desenvolveu, cercada de segredos, como forma de resistência. Do campo para a cidade a capoeira foi incorporando outros elementos típicos. Em Salvador, capoeiristas organizados em bandos provocavam arruaças nas festas populares e reforçavam o caráter marginal da luta. Por este motivo, durante décadas a capoeira foi proibida no Brasil. A liberação da sua prática deu-se apenas na década de 30, quando uma variação da capoeira, a chamada regional, foi apresentada ao então presidente Getúlio Vargas.

A capoeira regional foi criada por Manuel dos Reis Machado, o Bimba, que não se caracterizou, exclusivamente, como uma nova forma de jogar capoeira, mas sim pela modificação dos modos de relacionamento do esporte com a sociedade que a reprimia. Ganhou proteção jurídica, estendeu as possibilidades para a sua prática e penetrou em espaços sociais, como, por exemplo, as escolas e academias.

Hoje em dia, a capoeira está dividida nessas duas correntes: a angola, o estilo mais antigo, e a regional, cujo jogo é um pouco mais rápido, acrobático e atlético.

 

Jornal Correio – http://www.correiodeuberlandia.com.br

PRISCILLA MELO – revistinha@correiodeuberlandia.com.br – FOTOS: PRISCILLA MELO – ILUSTRAÇÃO: NÚBIA MOTA

Algarve Open Capoeira

“5º Algarve Open de Capoeira”, sob a orientação do Contra-Mestre Namorado e Monitor Pena, propriamente de 28 a 30 de Abril de 2006, no Algarve Shopping da Guia e no Auditório Municipal de Albufeira.

Read More

UNCLAM – PROFISSIONALIZAÇÃO DA CAPOEIRA

A todos os capoeirstas, interessados e

aos alunos pré-inscritos nos Cursos da UNICLAM
 
A Federação Internacional de Capoeira – FICA vem a público informar que os Cursos a Distância divulgados pela Universidade Livre de Capoeira, através do portal www.capoeira-fica.org serão ministrados através da parceria estabelecida entre a FICA e o INSTITUTO MONITOR. www.institutomonitor.com.br .
 
O Instituto Monitor é uma entidade credenciada pelo Conselho Estadual de Educação do Estado de São Paulo e trabalha com educação a distância desde 1939, destacando-se em cursos de formação, habilitação e aperfeiçoamento profissional. Com isto a FICA está avançando rumo à profissionalização do capoeirista e consequentemente promovendo a Capoeira em todos os seus aspectos.
 
Através desta parceria, todos os membros cadastrados ou filiados à FICA, terão 15% de desconto em todos os cursos do Instituto Monitor. A concessão deste benefício será feita por meio de intermediação da FICA, a qual enviará e-mail ao Instituto Monitor após solicitação do filiado.
 
Lembramos ainda que a FICA utilizará suas prerrogativas estabelecidas através de convenções internacionais para o chancelamento dos certificados internacionais para cada curso, assim como estará expedindo a certificação de TÉCNICO DESPORTIVO INTERNACIONAL DE CAPOEIRA a todos os participantes nos cursos seriados já publicados.
 
No primeiro momento tais cursos estão sendo oferecidos por um valor promocial de R$ 60,00 (preço normal R$100,00) a todos os não filiados. 
 
As matrículas serão encerradas no dia 10 de novembro e os dois primeiros cursos terão início no dia 21 deste mes.
 
Atenciosamente
 
Prof. Sergio Vieira
FICA

Iª Feira de Capoeira em Joaçaba – SC

Iª Feira de Capoeira em Joaçaba – SC

No próximo dia 28/05 das 9h até as 12h estará acontecendo na praça da prefeitura de Joaçaba – SC a primeira Feira de Capoeira, aonde alunos da Associação de Capoeira Raios do Sol estarão apresentando trabalhos sobre a História da Escravidão as teorías do surgimento da capoeira, como funciona e o que é a capoeira.
 
Realização Monitor Atrazado


Contato – Info:
Monitor Atrazado fone : (49) 522 2292 ou 522 3657 pelo Cel: 9104 1447