Blog

participam

Vendo Artigos etiquetados em: participam

TV Globo: “Esquenta!” tem Capoeira

‘A gente vai gingar!’, promete Regina sobre Esquenta com roda de capoeira

Deborah Secco e Paula Fernandes também participam da festa

O ‘Esquenta!’, do dia 22, trouxe ao palco o universo da capoeira. “Hoje, a gente vai gingar! Se você sabe dar uma meia lua de costas, um rabo de arraia, uma chapa de chão, está ótimo. Se você não sabe, vai aprender!”, convoca Regina Casé, antes de revelar a presença dos mais de 300 capoeiristas, de diferentes nacionalidades, que vieram especialmente para a plateia.

Beth Carvalho chega para abrilhantar ainda mais a roda de samba do programa. A atriz Deborah Secco e os cantores Paula Fernandes, Rodriguinho e MC Marcelly também participam da grande festa deste domingo. No quadro ‘Calourão’, crianças que adoram pesquisar sobre dinossauros imitam alguns animais jurássicos.

Pegando carona na decoração do programa, repleto de pinturas rupestres e figurinos inspirados nos primórdios da humanidade, a apresentadora anuncia mais um assunto do dia: o mundo das cavernas. A arqueóloga e fundadora do Museu do Homem Americano, Niede Guidon, comenta a importância das pinturas dos nossos ancestrais e descreve como é feita a leitura das imagens que revelam os hábitos da época.

http://tvg.globo.com

Roda de capoeira toma conta do Esquenta! (Foto: Globo/João Januário)

Ortigueira: Capoeira na Casa da Criança

Capoeira na Casa da Criança: Conheça o Projeto com patrocínio da Eletrosul que mudou a rotina da instituição

Desde o início do ano, as crianças e adolescentes da Casa da Criança Padre Livio Donati, de Ortigueira, contam com uma atividade nova. Trata-se das aulas de capoeira, que vêm sendo ofertadas quatro dias por semana, para todas as turmas, graças a um projeto com patrocínio da Eletrosul.

Atualmente, a Casa da Criança e do Adolescente atende 160 crianças e todas participam das aulas de capoeira. Segundo a Assistente Social da Casa e coordenadora do projeto, Fabiane Alves Santana, antes havia aulas de outros esportes, como futebol, mas nem todas as crianças participavam.

“Com a capoeira vem sendo diferente, todos participam e adoram. Nossas crianças e jovens tiveram contato com a questão histórica e cultural da capoeira, por meio de aulas expositivas, além de aprender os movimentos, a roda, a musicalidade. Eles estão adorando tudo isso, trabalhamos com eles por completo, desde a coordenação motora até o conhecimento sobre a formação do Brasil e de suas raízes”, explica.

Para Paola Cristina dos Santos, de 17 anos, as aulas de capoeira são empolgantes. “Sempre pratiquei esportes, mas a capoeira é uma novidade. Movimenta 100% do corpo, conhecemos cada vez mais coisas novas e todos vão aprendendo com seus próprios erros. E o esporte pode mudar a vida de uma criança, às vezes o que faltava era uma oportunidade”, diz a aluna.

Como critério para continuar na Casa da Criança e também nas aulas de capoeira, é exigido das crianças boas notas na escola, assim como um bom índice de frequência escolar.”Percebemos que hoje elas melhoraram o desempenho na escola, o comportamento, porque estão se motivando pela capoeira. Isso pra nós é gratificante. Superamos os nossos objetivos com esse projeto”, conta a assistente social Fabiane.

 

http://portal.ortigueira.pr.gov.br

Colegiados Setoriais de Culturas Indígenas e Culturas Populares têm primeira reunião

Os Colegiados Setoriais de Culturas Indígenas e Culturas Populares, instâncias de representação da sociedade civil no âmbito do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC), cujos membros foram eleitos na etapa setorial da II Conferência Nacional de Cultura, no início de março, em Brasília, estarão reunidos, pela primeira vez, no próximo dia 6. O Encontro será realizado na Academia de Tênis, em Brasília, e contará com a presença do ministro da Cultura, Juca Ferreira, na cerimônia de abertura, às 10 horas.

No período da manhã, os colegiados dos dois segmentos, beneficiados com ações da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural (SID) do Ministério da Cultura, participam de uma Plenária Geral junto com os membros dos outros seis colegiados existentes. No período da tarde, serão realizadas as reuniões de cada um dos segmentos, separadamente.

No encontro, os 15 titulares da sociedade civil e os 5 do governo federal elegerão o seu representante para o plenário do CNPC, discutirão as propostas iniciais para o Plano Setorial de cada segmento e aprovarão a agenda de ações dos colegiados para o ano de 2010.

Nos dias 7 e 8, os eleitos como representantes dos Colegiados de Culturas Populares e Culturas Indígenas para o plenário do CNPC participam da reunião geral deste Conselho, além dos outros membros, que também foram convidados para esta ocasião.

(Heli Espíndola-Comunicação/SID)

Fotos: Membros eleitos do Colegiado de Culturas Indígenas e de Culturas Populares

Comunicação SID/MinC

Telefone: (61) 2024-2379
E-mail: identidadecultural@cultura.gov.br
Acesse: www.cultura.gov.br/sid
Nosso Blog: blogs.cultura.gov.br/diversidade_cultural
Nosso Twitter: twitter.com/diversidademinc

Ministros participam do dia mundial pela atividade física no Rio

Os ministros da Saúde, José Gomes Temporão, do Meio Ambiente, Carlos Minc, e da Igualdade Racial, Edson Santos, além dos secretários estadual e municipal da Saúde, Sérgio Côrtes e Hans Dohmann, participam neste domingo (5) das comemorações do dia mundial pela atividade física no Rio. Durante o lançamento, eles apresentam o plano nacional de atividade física.

O objetivo é diminuir o sedentarismo e incentivar a prática de exercícios entre a população, por meio de uma articulação de escola, governo, empresas privadas, entidades científicas para promover ações nos estados e municípios.

“Se cada brasileiro fizesse 30 minutos de atividade física, cinco dias por semana, poderiam ser evitadas 260 mil mortes por ano. Um dado da Organização Mundial da Saúde mostra que o sedentarismo e o consumo de gordura são os causadores de mortes por câncer e doenças cardio-vasculares”, falou Temporão. 

Cerca de 450 municípios em todo o país vão participar do projeto.

“Os ministérios integrados vão articular a participação de empresas, órgãos do governo, para que as pessoas façam exercícios.”

Evento em São Cristóvão

O evento acontece das 9h às 15h na Quinta da Boa Vistam, na Av. Pedro II, entre as Ruas Almirante Baltazar e Dom Meinrado, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio.

Vão acontecer atividades de ginástica, dança, jogos populares e esportivos, dicas de alimentação saudável, oficina de produção de brinquedos, caminhada orientada por profissionais, apresentações culturais com a participação de artistas e atletas e rodas de capoeira e artes marciais.

Globo Repórter exibe reportagem sobre capoeira na terceira idade

A capoterapia estará em foco na edição do Globo Repórter (Rede Globo), que vai ao ar no dia 3 de abril, depois da novela das oito. A experiência de capoeira adaptada para a terceira idade foi desenvolvida por Mestre Gilvan, capoeirista brasiliense, e também foi tema do livro “A ginga dos mais vividos”, escrito pelo jornalista Mano Lima (colunista do Portal Capoeira) e lançado no dia 14 de março, em Guarapari (ES).
 
A publicação reúne depoimentos de capoeiristas, médicos e idosos que participam de experiências de capoeira adaptada para a terceira idade no DF e nos estados de SP, PA, GO, PI, MS, MG, CE e TO. Quem quiser receber o livro em casa, basta entrar em contato com o autor, (61) 8407 7960 ou manolima@portalcapoeira.com. O custo do livro + despesa de correio é de R$ 20,00.

Jogos “paraolímpicos” agitam a Serra

Distante do recente celeiro esportivo potencializado pelas olimpíadas de Pequim, na China, acontece a segunda edição dos "Jogos Paraolímpicos da Serra". Mais de 280 portadores de necessidades especiais se encontram para a disputa. O evento tem inicio nesta terça-feira (26) e vai até quinta-feira (28). As competições são realizadas na Associação Banestes de Vitória (ABV), no Bairro São Diogo, na Serra.

Os atletas ‘paraolímpicos’ participam dos jogos nas modalidades natação, futsal, atletismo, dança e capoeira. Nem todos são esportes olímpicos, mas a idéia é "democratizar as oportunidades de acesso para além do contexto dos jogos", diz a organizadora do evento Jovana Moreira.

Participam dos jogos representantes da Associação de Pais e Excepcionais (APAE) – da Serra, Vitória e Cariacia -, da Pestalozzi da Serra e de Vila Velha, da Escola Estadual de Educação Oral e Auditivo, escolas da rede municipal da Serra e União de Cegos Dom Pedro II (Unicep).

Além das atividades esportivas, a turma da Unicep também prepara uma apresentação especial. A partir desta terça-feira (26) iniciam-se as competições da natação e do futsal. Na quarta-feira (27) os ‘paraolímpicos’ disputam as provas do atletismo e na quinta (28) acontecem as apresentações de dança e capoeira.

Em todos os dias de competições os atletas também têm direito à refeições, com lanche e almoço. Bem alimentados, os esforços ficam voltados para o esporte. Superação e exemplo de vida marcam os Jogos Paraolímpicos da Serra.

Fonte: http://gazetaonline.globo.com/

Capoeira & Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil

Ações destinadas às crianças e adolescentes do município de Porto do Mangue são desenvolvidas através do Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil (Peti), visando manter os beneficiados na escola e participando de atividades educativas. O programa atende a crianças e adolescentes com faixa etária entre 7 e 15 anos com atividades visam a melhoria na qualidade de vida para a população.
 
Segundo a coordenadora do Peti, Antonia Cristiane Florêncio Dantas, o programa beneficia atualmente cento e cinqüenta crianças do município, sendo cem atendidas na sede do município, trinta na comunidade do Rosado e vinte na comunidade do Logradouro, em vários atendimentos.
 
Atividades
 
"Estas crianças e adolescentes participam de atividades educativas em horário inverso ao escolar. Para ser uma beneficiada, ela precisa estar matriculada na escola e estar freqüentando as aulas regularmente", afirma.
 
De segunda a sexta-feira, as crianças e adolescentes participam de diversas atividades educativas em horário inverso escolar, com as aulas de reforço, capoeira e de serigrafia. Todos as atividades são acompanhadas por monitores especializados que acompanham todas as ações desenvolvidas. Através do programa, cada beneficiado recebe mensalmente uma bolsa no valor de R$ 25,00 para auxiliar na renda familiar.
 
A coordenadora destaca que a merenda distribuída é acompanhada por uma nutricionista, que monta semanalmente um cardápio alimentar com todos nutrientes necessários para uma alimentação saudável.
Capoeira
A equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social está elaborando um projeto para realizar o batizado da capoeira no final do ano. O evento está previsto para acontecer em 10, 11 e 12 de dezembro, e contará com a participação de grupos de capoeira de outros municípios e de estados vizinhos.
A coordenadora informa que os projeto está na fase de elaboração para depois ser encaminhado os ofícios para outras cidades. "Será um grande evento e esperamos reunir um grande número de pessoas. O evento marcará o resultado de todo o trabalho realizado com os alunos", finaliza
 
http://diariodenatal.dnonline.com.br
 

 
PETI – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil
 

O Brasil é considerado referência mundial no combate à exploração de crianças. É o único país a adotar política específica contra esta mão-de-obra. Em 1996, o governo criou o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, o PETI. Resultado da mobilização da sociedade seu principal objetivo sempre foi de retirar crianças e adolescentes de 7 a 15 anos do trabalho perigoso, penoso, insalubre e degradante.
 
O PETI é uma ação do governo que desperta em nossas crianças e em suas família a possibilidade de um outro futuro.Atualmente, as ações de proteção social especial às crianças e adolescentes vêm sendo transformadas em política pública e ações continuadas a serem executadas regularmente por meio do Sistema Único da Assistência Social – SUAS. Ao lado disto, existe o compromisso do governo federal de alcançar até 2006 todas as crianças e adolescentes utilizados como mão-de-obra. Segundo o PNAD/2003 são 2,7 milhões, na faixa dos 5 a 15 anos, representando 7,46% das crianças nesta idade. Em 1995, um ano antes da criação do Peti, eram 5,1 milhões – 13,74% das crianças entre 5 e 15 anos.
 
Para mais informações sobre o Peti clique aqui e acesse o conteúdo da página do portal MDS