Blog

pernambucana

Vendo Artigos etiquetados em: pernambucana

Simpósio Memória da Capoeira Pernambucana

Ocorreu, no dia 01/09/2012, no Auditório Prof. Paulo Rosas, da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pernambuco, o I Simpósio Memória da Capoeira Pernambucana: A Leitura da Realidade do Mestre Zumbi Bahia, sob a Coordenação Geral do Prof. Ms. Henrique Gerson Kohl “Tchê”-DEF-CCS-UFPE.

O evento foi realizado pela PROEXT-UFPE e teve os seguintes apoios institucionais: PROEXT-UFPE, NEFD-UFPE, ADUFEPE-UFPE e PROGRAMA CABEÇA DE ÁREA-UFPE.

Na articulação, divulgação e recepção do Mestre Zumbi Bahia, a UFPE contou com a qualitativa ajuda das seguintes referências da capoeira, dentre outras não menos importantes: Mestre Tonho Pipoca, Mestre Pirajá, Mestre Pácua, Mestre Ulisses, Mestre Peu, Mestre Grillo, Mestre Renato, Mestre Juarez, Mestre Corisco, Mestre Coloral, Mestre Nó Cego, Mestre Americano, Mestre Fefé, Mestre Lano, Mestre Cal, Mestre Eduardo, Mestre Moacir, Mestre Pequena, Mestre Joab, Mestre Grafitt, Mestre Domingos, Contramestre Radiola, Contramestre Quadrado, Contramestre Dendê, Contramestre Bola, Contramestre Lua, Contramestre Flávio, Prof. Cajú, Prof. Ricardo, Prof. Carneiro, Prof. Douglas, Prof. Muela, Prof. Praça, Monitor Pinguim, Monitor Arrepio, Monitor Mamulengo, Instª Kinha, Inst. Jean, Inst. Gato, Formado Bola, Formado Boca, Estagiário Charuto, Graduado Cajueiro, Grad. José e outros.

Henrique Gerson Kohl “Tchê”- PE

Graduação da 1ª mestra Pernambucana de capoeira

A Federação Pernambucana de Capoeira tem a honra de CONVIDAR a você,  seus CAMARADAS e ALUNOS, para este importante e histórico momento da CAPOEIRA PERNAMBUCANA.

DONA ISA,  capoeirista desde os anos 80, representa um importantíssimo segmento de nossas tradições, O FEMININO. Precursora Feminina, fundadora do Grupo Malê, da ACAJAGUAR (que funcionou no quintal de sua casa por 17 anos), e da Federação Pernambucana de Capoeira. Árbitra Nacional e Estadual, Competidora Tri-Campeã Pernambucana – Categoria Monografia. Toca, canta e joga. Palestrante, Fundadora do Conselho Pernambucano de Capoeira em 04/01/2009, promotora de Batismos, Graduações e Competições, sendo em todos esses aspectos PIONEIRA PERNAMBUCANA, sem direcionamentos à Grupos, Associações ou Federações.

Merece nosso reconhecimento e incentivo.

 

DONA ISA MULATINHO

NOME DE BATISMO: OUBERÉM OBÁ (RAINHA)

 

LOCAL: CASCAVEL: Rua Maria Digna Gameiro, 237 – Candeias

DIA: 26/09/2010  (Domingo).

HORA: 08:00 às 12:00 horas.

Presença do BATUQUE DOS MESTRES.

 

Grato por sua presença.

Atenciosamente,

 

Mestre Mulatinho

Recife, 15 de setembro de 2010.

SARAU do Quilombo do Leblon

O Centro Cultural Quilombo do Leblon, localizado nas dependências do Clube Campestre da Guanabara – Alto Leblon – RJ, lançará no próximo dia 28 de março às 11hs, o projeto “Sarau do Quilombo do Leblon”, um evento de preservação e divulgação das culturas populares. Em sua primeira edição o tema será a “Viola e o Cordel”.

Teremos a participação de poetas, cantadores e violeiros, além de uma exposição de Cordéis.

O projeto acontecerá sempre no ultimo domingo de cada mês com entrada franca.

Venham participar e não deixem de conhecer o restaurante Café do Alto, um excelente representante da culinária pernambucana.

Até lá.

Leonardo Dib (Boiadeiro)

Memorial da Capoeira Pernambucana

” A idéia de um projeto surge de uma percepção, de uma visão – Gil Cavalcanti, o Mestre Gil Velho “

Prezados amigos,

Bem-vindos ao Memorial da Capoeira Pernambucana, uma iniciativa de mestre Gil Velho, patrocinada pelo Ministério da Cultura através do seu programa Capoeira Viva/Petrobras.

O Memorial cumpre a sua meta: não ser apenas um acervo estático, contendo somente o registro da capoeira do passado, e o mapeamento dos personagens da capoeira atual e sua distribuição geográfica; mas, sim, mostrar a força sócio-cultural da capoeira do séc. XIX, nas cidades do Rio de Janeiro e Recife e criar estratégias de resgate desta relação, para os personagens e seus espaços de atuação da capoeira atual.

Desta forma, o Memorial Pernambucano confirma sua intenção de desenvolver uma estratégia, através do uso da capoeira como vetor sócio perceptivo; criando ações que venham estruturar programas de inclusão sócio cultural, nos espaços que a capoeira está inserida.

Em síntese: a proposta deste projeto, ressalta a riqueza e a singularidade da cultura de um determinado contexto sócio cultural, ao se direcionar para construção da capoeira baseado nas informações da memória genética do indivíduo.Com isto, abre-se a possibilidade, através de seus ritmos sócio culturais, de resgate dos hábitos e valores das comunidades locais integradas na sociedade contemporânea. Desta forma, estimula o elo entre ações culturais e ações inclusivas sócio ecológicas, ao por em foco; registros que têm como essência a valorização da sobrevivência dessas comunidades ligadas a seus valores e a suas perspectivas identitária e territoriais.

O levantamento dos registros e interpretação feita pelo projeto, sobre a capoeira pernambucana do séc. XIX é um grande subsídio ao processo de inventário do pedido de registro da Capoeira como Patrimônio Imaterial Brasileiro e em simultâneo é, também, um grande subsídio para criação do Centro de Referências da Capoeira pernambucana, virtual e de caráter transdisciplinar e multimídia, com o objetivo de abrigar produções científicas, acadêmicas e audiovisuais, dentre outras.

Esta pesquisa, junto aos seminários que foram realizados, subsidiou o planejamento das oficinas sócio-perceptivas ao juntar a comunicação gestual da capoeira aos ritmos sócios culturais pernambucanos, como podemos ver no Link “Ações do Memorial”.

Saudações do mestre Gil Velho e do Memorial da Capoeira Pernambucana.

 

  • Visite o site do Memorial : http://www.memocapoeirapernambucana.com.br

 

Sobre o Memorial

O projeto da criação do Memorial da Capoeira Pernambucana foi desenvolvido, no prazo estabelecido pelo Projeto Capoeira Viva. Memorial cumpriu, a sua meta de não ser um acervo estático, contendo somente o registro da capoeira do passado e o mapeamento dos personagens da capoeira atual e sua distribuição geográfica Mas sim, mostrar a força sócio Cultural da capoeira de Pernambucana do séc. XIX, e criar estratégia de resgate, desta relação, nos personagens e seus espaços de atuação, da capoeira atual.

A meta principal: aproximar a capoeira à realidade sócio cultural pernambucano, como estratégia de maior penetração desta, no contexto sócio cultural, foi o que direcionou projeto E, neste sentido, se complementa a ação do inventário, pois, ao associar, na construção da comunicação gestual da capoeira, elementos do universo rítmico do contexto sócio cultural pernambucano, se atingem as informações da memória genética dos indivíduos. E, com isto, além do resgate do processo e forma que estruturou a capoeira de outrora dos Brabos e Valentões, temos o resgate do indivíduo na percepção de sua participação, na construção de seu contexto sócio cultural.

Desta forma, o projeto do Memorial Pernambucano confirma sua intenção em desenvolver uma estratégia, através do uso da capoeira numa perspectiva sócio perceptiva; criando ações que venham estruturar programas de inclusão sócio cultural, nos espaços que a capoeira está inserida. Foi proposta a criação do Centro Nacional de Referências da Capoeira no Brasil, que será virtual, de caráter multidisciplinar e multimídia, com o objetivo de abrigar produções científicas, acadêmicas e sobre a capoeira.audiovisuais, dentre outras. Espera-se que essa iniciativa possa facilitar consulta de referências existentes .

Memorial da Capoeira Pernambucana

A CAPOEIRA LIBERTÁRIA E REVOLUCIONÁRIA

MEMORIAL DA CAPOEIRA PERNAMBUCANA

A capoeira na sua gênese, no século XIX, foi um dos elementos representativos da cultura de um espaço como o da cidade de Recife; tão diverso e mestiço sob o ponto de vista da origem e etnia de seus elementos componentes. Sua forma de expressar esta relação se deu através de uma comunicação gestual, onde os elementos deste cenário eram provenientes da interação entre as diversas categorias que criavam o tecido deste contexto cultural.

O memorial da capoeira Pernambucana, convida para seu seminário de abertura, dia 24 de fevereiro as 10 horas.
Seus coordenadores, Mestre Gil Velho e Mestre Mulatinho, apresentarão as ações e objetivos do projeto, com ensaios de capoeiragem pernambucana.

Programação

10:00 horas

Oficina: Musicalidade e comunicação gestual da capoeira Pernambucana
Mestre Gil Velho

13:00 horas

Mesa Redonda: A capoeira como regate contexto cultural do indivíduo. Mestre Gil Velho, Mestre Mulatinho e Mestre Corisco.

14:30 horas

Almoço e festa

Local: Rua Maria Digna Gameiro 237 Candeias.

Informações:

Tel: 99906174 33261221

e-mail: gilvelho@yahoo.com.br

Federação Pernambucana: Curso de Arbitro

 A Federação realizou um curso de arbitro estadual para competição de capoeira, e esse ano estaremos com uma equipe Pernambuca participando do campeonato brasileiro de capoeira realizado pela CBC, o presidente Mestre Jader Felix e sua diretoria organizaram tudo, os mestres q deram o curso foram Mestre Papoa, Mestre Morcego e Instrutor Onça Pintada todos 3 arbitros nacionais da CBC. Em Maio estaremos realizando o campeonato estadual e em julho iremos para o brasileiro.
A Federação Pernambucana e toda Diretoria agradeçe……….
Read More