Blog

qualidade

Vendo Artigos etiquetados em: qualidade

O Cabra, nova HQ de Flávio Luiz, ganha trailer animado

Depois de um cachorro boxeur (Jab), uma versão feminina de Arnold Schwarzenegger (Jayne Mastodonte) e um mini herói da capoeira (Aú), o premiado quadrinista baiano Flávio Luiz traz à luz aquela que talvez seja sua criação mais bombástica: O Cabra, um divertido e (violento pra cacete) cruzamento entre Lampião e Mad Max.

Recém-lançado em São Paulo, aonde atualmente Flávio reside, esse cangaceiro futurista chega bonitão em um álbum de formato gigante, pela sua própria editora independente: a Papel A2, que ele fundou em parceria com sua esposa e produtora, Lica de Souza.

 

Bahia: berço esplêndido dos quadrinhos

A Bahia sempre foi berço esplêndido da cultura nacional. Música, dança e teatro, mas, o que muitos não sabem é que aqui também se produz quadrinhos de qualidade RECONHECIDOS nacionalmente.

Contrariando a lógica da falta de incentivo e das dificuldades em produzir quadrinhos na Bahia, os artistas se lançam no Mercado independente buscam suporte na internet e se consolidam entre os grandes de todo país, marcando presença nas maiores premiações nacionais


Ver: http://flavioluizcartum.fotoblog.uol.com.br/

 

Reeducação Alimentar e Qualidade de Vida

Qualidade de vida Curso é uma parceria entre a Associação Capoeira na Periferia e duas nutricionistas

A Associação Cultural, Educacional, Esportiva e Saúde Capoeira na Periferia fechou parceria com as nutricionistas Maria das Graças Carvalho de Souza e Flávia Granato, formadas pela Unimep – Universidade Metodista de Piracicaba – para realização de cursos de reeducação alimentar, destinado a crianças, jovens e adultos.

“Reeducação alimentar é para a vida inteira e o curso tem por objetivo atingir a melhoria da saúde, proporcionando melhor qualidade de vida às pessoas que aprendem a se alimentar de maneira correta e na hora certa”, explica Maria das Graças.

A metodologia do curso vai empregar folder informativo, filme, teatro e oficinas diversas, como do uso de ervas que podem substituir o sal, o cozimento de legumes e o resgate dos chás do tempo das nossas avós. “A duração do curso será de seis meses, com sala de no máximo de 50 participantes que também poderão sugerir temas durante as aulas”, diz Flávia Granato. A nutricionista ressalta que a alimentação tem relação direta com algumas doenças, como a hipertensão e a obesidade, e a oficina vai também tratar dessa pauta.

“Em se tratando de nutrição, tudo pode, desde que se saiba dosar. Até água em excesso é prejudicial, é preciso buscar o equilíbrio, conhecer os alimentos, fraccionar as refeições”, ensina Maria das Graças. Ela observa que os casos de desnutrição em crianças, que eram tão comuns, se transformaram em um número muito elevado de obesidade, relacionado à maneira errada de se comer, à vida sedentária e outros fatores. “O que vemos hoje são doenças em crianças, como o colesterol alto, que não existia antigamente”, diz a nutricionista.

Para as profissionais, a reeducação alimentar para dar resultado e chegar a quase 100%, toda a família deve participar. “Reeducação é para todos, indiferente de quantos quilos você tem quer reduzir”.

As inscrições para o curso poderão ser feitas às segundas, quartas e sextas, a partir de segunda-feira, dia 26, no horário comercial, na sede da Associação Capoeira na Periferia, avenida 31 de Março, 2213, no Jardim Pacaembu. O telefone é 3035-3329. O coordenador da entidade, José Manoel do Nascimento, informa que o curso é gratuito para as crianças matriculadas na Associação e será cobrada uma taxa de R$ 25,00 para as demais pessoas interessadas.

OUTRAS INSCRIÇÕES.

A Associação Capoeira na Periferia, fundada em 1999, passa a contar com o trabalho do sociólogo Edy Carlos de Souza como coordenador de projetos. Atualmente estão abertas as inscrições para o curso de capoeira, em diversos horários; aulas de ginástica para adultos, em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Atividades Motoras; e aulas de hip hop, pop e black.

SERVIÇO

Associação Cultural, Educacional, Esportiva e Saúde Capoeira na Periferia
Avenida 31 de Março, 2213, Jardim Pacaembu
Telefones: 3035-3329 e 8116-5461

 

http://www.gazetadepiracicaba.com.br

Bahia: Forte Santo Antônio sedia “Capoeira de Saia”

Forte de Santo Antônio Além do Carmo vai sediar nos dias 01, 02 e 03 de maio, das 14h até às 18horas, o programa de capacitação “Capoeira de Saia”, organizado por grupos de mulheres  capoeiristas profissionais e amadoras-praticantes. As inscrições são limitadas, gratuitas e  podem ser realizadas no próprio Forte Santo Antônio Além do Carmo.

O encontro tem como principais objetivos informar profissionais da área, discutir o processo de ensino-aprendizagem e desenvolver propostas que visem a melhora da qualidade no ensino da capoeira.

Segundo os organizadores o compromisso principal será a capacitação e promover o fortalecimento da participação da mulher na capoeira, possibilitando uma troca maior entre as instituições culturais, as discussões de gênero, relação e contribuição no desenvolvimento histórico e social da capoeira.

Notícias e Atualidades

As principais notícias e atualidades do mundo da capoeiragem. Fique por dentro de tudo o qua acontece no Brasil e no Mundo! Uma equipe empenhada em informar com qualidade, compromisso, dinamismo, coerência e responsabilidade.

Read More

Tocantins: Entrevista com o Editor do Portal Capoeira: Luciano Milani

Entrevista realizada com o jornalista/editor do site Portal da Capoeira, Luciano Milani, que há 05 anos reside em Portugal, onde desenvolve pesquisas sobre a capoeira, sua história e seus desdobramentos. Tendo como fim único  repassar de forma clara e concisa aos internautas (capoeiristas ou não), dados, atualidades, história e informações maciças sobre essa cultura brasileira. Milani também é capoeirista e seu interesse inegável por esta arte, é exposto através de seu trabalho no site Portal Capoeira, no ar há quase três anos.
UFT – Universidade Federal do Tocantins
Campus Universitário de Palmas
TREJ 1 – 3º Período
Aryanna Barbosa de Carvalho
Aryanna:  Seu trabalho jornalístico é voltado para a edição do Site Portal da Capoeira?

Milani:   Sim, sou editor do Portal Capoeira….

Aryanna:  Fale mais sobre o jornalismo online.

Milani:   Olha me sinto pouco a vontade para responder…. já que não exerço a profissão, somente pela internet e dentro de um “target” muito especifico. Mas é claro que se você achar interessante, terei imenso gosto em ajudar.

Aryanna:  O que você considera mais importante no seu trabalho?

Milani:   Tenho como principal atividade profissional a qualidade (Responsável da Qualidade de uma Empresa). Sou professor de capoeira nas horas livres, e é claro jornalista “manco” ONLINE!

Aryanna:  Qual a maior dificuldade encontrada na sua profissão, ou seja jornalismo online?

Milani:   Falta de apoio e parcerias, a capoeira é mantida dentro de um grande véu de misticismo e  fantasias….

Aryanna:  Esses apoios (quando vêm) partem em sua maioria de empresas privadas ou governamentais?

Milani:   O apoio que me refiro é mão de obra, entenda que o Portal é hoje, sem falsas modéstias, um dos mais respeitados e importantes mecanismos online de informação direcionada. No entanto não temos parcerias financeiras ou apoios de empresas. O único meio de “sustento” do site é a propaganda gerada pelo Google.
Voltando ao apoio e a parceria, me referia á pessoas “qualificadas”, dispostas a somar e colaborar para a nossa arte. Acredite, faço tudo sozinho! Existem alguns grandes amigos e colaboradores, mas todo o trabalho de edição, revisão e diagramação é feito por mim. Nosso time tem 4 pilares: Prof. Acursio Esteves, o Jornalista Mano Lima, André Pessego, e Teimosia.

Aryanna:  Eles são seu ponto de apoio?

Milani:   Sim, depois tem os outros colaboradores que ajudam com menor intensidade mais são de fundamental importância para o conjunto. Minha principal bandeira é tentar trazer pessoas “qualificadas”, coerentes, para dentro do time. “Não esqueça de ver o quadro completo: sem verba, sem apoio, somente amor, e muita, muita força de vontade.”

Aryanna:  E este seria também um obstáculo para a manutenção do Portal?

Milani:   Sim, sem duvida.

Aryanna:  Há quanto tempo o Portal está no ar?

Milani:   O Portal está no ar, oficialmente há dois anos, irá completar 3 em agosto.

Aryanna:  Em todo esse tempo de funcionamento o assunto que você tenha abordado que considera mais relevante?

Milani:   A integração natural da capoeira na sociedade como poderosa arma de cidadania!

Aryanna:  Para que não ocorram certas violações no site Portal da Capoeira e a proliferação de pirataria em torno das músicas e artigos ali publicados, que medidas de   segurança são adotadas?

Milani:   Esta pergunta respondo com uma frase de um grande amigo, mestre e ser humano ímpar: “É preciso dar o exemplo. Fora isso não há mais nada que se possa fazer.” Existe outra pessoa que se me esquecesse de citar, estaria sendo muito injusto. Existe um amigo, que sem ele não existiria o Portal, um destes camaradas que nos espelhamos, um grande “mestre” da informação, pesquisador e também editor do Jornal do Capoeira, Miltinho Astronauta, sem ele nada seria como é, ele me ajuda sem querer. Ajuda com conversa, ajuda com motivação, ajuda como amigo. É claro que fomenta a pesquisa. Acredito que atualmente está aparecendo uma classe de capoeiristas preocupados com a pesquisa e a informação.

Aryanna:  Esse apoio é extramente significante, ainda mais como você anteriormente me  revelou, faz tudo sozinho…

Milani:   Veja casos de mestres de renome que tem tido uma enorme influencia na forma como a capoeira está fluindo. Cito alguns nomes: Mestre Berg, Mestre Kadu, Mestre Luiz Renato Vieira, mestre Zulu… Mestra Janja, entre tantos outros…

Aryanna:  Qual a indicação ou conselho que você deixaria para nós acadêmicos de jornalismo,  devido a suas experiências como tal?

Milani:   Vamos lá: Objetivo, antes de mais nada é preciso ter consciência do árduo caminho a percorrer. Força de vontade (qualidade de todo capoeirista), camaradagem (alguns poderiam chamar de politicagem) mais é fundamental criar um ambiente propício para a soma, para a possibilidade de alargar fronteiras…

Wellington e Milani
Aryanna Barbosa de Carvalho frequenta o curso de Jornalismo da UFT – Universidade Federal do Tocantins.

Aconteceu: Primeiro Encontro Mato-Grossense de Capoeira

Aproximadamente dois mil capoeiristas de diversas regiões do Estado estiveram presentes no Primeiro Encontro Mato-Grossense de Capoeira realizado em Cuiabá nos últimos dias 12 e 13 de maio no ginásio da UFMT(Universidade Federal de Mato Grosso) e Univag (Universidade de Várzea Grande).
O objetivo do encontro, segundo o instrutor de capoeira Willian Campos foi integrar os capoeiristas  quanto o conhecimento e  aperfeiçoamento do esporte. O presidente da Confederação Brasileira de Capoeira, mestre Neguinho de Brasília esteve presente ministrando uma palestra aos professores, instrutores, mestres e contra-mestres, sobre a ética e o profissionalismo na capoeira. De acordo com o instrutor a capoeira no Estado cresceu em relação ao número de participantes mas não em qualidade, ”Ainda existem muitos picaretas que vem de outras cidades sem noção alguma de capoeira e aplica aulas aos alunos, o que é perigoso pois se acontecer de um aluno se machucar o instrutor não saberá o que fazer. Ele disse  que para ser professor tem que estar sempre se aperfeiçoando através de cursos e treinamentos, além de ter conhecimento sobre o corpo humano e luta.
O presidente da Federação Mato-Grossense de Capoeira, Marco Louveira Ferreira, estará organizando uma comissão técnica que fiscalizará os instrutores dos municípios para ver se estão dentro das normas, caso contrário não poderão estar dando aulas. Uma maneira de fazer com que se aplique uma capoeira de qualidade aos alunos.

Mestre Jaime de Mar Grande: Oficina de Berimbaus da Linha Paraguaçu

Nosso grande Amigo e Parceiro, Mestre Jaime de Mar Grande está preparando uma oficina de Berimbaus muito especial já que para o Mestre Jaime existe uma enorme relevancia entre os aspectos que fazem parte da fabricação do Berimbau, muito antes do artesão começar a fabrica-lo: A forma, o clima, o local de origem da madeira, a preocupação ambiental, a energia de quem colheu a matéria prima, são apenas alguns dos aspectos importantes para que o instrumento possa ecoar…
 
Esta é uma excelente oportunidade para quem quiser vivenciar uma experiencia positiva dentro do processo de confeccionar o "instrumento rei" da capoeira", saborear um ótimo almoço e compartilhar da sempre agradavel e simpatica companhia do Mestre.
Fica aqui esta excelente dica!!! Participe!!!
Luciano Milani

A Associação Cultural de Capuêra Angola Paraguaçu
convida-a (o) para participar da
Oficina de Berimbaus da Linha Paraguaçu
Ministrada por Mestre Jaime de Mar Grande
Dia 13 de maio de 2006
 
OBJETIVO:
A oficina tem como objetivo fornecer informações necessárias nos mínimos detalhes (Incluindo informações referentes ao desmatamento), desde o momento da retirada da madeira, até a confecção do instrumento e conservação do mesmo.
 
CONTEÚDO:
Serão abordados assuntos comparativos a outros instrumentos que requerem os mesmos cuidados, quando da escolha da madeira (A exemplo da fabricação do violão), quanto ao tempo que a madeira deve ficar em estufa e, ainda, a qualidade e o peso da mesma.
Pois, para obtermos um instrumento de qualidade é preciso primeiro saber a época em que foi retirada  a madeira (O mês, a lua, a pessoa que está retirando, o corte, o diálogo entre o cortador e a árvore, a relação do ser humano cortador com o reino vegetal).
Como ninguém vive sozinho, falaremos agora da parte feminina da união que acontece no mesmo reino, o cuidado que deve ser seguido na escolha das cabaças. À exemplo da verga (Madeira), deve-se considerar a época do ano melhor para adquirirmos cabaças de qualidade, o clima que a matéria da cabaça fica mais consistente (O clima interfere em tudo: no tamanho, na estética, na consistência…).
Teremos três espécies de vergas: biriba, condurú e candeia. Quanto as cabaças, teremos três opções de tamanho: pequena, media e grande.
E ainda, antes da roda final, logo após o termino da produção dos instrumentos, uma aula de toques e dicas fundamentais e necessárias para facilitar o aprendizado.
Dentro deste mesmo trabalho, serão tratados vários outros assuntos dos nossos interesses. Será uma oportunidade de vivenciarmos um dia de muito aprendizado, onde todos poderão aprender, ensinar, brincar, dividir, somar, multiplicar, descontrair, reintegrar, confraternizar, jogar, sambar, dançar e amar. Num clima de muita alegria e de amizade.
 
PROGRAMAÇÃO:  dia 13 de maio de 2006
 
09h – Inicio da oficina
12h – Almoço no local do evento (Durante o almoço será exibida a fita da Roda do dia 11 de março de 2006.)
14h – Continuação da oficina
15h – Término da oficina e Roda de Capoeira
17h – Samba de Roda  
 
Local: Rua dos Lavapés, 89 – Cambuci.
 
INVESTIMENTO:
Não sabemos exatamente quando estamos ensinando ou, quando estamos aprendendo. Estamos na verdade fazendo as duas coisas ao mesmo tempo. Contudo, será solicitada uma taxa:
R$ 35,00 (Trinta e cinco reais) até 5/5
R$ 40,00 (Quarenta reais) após 5/5
 
        Valores referentes a participação em todo o evento, incluindo o almoço:  comida baiana.
 
A taxa poderá ser entregue ao Mestre Jaime de Mar Grande, às segundas-feiras e quartas-feiras das 19h30 às 21h30. Na Rua dos Lavapés, 89 – Cambuci. Ou, através de depósito bancário no Banco do Brasil, em nome de Jaime Lima. Agência:  0172-4 – Conta poupança: 10637-2.
 
O comprovante do depósito deverá ser enviado para o endereço eletrônico: jaimedemargrande@hotmail.com, juntamente com nome completo da pessoa inscrita.
Mestre Jaime, Mestre Cavaco, Gaucho e Ratão - Negaça
 
Maiores informações: (11) 9954-6668 / (11) 9560-3959
 
Axé!

Capoeira: na essência da informação

É com imenso orgulho e felicidade que nós do Portal Capoeira, site Irmão e parceiro do Jornal do Capoeira (www.capoeira.jex.com.br) publicamos esta  Crônia especial de inauguração do contramestre Eurico para o Jornal do Capoeira, onde o jovem mestre relata de forma apaixonada e integral a sua dedicação e seu respeito pela nossa arte…
O Contra Mestre Eurico está iniciando uma parceria em prol da capoeiragem com o excelente Jornal do Capoeira, que esperamos que seja duradoura e que os frutos sejam suculentos e saborosos!!!
Boa Sorte Eurico, sucesso em sua jornada que esta experiencia de troca e soma possa fomentar a vontade e a "sede" de saber em nossos camaradas.
Aproveitando para agradecer a inclusão de nosso Portal como referencia de Informação e seriedade.
Luciano Milani

Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br
Edição 70 – de 23 a 29 de Abril de 2006
 
Nota do Editor:
 
        Há algum tempo que o professor de Educação Física e contramestre de Capoeira Eurico Barreto Viana, do grupo Cordão de Ouro de Brasília, DF, tem acompanhado e contribuído com "releases" para este nosso Semanário Capoeirístico. Neste processo, Eurico e eu passamos a "papoeirar" sobre assuntos diversos envoltos à nossa arte. Fiz o convite para que Eurico passasse a compor nosso time editorial e ele, de pronto, assumiu um dos gungas deste Jornal. O contramestre Eurico assumiu, mais precisamente, uma coluna para escrever sobre assuntos diversos de nossa arte e, é claro, escreverá também um pouco sobre as capoeiras que acontecem em Brasília. Nas próximas edições Eurico escreverá sobre o "Projeto Social Aprendendo com a Cultura Brasileira"; sobre a Capoeira como instrumento de integração social, num contexto de intercâmbio Brasil-Suécia; e sobre a Capoeira como elemento de Educação e Inclusão Social.
        Aos camaradas do Distrito Federal, nosso grande Axé! Ao camarada Eurico, bem vindo à Roda da Informação!
 
            Capoeiristicamente,
 
                    Miltinho Astronauta

Crônia especial de inauguração do contramestre Eurico:
Eurico Barreto Viana
Brasília, Distrito Federal
 – 16 de Abril de 2006 –
Camaradas,
 
É com grande prazer que escrevo ao nosso Jornal do Capoeira. Após acompanhar algumas publicações e receber apoio deste Jornal para divulgação de um evento que realizamos ano passado, passei a acompanhar mais de perto as notícias e artigos publicados no site.
 
Recentemente estive em contato com o Miltinho, e aproveite a oportunidade para parabenizá-lo pelo excelente trabalho em prol da Capoeira. Acabamos por discutir a escassez de periódicos que levassem mais a sério a Capoeira como meio de educação e expressão cultural. Dessa conversa surgiu a idéia de realizarmos uma parceria para noticiar assuntos referentes a esses temas, numa tentativa de incentivar outras iniciativas e a troca de experiências que tanto fortalecem a nossa cultura.
Com a massificação da Capoeira e a reprodução de modelos opressivos, do mais forte contra o mais fraco, veiculados em alguns meios de comunicação, os jovens perdem a chance de se expressar dentro da cultura da capoeira. O que contribui para a perda gradativa de sua cultura de resistência e sapiência popular. A informação veiculada sobre esses aspectos da Capoeira não pode ser igualmente alienada. Faltam-nos periódicos que tratem da capoeira de modo a desfazer este processo adverso que de tempos em tempos se instaura na capoeira.
 
Temos excelentes trabalhos de mestres e pesquisadores que se dedicam a produzir material de qualidade com a esperança de contribuir para o crescimento e evolução da Capoeira. Mas a maioria dos canais de divulgação que atingem o público jovem e disposto a aprender são também desprovidos de integridade no que compete à formação dos referenciais culturais pela experiência e dedicação. Nestes, a capoeira torna-se pouca e a propaganda muita!
 
Apesar de estar havendo uma comercialização de subprodutos atrelados à informação inexpressiva da cultura da capoeira, é possível ter acesso a material de qualidade sem sermos expostos à tanta propaganda! Exemplos disto são portais como o do Mestre Doutor Decânio – Capoeira da Bahia – ( paginas.terra.com.br/esporte/capoeiradabahia ), o Portal Capoeira, Editado por Luciano Milani ( www.portalcapoeira.com ) e este Jornal do Capoeira ( www.capoeira.jex.com.br ), que disponibilizam notícias e textos gratuitamente, incluindo obras completas.
 
Muitos capoeiristas ainda não possuem os recursos que a Internet exige, mas o meio virtual tem sido importante na divulgação da prática e trabalho com a Capoeira. Divulgar trabalhos sérios como o deste Jornal deve ser uma atitude freqüente em prol de uma Capoeira mais inteligente, mais educativa e informativa.
A essência da Capoeira transmitida pelos mestres que fazem desta arte-educação um ofício precisa de mais meios de comunicação para chegar aos vários praticantes e educadores que se formam a cada dia. Veicular esta informação a todos os capoeiras sem perder a qualidade depende de uma estratégia simples!: Tratar da capoeira com o mesmo respeito – sagrado – que os Mestres mais antigos têm, buscando seus fundamentos e filosofia, com ética e cidadania.
 
Através da divulgação de eventos de intercâmbio, aulas práticas, periódicos, portais ou qualquer outra forma de fruição do conhecimento, o importante é que os meios de comunicação possibilitem que todos fiquem em sintonia com os Mestres de Capoeira, com suas agendas de atividades e eventos, com seus objetivos e linhas de trabalho e com sua produção cultural. É assim que ficamos sabendo dos trabalhos sérios que se desenvolvem em cada lugar, através da mídia que possui responsabilidade com o seu público e com o objeto  noticiado.
 
Em Brasília são vários os Mestres que estão trabalhando com artigos, palestras e movimentos de conscientização sobre a Capoeira, seja como instrumento de arte-educação, ou como objeto de pesquisa histórica. Dentre eles podemos citar o Mestre Squisito (Cia Terreiro) que têm batalhado junto ao governo para a implantação do ensino obrigatório da Capoeira em todos os níveis do ensino público e o Mestre Cláudio Danadinho (Fundador do Grupo Senzala) que tem promovido em suas aulas e palestras um conhecimento histórico específico sobre a Capoeira Carioca, o Batuque e os trabalhos dos Mestres Waldemar e Bimba, com os quais conviveu muito em sua juventude. Além destes podemos citar ainda, os bate-papos informais com o Mestre Angoleiro (aluno do Mestre Bimba) que são verdadeiras aulas de cultura popular.
 
Coloco-me, desta forma, à disposição dos camaradas que acessam o Jornal do Capoeira, para discutirmos estes e outros assuntos tão importantes à formação de nossos profissionais e capoeiras juntamente com todos os colunistas e Mestres parceiros deste Jornal. Será um prazer discutir e somar para uma prática mais consciente da Capoeira.
 
Parabéns ao Jornal do Capoeira pelo seu compromisso e qualidade de trabalho com a Capoeira.
Grande abraço e axé a todos os irmãos de jornada!


Contra-Mestre Eurico
O Contramestre Eurico Neto é Professor de Educação Física, com especialização pela Universidade de Brasília. Aluno do Mestre Suassuna, coordena o Grupo Cordão de Ouro em Brasília. Fundou o Instituto Volta Por Cima – Capoeira, Educação e Cultura, através do qual realiza o Projeto Social – Aprendendo com a Cultura Brasileira e o Programa de Intercâmbio Brasil – Suécia. Para mais informações visite www.cordaodeouro.org
 
Academia Cordão de Ouro | Instituto Volta por Cima | CLN 107, Bloco "A", Ap. 208
CEP 70743-510 Brasília DF, Brasil | +55 61  3443.8450 | 8111.0647
 

Classificados do Portal Capoeira

O Portal Capoeira está abrindo espaço para você enviar os seus anúncios, vender, comprar e trocar… de tudo relacionado com o mundo da capoeiragem…
Discos, Livros, Workshops, Artesanato, Vestimentas, Acessórios, Instrumentos Musicais e muito mais…
 
Os Classificados do Portal Capoeira tem como principal objetivo, ajudar o  capoeirista que esteja buscando um espaço onde ele poça divulgar o seu trabalho (serviços ou artigos), sem complicações, burocracias e custos.
 
Este serviço esta sendo disponibilizado para toda a comunidade capoeiristica a custo ZERO, pois nós do Portal Capoeira, acreditamos na importancia da informação e dos serviços de qualidade!!!
 

Troféus para Capoeira

*** O nosso site não tem nenhum vínculo com esta empresa, o anúncio apenas foi colocado como uma referencia e uma forma de melhorar e facilitar a pesquisa e informações aos capoeiristas.
 
Luciano Milani


A Empresa ZANOELLO está no mercado há 15 anos trabalhando com
premiações, trabalhamos com modelos personalizados e exclusivos para
qualquer tipo de evento ou competição, nossa industria fornece troféus
e medalhas para diversos clientes espalhados por todo Brasil.

Confiança qualidade e preços acessíveis são as marcas que
consagram a Zanoello como a maior e melhor empresa de troféus e
medalhas do país.
Estamos a sua disposição para qualquer exclarecimento ou informações.

Cordialmente,

Guilherme Antunes

Tele vendas  0(**) 49 3222-1313
Cel.               0(**) 49 8403-0068
Visite nosso site: www.zanoello.com.br
E-MAIL/MSN: guilherme@zanoello.com.br
SKYPE.: guilherme84.a