Blog

reais

Vendo Artigos etiquetados em: reais

Lançamento do Livro: CAPOEIRAGENS – PROVOCANDO A DISCUSSÃO

 

LANÇAMENTO DO LIVRO: CAPOEIRAGENS – PROVOCANDO A DISCUSSÃO.
AUTOR: UMOI MELO DE SOUZA
PREVISÃO DE ENTREGA DO LIVRO: MAIO 2014

 

Meus queridos, enfim, terminei um projeto ao qual foi dedicada muita atenção, muitas horas e muita observação da nossa capoeiragem.

O livro “CAPOEIRAGENS – PROVOCANDO A DISCUSSÃO” é uma compilação de ideias, vivências e uma, não disfarçada, provocação ao pensamento crítico face ao panorama de expansão da arte Capoeira e suas diferentes formas de se manifestar.

O livro é dividido em duas partes:

A primeira parte é uma homenagem ao nosso Grupo União na Capoeira, em comemoração do 30º aniversário, com depoimentos de alunos da primeira geração que já não treinam e dos que estão na ativa.
O livro relembra fatos marcantes da nossa trajetória e trás à memória, de quem treinou no Telheiro e no Bumba, acontecimentos e episódios que fomentariam a formação da nossa filosofia e caminhos que percorremos e os que, ainda hoje, trilhamos com dedicação e segurança.

A segunda parte é um ajuntamento de ideias e partilha de opiniões que vão de encontro à necessidade existente na capoeira da criação de uma filosofia e visão autocrítica. É onde o livro assume, através da picardia do autor, provocações ao pensamento crítico, sem medo de expor ideias e sem problemas em declarar sua visão particular sobre assuntos como Tradicionalidade, Cultura da Capoeira ou Espiritualidades.

O livro CAPOEIRAGENS – PROVOCANDO A DISCUSSÃO ainda trás, no seu conteúdo, um breve romance. Uma pequena obra onde realidade e ficção se misturam em forma de conto, tendo como pano de fundo a arte da capoeira e sua rica mescla cultural, onde o exotérico, o religioso e a espiritualidade assumem papéis protagonistas, de acordo com cada personagem.

 

PROMOÇÃO DE PRÉ VENDA

O livro CAPOEIRAGENS – PROVOCANDO A DISCUSSÃO terá um valor inicial em promoção de compra antecipada de 25 Reais (no Brasil) e 12 Euros (na Europa).

Os pedidos de compra antecipada, no valor de promoção, deverão ser encaminhados para: umoisouza@hotmail.com. Será também disponibilizada uma ferramenta de compra online através do Portal Capoeira.

No pedido, deverão constar as seguintes informações:

• Nome completo do comprador
• Endereço completo para envio das obras
• Telefone de contato

No email de resposta, serão dadas as instruções de pagamento e tão logo seja confirmado o recebimento do valor, será marcado o envio das unidades, na primeira semana de Maio para o endereço fornecido no ato da compra.

Essa promoção de pré venda se prende ao fato da necessidade de se gerar recursos para pagamentos de serviços gráficos e de profissionais de edição, revisão gramatical e acabamento visual.
A cada instrutor, professor, contramestre e mestre do Grupo União que adquirir até 50 unidades, serão enviados 5 exemplares extras a custo zero.

 

Valores

Brasil: Unidade 25 reais.

55 Unidades: 1.250 Reais. (50 x 25,00 + 5 exemplares gratuitos)

Europa: Unidade 12 Euros

55 Unidades: 600 Euros (50 x 12,00 + 5 exemplares gratuitos)

Cada instrutor, professor, contramestre e mestre, poderá receber de cada aluno o valor unitário ou pagar na totalidade e repassar para os interessados por um valor superior e obter algum valor compensatório com essa promoção.

Saudações,
Mestre Umoi

Permangolinha 2010

Permangolinha , uma pequena intervenção Agropercologica , capoeira Angola , construção natural ,pintura e técnica de adobe , taipa telada além de construção de um pequeno tanque de captação para agua de chuva com Terra cimento e a casa ecológica . Permacultura: Criada na Austrália na década de 70 e atualmente difundida pelo mundo, Permacultura reúne conhecimento tradicional e novas técnicas no intuito de criar soluções permanentes

Permangolinha: De 5 a 8 agosto de 2010

Presenças Confirmadas:

  • Mestre Lua santana (Oca da minhoca)
  • Serelepe (Ipoema)
  • Isabel Modecri (abelhas)
  • Cabelo e Tizza (fazenda ouro verde )
  • Leandro (energia renovável)

 

Contribuição:

Brasileiros $ 150 reais ate o dia 30 de junho com direito a 3 refeicoes e local para acampamento (depois do dia 30,de junho será R$ 200 reais

Estrangeiros – Europa e USA : 150 dolares As inscrições devem ser realizadas por e-mail e com o depósito de R$ 50,00 em conta corrente com comprovante de pagamento scaneado.

O pagamento da inscrição garante a vaga no curso.

As vagas são limitadas

 

E-mail: cobramansa@hotmail.com

deposito em Nome de Cinezio Feliciano Pecanha

Banco -Bradesco
Agencia 03666-8
Conta corrente n. 0523008-0

cpf 3571278335-68

por favor me avisar assim que for depositado obrigado

Seminário de Capoeira e Cultura Brasileira 2009

As manifestações culturais do Brasil são importantes elementos na formação de crianças, jóvens, adultos e idosos. A Capoeira, o Maculelê, o Samba de Roda, a Puxada de Rede, o Maracatu, o Frevo, o Coco, o Bumba Meu Boi, o Jongo, a Percussão Corporal e a Dança Afro são algumas das mais interessantes manifestações culturais brasileiras. Extremamente ricas em histórias, cantos, instrumentos e movimentos. Representam uma forma muito privilegiada de interação social e desenvolvimento físico, mental e emocional.

A USP, a mais importante Universidade do Brasil e da América Latina, é um centro privilegiado de produção e disseminação de conhecimentos relacionados às práticas culturais. O CEPEUSP, desde 1972, oferece a Capoeira como curso regular sob a coordenação dos Professores Gladson de Oliveira Silva e Vinicius Heine, sendo um centro de referência em relação à prática, à pesquisa e à extensão da Capoeira.

O Seminário de Capoeira e Cultura Brasileira pretende ser um espaço de vivências e um fórum de reflexões acerca do resgate e da valorização das manifestações culturais brasileiras e principalmente, ser um espaço de confraternização e de celebração entre representantes dessas correntes culturais.

Pretende proporcionar um entendimento amplo e plural das manifestações culturais brasileiras e seu papel na formação da identidade do povo brasileiro.

PROGRAMAÇÃO

Dia 7 de Novembro (Sábado)

– 8:30h – Chegada e Credenciamento dos Participantes

– 9:00h – Abertura do Evento

– 9:30h – Oficina de Capoeira Angola – Mestre Plínio

– 11:00h – Oficina de Bumba meu Boi e Danças Brasileiras – Tião Carvalho

– 12:30h – Intervalo para Almoço

– 14:00h – Oficina de Percussão Corporal – Dani Zulu (Barbatuques)

– 15:30h – Oficina de Dança Afro – Kelliy Anjos

– 17:00 – Show Musical – Txai Brasil

Dia 8 de Novembro (Domingo)

– 9:00h – Oficina de Capoeira e Cultura Brasileira – Mestre Alcídes e Sr. Durval

– 10:30h – RODA DE MÚSICA / MÚSICA DE RODA – Oficina de canto, percussão e dança com Renata Amaral e André Magalhães do grupo A Barca

– 12:00h – Intervalo para almoço

– 14:00h – Oficina Danças Brasileiras e Capoeira – Fernando Corrêa – Instituto Brincante

– 15:30h – Orquestra de Berimbau – Dinho Nascimento

– 17:00h – Roda de Confraternização

– 18:00 – Encerramento e entrega dos Certificados

LOCAL E DATA

Módulo 4 do CEPEUSP (Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo – Cidade Universitária – Butantã – São Paulo – SP)

Data: 7 e 8 de Novembro de 2009 (Sábado e Domingo)

Horário: das 9:00 às 19:00h

INSCRIÇÕES

Taxa de Inscrição:

– R$50,00 (cinquenta reais) até 30 de Outubro

– R$55,00 (cinquenta e cinco reais) até 6 de Novembro

– R$60,00 (sessenta reais) no dia do evento.

Como se Inscrever:

– Pessoalmente no CEPEUSP: Sala 8 do Velódromo de Segunda a Sexta das 9:00 às 16:00h

– Via Depósito Bancário – Consultar disponibilidade de vagas!!!

– Nossa Caixa Nosso Banco

– – Agência: 0864-8

– – Conta Corrente: 13000294-8

– Enviar Fax (11-3091-3362) com comprovante de depósito confirmando inscrição e os seguintes dados: Nome, Idade, Telefone, E-mail, Endereço, Instituição a que pertence.

– Trazer o comprovante de depósito no dia do evento!

VAGAS LIMITADAS!


Maiores Informações

Prof. Mestre Gladson de Oliveira Silva:
E-mail: gladson@usp. br

Prof. Vinicius Heine:
E-mail: vheine@gmail. com

Site Oficial do Evento:
www.seminariodecapoeira2009.wordpress.com

Fortaleza: Lei Orçamentária vai beneficiar Grupos de Capoeira

LEI ORÇAMENTÁRIA VAI BENEFICIAR GRUPOS DE CAPOEIRA
  
De acordo com proposto na emenda aditiva no. 171, do Médico e Vereador Iraguassú Teixeira PDT/CE, ao Prejeto de Lei 320/07, os Grupos Zumbi de Capoeira, Fundação Arte Brasil Capoeira e Legião Brasileira de Capoeira, vão receber entorno de R$ 18.000,00 (dezoito Mil Reais), cada. O incentivo se justifica pela necessidade de apoiar entidades que tenho trabalho no desenvolvimento das manifestações culturais. Para o Vereador Iraguassú Teixeira, o valor é pequeno, mais dará para ajudar os Grupos de Capoeira na construção dos seus eventos, tais como: Batizados, Encontros Nacionais e internacionais, Seminários, Palestras, Oficinas, Cursos etc.

O valor total do repasse está orçado em R$ 54.000,00 (Cinqüenta e Quatro mil Reais).  Os Grupos foram beneficiados por atender os requisitos do que consta o Projeto de Lei Orçamentária anual para o exercício de 2008, e terá de prestar contas de como será aplicada essa verba. Outras entidades ligadas a nossa cultura no município de Fortaleza, também serão contempladas.
 
Jornalista Gerson do Valle  – mestregerson@yahoo.com.br

O Elo Perdido – Parte 1

"Porque o mundo ainda é uma grande senzala"
 
O Elo Perdido!
 

Há alguns anos (agosto de 1977) chegou em um Orfanato em Florianópolis, um capoeirista. Não tinha projetos escritos, estilo definido, desprovido de estatutos e graduações. Portava um berimbau, um lindo dobrão dourado e espírito… Ainda me lembro! Nos ensinava para além capoeira física. Nos tratava como filhos, nos respeitava. Foram singulares, imprescindíveis seus ensinamentos. Naturalmente chamávamos de Mestre.
 
Tive esse privilégio! Ensinou-me o suficiente, dando-me base para que seguisse com minha busca, que já é de natureza pessoal. Mesmo inconsciente, passou-me espírito e uma causa. Éramos um grupo de crianças carentes em um orfanato. Sentia, que éramos todos importantes. Nos treinos havia autoridade, mas não autoritarismo. O grupo existia em função das pessoas, e não o inverso.
 
Após uns quatro anos, tudo mudou. Já não éramos tão importantes. Os treinos passaram a ser autoritários. Passamos a ter projetos, regras, estilo, estatutos, linhas de frente, regimento interno… Sem nos consultar, o Mestre havia feito uma escolha. Mudou radicalmente sua forma de ensinar, perdendo sua identidade, e afastando o espírito. Nessa nova vertente não havia espaço para o questionamento.
 
A capoeira passou a ser algo alienante, onde já aprendíamos por métodos e sequências pré-estabelecidas. Mudou radicalmente o objetivo do trabalho. Não se forjou mais guerreiros livres, pensadores, andarilhos, tocadores, resistentes, e sim soldados sem causa. A instituição passou a ser mais importante do que as pessoas. Passou a ser uma empresa, com projeto de expansão. Formando professores da noite para o dia, com cerimônias de batismo, outorgando graduações aos precoces professores sem o mínimo conteúdo. Fazendo um desserviço à vida das pessoas, e o que é pior, usando o nome da capoeira. Sendo a capoeira uma arte de sociabilização, onde o objetivo é que as pessoas interajam, se comuniquem, independente de rótulos, grupos, encontrando no camarada aquilo que nos falta ou sobra, as diferenças se completam. Nessa nova vertente, os outros grupos eram tidos como inimigos.
 
Fomentou-se uma guerra física e cultural contra os supostos rivais, desencadeando uma série de inimizades gratuitas sem precedente. Sendo que essa guerra era para ser travada contra os reais inimigos. Para que os "soldados" estivessem mais preparados fisicamente, somente fisicamente, foram enxertadas dentro da capoeira outras lutas, descaracterizando completamente o jogo da capoeira na roda, e os objetivos culturais para vida. Onde a maldade substituiu a malícia, a brutalidade substituiu a arte, o barulho e a gritaria substituíram o canto, shows circenses substituíram jogo, a massificação substituiu a lucidez. Verdadeiro assassinato da cultura, e uma desconsideração total dos nossos velhos mestres, que muito lutaram, doaram- se para que essa força chegasse até nós. Um atalho que está sendo muito difícil reverter, pois essa vertente é a reprodução fiel do sistema social escravista.
"…(Portugal 13/07/2002 – Caro Mestre Pop… Venho através desta, dizer-lhe que sinto muito que tenhamos nos afastado por longo tempo. Estou no mesmo caminho e com o mesmo propósito. Por onde passo deixo boas pegadas e teu nome. Não posso, jamais neguei a tua importância, que talvez para ti não tenha tanta relevância o fato. Mestre, eu não esqueço o Orfanato. Lá sim, foi a raiz do teu trabalho. Sei também que eras muito novo e imaturo para perceberes o que hoje deve estar muito claro. Não esqueço de todas as nossas esperanças, as pessoas que influenciaram negativamente, os reais objetivos do teu trabalho, o compromisso da existência, a lealdade da missão, o resgate da esperança, o respeito à capoeira, a paciência com as pessoas, a valorização do ser humano!!! Volta e meia tento te resgatar para minha vida, já tentei com palavras e atitudes. Mas também sei que a fruta só dá no tempo. Não irei desistir, que Deus te proteja e ilumine. Quero também agradecer por teres aparecido no momento certo, e ter-me feito acreditar em algo que não mais exercitas, mas sei que ainda acreditas. Um abraço do discípulo Pinóquio.)…"
Felizmente, Mestre Pop retornou à vertente, dando grande contribuição à capoeira, dada sua grande experiência. Seja bem-vindo Mestre… a capoeira agradece e eu também! Atualmente atua com crianças carentes no mesmo Orfanato que eu o conheci. Integrante da Associação Cultural Quilombola.
 
Temos que perceber que a escravidão não acabou, somos todos escravos do sistema (anti) social, que teve início com a invasão do Brasil pelos portugueses há 500 anos. O sistema social do Brasil é escravista, dêem o nome que quiserem. Porém há hoje uma escravidão moderna. Temos que entender que somos uma mistura do negro. Hereditariamente, somos os escravos que vieram nos porões dos navios negreiros, porém miscigenados. O tempo não tira férias, tudo vai passando para frente. Não estamos mais nos porões dos navios negreiros, mas estamos nos porões da sociedade. Os burgueses de hoje, hereditariamente são os donos dos navios negreiros, que são os donos de tudo hoje, como foram seus pais no passado, e nós, os escravos de hoje, como foram nossos pais no passado.
 
Os capitães-do-mato estão por aí, porém de gravata, trocaram a chibata pela caneta, nos ofertando falsos sorrisos e falsas oportunidades. As senzalas, são as favelas. Os campos de cultivo de cana e café do passado, são as fábricas, as indústrias. Os grilhões são a nossa ignorância. Enquanto os filhos dos senhores vão para as universidades estudar e se prepararem para assumir o poder dos seus pais, os nossos filhos vão ser os próximos a carregá-los nas costas, e assim sucessivamente. A capoeira surgiu da necessidade de ser e ter dignidade, qualquer ato de desigualdade faz aflorar a capoeira. Foi forjada de todas essas covardias, todas as desigualdades cometidas. Esse espírito que chamamos de Capoeira, surgiu não se sabe de onde, mas sabe-se o porquê. Hoje está sendo instrumento dos poderosos, com a conivência de capoeiristas, que por ignorância ou conveniência se renderam ao sistema.
 
A moda atual é ser formado em educação física para se legitimar como profesor de Capoeira, como se a Capoeira precisasse da educação física. A escola da Capoeira é dinâmica, no dia-a-dia, na rua, em cada jogo, em cada rasteira, em cada viagem, em cada toque de berimbau… o Mestre ratificando com exemplos, seus ensinamentos, preparando o aluno para a roda/vida! Depois de muitos anos de vivência é que um capoeirista torna-se um Mestre. Não podemos confundir Capoeira com Educação Física, cada atividade com seu valor, porém têm objetivos diferentes. A Capoeira está para além da atividade física, está simultaneamente ligada à política humana, à luta de classes e ao embate às desigualdades socias. É incrível e triste saber que aqueles indivíduos que mais contribuem para descaracterizar a Capoeira são os mesmos que têm acesso à cultura acadêmica, confundem Capoeira com simples atividades físicas. O fato de terem status acadêmico, acreditam serem especialistas e fazem o que querem com a cultura popular, passando por cima de tudo e de todos, sendo que tratam-se de duas atividades completamente distintas. Muitos destes Mestres deveriam dar oportunidade a eles mesmos, matriculando-se em uma escola de Capoeira para a aprenderem, de fato. Irem visitar rodas de rua… não "rodas na rua". Talvez assim muitos deixassem de utilizar seu status de doutor para camuflar sua incompetência enquanto professores de Capoeira.
 
Capoeira….??? Falamos tanto que a capoeira é nossa filosofia de vida. Que filosofia? Será que não estamos perdidos dentro do que pensamos ser, e por não saber estamos contribuindo cada vez mais para a total descaracterização dos reais valores e objetivos? Será que não está nos faltando uma causa mais nobre do que simplesmente exprimirmos nossas vaidades pessoais? Ou transformá-la simplesmente em atividade esportiva? Ou ganharmos dinheiro?
Ou usarmos as rodas de capoeira pura e simplesmente para transferirmos para o outro as nossas angústias e revoltas? Será que o camarada que está conosco na mesma roda, na mesma pobreza é o nosso real inimigo? Não será ele tão vítima quanto nós?
 
Precisamos identificar nossos reais inimigos. Toda essa ignorância, essa falta gravíssima de não conhecermos hoje a fundo a capoeira, foi e é, meticulosamente propositada pelos nossos reais inimigos, que são os poderosos donos de tudo, para que realmente perdêssemos o elo da capoeira física à resistência cultural dos escravos. É como escutar uma música em uma língua que não conhecemos, balançamos o corpo para lá e para cá, mas a mensagem vai para o espaço. É óbvio, pois não entendemos a língua. Então a música não alcança em nós todo o objetivo e ficamos nos movimentando sem saber qual é a mensagem, como fantoches. É exatamente isso que fizemos hoje na capoeira. Estamos reduzidos a somente movimentos corporais, como um corpo sem vida, em decomposição. Sendo que é a vida que justifica o corpo. Portanto, a vida da capoeira é sem duvida a luta por melhores condições de vida dos oprimidos, de toda a classe operária. Sem esse objetivo não há vida, não tem o porquê da luta. Toda expressão física; a dança, o canto, o berimbau, a malandragem, o jogo; deveria ser conscientemente a materialização de nossas angústias, transformada e direcionada em protestos.
 
Assim é que faziam os capoeiristas do passado, eles não se reuniam somente para trocar pancadas uns com os outros, muito pelo contrário, as pancadas eram no real inimigo. A capoeira era o sindicato, linha de frente da classe, que reivindicava seus direitos através de suas rebeldias e que muito trabalho deu aos governantes. Infelizmente, a maioria dos Mestres de grupos (ou mega-grupos), conduz seus alunos como se fossem generais, com mão-de-ferro, esquecendo dos valores historicamente inerentes à Capoeira.
 
Mestre Pinóquio
Leia Também: O ELO PERDIDO PARTE 2
 
CENTRAL CATARINENSE DE CAPOEIRA
Fundada em 29 de julho de 1998
CAÁ-PUÊRA
EDIÇÃO ESPECIAL:
O ELO PERDIDO – PARTE 1
POR MESTRE PINÓQUIO
MARÇO DE 2007

Mestre Jaime de Mar Grande: Oficina de Berimbaus da Linha Paraguaçu

Nosso grande Amigo e Parceiro, Mestre Jaime de Mar Grande está preparando uma oficina de Berimbaus muito especial já que para o Mestre Jaime existe uma enorme relevancia entre os aspectos que fazem parte da fabricação do Berimbau, muito antes do artesão começar a fabrica-lo: A forma, o clima, o local de origem da madeira, a preocupação ambiental, a energia de quem colheu a matéria prima, são apenas alguns dos aspectos importantes para que o instrumento possa ecoar…
 
Esta é uma excelente oportunidade para quem quiser vivenciar uma experiencia positiva dentro do processo de confeccionar o "instrumento rei" da capoeira", saborear um ótimo almoço e compartilhar da sempre agradavel e simpatica companhia do Mestre.
Fica aqui esta excelente dica!!! Participe!!!
Luciano Milani

A Associação Cultural de Capuêra Angola Paraguaçu
convida-a (o) para participar da
Oficina de Berimbaus da Linha Paraguaçu
Ministrada por Mestre Jaime de Mar Grande
Dia 13 de maio de 2006
 
OBJETIVO:
A oficina tem como objetivo fornecer informações necessárias nos mínimos detalhes (Incluindo informações referentes ao desmatamento), desde o momento da retirada da madeira, até a confecção do instrumento e conservação do mesmo.
 
CONTEÚDO:
Serão abordados assuntos comparativos a outros instrumentos que requerem os mesmos cuidados, quando da escolha da madeira (A exemplo da fabricação do violão), quanto ao tempo que a madeira deve ficar em estufa e, ainda, a qualidade e o peso da mesma.
Pois, para obtermos um instrumento de qualidade é preciso primeiro saber a época em que foi retirada  a madeira (O mês, a lua, a pessoa que está retirando, o corte, o diálogo entre o cortador e a árvore, a relação do ser humano cortador com o reino vegetal).
Como ninguém vive sozinho, falaremos agora da parte feminina da união que acontece no mesmo reino, o cuidado que deve ser seguido na escolha das cabaças. À exemplo da verga (Madeira), deve-se considerar a época do ano melhor para adquirirmos cabaças de qualidade, o clima que a matéria da cabaça fica mais consistente (O clima interfere em tudo: no tamanho, na estética, na consistência…).
Teremos três espécies de vergas: biriba, condurú e candeia. Quanto as cabaças, teremos três opções de tamanho: pequena, media e grande.
E ainda, antes da roda final, logo após o termino da produção dos instrumentos, uma aula de toques e dicas fundamentais e necessárias para facilitar o aprendizado.
Dentro deste mesmo trabalho, serão tratados vários outros assuntos dos nossos interesses. Será uma oportunidade de vivenciarmos um dia de muito aprendizado, onde todos poderão aprender, ensinar, brincar, dividir, somar, multiplicar, descontrair, reintegrar, confraternizar, jogar, sambar, dançar e amar. Num clima de muita alegria e de amizade.
 
PROGRAMAÇÃO:  dia 13 de maio de 2006
 
09h – Inicio da oficina
12h – Almoço no local do evento (Durante o almoço será exibida a fita da Roda do dia 11 de março de 2006.)
14h – Continuação da oficina
15h – Término da oficina e Roda de Capoeira
17h – Samba de Roda  
 
Local: Rua dos Lavapés, 89 – Cambuci.
 
INVESTIMENTO:
Não sabemos exatamente quando estamos ensinando ou, quando estamos aprendendo. Estamos na verdade fazendo as duas coisas ao mesmo tempo. Contudo, será solicitada uma taxa:
R$ 35,00 (Trinta e cinco reais) até 5/5
R$ 40,00 (Quarenta reais) após 5/5
 
        Valores referentes a participação em todo o evento, incluindo o almoço:  comida baiana.
 
A taxa poderá ser entregue ao Mestre Jaime de Mar Grande, às segundas-feiras e quartas-feiras das 19h30 às 21h30. Na Rua dos Lavapés, 89 – Cambuci. Ou, através de depósito bancário no Banco do Brasil, em nome de Jaime Lima. Agência:  0172-4 – Conta poupança: 10637-2.
 
O comprovante do depósito deverá ser enviado para o endereço eletrônico: jaimedemargrande@hotmail.com, juntamente com nome completo da pessoa inscrita.
Mestre Jaime, Mestre Cavaco, Gaucho e Ratão - Negaça
 
Maiores informações: (11) 9954-6668 / (11) 9560-3959
 
Axé!

14ª ZUMBIMBA – 2005

A Fundação Mestre Bimba e Filhos de Bimba Escola de Capoeira convidam V. Sa. E família para participarem da 14ª ZUMBIMBA – 2005

19/nov. Sábado – Forte da Capoeira

*Capoeira Regional
*Samba de Roda
* Dança Afro
* Rodas: Maculele – Capoeira

20/nov. Domingo – Forte da Capoeira

* Roda Capoeira
* Tijubinas
* Turma de Bimba
* Iuna

21/nov. – FUMEB

Segunda-feira 18h

FUMEB*Encontro da Filhos de Bimba Escola de Capoeira. (Interno)

23/nov. Quarta18h  – Praça Mestre Bimba

*Roda de Capoeira A entrada é gratuita,
porem será cobrado uma taxa de vinte reais, a titulo de
colaboração para as pessoas que queiram adquirir a camisa da festa, que dará direito a participar de todas as atividades.

Evento: Mestre Russo Em Sampa E Memória UM

3 a 6 de novembro / 2005

PROGRAMAÇÃO:

quinta – 3 de nov. / 2005

20h Mesa Redonda e Lançamento do Livro

Espaço Cultural TENDAL da Lapa

r. constança 72, Lapa

sexta – 4 de nov. / 2005

20h Roda de Capoeira

Espaço Cultural TENDAL da Lapa

r. constança 72, Lapa

sábado – 5 de nov. / 2005

11h-12h30 OFICINA com Contramestre Nino Faísca

13h-14h30 OFICINA com Mestre Bacalhau

15h-16h30 OFICINA com Mestre Russo

17h-18h30 RODA

PELEZÃO Clube da Cidade Alto da Lapa – r. belmonte 957, Alto da Lapa

domingo – 6 de nov. / 2005

(9h-13h interno reunião da 9ª FACA)

13h-14h30 OFICINA com Mestre Bígo

15h-16h30 RODA no Pelezão

PELEZÃO Clube da Cidade Alto da Lapa – r. belmonte 957, Alto da Lapa

17h30-19h RODA no Parque Água Branca

Parque Água Branca – ZO

TAXA:

70 reais = receba o livro, certificado de participação e faça as 4 oficinas

60 reais pagamento ANTECIPADO (11) 9459-4912 com Rui T.

50 reais para quem é do grupo IÊ, ou aluno dos mestres participantes

IÊ-SP e 9ª FACA – 3 a 6 de nov. 2005

 Olá CAPOEIRAS,

 

Escrevo pra avisar de nosso evento, do IÊ de SP e da FACA.

Estamos fazendo o lançamento do livro do mestre Russo e

Continuando o projeto MEMÓRIA DA CAPOEIRA UM,

Fazemos um evento com mesa redonda, roda, oficinas e mais rodas.

Se puder participar apareça…

Grande abraço

RuiTakeguma

http://f-a-c-a.vila.bol.com.br/9sampa.html

3 a 6 de novembro de 2005,

Tendal da Lapa, Pelezão e Parque Água Branca SP

70 reais, receba o livro, faça 4 oficinas de 1h30 com os mestres e receba certificado de participação

60 reais antecipado

projeto em transparência financeira…

www.ie.angola.pagina.de

Cursos de Formações em Capoeira por Educação à Distância

A todos os capoeiristas e simpetizantes
 
A Federação Internacional de Capoeira, em parceria com a GMGG/GTEC, vem pelo presente, informar a toda a comunidade que no período entre 10 de setembro e 10 de outubro estarão abertas as inscrições para os Cursos de Formações em Capoeira por Educação à Distância oferecidos pela Universidade Livre de Capoeira. O início dos Cursos ocorrerá no dia 11 de outubro próximo.
 
O início desta operação inaugurará a utilização das novas linguagens e tecnologias para a democratização de informações, rituais, fundamentos e tradições do Jogo da Capoeira e afins.
 
Estes Cursos serão ministrados através da Internet, tendo cada módulo a duração de 30 horas/aula. Poderão ser inscritos filiados ou não filiados de quaisquer cidades ou países, uma vez que toda a formação e certificação será feita à distância.
 
O valor de cada módulo será de R$ 50,00 (cinquenta reais) para filiados e R$ 60,00 (sessenta reais) para não filiados, depositáveis na própria conta-corrente da Federação Internacional de Capoeira.
 
Serão oferecidos inicialmente os seguintes Cursos:
 
1- Treinamento Desportivo na Capoeira – I
2- Fundamentos Filosóficos do Jogo da Capoeira – I
3- Fundamentos Sócio-Antropológicos do Jogo da Capoeira – I 
4- Fundamentos de Arbitragem e Competições – I
5- Gestão de Entidades Esportivas – I
 
Maiores informações serão fornecidas pelo portal da Federação Internacional de Capoeira www.capoeira-fica.org .  Aos que tiverem dificuldades de atualizações do portal, deverão entrar em "ferramentas/ opções de internet/excluir cookies".  
 
Solicitamos a todos redistribuirem esta mensagem para os endereços que possuírem. quaisquer contatos poderão serem efetuados também pelo endereço capoeira.fica@gmail.com .
 
Atenciosamente
 
Prof. Sergio Vieira – Ph.D.
Federação Internacional de Capoeira