Blog

santos

Vendo Artigos etiquetados em: santos

Festival de Capoeira de Santos – 2017

Festival de Capoeira de Santos – 2017

A Capoeira vem sofrendo um processo de pluralidade cultural ao longo do tempo,  em  Santos, uma cidade histórica  que ressalva o patriarca da independência José Bonifácio ou o Quilombo do Jabaquara,  o segundo mais populoso do Brasil, liderado pelo Major Quintino de Lacerda é um exemplo disso.
Necessidade do negro escravizado no Brasil Colonial, transformado em cultura popular, esporte, hoje trmos um viés que respeita toda a ancestralidade dos brilhantes precursores Mestre Sombra, Mestre Bandeira/Corisco reunindo o saber popular com o saber acadêmico educacional.
Convidamos a todos que gostam e querem ver essa atividade cada vez mais desenvolvida em todo segmento da sociedade a conhecer nossa programação, que terá oficinas com mestres renomados como José Andrade, Valdenor, Parada, Ribas, Elias (USA), Gladson, Pedro Cunha e Márcio.
Festival de Capoeira de Santos - 2017 Capoeira Eventos - Agenda Portal Capoeira 1

 

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL DE CAPOEIRA DE SANTOS 2017

17/7-15h: Pré-Abertura “Circuito Lúdico Técnico de Capoeira”
Equipe Capoeira Escola

17h: Aula Aberta “Capoeira de São Paulo para o Mundo ”
Mestre Zé de Andrade

Centro de Atividades Integradas De Santos  (CAIS Vila Mathias)

19h: Abertura Oficial
“A relação, as influências  e as contribuições recíprocas da Capoeira de Santos, do ABC e de São Paulo”.
Mestre Zé Andrade
Mestre Valdenor
Mestre Gladson
Mestre Santana
Mestre Parada
C. Mestre Zé Luiz
Mestre Ricardo Hadad

Câmara Municipal de Santos

18/07-10h “Aeroginga Funcional ”
Equipe Capoeira Escola
Praça das Bandeiras – Praia do Gonzaga

19h-“Capoeira de Arte Criminalizada a Desporto de Criação Nacional”
Oficina com Mestre Valdenor e Profa. Lisandra Cortes Pingo
Ginasio Dale Coutinho/Centro Esportivo da Zona Noroeste
Ingresso: 1kg de alimento

19/07-15h: “Capoeira na 3.° Idade”
Equipe Capoeira Escola
Espaço Idoso/Aparecida

19h: “Capoeira Santista ”
Oficina com  Mestre Ribas
Ginásio Antônio Guenagua “Rebouças
Ingresso: 1 brinquedo em bom estado

20/07-10h: “HidroCapoeira”
Equipe Capoeira Escola
Piscina do Centro Esportivo da Zona Noroeste

19h: “Capoeira da Senzala- Iê Viva Mestre Bahia”
C. Mestre Chininha e C.Mestre Valter Complexo Esportivo M. Nascimento
Ingresso: 1 produto de higiene pessoal

21/07-15h: “Capoeira Artesanal”
Equipe Capoeira Escola
Horto Florestal Chico Mendes

19h: “A capoeira e sua evolução no Mundo ”
Mestre Parada e Mestre Elias (USA)
Ingresso: 1 produto de limpeza

22/07-9h30: “Caminhada com Musicalidade e Roda”
Posto 2 à Concha Acústica

15h: “A interdisciplinaridade da Capoeira”
Mestre Márcio
Sesc Santos

23/07-15h: “Capoeira Para Todos”
Mestre Márcio
Sesc Santos

20h: “Festival Cultural”
1.Federação Paulista de Capoeira
2.Capoeira Santista
3.Capoeira Progresso
4. Capoeira Escola
(50 convites por grupo)
Ingresso: 1kg de alimento

24/07 -Capacitação 1
17h: Contexto Histórico “Brasil Colonial”
Prof.° Dr. Alberto Schineider
19h30: “Capoeira e os benefícios de sua Musicalidade ”
Prof.° Ms. Rogério Gogó de Ouro

FEFIS UNIMES
Ingresso: 1 agasalho

25/07-Capacitação 2
17h: ” Contexto Histórico Os Capoeira e valentões de São Paulo”
Prof.° Ms. Pedro Cunha
19h30: A Capoeira como ferramenta psicomotora de cidadania”
Mestre Gladson/C.Mestre Vinicius Heine
FEFIS UNIMES
Ingresso: 1 produto de higiene pessoal

26/07-Capacitação 3
17h: “A interdisciplinaridade da Capoeira como ferramenta inclusiva”
Mestre Márcio
19h30: Encerramento “Roda Para Todos”
FEFIS UNIMES
(Vagas limitadas para capacitações, 50 vagas, apenas mais graduados  e educadores)

Convites para o Festival Cultural e Capacitação:
www.facebook.com/festivalcapoeirasantos ;

Alguns destaques:

Abertura com diversos secretarios de Santos e principais mestres do Estado de SP 17/07 19h na Câmara Municipal.

Capoeira para Terceira Idade 19/07 as 15h no Espaço Idoso

Capoeira Para Todos com Inclusão de pessoas com deficiências  domingo 23/07 14h no Sesc Santos

Oficina Mestre Parada e Mestre Elias (USA) na Fefis 21/07 19h

Festival Cultural com 5 apresentações no Teatro Guarany 19h30 23/07.

Capacitação na Unimes de 24 a 26/07 18h em diante

Contamos com sua divulgação e cobertura…por favor.
Atenciosamente,  Mestre Marcio
Coordenador do Festival de Capoeira de Santos.

Cultura e Acessibilidade

Cultura e Acessibilidade – 1º Encontro Baiano sobre acessibilidade – Dias 24 e 25 de outubro – Entrada Franca | Palestra – Dia 22/10

1º Encontro Baiano para espaços museais e instituições socioculturais na perspectiva da acessibilidade.
Dias 24 e 25 de outubro de 2012 no Museu Carlos Costa Pinto – Entrada FrancaInscrição através do e-mail: cultural@museucostapinto.com.br – Vagas Limitadas | Será fornecido certificado
Realização – Museu Carlos Costa Pinto | Apoio Financeiro – Fundo de Cultura, Secretaria da Cultura e Fazenda, Governo do Estado da Bahia.Apoio Institucional – Arcca e Prefeitura Municipal de Salvador, Dimus, Ipac.

PROGRAMAÇÃO

Dia 24/10

8 às 9h00 – Credenciamento9 às 10h00 – Mesa de abertura – 1 representante da Secretaria de Justiça, Bárbara Carvalho dos Santos (MCCP), Profa. Maria Célia T. Moura Santos (DIMUS), 1 representante SETAD, Ednilson Sacramento (Conselho Municipal da pessoa com deficiência) e Dra. Nidalva Brito (Ministério Público)10 às 10h30 – Intervalo10h30 às 12h30 – Mesa Acessibilidade em ambientes culturais: experiências locais, com instituições culturais do Corredor da Vitória. Mediador: Moari Castro12h30 às 14h00 – Intervalo para almoço14h às 15h00 – Mesa sobre Legislação e cidadania – Dra. Nidalva Brito (Ministério Público), Dr. Manoel Jorge Silva Neto (Ministério Público do Trabalho) e mediador: Lívia (Ednilson)15h00 às 15h30 – Intervalo15h30 às 17h00 – Mesa sobre Recursos de Acessibilidade – Humberto Pires, Eliana Franco,  mediador: Ednilson

Dia 25/10

8h30 às 10h00 – Mesa sobre barreiras físicas – Islândia (VIDA BRASIL), Raimundo Nonato (Fundação Mário Leal Ferreira), mediação: Ninfa Cunha10 às 10h30 – Intervalo10h30 às 12h00 – Mesa sobre barreiras atitudinais – Mariene Maciel; Silvia Regina Costa Martins (COMPED), Diego Almeida (Revista EXISTO), mediação: Antonio Carlos Barbosa12h00 às 14h00 – Intervalo almoço14h00 – 16h00 – Grupos de trabalho setoriais para formulação de ações16h00 às 18h00 – Apresentação das propostas e ações

LOCAL: MUSEU CARLOS COSTA PINTO – AUDITÓRIO

Av. Sete de Setembro, 2490 – Corredor da Vitória – Salvador – Ba

 

Museu Carlos Costa Pinto museuccp@gmail.com

Bahia: Mestre Curió condena a elitização da capoeira pelas universidades

Considerado a lenda viva da capoeira na Bahia, o Mestre Curió, de batismo Jaime Martins dos Santos, capoeirista angoleiro descendente da linhagem Banto, revelou para uma plenária cheia de capoeiristas, mestres, professores e alunos, que os brancos ainda continuam discriminando e explorando os negros, apontando como prova a criação da lei que impõe sobre os capoeiristas a obrigatoriedade do curso acadêmico de educação física para ensinar capoeira. “Nossa universidade é a vida, respeite-se a capoeira como uma lição de vida da resistência popular, pois ela nasceu da vivência das senzalas e cresceu com as experiências de rua”, retrucou o ícone da capoeira baiana durante o I Encontro Territorial da Capoeira Viva Meu Mestre, realizado em Itaberaba, no sábado e domingo últimos (28 e 29 de julho), pela ONG Fundação Paraguaçu e a Associação de Capoeira Jiboia da Bahia.

Contrariando a propaganda oficial sobre o fim da discriminação racial, Curió surpreendeu ao afirmar que a exploração dos brancos sobre as etnias negras ainda existem e condenou que os  conselhos regionais  e federal de Educação Física –CREF, que exigem o curso de educação física de mestres e professores capoeiristas para ensinar a capoeira. “O Cref não pode e nem têm do direito de fiscalizar a capoeira em lugar nenhum. Essa é mais uma exploração sobre os negros, para enriquecer os poderosos, mas não nos enganam não!”, protestou Curió.

Discriminação cultural

Mestre Curió,que se apresentou acompanhado por sua esposa e Mestra Jararaca, de batismo Valdelice Santos de Jesus, considerou também como “discriminação cultural” a exclusão dos Pontos de Cultura que tenham sofrido falhas na prestação de contas, como ocorreu com o convênio assinado pela Escola de Capoeira Angola Irmãos Gêmeos Mestre Curió, que funciona no Forte de Santo Antônio em Salvador. “O governo deveria colocar orientadores para organizar as contas, porque o projetonão paga o contador nem advogado”, reclamou Curió criticando “como é que o mestre trabalha no projeto e não pode receber por seus esforços de ensinar, por que é presidente da entidade. “Isso é uma forma de discriminação cultural e exploração dos capoeiristas que sempre são pessoas pobres de baixa renda”.

Doutor Honoris Causa

O Mestre Curió e popularmente conhecido por seus trabalhos realizados no Brasil e em diversos outros países, levando através suas palestras, as suas vivências sobre a Capoeira de Angola. O consagrado capoeirista baiano nasceu em 1937, no interior da Bahia e desde os oito anos de idade, pratica a Capoeira de Angola. Recebeu o titulo de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do México; Laureado com o titulo de Mestre dos Saberes (recebe e transmite o conhecimento de forma oral) reconhecido pelo Ministério da Cultura e da Educação (MEC); e recebeu em 2006, o título de Embaixador da Cultura Brasileira, pela ONU.

Inaugurada a Casa do Mestre Orlando

No encerramento do evento, o Mestre Curió acompanhou os capoeiristas e promoveram a inauguração da Casa do Mestre Orlando Corderino dos Santos, pioneiro da capoeira em Itaberaba. A Casa do Mestre foi construída em função do Prêmio Viva Meu Mestre, concedido aos tradicionais mestres da capoeira, através edital do Ministério da Cultura e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. Foram premiados 100 mestres em todo o Brasil, com um prêmio de R$15 mil, dentre eles o Mestre Orlando Corderino dos Santos, criador da Academia ACOCO, na década de 60, quando chegou vindo de Salvador, onde aprendeu capoeira com os mais tradicionais mestres baianos. A indicação do mestre ao prêmio foi realizada pelo jornalista editor, Salvador Roger de Souza, através projeto da ONG Fundação que defende a cultura e o meio ambiente.

Com a verba do prêmio foi construída a casa própria do mestre que antes morava numa tapera na periferia da Rua do Rio. Descontado o imposto de renda, entrou na conta do mestre, na Caixa Econômica, apenas R$11.600,00 que foi insuficiente para a execução da obra que custou R$17.597, cuja conclusão contou com ajuda da ONG e do jornal O Paraguaçu que investiram a diferença de R$ 5.997,00. A obra contou com os mutirões dos capoeiristas e amigos do mestre, sob a coordenação do pedreiro e capoeirista Jair Jibóia. A pintura da casa foi realizada pelo apoio do mestre Zé Bunitin Rebouças e a Academia de Karatê Dô de Itaberaba.

Fonte: http://www.oparaguacu.com

Quilombos, terreiros, juventude e alternativas para erradicação da pobreza e desenvolvimento sustentável

O lugar das práticas culturais afrodescendentes e os modelos de desenvolvimento que delas se originam, funcionando como alternativas para a erradicação da pobreza e a preservação do meio ambiente. Este foi o eixo do diálogo promovido pela Fundação Cultural Palmares na tarde do último sábado (16), na programação da Rio+20, no Galpão da Cidadania, um dos espaços preparados pelo Ministério da Cultura, na Zona Portuária da capital fluminense.

Para favorecer o tom mais informal, o diálogo foi organizado no estilo de talk show, para o qual foram convidadas personalidades expoentes nos temas diversidade, justiça social e exclusão – atributos diretamente relacionados à população e à cultura afro-brasileira. Assim como no debate sobre a Convenção 169 da OIT, realizado pela manhã, o público superlotou o auditório. Quilombolas, indígenas, lideranças jovens discutiam sobre as práticas culturais tradicionais, não ocidentais e não eurocêntricas como elementos que merecem lugar acentuado na definição de sustentabilidade. Também entraram em pauta as ações efetivas que são necessárias para promover justiça ambiental em favor desses grupos populacionais.

Quilombos e terreiros – Constituídas sobre o legado dos negros escravizados no Brasil, seja sob o aspecto familiar ou religioso, as comunidades remanescentes de quilombos e os terreiros religiosos de matriz africana tradicionalmente primam pelo respeito à natureza e, consequentemente, pela sua conservação. Valores associados à economia e ao mercado vêm se incorporando à discussão ambiental. Apesar da pouca visibilidade, não são poucos os produtos, espalhados pelo país, gerados a partir de práticas ancestrais. Um simples exemplo foi apresentado por Maria Rosalina dos Santos, que trouxe para a Rio+20 sabonetes de aroeira produzidos em sua comunidade quilombola no Piauí. Esta e outras práticas têm potencial estratégico para a redução da pobreza, com impacto expressivo sobre as relações comerciais que envolvem serviços e bens culturais.

Como destaca o presidente da Fundação Cultural Palmares, Eloi Ferreira de Araujo, os quilombos e terreiros são segmentos com pouco acesso a bens culturais e econômicos, mas também os que menos agridem o meio ambiente.

Juventude – Na linha de frente do “rolo compressor desenvolvimentista” e das desigualdades sociais para as quais uma conferência como a Rio+20 busca resoluções, são os jovens que sofrem os efeitos mais perversos. Os impactos sobre a juventude abrangem oportunidades de educação e trabalho, atividades produtivas sustentáveis, participação comunitária e fragmentação identitária, e os resultados variam entre dependência química, perda do vínculo com seu território, êxodo rural, expropriação, perda da cultura e identidade, violência social e de gênero.

Os participantes do debate foram praticamente unânimes em apontar que a padronização de espaços e territórios, simbolizadas por usinas, minerações e monoculturas, por exemplo, resultam em injustiças ambientais, o que significa riscos e danos para as camadas sociais mais vulneráveis, que, assim, não só são excluídas do que se propõe como desenvolvimento, como também capitalizam os ônus decorrentes.

O Talk Show da FCP teve como moderadora a coordenadora municipal de Igualdade Racial em Guarulhos (SP) e especialista na implementação da Declaração e Programa de Ação de Durban, Edna Roland. Como demais convidados, participaram o professor Robert Bullard, da Texas Southern University Houston (EUA); Tânia Pacheco, da Fiocruz; Maria Rosalina dos Santos, vereadora quilombola do Piauí; babalaô Ivanir dos Santos, do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas – CEAP; e Bruno Pinheiro, da Rede de Juventude pelo Meio Ambiente e Sustentabilidade – Rejuma.

Por Jacqueline Freitas
Com colaboração de Daniel Brasil

http://www.palmares.gov.br

CAPOEIRA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: TEORIA DE ENSINO E ATIVIDADES PRÁTICAS

Prezados Amigos,

Venho convidá-los a participarem do lançamento do meu livro, CAPOEIRA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: TEORIA DE ENSINO E ATIVIDADES PRÁTICAS, será dia 20 de abril à partir das 19h30 no Colégio Ônis que fica na Rua: André Vidal de Negreiros, 36 – Ponta da Praia/Santos. Espero por você lá!

Att.

Kaled

 

Márcia Moura prestigia graduação de capoeira em Três Lagoas

A prefeita Márcia Moura (PMDB) participou na noite deste sábado (17) da graduação de diversas crianças, jovens e adultos que fazem parte da escola de capoeira “Filhos da Coral”. A iniciativa é de André Luiz Feitosa dos Santos, conhecido como: professor Mangueira.

Há cerca de 10 anos, André tinha o sonho de desenvolver uma atividade que englobasse crianças e jovens. Seu objetivo era tira-los das ruas e dos riscos aos quais estão expostos diariamente. “Este projeto nasceu da minha preocupação com o futuro das crianças. Quero levar conhecimento, que vai desde os cuidados com higiene até a orientação sobre uma conduta correta diante da sociedade”, comenta.

As aulas capoeira estão presente nos bairros Paranapungá, Vila Verde, São João e São Carlos, e atende 180 pessoas, com idade a partir dos 4 anos. Igor Henrique da Silva, de 19 anos afirma gostar de participar do grupo de capoeira. “Estando aqui, evito estar nas ruas. Este é um importante aprendizado para a minha vida”, complementa.

Matheus Alexandre dos Santos Dias, de 11 anos, diz que aproveita os ensinamentos passados. “O professor nos fala que não devemos ficar andando pelas ruas. Quando saio da capoeira vou direto para casa”, enfatiza.

O projeto não tem custa mensal para os alunos, e a iniciativa conta com o apoio de patrocínios. “O único gasto que se tem é anual para realizar este evento em que o graduando recebe sua corda, camiseta, certificado e o jantar para duas pessoas, no valor de R$ 50”.

Durante o discurso Márcia Moura comentou sobre como ações deste tipo colaboram no cotidiano de uma cidade como Três Lagoas. “Projetos como este valorizam a sociedade, afinal ajuda a forma cidadãos. Costumo dizer que tudo é importante, mas a auto-estima também é fator necessário e isso só se consegue com cidadania e todos estes conhecimentos que são passados por meio da capoeira. Sociedade e Poder Público têm o dever de trabalharem juntos para a melhora na qualidade de vida das pessoas”, diz.

 

PROGRAMAÇÃO

 

A cerimônia contou com apresentações de danças africanas, jogo de capoeira, exposição de objetos usados na época da escravidão e a graduação de alunos e professores. Dentro da hierarquia os alunos puderam ser graduados com cordões: verde, amarelo, azul, preto, vermelho, vermelho e preto – para instrutor, e preto e branco para professor.

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

 

PREFEITURA DE TRÊS LAGOAS/MS

Santos: Capoeira Inclusiva

Acontece hoje, grande evento que contará com a graduação de crianças do Grupo Amigo do Lar Pobre, Escola Especial 30 de Julho, portadores de deficiência visual do Lar das Moças Cegas, Escolas PArticulares, fazendo parte da Extensão Comunitária da FEFIS UNIMES.

A capoeira teve origem da necessidade do negro escravo,no Período do Brasil-Colonial em se libertar e buscar uma igualdade social, no decorrer do tempo transformou-se em dança, esporte e hoje é um grande processo educacional que pode oferecer a formação corporal e do caráter dos eeducandos, mais de 150 países desenvolvem a nossa cultura que aqui em Santos conta com uma referência inclusiva, pois tivemos a honra de ministrar curso “Capoeira Para Todos” na USP, durante o Congresso Nacional de Capoeira Escolar. São 16 anos contribuindo para a inclusão e o resgate sócio-cultural brasileiro. Hoje ministramos aula desde aEducação Infantil até o Ensino Superior onde a Capoeira é disciplina do curso de Educação Física da UNIMES, incluindo todos os poprtadores de necessidades especiais.

 

Data: Sexta, 11/11/2011 as 19h pontualmente

Local: FEFIS UNIMES Av Conselheiro Nébias, 536 32283400 – Ginásio 4.º andar

 

Por favor o ingresso são donativos de alimentos ou produtos de higiene para o Grupo Amigo do Lar Pobre, conto com a colaboração de vocês.

 

www.capoeiraescola.com.br

Aconteceu: III Encontro da Capoeira Inclusiva de Santos

Encontro de capoeira reúne portadores de necessidades especiais, em Santos

Conscientizar instituições, professores e familiares de pessoas com necessidades especiais sobre a importância da prática de atividade física para o desenvolvimento motor e mental, melhoria da auto-estima e integração social dos portadores. Esse é o principal objetivo do III Encontro da Capoeira Inclusiva de Santos, que será realizado na próxima quinta (22), das 14 às 17 horas, no Complexo Esportivo Rebouças, na Ponta da Praia, em Santos.

Cerca de 120 crianças, jovens e adultos, de seis entidades que trabalham com educação especial, participarão do evento: Capoeira Inclusiva Semes/Rebouças; Apae/Santos; Escola de Educação Especial “Eduardo Ballerini (Cerex); Escola de Educação Especial “30 de julho”; Napne/Santos e Caec João Paulo II/ Vicente de Carvalho – Guarujá.

O evento inicia com a apresentação de uma performance de dança afro pelos alunos da Apae/Santos, e segue com uma  aula inclusiva, onde os participantes jogarão capoeira, numa grande confraternização. Serão formadas cinco rodas, cada uma delas com dois professores para monitorar e orientar os participantes. Uma grande festa com pizza, doces, refrigerantes e muitos brindes encerrará o encontro.

A ideia do evento, que nasceu há três anos, foi do professor de Educação Física e mestre de capoeira Cícero França. MestreTatu, como é mais conhecido, desenvolve há seis anos um trabalho com crianças e adultos portadores de necessidades educacionais especiais nas cidades de Santos e Guarujá.

“No grupo que tenho, a Capoeira Aruanda, sempre apareciam alguns portadores de necessidades especiais. E vi como a capoeira ajudava essas pessoas. Em 2005, resolvi que me dedicaria com mais afinco a esse trabalho, que é muito gratificante”, explica.

O III Encontro da Capoeira Inclusiva de Santos evento tem o apoio da Prefeitura de Santos, Kokimbos Pizzas e Picanha; Menina Flor, Hautte Cabelo e Estética; Studio Click (Juara Prado) -, Programa no Ar – TV Santa Cecília, Ateliê Amália Marcheto, Track Filmes  e MGNNET Hospedagem e Desenvolvimento.

Nota de Falecimento: Mestre Diogo da Jaqueira do Carneiro

Mestre Diogo da Jaqueira, nasceu em 14 de Fevereiro de 1934 e iniciou-se na capoeira por volta do ano 1945 com Mestre Espinho Remoso (Elísio Maxiniano Ferreira), no próprio Bairro da Jaqueira do Carneiro, Salvador-Bahia.

Mestre Espinho Remoso havia adoptado Diogo como filho de criação e iniciou-o na arte da capoeira numa época em que a capoeira era praticada em dias santos e feriados.

 

O  sepultamento aconteceu:

dia 20 de julho de 2011, Quarta Feira às 16:30h

Local: Cemitério da Baixa de Quintas

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional: Lista de Habilitados – Prêmio Viva Meu Mestre – Edição 2010.

O Prêmio Viva Meu Mestre tem como objetivo reconhecer e fortalecer a tradição cultural da Capoeira por meio da premiação de Mestres e Mestras de Capoeira, com idade igual ou superior a 55 anos, cuja trajetória de vida tenha contribuído de maneira fundamental para a transmissão e continuidade da Capoeira no Brasil.

O Prêmio Viva Meu Mestre é uma política de reconhecimento e valorização dos “patrimônios vivos” e proporcionará uma ampla visibilidade na sociedade brasileira de uma expressão cultural reconhecida como Patrimônio Cultural do Brasil. O objetivo primeiro do prêmio está integrado ao Programa de Salvaguarda e Incentivo à Capoeira – Pró – Capoeira e visa o reconhecimento, valorização e divulgação dos mestres que tenham larga experiência acumulada na prática e transmissão dos saberes sobre a capoeira, desempenham ou desempenharam papel fundamental em suas comunidades e se dedicaram a manter vivo esse patrimônio nacional.

Poderão concorrer ao Prêmio Viva Meu Mestre 2010 Mestres e Mestras de Capoeira, de qualquer vertente ou estilo com reconhecida experiência e conhecimento nos saberes e fazeres da Capoeira.

As inscrições deverão ser apresentadas período de 29/10/2010 a 17/11/2010, de acordo com as condições e exigências estabelecidas no edital e seus anexos disponíveis abaixo.

 

Edital Premio Viva Meu Mestre – Mestres e Mestras de Capoeira 2010  

Resultado: inscrições habilitadas para Prêmio Viva Meu Mestre – Edição 2010

Foi publicada na edição desta quarta-feira (6) do Diário Oficial da União a relação das inscrições habilitadas e não-habilitadas, conforme as regras estabelecidas no Edital de Premiação 001/2010 – Prêmio Viva Meu Mestre. A lista de candidatos e sua situação está disponível abaixo, no arquivo em anexo.

A seleção dos mestres e mestras de capoeira que serão premiados será finalizada pela Comissão de Seleção, que pontuará as inscrições habilitadas de acordo com os critérios indicados no edital. A reunião da Comissão de Seleção será realizada após a liberação de recursos financeiros pelo Ministério da Cultura.

Fonte: DPI / Ascom Iphan

LISTA DE CANDIDATOS HABILITADOS

1.Adalberto Conceição da Silva – Zumbi Bahia – São Luis/MA

2.Adalgiza Muniz Ribeiro – Dona Daja – Santa Rita/MA

3.Adenilson Bemvindo dos Santos – Mestre Biquinho – Rio de Janeiro/RJ

4.Ailton Fiúza da Conceição – Mestre Dedé – Salvador/BA

5.Alberto José de Freitas – Mestre Sombrinha – Guarujá/SP

6.Albino de Brito Veras – Mestre Albino – Teresina/PI

7.Alcides de Lima – Mestre Alcides – São Paulo/SP

8.Alexandre dos Santos Marques – Mestre Gege – Duque de Caxias/RJ

9.Alípio Souza Oliveira – Mestre Alípio – São Bernardo do Campo/SP

10.Almerindo Francisco dos Santos – Mestre Azambuja – Embu/SP

11.Almerito Almeida dos Santos – Mestre Kenura – Cotia/SP

12.Aloízio de Souza Píton – Mestre Píton – Curitiba/PR

13.Américo Araújo Brandão – Mestre Brandão – Salvador/BA

14.Ananias Ferreira – Mestre Ananias – São Paulo/SP

15.Antenor Neres – Mestre Runda – Santa Rita/MA

16.Antônio Batista Pinto Zulu – Mestre Zulu – Sobradinho/DF

17.Antônio Bezerra dos Santos – Mestre Bezerra – Belém/PA

18.Antônio Cardoso Andrade – Mestre Brasília – São Paulo/SP

19.Antônio Carlos Pereira dos Santos – Mestre Pimpão – Salvador/BA

20.Antônio Conceição Pereira – Mestre Bigode – Feira de Santana/BA

21.Antônio de Castro Muniz – Seo Antônio Viola – Santa Rita/MA

22.Antônio dos Santos – Mestre Carcará – Santo Amaro/BA

23.Antônio Ferreira da Silva – Mestre Butt – Nova Iguaçu/RJ

24.Antônio José da Conceição Ramos – Mestre Patinho – São Luis/MA

25.Antônio Oliveira Bemvindo – Mestre Touro – Rio de Janeiro/RJ

26.Antônio Rodrigues Santos – Mestre Sergipe – São José dos Pinhais/PR

27.Antônio Rosemberg Santos Coelho – Mestre Berg Yourubá – Rio de Janeiro/RJ

28.Artur Emídio de Oliveira – Mestre Artur Emídio – Rio de janeiro/RJ

29.Bendito Pires Belfort – Seo Benedito de Anastácio – Itapecuru mirim/MA

30.Carlos Augusto Cruz Peixoto – Timbó – Campos/RJ

31.Celso Carvalho do Nascimento – Mestre Celso – Rio de Janeiro/RJ

32.Damionor Ribeiro de Mendonça – Mestre Mendonça – Niterói/RJ

33.Djalma Alves de Souza – Mestre Djalma – Teixeira de Freitas/BA

34.Domingos de Lau do Nascimento – Mestre Cavaco – São Paulo/SP

35.Domingos dos Santos Serejo – Seo Domingos de Zé de Honório – Bacabeira/BA

36.Edgar Francisco das Chagas – Mestre Chaguinha – Manaus/AM

37.Ediney de Sena – Adó – Santo Amaro/BA

38.Eduardo Wilso Nascimento – Canhoto – Rio de Janeiro/RJ

39.Edvaldo Borges da Cruz – Mestre Lua de Bobó – Salvador/BA

40.Eli Pimenta – Mestre Eli – São Paulo/SP

41.Eliseu Etelvino dos Santos – Eliseu Trovoada – Salvador/BA

42.Ercília de Assunção – Dona Ercília – Santa Rita/MA

43.Euzébio Ferreira dos Santos – Seo Zebão – Itapecuru mirim/MA

44.Edvaldo Evangelista Matias – Mestre João D’Barro – Salvador/BA

45.Everaldo Bispo de Souza – Mestre Lobão – São José dos Campos/SP

46.Felipe Santiago – Mestre Felipe – Santo Amaro/BA

47.Fernando Campelo Cavalcanti de Albuquerque – Gato – Rio de Janeiro/RJ

48.Filomena Dutra dos Santos – Dona Ló – Anajatuba/MA –

49.Firmino Diniz – Mestre Diniz – São Luis/MA

50.Firmino Rosa Oliveira – Seo Firmininho – Santa Rita/MA

51.Flávio Cardoso de Mendonça – Mestre Flávio Mendonça – Rio de Janeiro/RJ

52.Francisco Tomé dos Santos Filho – Mestre Bigo ou Francisco 45 – São Paulo/SP

53.Frederico Alexandre das Candeias – Mestre Jequié – Ubatuba/SP

54.Gil Clementino Cavalcanti de Albuquerque Filho – Mestre Gil Velho – Recife/PE

55.Gilson Fernandes – Mestre Lua Rasta – Salvador/BA

56.Itamar da Conceição Magalhães – Mestre Chita – São Gonçalo/RJ

57.Itamar da Silva Miranda – sem apelido – Rio de Janeiro/RJ

58.Izidório dos Santos – Seo Izidório – Cantanhede/MA

59.Jaime Martins dos Santos – Mestre Curió – Salvador/BA

60.Jair Correia da Silva – sem apelido – Caucaia/CE

61.Jelon Gomes Vieira Filho – Mestre Jelon Vieira – Salvador/BA

62.Joana Muniz Carvalho – Joana de Pitoca – Santa Rita/MA

63.João da Mata Frazão – Seu João de João Pedro- Anajatuba/MA

64.João Marcos Vieira da Gama – sem apelido – Rio de Janeiro/RJ

65.João Mendes Barbosa Filho – Mestre Jô – Juiz de Fora/MG

66.João Pereira dos Santos – Mestre João Pequeno de Pastinha – Salvador/BA

67.Joel de Souza Menezes – Mestre Joel – Guarulhos/SP

68.Jorge Roberto Siqueira Coutinho – Mestre Criolo – Rio de Janeiro/RJ

69.Jorge Satiro da Conceição – Mestre Jorge Satélite – Salvador/BA

70.José Andrade – Mestre Andrade – Santo André/SP

71.José Antônio Pinheiro Silva – Mestre Pinheiro – Juiz de Fora/MG

72.José Carlos Alberto – Tinta Forte – São José dos Campos/RJ

73.José Carlos Portes Pereira – Mestre Portes – Ubatuba/SP

74.José Carlos Santana – Mestre Santana – São Paulo/SP

75.José dos Santos Pinto – Mestre Zumbi – São Paulo/SP

76.José Eloy de Oliveira – Mestre Baixinho – São Paulo/SP

77.José Izidro de Carvalho – Mestre Gajé – Salvador/BA

78.José Luiz Oliveira Cruz – Mestre Bola Sete – Salvador/BA

79.José Maria Cardoso da Costa – Mestre Ousado – Singapura

80.José Porfírio Martins – Seo Zezinho – Itapecuru Mirim/MA

81.José Renato Vasconcelos de Carvalho – Mestre Zé Renato – Fortaleza/CE

82.José Ribamar de Carvalho Filho – Mestre Ribaldo Branco – São Luis/MA

83.José Serafim Ferreira Júnior – Geni – Salvador/BA

84.José Virgílio dos Santos – Mestre Virgílio de Ilhéus – Ilhéus/BA

85.José Walter Santa Rosa – Santa Rosa – Salvador/BA

86.Júlio Romão da Silva Filho – Mestre Romão – Ananindeuá/PA

87.Julival do Espírito Santo – Mestre Gato – Presidente Figueiredo/AM

88.Juvêncio Pires – Seo Juvenal – Itapecuru mirim/MA

89.Lázaro Martins dos Santos – Mestre Lazinho – Cantanhede/MA

90.Leda Muniz Carvalho – Mãe Ledoca – Santa Rita/MA

91.Leilza Viana Launé – Dona Lalá – Santa Rita/MA

92.Liberino Brandão Azevedo – Mestre Liberino – Salvador/BA

93.Lourival Fernando Alves Leite – Mestre Pop – Florianópolis/SC

94.Luiz Alberto Siqueira Amarante – Mestre Mineiro – Nova Lima/MG

95.Luiz Américo da Silva – Mestre Mintirinha – Rio de Janeiro/RJ

96.Manuel Mercês Martins – Seo Manuel de Daniel – Itapecuru Mirim/MA

97.Manoel Missias Pereira – Seu Misse – Santo Antônio/BA

98.Manoel Pio de Sales – Mestre Sabú – Aparecida de Goiânia/GO

99.Manoel Silva – Mestre Boca Rica – Salvador/BA

100.Marcelino Neto de Azevedo – Sapão/Netinho – Caicó/RN

101.Marcelo Azevedo Guimarães – Mestre Peixinho – Rio de Janeiro/RJ

102.Márcio Fernando dos Santos Cunha – Mestre Pipoca – Rio de Janeiro/RJ

103.Marcondes Luiz Ferreira da Silva – Mestre Pirajá – Feira de Santana/BA

104.Marcos Aurélio Moreira – Mestre Marcos Coca Cola – Olinda/PE

105.Maria da Natividade Launé – Dona Dada – Santa Rita/MA

106.Maria de Jesus Belfort – Dona Maria Grande – Itapecuru Mirim/MA

107.Maria do Rosário Frazão Sampaio – Dona Mocinha – Anajatuba/MA

108.Maria dos Anjos Vianna Pereira – Dona Tatá Velha – Rosário/MA

109.Maria Inácia Fonseca – Dona Maria Preta – Anajatuba/MA

110.Mário Alves dos Santos – Mestre Guerreiro – Dourados/MS

111.Mário dos Santos – Mestre Busca Pé – São Francisco do Conde/BA

112.Maximiana Carvalho – Dona Mássica – Santa Rita/MA

113.Milton de Sousa – Passo Preto – Goiânia/GO

114.Móisés Alves dos Santos – Mestre Sucuiuba ou Mestre Moisés – Salvador/BA

115.Natalício Neves da Silva – Mestre Pelé da Bomba – Salvador/BA

116.Neilton Moreira Nascimento – Mestre China – Salvador/BA

117.Nestor Sezefredo dos Passos Neto – Mestre Nestor Capoeira – Rio de Janeiro/RJ

118.Norival Moreira de Oliveira – Mestre Nô – Salvador/BA

119.Olavo Paixão dos Santos – Mestre Olavo – Salvador/BA

120.Osvaldo da Conceição Santana – Mestre Baixinho – Salvador/BA

121.Paulo Ferreira – Paulo Brasa – Rio de Janeiro/RJ

122.Paulo Sérgio da Silva – Mestre Paulão da Muzenza – Rio de Janeiro/RJ

123.Pedro Alves da Silva – Mestre Pedrinho – São Gonçalo do Rio Preto/MG

124.Pedro Moraes Trindade – Mestre Moraes – Salvador/BA

125.Pedro Viana – Seo Pedro Queixinho – Rosário/MA

126.Raimunda Nonata Pinto Nascimento – Dona Raimundinha de Mário – Cantanhede/MA

127.Raimundo da Silva Frazão – Seo Raimundo de Henrique – Anajatuba/MA

128.Raimundo Lopes – Seo Chico Sarapião – Cantanhede/MA

129.Raimundo Nonato Barbosa – Mestre Nonato – Feira de Santana/BA

130.Raimundo Santana de Sena – Mestre Petróleo – Camaçari/BA

131.Raimundo Silva Filho – Raimundo Filho – Duque de Caxias/RJ

132.Reinaldo Santana – Mestre Bigodinho – Salvador/BA

133.Reginaldo Consolatrix Maia – Mestre Reginaldo Velho – Timóteo/MG

134.Reginaldo da Silveira Costa – Mestre Squisito – Brasília/DF

135.Reginaldo Laurêncio Bispo – Mestre Regis – Salvador/BA

136.Renildo Onofre dos Santos – Mestre Espanto – Guarulhos/SP

137.Roberto Alves Barbosa – Mestre Carangueijo – São Paulo/SP

138.Roberto Teles de Oliveira – Mestre Sombra – Guarujá/SP

139.Rogério Soares Peixoto – Mestre Rogério – Belo Horizonte/MG

140.Romualdo Rosário da Costa – Mestre Moa do Katendê – Salvador/BA

141.Roque Mendes dos Santos – Mestre Roque – São João de Meriti/RJ

142.Rudney Ribeiro Carias – Mestre Noventa – Belo Horizonte/MG

143.Salvador Francisco Rodrigues – Alfaiate – Santana/BA

144.Salvador Pereira de Souza – Mestre Orlando – Itaberaba/BA

145.Sérgio Augusto Sacramento – Mestre Garrincha – Rio de Janeiro/RJ

146.Sinésio Souza Góes – Gato Góes – Santo Amaro/BA

147.Valdenor Silva dos Santos – Mestre Valdenor – Santo André/São Paulo

148.Vicente Braga Brasil – Mestre Pirrita – São Luis/MA

149.Vilmar da Cruz Brito – Vilmar – Rio de Janeiro/RJ

150.Vivaldo Rodrigues da Conceição – Mestre Boa Gente – Salvador/BA

151.Virgílio Maximiano Ferreira – Mestre Virgílio da Fazenda Grande – Salvador/BA

152.Waldir José da Costa – Mestre Sorriso – Rio de Janeiro/RJ

 

LISTA DE CANDIDATOS NÃO-HABILITADOS

1.Ananilson de Souza – Mestre Monsueto – Sombrio/SC

2.André Luiz Gonçalves – Mestre Moreno – Caconde/SP

3.Antônio Alves de Almeida – Mestre Gago – Feira de Santana/BA

4.Antônio Carlos de Jesus Amorim – Mestre Roque Rio – Feira de Santana/BA

5.Antônio Maria Cavaliere – Grão Mestre Toninho Cavaliere – Belo Horizonte/MG

6.Benedito Felix dos Anjos – Mestre Amigo – Cruz das Almas/BA

7.Derli da Silva Costa – Mestre Derli – Rio de Janeiro/RJ

8.Djamir Pinatti – Mestre Pinatti – São Paulo/SP

9.Eron Miguel Bezerra – Mestre Eron – Cuiabá/MT

10.Fátima Aparecida Colombiano – Mestra Cigana – Angra dos Reis/RJ

11.Gerson de Jesus Cruz – Mestre Keu – Feira de Santana/BA

12.Hélio Tabosa de Moraes – Mestre Tabosa – Brasília/DF

13.Isac Inácio da Silva – Mestre Angolinha – Belfort Roxo/RJ

14.Ivo Domingos de Arruda – Sombra – Cuiabá/MT

15.Jean Batista Cleber Teixeira Santos – Churrasco – Caxias do Sul/RS

16.João Jesus de Souza – Mestre João – Teixeira de Freitas/BA

17.José Eduardo Correa – Mestre Bareta – Guaxupé/MG

18.José Luiz Gonçalves Torres – Mestre Torres – Bicas/MG

19.José Nunes Filho – Mestre Mais Velho – Itaboraí/RJ

20.José Oliveira da Conceição – Mestre Oliveira – Camaçari/BA

21.Luiz Carlos Pinto da Silva – Sorriso – Teresópolis/RJ

22.Raimundo Dias – Salvador/BA

23.Sérgio Rogério Cesário Costa – Zumbi – São Paulo/SP

24.Sidecleyse Mota Costa – Paço do Lumiar/MA