Blog

título

Vendo Artigos etiquetados em: título

Bibinha e Gugu Quilombola, conquistam título do Red Bull Paranauê

A Baiana Bibinha e o Paulista Gugu Quilombola, conquistam título do Red Bull Paranauê em Salvador – Bahia.

Em evento no Farol da Barra, Joseph ‘Gugu’ e Jubenice ‘Bibinha’ foram eleitos os mais completos na arte da capoeira

Sob uma ‘lua’ de 37 graus, em frente a um dos monumentos ícones da Bahia, a capoeira confirmou sua universalidade. Quando um paulista radicado na Alemanha e uma baiana do Nordeste de Amaralina mostram que entendem bem do paranauê, está provado que a arte-luta-dança consegue dois feitos: ao mesmo tempo ultrapassa fronteiras e mantém suas origens.

Ao conquistarem o título de campeões do Red Bull Paranauê, Joseph Augusto dos Santos “Gugu”, 32 anos, e Jubenice de Oliveira Santos “Bibinha”, 34, se tornaram os capoeiristas mais completos do mundo. Tanto nas três qualificatórias quanto na final deste sábado, os mais de 300 capoeiristas (de 15 estados e outros cinco países) tiveram que mostrar suas habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira – Angola, Regional e Contemporânea.

csm_capoeira01_a6c350de69

Em todos os duelos, os capoeiristas se reuniram no centro do palco e sortearam dois toques para serem jogados: Toque de Banguela (representando a Capoeira Regional); Toque Jogo de Dentro (representando a Capoeira Angola); e Toque São Bento Grande Regional (representando a capoeira Contemporânea). Identificados por braçadeiras de cores diferentes, os 16 finalistas (divididos nas categorias masculina e feminina) foram julgados por três mestres renomados: Mestre Nenel (Regional); Mestre Jogo de Dentro (Angola); e Mestre Paulinho Sabiá (Contemporânea).

“Nasci dentro da capoeira. Jogo capoeira todos os dias da minha vida. É a minha inspiração”, disse Gugu, que, como todo bom capoeirista, gosta de deixar claro de quem herdou a arte. “Iniciei com mestre Miguel, que tinha um discípulo chamado Paulão. Mestre Paulão é meu mestre até hoje. Agradeço muito a ele”, disse Gugu, casado com uma alemã, pai de quatro filhos e mestre de 300 capoeiristas. Nas finais, Gugu e Bibinha superaram quatro competidores cada. Ele, natural de São Paulo, mora na Alemanha há quase três anos, onde coordena um dos núcleos de sua academia, com origem na capital paulista. Na verdade, seu primeiro contato com a capoeira foi com mestre Miguel Machado, do sul da Bahia. Por isso, depois de vencer o baiano Nahuel Mingote “Guaxini do Mar”, Gugu largou em alto e bom som no microfone: “Ê, Bahia!”. Aos 6 anos de idade, menino curioso, ia espiar as rodas da Praça da República. Não parou mais.

No final das contas, o objetivo do evento é justamente, mostrar a universalidade da capoeira e manter sua essência, perpetuando ensinamentos de nomes como Bimba, Pastinha, Waldemar, Cobrinha Verde, João Grande, João Pequeno e tantos outros. “A capoeira está presente em mais de 170 países, mas tudo aqui é baseado em muito estudo, sempre com a preocupação de manter as tradições”, garantiu Jair Oliveira de Faria Junior, o Mestre Sabiá, curador do Red Bull Paranauê.Já Bibinha nasceu em um bairro que se tornou berço da capoeira Regional. Foi no Nordeste de Amaralina que Mestre Bimba desenvolveu a modalidade. Na final, Bibinha venceu outra baiana: Jailane Graziele “Guerreira Lane”, do Subúrbio Ferroviário. Nos últimos dias, dividiu as atenções do treino com trabalho, estudos e as tarefas de mãe da pequena Dandara. “Muita luta, muita dedicação. Devo essa força à capoeira. Agradeço por ter nascido em um bairro que tem uma roda de capoeira em cada esquina. Comecei com mestre Crush”.

 

Assista, à final mundial do Red Bull Paranauê!

 

Gugu Quilombola, integrou recentemente a Equipe de Colaboradores do Portal Capoeira, onde Mantém o seu canal de vídeos.

 

Fonte: http://www.correio24horas.com.br

Fotos: Mauro Akin Nassor/CORREIO

GRÃO-MESTRE – “SER OU NÃO SER”

Camisa Roxa, segundo me falaram, ao ser indagado num evento realizado em Siribinha – BA sobre o título de Grão-Mestre que recebera havia pouco tempo, respondeu: “existem tantos mestres de capoeira hoje em dia, que parece com a areia de um oceano! Eu sou apenas um grão desta areia”.

Muito interessante e sábia a resposta!

Conhecendo mestre Camisa Roxa, como o conheci, pois na década de 70 tive o prazer do primeiro contato com ele, quando precisou da ajuda para montar um show do seu grupo folclórico “Olodumaré”, aqui em Brasília, show do qual também participei e que depois fomos nos apresentar em Belo Horizonte. Entretanto, quando o grupo foi para o exterior, apesar do convite do Camisa, eu amarelei, fiquei no Brasil.

Interessante registrar um episódio que aconteceu, no momento em que fui recebê-lo na antiga rodoviária de Brasília, junto com mestre Adilson, quando numa daquelas coincidências ímpares, vem na nossa direção caminhando, o grande mestre Bimba, que também tive a oportunidade de ser apresentando pelo próprio Camisa, que em tempo, de maneira nervosa me disse: “não diga ao mestre qual o motivo da minha vinda aqui em Brasília”.

Naquele momento eu ainda não sabia das intenções do Camisa, uma vez que tinha acabado de conhecê-lo!

A preocupação do Camisa Roxa era a de que o mestre Bimba soubesse que ele estava montando um espetáculo de capoeira, perto do show que ele iria dar! Diga-se de passagem, que esse “perto” correspondia a 200 km de distância, que é a distância de Brasília à Goiânia, onde seria o seu show!

O que eu pude observar desse comportamento do Camisa Roxa, claro, foi o grande respeito e consideração que tinha para com o mestre Bimba!

Tenho certeza que se pudéssemos criar uma atmosfera desse encontro que já se passou o que hoje é impossível, uma vez que os dois estão no andar de cima, com toda certeza mestre Camisa Roxa, teria me pedido: “não fale nada ao mestre Bimba do título de Grão-Mestre que recebi”, pois como poderia ele explicar que seu título era superior ao do Mestre Bimba!

Por esta razão, achei interessante a resposta do mestre Camisa Roxa a respeito do grão de areia, que na verdade é um daqueles “bom rolê” do capoeira, visto que, no universo da capoeira, esse título ainda nem existe.  Portanto, a resposta em forma de brincadeira, faz sentido, tem sabedoria!

O fato de existirem muitos mestres de capoeira hoje em dia, não acho que deva ser um motivo de incomodo, como alguns mestres assim enxergam.   Isso porque, assim como existem “artistas” e artistas, “médicos” e médicos, “mestres” e mestres, assim como também existem “cachorros vira-lata” e cachorros vira-lata, quero dizer que em todos esses exemplos, sempre se sobressaem os que são “especiais”!

Mestre é um título de ofício, de trabalho, de um pescador que se destaca dentre todos na sua comunidade e é consagrado por todos! E assim acontece com todos: pintor, músico, capoeira, etc. É preciso que haja uma força maior a fim de que defina quem deva ter essa consagração dentro da comunidade que atua!

Grão-Mestre, para mim, é um título místico, dado principalmente pela maçonaria, entidade que existe há muito na nossa sociedade e que de forma secreta e fechada, tem uma normatização própria que confere esse título a alguém dos seus membros.

Recentemente um discípulo meu, que também é mestre, mestre Skysito,afirmou que o que está acontecendo na capoeira: é porque ela não tem dono!

Respondi ao “gafanhoto”, que era isso que eu achava interessante na capoeira, ela não precisa de dono, nós que vivenciamos dentro da sua energia, percebemos de maneira empírica, quando ela determina, adequa as normas, mesmo de maneira implícita, mas que sentimos que tem força de fato!

Percebo que não é preciso ser doutor na capoeira para entender isso, a grande maioria sabe diferenciar muito bem, por terem um olhar crítico natural, a capacidade de identificar o que é certo e desconfiar do que é errado!

Trago essa discussão à tona antes que algum aventureiro embarque neste navio, quando ainda há tempo de não cair nesta cilada.

Também chamo a atenção essa inversão de valores que está começando a aparecer no nosso meio! Quem está graduando o Grão-Mestre, são os próprios alunos daquele mestre e isso é no mínimo estranho, pois nesse momento, essa consagração é reconhecida somente por aqueles que estão envolvidos diretamente com o seu mestre, o universo da capoeira, não participa deste evento!

Vamos esperar meus camaradas, que como um capoeira de coração e atitude, sejamos algum “Capoeira Especial”!

 

Brasília, DF, 1 de janeiro de 2014

HÉLIO TABOSA DE MORAES- Mestre Tabosa

Fonte: http://mestretabosa.blogspot.com.br/

RJ: Alicia Keys na Roda e no Rock

Alicia Keys vai a roda de capoeira com o filho no centro do Rio

Atração do próximo domingo (15) no Rock in Rio, Alicia Keys aproveitou o dia de descanso, neste sábado, para levar o filho Egypt para conhecer uma roda de capoeira, no centro do Rio de Janeiro.

Acompanhada por sua equipe de produção, a cantora foi acompanhou a dança com o filho de 2 anos, que brincou pelo entorno. O marido de Alicia Keys, o rapper Swizz Beatz, não estava presente.

Alicia se apresenta no Word Stage, às 22h10 de domingo, antes de Justin Timberlake, que encerra o primeiro fim de semana de evento.

 

http://musica.terra.com.br

*Título adaptado pelo editor

Nota de Falecimento: Mestre Camisa Roxa

Capoeira Chora com o Falecimento do Mestre Camisa Roxa…

Nossos mais profundos sentimentos a toda família Abada-Capoeira pela perda deste grande Mestre, Camisa Roxa Ao que Sabemos o Mestre Sofreu uma queda de uma Laje resultando em sua Morte, mais uma triste noticia para a Capoeira, assim que tenhamos mais noticias informaremos a todos.

Lembrando: Edvaldo Carneiro e Silva (Mestre CamisaRoxa)
Mestre Camisa Roxa foi considerado o melhor aluno de Mestre Bimba. Grão-Mestre é Abadá-capoeira, título vida para o qual foi escolhido por um conselho de notáveis Mestres do conhecimento. Sua função é mentor e consultor,e seu título o mais alto grau na Abadá-capoeira. É o mais relatado capoeira Capoeira pelo mundo, viajou para mais de 50 países, trazendo uma manifestação da arte Capoeira e da cultura brasileira. 

Camisa Roxa nasceu em 1944, na Fazenda Estiva, no interior da Bahia. Ele começou a praticar capoeira aos 10 anos de idade como forma de entretenimento, que mais tarde foi copiado por todos os seus outros irmãos. Na década de 60, foi para Salvador para fazer o grau científico e começou a treinar na Academia de Mestre Bimba, onde ele treinou e foi considerado o melhor aluno de Mestre. Seus irmãos Ermival, Pedrinho e uma camisa também formaram na Academia de Bimba.

O Grão Mestre apelido surgiu devido ao fato de que ele sempre frequentava rodas de Capoeira da Bahia vestindo uma camisa roxa (roxa em Português), que ele gostava. Ela também gostava de jogar no tradicional Capoeira rodas de Mestre Pastinha academia eo rhodes de Mestres Waldemar e Traíra Rua Pero Vaz, onde era muito respeitado pela sua postura e possuidor de grande conhecimento dos fundamentos da Capoeira.
Camisa Roxa Capoeira pensar como um todo, reunindo Regional e Angola. “Na verdade, poucas pessoas entendem a verdadeira intenção de Mestre Bimba”, diz o Grão Mestre. “Primeiro ele ensinou seu método de Capoeira novamente elevado, mas com o tempo a pessoa deve aprender a jogar em” completa.

Camisa Roxa é responsável pela coordenação Abadá-capoeira na Europa, e realiza regularmente oficinas de reciclagem para instrutores e professores que agem dessa forma. Ele também é o organizador do Encontro de Primavera Capoeira na Europa e Jogos Europeu Abadá-capoeira. Estes eventos têm como objetivo a integração e atualização dos capoeiristas na Europa através de aulas teóricas e práticas ministradas por professores convidados do Brasil.

Hoje o Grão Mestre dedica grande parte de seu tempo para pesquisar a capoeira, sempre à procura de novas maneiras e aumentar a sua visibilidade no mundo. Para ele, no Brasil deveria ser mais unidade entre os diferentes grupos, para que seja possível estabelecer uma ordem nas atividades e ensinamentos. “Talvez uma Capoeira mais disciplina e unidade entre os líderes, produzindo uma Capoeira com mais responsabilidade e profissionalismo”, diz ele. Camisa Roxa diz passar sua experiência procura recompensar tudo o que deu Capoeira hoje.

 

Fonte: Equipe Rabo de Arraia – http://www.rabodearraia.com

Cananéia: Foi o meu Mestre quem me ensinou – homenagem ao Mestre Reginaldo Santana

Grupo de Capoeira Nosso Senhor do Bonfim de Cananéia homenageia o grande mestre Reginaldo Santana

Entre os dias 21 e 22 de Abril, Cananéia receberá capoeiristas de todo o Brasil para o evento “Foi o meu Mestre quem me ensinou – homenagem ao Mestre Reginaldo Santana”, através do Grupo de Capoeira Nosso Senhor do Bonfim – Vale do Ribeira.

Esse evento tem como objetivo incentivar a prática desportiva e cultural como forma de garantir a saúde e a qualidade de vida através de atividades físicas e educativas gratuitas para crianças, jovens e adultos, bem como, resgatar e divulgar a cultura afro-brasileira em nosso município.

Ao mesmo tempo entregará o mais nobre título da Capoeira, o de “grão-mestre”, ao mestre Reginaldo Santana. Este, conhecido por todos como Mestre Régis, é nascido em 27 de junho de 1957 na cidade de Itabuna, na Bahia, é filho de Lindaura Gonçalves de Almeida e Renato Santana e começou a capoeira aos oito anos de idade com o mestre Antonio Rodrigues, por incentivo de seu irmão mais velho Ireneildo Gonçalves de Souza. Ainda adolescente mudou para o Distrito Federal e depois para Ribeirão Preto onde treinou intensamente e passou a competir pela Associação Kapoeira do mestre Canhão (onde se consagrou).

Mestre Régis é fundador do Grupo de Capoeira Nosso Senhor do Bonfim em 1978, na cidade de Passos, Minas Gerais. Régis soma sua história de vida títulos, entre eles, nove vezes Campeão Brasileiro de Capoeira (estilo Combate), oito vezes Campeão da Grande Roda Brasileira de Capoeira, Bi – Campeão Paulista de Capoeira, Campeão da Copa Serra Vox, Campeão da Copa Brasil-EUA e Campeão do troféu “Antonio Carlos Magalhães”.

O evento “Foi o meu Mestre quem me ensinou – homenagem ao Mestre Reginaldo Santana” terá uma programação repleta de atividades como apresentações culturais, exibição de vídeo-documentários, roda de prosa, música, danças e muita Capoeira.

A cidade de Cananéia espera receber representantes de diferentes regiões do Estado de São Paulo e dos Estados do Paraná, Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo. Em especial os mestres Sena (Poços de Caldas/MG), Kauê (Jundiaí/SP), Maciel (Passos/MG), Pedrinho (Belo Horizonte/MG), Marcão (São Paulo/SP), Beto (Franca/SP), Juan (Pariquera-Açú/SP) e Grilo (Pitangueiras/MG).

O que é ser Grão-mestre? – É o mais alto grau em Ordens honoríficas ou de Mérito. É a máxima autoridade de uma ordem, tem poder quase absoluto, geralmente limitado no tempo por uma eleição entre os membros da ordem a que pertence. Portanto, são poucos dentro da Capoeira Brasileira que recebem esse título, entre esses, está o Mestre Camisa Roxa, considerado o melhor aluno de Mestre Bimba e após este mês de Abril, também o Mestre Reginaldo Santana.

O evento conta com a parceira da Prefeitura Municipal de Cananéia, Rede Cananéia e Ponto de Cultura “Caiçaras”. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas através do Blog: www.capoeirasenhordobonfim.blogspot.com.br ou com Lilia Souza no telefone: (13) 8120-1330 e e-mail: liliabonfim2011@hotmail.com

 

Resumo do Evento:

Evento: “Foi o meu Mestre quem me ensinou – homenagem ao Mestre Reginaldo Santana”.

Dias: 21 e 22 de Abril de 2012.

Local: Praça Theodolina Gomes (Tiduca) – Centro, Cananéia/SP.

 

DiariodeIguape.com

Capoeira de Sorriso é Campeã dos Jogos Abertos de Mato Grosso

O Grupo de Capoeira Sendero, Coordenado pelo Professor de Capoeira Jarbas Sokolowski, que representa a cidade de Sorriso, através da Secretaria Municipal de Esportes, participou no último final de semana do II Jogos Abertos de Mato Grosso, em Primavera do Leste. A delegação acabou faturando o título de Campeão dos Jogos Abertos do Mato Grosso na capoeira.

O Grupo Sendero Capoeira de Sorriso coleciona títulos desde 2007, contando hoje com mais de 30 Campeões Estaduais, 12 Títulos Brasileiros. O atual tri-campeão Matogrossense de Capoeira agora inicia a preparação para o tetra da competição, que será disputada na cidade de Cuiabá, em setembro. O Matogrossense qualifica atletas para a Seleção Estadual, que defenderá Mato Grosso no Campeonato Brasileiro, a ser realizado em Curitiba-PR, no final de setembro desse ano.

Com mais esse título, Sorriso se confirma como uma potência estadual na Capoeira. O que só é possível graças ao empenho dos alunos e ao apoio da Prefeitura Municipal, nas Escolinhas Municipais de Capoeira, cujas aulas são desenvolvidas nas escolas municipais, de forma gratuita e aberta a todos os estudantes do município.

Já a preparação para competições esportivas e eventos culturais é feita em espaço diferenciado, pelo Professor Jarbas, que atualmente também é técnico da Seleção Matogrossense.

Contramestre e não mestrando:Mestrando em Capoeira?

Historicamente a Capoeira vem se estruturando, saindo do mágico ao marcial. E buscando dar finalidades acadêmicas a Capoeira. Sendo a Capoeira valorizada até como a própria educação física no século passado, antes da própria organização da educação física no país. Outro cuidado que devemos ter é os termos “luta” e “arte marcial”, ambos são diferentes entre si, mas não entraremos em detalhes aqui, pois o tema é o termo “mestrando” e “contramestre”.

Não se deve esquecer que sempre estamos em continua aprendizagem. Muitos eram chamados de “professores de capoeira”, quando começavam seu trabalho ensinado a outros, em seguida por um período de pratica eram chamados de mestres e eram respeitados e temidos por todos, mas historicamente não havia qualquer graduação na Capoeira.

O primeiro a criar um sistema de graduação foi Mestre Bimba, onde usava lenço para graduar seus alunos. Este lenço era a maneira do mestre homenagear os capoeiristas do passado que utilizavam um lenço de esguião de seda no pescoço para evitar o corte da navalha do inimigo. A graduação máxima era lenço branco. Segundo Mestre Edinho, os únicos a receberem o título de Mestre da Regional Baiana pelas próprias mãos de Mestre Bimba foram, Jair Moura, Miranda, Decânio e o próprio Edinho.

Na década de 70, quando a Capoeira passa a ser aceita como “Esporte Nacional”, para que fossem possíveis as competições, e introduziram-se as Graduações de Capoeira no Brasil. Ainda por aprovação não-formal pelo próprio Mestre Bimba, o Mestre Mendonça adota a corda (cordel) de capoeira, organiza o sistema de graduação seguindo o sistema oficial desportivo do país, onde a graduação era baseada na Bandeira brasileira. Outros grupos adotaram outros sistemas, cordas ou cordões, filosofias de cordas e cores diferentes.

Depois de muita polemica com o termo “professor de capoeira”, que passa na risca por ser de tradição pelos praticantes antigos de capoeira e não fere a docência dos profissionais da educação. Mas agora o termo “mestrando” está mostrando a desvalorização da tradição, um termo que não soou bem, onde depois de “Professor de capoeira” o profissional da capoeira passa a ser “Contra-Mestre de capoeira” e futuramente “Mestre de capoeira”. Muitos Profissionais das Universidades perguntam, quando foi que a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) aprovou o “mestrado em Capoeira”? Daqui a pouco vão está substituindo o Grão-mestre por “Doutorando” e logo “Doutor em Capoeira”.

O estágio de “Contra-Mestre de Capoeira”, é o titulo alcançado pela busca do crescimento e do reconhecimento popular. Essa “graduação de capoeira” simboliza a fase da malicia, do carisma capoeirístico e da transmissão dos segredos da capoeiragem, seja na roda ou na vida. É uma etapa alcançada, que antecede a formação do futuro “Mestre de Capoeira”.

Segundo CAPOEIRA LUTA DO BRASIL, “Originalmente, não havia graduação na capoeira. O próprio Mestre Bimba, somente quando considerava um aluno APTO, ou seja, realmente sabedor do que lhe fora ensinado, é que o considerava formado e, seguindo uma tradição, dava-lhe um lenço de seda azul que deveria ser usado amarrado ao pescoço sempre e somente quando o capoeirista ia para a roda jogar. Atualmente, a graduação é usada para distinguir as várias fases do aprendizado do aluno, sendo que cada grupo ou associação adota o critério e as cores que mais lhe convierem seguindo suas preferências em fitas, cordéis, cordas, faixas ou lenços de seda em conformidade com o sistema de cores da Bandeira Nacional, das religiões Afro, do Candomblé, dos elementos da natureza (fauna, flora, etc.). Hoje existem diferenças inclusive na nomeação da graduação. Onde alguns chamam de CORDA e alguns de CORDÃO”.

Na Capoeira Angola não existe um sistema de cordas, alguém depois de aluno alcança seu titulo, de professor, de contramestre ou de mestre de acordo com seu trabalho na comunidade, acompanhados pelos mestres antigos. Por sua vez na Capoeira Regional existe um sistema de graduação onde as cores das cordas/cordéis/cordões variam de entidade para entidades capoeirísticas e sendo decretado por sistemas de graduações, variando os números de estágios e programas propostos pelos seus mestres superiores.

Nossa inquietude foi à tentativa da mudança do termo contramestre (Contra-Mestre) para mestrando, onde não tem nenhum tipo de coerência ou fundamentos concretos ou capoeirísticos, onde fomos bastante criticados pelo meio acadêmico universitário, que faziam gozação de nossas pessoas e diziam que nós não tínhamos leitura, para isso que resolvi dar esta resposta e mostrar que temos fundamentos e tradição e cada dia através de nossas pesquisas mostramos os valores dos profissionais da capoeira, somos cientistas da capoeira e pesquisadores.

Vamos entender melhor os termos e não ficar dando equívoco, motivos de irrisão, mostramos que temos leitura e somos profissionais qualificados em nosso meio acadêmico-capoeirístico. Então, o mestrado é o primeiro nível de um curso de pós-graduação Stricto Sensu, que tem como objetivo, além de possibilitar uma formação mais profunda, preparar professores para lecionar em nível superior, seja em faculdades ou nas universidades. Um curso de pós-graduação se destina a formar pesquisadores em áreas específicas do conhecimento. Seu passo seguinte será o doutorado, onde se capacitará como um pesquisador, assim como as suas especializações, o Pós-Doutorado e/ou a livre-docência.

Note-se, entretanto, que o mestrado não é pré-condição obrigatória para o ingresso no doutorado, alunos com um desempenho muito bom na graduação podem ser aceitos diretamente no doutorado. Esta aceitação depende da legislação particular de cada Universidade. Mesmo assim, não existe um titulo de “mestrando” específico e sim Mestre em qualquer área do conhecimento.

Mestrando não é um título. Como alguém poderá receber um diploma de Mestrando? Se ao final de um Curso de Mestrado se receber o Diploma de Mestre. Existe diploma de Contramestre de Capoeira (Contra-Mestre) reconhecida por todas as entidades capoeirísticas, com incentivo até por instâncias governamentais e não-governamentais, como um profissional, sendo acima do grau de “Professor de Capoeira” (este por sua vez, deve-se ter a docência).

No Brasil se organiza da seguinte forma: Os cursos de mestrados, assim como os de doutorado, são formados exclusivamente por professores doutores, com suas respectivas linhas de pesquisa e profunda experiência na sua área. O aluno propõe um projeto de pesquisa para ser aceito num determinado programa de seu interesse.

Sem pesquisa, podemos ser levado ao erro, temos que está sempre embasado em pesquisas teóricas e nas bibliotecas vivas que são os mestres antigos da Capoeira. Na qual devemos respeitar suas opiniões e manter viva seus ensinamentos e as sabedorias deixados pelos pioneiros da Capoeira, desde a época de Zumbi até Mestre Bimba.

No mestrado, além de freqüentar disciplinas avançadas, que incluem uma parcela significativa de pesquisa bibliográfica individual, de leitura e de trabalho de interpretação, é desenvolvido um trabalho de pesquisa científica, que deve ser apresentado em forma dissertativa. Esta pesquisa pode ser realizada através de estudo de caso, de pesquisa de campo, em laboratório, etc. Através dela, acompanhando as últimas informações sobre o assunto, o aluno irá se introduzir em determinado tema.
Este deverá ter sido aceito e considerado relevante pelos professores do curso de pós-graduação que esteja cursando, assim como deve estar em consonância de interesse com as linhas de pesquisa dos professores pesquisadores do curso e estar informado das principais conquistas do campo do estudo a nível internacional, o que exige o conhecimento de mais uma língua.

Além das disciplinas, o final do processo é marcado por uma avaliação na qual o candidato ao “título de mestre” deverá apresentar seu trabalho a uma banca examinadora, em geral de três professores, que o julgará medindo se o aluno adquiriu capacidade de desenvolver um trabalho autônomo, seguindo as regras da pesquisa e se desenvolveu um trabalho de destaque no campo escolhido.

A banca examinadora é formada pelo professor orientador e dois professores convidados, especialistas no assunto tratado. Necessariamente um deles deverá ser de instituição de ensino superior distinta daquela em que se está cursando. Poderão ser convidados especialistas no assunto que não tenham título de Doutor, mas que tenham evidente contribuição naquele campo.

O tema aqui em questão é a polemica entre o termo Contramestre e Mestrando. Na Capoeira usa-se o termo Contramestre para designar alguém com uma graduação inferior a de um Mestre e Superior a um Professor de Capoeira. Segundo o Dicionário on-line Wikipédia <<a href=”http://pt.wiktionary.org/wiki/contramestre”>http://pt.wiktionary.org/wiki/contramestre>, a palavra contramestre (con.tra.mes.tre), masculino (feminino: contramestra), tem como definição: “1. O imediato ao mestre ou ao seu substituto; 2. Abaixo do mestre ou do chefe.” Sendo que, tradicionalmente é um grau abaixo de Mestre, um título, uma graduação, uma etapa alcançada, uma conquista. Não podendo ser substituído por mestrando, que é alguém que está estudando o mestrado em qualquer área científica, não podendo ser um título, sendo no final o título de Mestre (MSc).
Outro exemplo do contramestre, “o contramestre mais antigo, encarregado da limpeza e conservação e da disciplina da tripulação do convés de embarcação mercante, Marinha Mercante (fonte: Decreto-Lei nº 280/2001, de 23 de Outubro).” Mesmo porque a Capoeira teve sua propagação nos Cais de vários portos do Brasil, sendo os capoeiras, que eram tripulantes de embarcações, atrações de rasteiras e vadiação dos grandes portos no século passado, ficando o titulo aos capoeiras respeitados tradicionalmente como um grau maior ao “Professor” de Capoeira e abaixo do Mestre de Capoeira.

Por muitos anos, os Contramestres de Capoeira vem sendo diplomado nas entidades capoeirísticas pelos seus Mestres e não podemos mudar de uma hora para outra, um titulo sem fundamentos teóricos ou tradicionais. Este nível de graduação na capoeira é concedido quando é reconhecida no praticante sua capacidade técnica, seu conhecimento sobre a capoeira, sua atuação no universo da capoeira, na comunidade na qual está inserido e só pode ser efetivado pelas mãos de Mestres de Capoeira.

A lista dos programas de pós-graduação no Brasil, com seus respectivos conceitos se encontra na página da CAPES. Ao iniciar os estudos, sob a orientação de um doutor na área escolhida e durante um período, usualmente de dois a dois anos e meio, o aluno realiza pesquisas que deverão resultar em uma dissertação sobre um determinado assunto escolhido, com metodologia adequada ao desenvolvimento do trabalho.

Para aprofundar melhor os termos com referencia ao curso de pós-graduação, apresentaremos de maneira compreensiva para não confundir o nosso profissional da capoeira com graduações afins. Os cursos de pós-graduação se dividem em duas categorias: latu sensu, na qual se enquadram os cursos de especialização e boa parte dos MBAs ofertados no Brasil, e stricto sensu, que são os cursos de mestrado, doutorado e pós-doutorado, como veremos a seguir:

LATO SENSU: Os cursos de pós-graduação lato sensu, oferecidos por instituições de ensino superior ou por instituições especialmente credenciadas para atuar nesse nível educacional, independem de autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento e devem atender ao disposto na Resolução CNE/CES 01/2001. Incluem-se nesta categoria os cursos designados como MBA (Master Business Administration) ou equivalentes. A duração mínima é de 360 horas.
ESPECIALIZAÇÃO: Curso com carga horária superior a 360 horas/aula. Destinado ao aperfeiçoamento profissional, tem uma abordagem específica. Para obter o diploma de especialista, o aluno deve apresentar, ao final do curso, uma monografia ou um trabalho de conclusão do curso (TCC).
MBA Júnior: O MBA Júnior é destinado a pessoas que estão saindo da universidade e precisam associar o conhecimento teórico à prática profissional. Algumas instituições oferecem estes cursos em dois anos – um deles quando o aluno ainda está no último período da graduação.
MBA: Destinado a profissionais de diversas áreas interessados em aprofundar seus conhecimentos na área de gestão empresarial. A diferença dos cursos de especialização está na metodologia adotada, uma vez que o MBA abrange várias áreas do conhecimento. Os MBAs norte-americanos equivalem a um curso de mestrado, por se enquadrarem na categoria stricto sensu.
STRICTO SENSU: Os cursos de pós-graduação stricto sensu, compreendendo programas de mestrado e doutorado, são sujeitos às exigências de reconhecimento e recredenciamento previstas na legislação.
MESTRADO ACADÊMICO: Voltado à qualificação de professores universitários, tem como objetivo estimular a pesquisa acadêmica. Para obter o título de mestre, os alunos devem apresentar uma dissertação sobre um tema que se enquadre em seus interesses e ainda nas linhas de pesquisa da instituição. Tem duração média de dois anos.
MESTRADO PROFISSIONAL: É destinado a profissionais que estão no mercado de trabalho e querem aprofundar seus conhecimentos em uma determinada área, conciliando-os à sua atividade profissional. Ao final do curso, o aluno deve apresentar uma dissertação, abordando um tema específico. Tem duração média de dois anos.
DOUTORADO: É o aprofundamento da pesquisa científica sobre um determinado tema – que, muitas vezes, já pode ter sido estudado no mestrado – só que com um enfoque inédito. Ao final do curso, o aluno apresenta uma tese sobre o assunto pesquisado. Dura, em média, quatro anos.
PÓS-DOUTORADO: É uma forma de permitir ao pesquisador atualizar, consolidar ou ampliar seus conhecimentos ou, ainda, rever sua pesquisa. Esse trabalho é feito com um grupo de pesquisa consolidado na área de especialização do candidato.
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), um dos órgãos que concedem bolsas para o financiamento dessas pesquisas, estabelece uma série de exigências para concessão dessas bolsas. Além do título de doutor, o pesquisador deve se dedicar integralmente às atividades programadas na instituição de destino.

Com toda essa gama de informação agora poderemos compreender a veracidade da confusão feita por influencias de modismo sem fundamentos teóricos. Apesar de nosso Dicionário Capoeirístico não oferecer este termo, não soou bem aos amantes da Capoeira e nem sentido do uso por parte de nossos antigos mestres.

Não podemos esquecer que Mestre Bimba é hoje o mestre mais reconhecido entre todos, em 1996 tendo recebido o tardio titulo de Doutor Honoris Causa, concedido pelo corpo universitário da Bahia. Seu nome é conhecido no mundo inteiro, pois é a primeira coisa que qualquer calouro aprende, em qualquer lugar do mundo em que se ensine a capoeira regional.

Vale apenas salientar que só existem dois estilos, Angola e Regional, o resto é complemento para embelezar a capoeira, exemplo, o miudinho criado por Mestre Suassuna, bem como outros não são estilos, são complementos, como as acrobacias e etc. Não existe um estilo contemporâneo, termo sem fundamentação teórica que querem implantar. A regional perdeu sua essência mais continua sendo a base dos que praticam o lado marcial da capoeira, apesar da sua descaracterização.

Até a própria Confederação Brasileira de Capoeira vem cometendo erros em querer divulgar outros nomes como criadores de novos estilos, onde por tradição não existem linhagens fundamentadas por todo o Brasil, onde a ultima aceita é a Regional Baiana de Mestre Bimba. Sendo uma confusão da Capoeiragem, uma técnica da capoeira sem rotulo ou estilo, fazendo da capoeira uma arte cheias de diversidades, fazendo ela a própria diversidade local-nacional, um pouco de cada região.

Portanto, devemos respeitar os títulos de Doutor Honoris Causis dados pelas Universidades aos grandes nomes da Capoeira, aos Grandes Mestres de Capoeira de nossa História, isso não quer dizer que aderimos o Curso de Doutorado e que estes Mestres não foram doutorandos, não passaram por doutoramento e nem defesas de alguma tese ou descobertas cientificas, simplesmente foram ou são magníficos. Enfim, A Capoeira é muito mais que isso tudo e tem seu valor científico e cultural para seus verdadeiros praticantes que buscam na pesquisa cientifica dar qualidade a capoeira e não se prender ao puro modismo ou rótulos influenciados pela mídia.

1. Estudante de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física na Universidade do Estado do Amazonas; Licenciado em Geografia pela Universidade do Estado do Amazonas. Ativista e Pesquisador de Relações de Fronteira pelo Núcleo de Estudos Estratégicos Pan-Amazônicos. Conhecido no mundo da Capoeira como Mestre Dedão (AM), com 24 anos de pratica em 2009, sendo 14 anos educando mentes e formando cidadãos comprometidos com a comunidade, tendo discípulos espalhados pela Colômbia, Peru e Amazônia Brasileira, transmitindo sua filosofia. É uma representação da Associação de Capoeira Ave Branca, discípulo do Grão-Mestre Kall (DF).

Referência

CAPES. Disponível em: <<a href=”http://www.capes.gov.br”>www.capes.gov.br>. Acessado em: 11 de setembro de 2009.
CAPOEIRA, Nestor. Capoeira, Pequeno Manual do Jogador. Rio de Janeiro: Record, 1992.
CAPOEIRA LUTA DO BRASIL. Graduação. Disponível em: <<a href=”http://www.capoeiralutadobrasil.hpg.ig.com.br/capoeira_Graduacao.htm”>http://www.capoeiralutadobrasil.hpg.ig.com.br/capoeira_Graduacao.htm>. Acessado em: 11 de setembro de 2009.
DICIONARIO WIKTIONARY – WIKIPEDIA. Contramestre. Disponível em: <<a href=”http://pt.wiktionary.org/wiki/contramestre”>http://pt.wiktionary.org/wiki/contramestre>. Acessado em: 10 de setembro de 2009.
KOSTER, Henry. Viagens ao Nordeste do Brasil – Tradução e notas de Luís da Câmara Cascudo. São Paulo: Cia. Ed. Nacional, 1942, [p.316-7,333]. In: REGO, Waldeloir. Capoeira Angola. São Paulo: Itapoã, 1968.
MACHADO, José Pedro. Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa – Com a mais antiga documentação escrita e conhecida de muitos dos vocábulos estudados. Lisboa: Editorial Confluência, 1956 [v. I, p.461]. In: REGO, Waldeloir. Capoeira Angola. São Paulo: Itapoã, 1968.
MENDONÇA, Renato. A Influência Africana no Português do Brasil. 4a. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1972. [p.49]

Fonte: http://redenacionaldacapoeira.ning.com/profiles/blogs/contramestre-e-nao-mestrando

Por: Edney da Cunha Samias (Mestre Dedão)*
E-mail: edney_cunha@hotmail.com

*Artigo de minha inteira responsabilidade.

TOPBLOG: Portal Capoeira e Berimblog classificados entre os TOP 100 na categoria Cultura

Top Blog Prêmio: Portal Capoeira e Berimblog classificados entre os TOP 100 na categoria Cultura!

Top Blog Prêmio é um sistema interativo de incentivo cultural destinado a reconhecer e premiar, mediante a votação popular e acadêmica (Júri acadêmico) os Blogs Brasileiros mais populares, que possuam a maior parte de seu conteúdo focado para o público brasileiro, com melhor apresentação técnica específica a cada grupo (Pessoal, Profissional e Corporativo) e categorias.

O objetivo do Top Blog Prêmio é promover, divulgar e patrocinar a iniciativa dos proprietários de blogs que interagem socialmente pela rede internet com finalidade de compartilhar seus conhecimentos, idéias, experiências e perspectivas, contribuindo solidariamente com o desenvolvimento social e cultural do País.

O TOPBLOG é realizado em duas fases com diferentes critérios de pontuação e avaliação. Na primeira fase quem pontua e avalia por meio de voto eletrônico é o internauta representando o Júri popular. Na segunda fase os eleitos mais votados pelo júri popular são avaliados pelo Júri acadêmico.

 

TOPBLOG

Categoria: Cultura
CÓDIGO: 11662
TÍTULO: Portal Capoeira
DESDE: 08-2005
AUTOR / RESPONSÁVEL: Luciano Milani

TOPBLOG

Categoria: Cultura
CÓDIGO: 112259
TÍTULO: Berimblog – O Blog dos (as) Capoeristas
DESDE: 05/07
AUTOR / RESPONSÁVEL: Mestre Paulão

Gostaria em nome de toda equipe do Portal Capoeira, agradecer e parabenizar a todos os capoeiristas, amigos, parceiros e visitantes dos Sites acima citados, pois ambos dentro deste contexto de divulgação e valorização da nossa cultura tem demosntrado uma enorme força de vontade nesta caminhada incansável para levar a nossa arte-luta aos 4 cantos do mundo em cada casa, escola, escritório… enfim em cada cantinho onde ecoa o som do berimbau!!!

Um grande abraço e muito obrigado.

Luciano Milani

http://www.topblog.com.br/images/blogs/662_blog.jpg

Categoria: Cultura
CÓDIGO: 11662
TÍTULO: Portal Capoeira
DESDE: 08-2005
AUTOR / RESPONSÁVEL: Luciano Milani

URL: http://www.portalcapoeira.com/

http://www.topblog.com.br/images/selos/selo_confirmacao.jpg
http://www.topblog.com.br/images/pontos_busca.png
http://www.topblog.com.br/images/blogs/2259_blog.jpg

Categoria: Cultura
CÓDIGO: 112259
TÍTULO: Berimblog – O Blog dos (as) Capoeristas
DESDE: 05/07
AUTOR / RESPONSÁVEL: Mestre Paulão

URL: http://www.berimblog.blogspot.com

http://www.topblog.com.br/images/selos/selo_confirmacao.jpg

Dr. Bimba…

Jorge Calmom, Jornalista, escreveu para o Jornal “A Tarde” uma crônica (artigo) sobre Mestre Bimba, onde cita Mestre Pastinha, a Capoeira Angola, outros Mestres de grande renome como por exemplo Aberê, Cobrinha Verde, Traíra, etc… e a “Homenagem” póstuma feita a Manoel dos Reis Machado, o Mestre Bimba, pela Universidade Federal da Bahia com o título de “Doutor Honoris Causa” e faz uma reflexão sobre a homenagem em causa…

Leiam na íntegra o artigo de Jorge Calmom, clicando sobre a imagem abaixo:
 
 
Agradecimento especial a Teimosia, por ter nos enviado este recorte do Jornal.

Bahia: Outorga Título Doutor Honoris Causa – Mestre João Pequeno

Gostaria de comunicar a todos que ontem (23/04) ocorreu a solenidade de entrega do título de Doutor Honoris Causa ao Mestre João Pequeno de Pastinha, no salão nobre da Reitoria da UFBA, conforme amplamente anunciado.

Foi um momento histórico nessa universidade, que finalmente reconhece pública e oficialmente, os saberes de um homem não letrado, que nunca frequentou a escola e que mal sabe assinar seu nome, mas que tem uma contribuição imensa na preservação da cultura e tradição afro-brasileiras

O auditório estava cheio e pudemos reconhecer entre os participantes, muitos capoeiristas, mestres, contra-mestres, alunos e população em geral.

O estranho foi identificar apenas uma presença ínfima, de poquíssimos colegas professores desta universidade. Foi constragedor para todos perceberem a ausência dos doutores e mestres da UFBA, "legítimos" representantes do saber científico, que ao que parece, não deram tanta importância a esse momento ímpar em nossa universidade. Nem os próprios colegas da Faculdade de Educação, proponente do título, compareceram à solenidade, que além da nossa diretora Celi Taffarel, contou com a presença de somente mais três colegas.

Há algumas semanas atrás, pudemos presenciar no Teatro Castro Alves, a outorga do mesmo título ao nobre Abdias do Nascimento, pela UNEB, com a presença maciça do corpo docente daquela instituição, prestando a justa reverência a esse grande personagem de nossa história.

Será que nossos nobres colegas da UFBA ficaram constrangidos em dividir o "douto" do salão nobre da reitoria com um nonagenário capoeirista analfabeto ???

Parece que temos ainda um percurso muito longo a percorrer no sentido de superar o pensamento retrógrado e preconceituoso reinante na academia, que não reconhece o valor e a dignidade dos saberes populares frente aos saberes científicos, e não faz o mínimo esforço para prestigiar um momento tão importante para sociedade baiana, como foi a solenidade de ontem à noite.

Lamento muito !

Prof. Pedro Abib – FACED/UFBA