Blog

virtuais

Vendo Artigos etiquetados em: virtuais

Cartão “Portal”

O E-card do Portal capoeira
 
Surpreenda seus camaradas e sua família com os Cartões Virtuais do Portal Capoeira.
 
O Portal Capoeira está inaugurando este serviço e disponibilizando para todos os capoeiristas diversos cartões virtuais ou como preferimos chama-lo: Cartão "Portal".
Basta clicar no menu »» "CaPostal" e depois selecionar um dos cartões e enviar pra quem voce quiser!!!
 
Rápido, fácil e grátis!!!
 

Se você tem uma imagem que gostaria que estivesse aqui em nosso Portal, como E-Card envie por e-mail para mail@lmilani.com

 
* Importante citar o Autor e os créditos da imagem.


Read More

Capoeira, Dinâmica e Informação

Crônica sobre a dinâmica da Capoeira e das informações nos veículos de comunicações virtuais
 
 
Mestre Edson Carneiro, respeitável folclorista e estudioso da cultura do Negro-Banto, e especialmente de Capoeira Angola, deixou diversas lições para todo bom Capoeira-Pesquisador.
 
O próprio título de um de seus livros – Dinâmica do Folclore – já é uma lição, onde o autor demonstra que não adianta tentar congelar as manifestações culturais como se fossem estáticas, e pior ainda, como se fossem Regionais.
 
Edson Carneiro tratou de descrever a Capoeira de sua época, mas dando a deixa de que a mesma poderia – e está – se modificando ou se adequando com o passar dos tempos. E é bem o temos visto ultimamente. Até mesmo como reflexo deste processo quase que inevitável da globalização.
 
Um bom exemplo disto é a apaixonante Capoeira Angola, que outrora estava por desaparecer, quando os Mestres Moraes e Cobrinha Mansa, ainda no Rio de Janeiro, entraram em campo – ou deveria dizer na Roda – e viraram o jogo. Coisas da angola… Para certificarem-se do que estou falando, basta ler o livro "Capoeira: pequeno manual do jogador", de autoria de Nestor Capoeira, edição de 1998.
 
Hoje, felizmente, podemos ter acesso a um número infinito de informações, seja em livros especializados sobre o tema Capoeira ou teses doutorais, também sobre o assunto. Algumas negando a Capoeira como Patrimônio Cultural Brasileiro. Outras, por outro lado, valorizando exatamente esta face de nossa arte. Alguns trabalhos vêem o componente Negritude como um dos pilares da Capoeira, outros, ao contrário, passam por cima disto e correm para uma Academia de Ginástica.
 
Além dos livros, teses e revistas, basta entrar em alguma ferramenta de busca na internet e digitarmos combinações de palavras-chave com os assuntos correlatos à Capoeira, e Chazan… aparece centenas e milhares de endereços para pesquisa. O problema, geralmente, é a qualidade das informações, ou seja, a maioria das páginas tem conteúdo repetitivo, buscando sempre fortalecer uma versão comercial unificada do que vem a ser, realmente, Capoeira. É claro, é jogada de marketing de uns e outros. Mas quem paga o preço, que aliás tem sito cada vez mais caro – vejam os preços dos workshops pelo mundo afora – é o próprio Capoeirista.
 
Read More