Blog

vou

Vendo Artigos etiquetados em: vou

Portugal. Gravação Ao Vivo do Novo CD de Mestre Alexandre Batata

Um dos grandes cantadores da capoeira, mestre Alexandre Batata, está com tudo preparado para a gravação de seu novo CD. A novidade neste projeto é forma inteligente e interativa que o capoeirista concebeu para viabilizar a produção e a gravação ao vivo de seu CD que será realizado em Matosinhos, Portugal, com participação efetiva da plateia. Cada espectador irá pagar 10,00€ para assistir e participar da gravação e terá direito a uma cópia do CD que será enviada diretamente para a sua residência ou retirada em pontos a serem definidos pela organização. Vale a pena conferir e até investir nesta ótima idéia!!!

Luciano Milani

Gravação Ao Vivo do Novo CD de Mestre Alexandre Batata

Caro Luciano Milani

Depois de muito adiar chegou a hora de botar de novo a boca no mundo.

“A saudades no coração do capoeira é igual a uma rasteira, ou não.” (Mestre Tony Vargas e Caetano Veloso)

Pode não ser uma rasteira e sim fonte de inspiração, nestes nove anos longe do Brasil só me restou cantar para não morrer de banzo, e nestas cantorias nasceram algumas cantigas para roda de capoeira que muitos já conhecem e que agora vou editar.

É muito difícil, quando se tem auto-crítica, lançar um produto no mercado. Acho que todo mundo tem direito a lançar um cd, mas como  sou super crítico o medo me impediu até agora. Com a cara e a coragem vou fazer um trabalho de improviso  cantando músicas inéditas  e outras que plagiaram, assim como temas tradicionais e perpétuos no universo musical capoeirístico e fazer com que, quem esteja na gravação, no mínimo, saia de lá feliz.

Não vou tocar na Bateria, vai ser composta por amigos meus.

Escolhi fazer no Porto na academia de Mestre Chapão, o qual eu considero um grande cantador. E que, para meu orgulho, aprendeu a cantar ouvindo o Raízes D`ÁFRICA.

A ideia deste trabalho é sentir o coração bater a mil com a presença da galera num coro espontâneo e cheio de axé.

Serão três horas de gravação que depois serão mixadas em estúdio.

As pessoas que forem à gravação pagarão 10€. Preencherão uma ficha de cadastro e quando tiver o produto final, receberão o cd via seus Mestre, em casa ou nas festas de lançamento.

Espero que os capoeiras dividam comigo este momento.

Milani você é o reporter – acho que com isto você ponha uma azeitona na minha empada

Local: Disco e Restaurante Mantra

Av. Vila Garcia de Arosa,nº: 970 – Fonte Luminada, Matosinhos, Porto, Portugal.

Sábado, 24 de Abril de 2010

Começo da gravação: 20h

Chegar pelo menos 30 minutos antes

 

Parte de Uma das novas composições do Artista:

Eu e as lendas – Alexandre Batata

Na companhia, na beira do cais,
Eu ainda era rapaz, tremenda vadiação,
Berimbau dobrava
E eu me arrastava no chão,

Das pernadas de Ciriaco, – coro
Eu me arrastava no chão –  coro

E de tardinha, na praia avermelhada,
Pelo sol que ia embora
Atrás da lua amada,
Eu e Manduca, na areia era jogada

A mais linda capoeira,          – coro
E eu não pensava em nada   – coro

Mestre de Capoeira e Ciclista vai percorrer 1.500 Km para visitar a Mãe em BH

Armando José Mendes da Silva, Mestre de Capoeira e Ciclista vai visitar a mãe em Belo Horizonte: Ele saiu nesta manhã (15) e vai percorrer aproximadamente 1.500 Km até chegar ao seu destino…

Parece loucura, mas o ciclista e mestre de capoeira, Armando José Mendes da Silva, 53, ou mestre ‘Capu’ como prefere ser chamado, vai percorrer 1.500 quilômetros em uma bicicleta. O objetivo é visitar a mãe de 64 anos que mora em Belo Horizonte/MG e ele não vê a mais de 20 anos.

Nem o tempo fechado desanimou Capu. Ele está determinado a chegar ao seu destino. Segundo ele, quando contou para a mãe ela ficou feliz e apreensiva, “a única coisa que ela disse foi que iria rezar por mim, que sabia que eu chegaria, mas que não ia esperar o dia, mas que eu vou chegar, eu vou”.

O mestre de capoeira não gosta de ônibus ou carro, prefere pedalar. “De bicicleta é melhor, me sinto mais confortável, sem pressa, converso com um e com outro e vou em frente. Estou levando uma barraca, roupas, uniforme da academia, fotos, documentos pessoais e a credencial de Cascavel”.

{flv}mestre_capu{/flv}

A família de Capu só vai vê-lo de novo daqui uns três meses. “Vou ficar mais ou menos um mês. Visitando a mãe mais um mês. Daqui uns três meses estou de volta. Minha esposa ficou meio triste, mas eu disse para ela que é a mesma coisa que um soldado que vai para uma missão, eu sou um ex-militar do exército se um dia estourar uma guerra tenho que comparecer na companhia e vou defender meu país”.

 

Fonte: Central Gazeta de Notícias – http://www.cgn.inf.br

Mestra Cigana: Ladainha em Homenagem a Dona Ivone

Muitas vezes nesta vida
Muitas vezes nesta vida
Só se enxerga o que se quer
mais por traz de grande mestre
tem sempre grande mulher
vou falar de uma delas
voces vão saber quem é
ela é seu braço direito
em tudo que ele fizer
na saude ou na doença
está do lado esta mulher
chorando quando ele chora
sorrindo se ele quizer
desde os tempos de menina
ela lhe jurou amor
hoje depois de alguns anos
parece que começou
namorar o grande mestre
todo o tempo não passou, ah! ah!
Iê! Viva o amor
Iê! desta mulher
Iê! vou falar seu nome
Ela é DONA IVONE
Ele é CANJIQUINHA
Paraná, paraná
Paraná, paô
Canjiquinha sofreu, dona Ivone "segurou"
Paraná Paraná, Paraná Paô
Mas quando ele sorriu ela já participou…
 
Iê!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
 
Fatima Colombiano – Mestra Cigana

Hoje não quero falar…

Ladainha…
 
Hoje não quero falar de racismo sexista, não quero articular debates, não quero ver nenhuma legislação, não quero o drama cotidiano da discriminação, não quero falar dos véus negros das mulheres muçulmanas nem das tristezas femininas do Sudão, muito menos do choro das
circuncisadas da Guiné Bissau e nem do ácido jogado no rosto de centenas de paquistanesas.
 
Hoje, mas só hoje, não vou falar do turismo sexual que explora e mata o amor no coração de meninas moças brasileiras.
Só para termos um dia legal, hoje eu não vou falar das jovens armadas no Iraque e nem das escravas violentadas nas colônias européias, nem das pobres e faveladas mendigando dignidade.
 
Hoje eu não quero lembrar “o porquê” foi criado o Dia Internacional da Mulher, das 129 operárias queimadas vivas em Nova Iorque ou do estopim da Revolução Russa liderado por tecelãs e costureiras em Petrogrado.
Só hoje prometo não falar das grávidas expulsas de casa, nem das estupradas, espancadas e torturadas.
 
Apenas por algumas horas eu não falarei da trágica invisibilidade das mulheres no passado.
Hoje eu vou contar vitórias como as de Teresa de Benguela, Dandara, Rosa do Palmeirão, Luísa Mahin, Beatriz Beata de Nhançã, Fogareiro, Patrimônio, Janja, Selma, Edna, Cigana, Mulheres, mulheres, mulheres, Marias, Claudias, Sarahs, Morganas e Janaínas, Mulheres…Cristinas, Natálias, Lilians, Mulheres…
 
Nossas conquistas de pernas pro ar, mas só hoje eu não quero lembrar o quanto nos custou dirigir uma Roda de Capoeira.
Maíra Hora

Mestra Cigana: “Feliz Natal de Luz a todos!”

Quero falar do real significado deste momento de amor, compaixão e paz.

Vou escolher meus presentes de maneira diferente.

Vou lembrar de todas as pessoas que um dia já passaram pela minha vida e mandarei a elas uma mensagem com meu profundo amor.

Lembrarei a todos do poder real que temos. Poder de escolher, de criar, de manifestar nossa divindade. O primeiro é de fazer parte de um enorme grupo e circundar o mundo num abraço de Luz, envolvendo a todos indistintamente numa energia vibrante, brilhante, que carregará afeto e alegria verdadeiras a todos nossos irmãos e irmãs, sobretudo aos que estiverem sozinhos, cansados e deprimidos.

Ninguém estará ou se sentirá sozinho se conseguir se conectar com esta Luz que irá emanar dos corações de tantos e tantos seres humanos despertos, abertos e cada vez mais conscientes da Unidade, do Amor Incondicional e da urgente necessidade de paz. Paz em todos os corações, a começar pelo nosso, que poderá estar mais capaz – dia após dia, de romper barreiras, de gerar tréguas cada vez mais longas e por todo lado, a começar pelo nosso núcleo familiar e de relacionamentos, se espalhando como semente poderosa por toda a Terra.

Este ano quero convidar a todos a fazerem este pensamento de amor. Mesmo que seja por apenas alguns minutos. Façam com intenção, lembrando sempre que o amor que mandamos aos outros, enche primeiro o nosso coração!

Que neste Natal nossos presentes sejam para a Alma.

Que se multipliquem ao infinito os abraços, os sorrisos, os perdões, os carinhos, os beijos, enfim, todos os gestos de boa vontade e que este abraço de Luz se torne a grande e verdadeira corrente do bem.

Que possamos lembrar de manter esta conexão de Luz a cada dia, com clareza e perseverança. Com ardor e humildade. Que façamos desta aliança na Luz nossa sintonia constante, para que o Natal se torne presente permanente em nós e à nossa volta, se manifestando em todos os corações todos os dias de nossa vida.

Feliz Natal de Luz a todos!

Mestra Cigana, iê!

Ladainhas, de Mestre Mintirinha

Eu até chorei
Quando vieram me avisar
Que o Grande Capoeira partiu para nunca mais voltar
Prepare a manta mamãe…
Prepare o cavalo meu irmão…
A distancia é tão grande
Mas eu tenho que ir pra lá…
Vou, vou correndo como vou
E como vou
Meu cavalo como trota na ladeira
É a última homenagem que presto a esse Capoeira
E quando eu cheguei
Olha, eu não suportei
Sou cabra rude, macho e forte
Mas assim mesmo chorei
A tristeza era tão grande
Que o atabaque até furou
O pandeiro inconsolável para sempre se calou
Reco-reco amargurado caiu no chão, se quebrou
Somente o berimbau foi o que continuou
Prestando a sua homenagem a seu dono, seu senhor
Iê chora o berimbau
Iê chora o berimbau, Camará…
Iê lamenta o pandeiro
Iê lamenta o pandeiro, Camará…

E lá vou eu
Por esse mundo afora
Não tem dia nem tem hora
Agora é só eu e Deus
Viver sozinho
É a força do destino
Recordar essa lembrança
No meu peito a esperança
De ter você
Novamente nos meus braços
Te beijando, te abraçando
Louco, louco te amando
Agora é só eu e Deus
Agora é só eu e Deus, camará…

Luís Américo da Silva
Mestre Mintirinha



Música: Você vai ter que trabalhar…

Você vai ter que trabalhar….
Marcelo Lampache
Capuraginga – SP

Ritmo: Benguela
Eh, no mundo que tem traição você tem que se cuidar, pois colega não é amigo e a inveja pode matar…muitos falam mal de mim, muitos de mim querem falar, mas usando de falsidade nunca vão conseguir chegar…pois uma coisa eu te digo, escute o que vou falar que pra chegar aonde eu cheguei….vc vai ter que trabalhar..
 
coro: mas pra chegar aonde eu cheguei..vc vai ter que trabalhar….
 
Capoeira é minha estrela, é ela quem me ilumina… Me livrando de todo mal com muita força e energia…Me ensinando a ser hulmide, Me ensinando a ser sincero, Me ensinado a trabalhar, Me ensino a ser honesto….pois uma coisa eu te digo……
 
escute o que vou falar…que pra chegar aonde eu cheguei: Vc vai ter que trabalhar….mas pra chegar aonde eu cheguei…vc vai ter que trabalhar…
Cada um tem a sua estrela, cada um tem a sua carisma….Procure trabalhar sério e ser um bom capoeirista, não use de falsidade e nem tente ser traíra, pois se vc acreditar o seu espaço vc conquista…pois uma coisa eu te digo..escute o que vou falar….que pra chegar aonde eu cheguei..vc vai te trabalhar..

Semana Mestre Pastinha

Academia de Mestre João Pequeno promove semana comemorativa em homenagem à Mestre Pastinha
 
Academia João Pequeno de Pastinha
Centro Esportivo de Capoeira Angola
Direção: Mestre João Pequeno
 
Convida a todos para a Semana Comemorativa
A Vicente Ferreira Pastinha ( Mestre Pastinha )
 
Dia:      07 de Abril de 2005
 
Local :  Forte Santo Antônio além do Carmo
 
Programação:
 
17:30 h " Exibição do documentário, Pastinha: Uma Vida pela Capoeira  (direção: Antônio Muricy)
 
18:45 h " Discussão aberta sobre o tema,
 
19:45 h " Vadiação ( Roda de Capoeira Angola Aberta ).
 
"João, Tome conta disso, porque eu vou morrer, mas morre  o corpo, o espírito ele vive para sempre"  ( Mestre Pastinha )
 
Obs. Atenção no horário da  programação, pois será pontual.
Fonte Jornal do Capoeira – www.capoeira.jex.com.br
Read More

Maculelê

Eu venho de longe
sem conhecer ninguém…
Eu vim trazer a rosa
Que na roseira tem
Eu vim trazer a rosa
Que na roseira tem
Quem é voce?
Sou eu, sou eu
Sou eu Maculelê, sou eu
Sou eu, sou eu
Sou eu Maculelê, sou eu
Sou eu, sou eu
Sou eu Maculelê, sou eu
 
Read More